Siga as Redes Sociais

Entretenimento

Andréa Beltrão usa roupas e joias de Hebe Camargo para dar vida à diva da TV no cinema

Publicado

em

Está tudo registrado em cerca de 3 mil reportagens e em vídeos na internet. À frente de um dos programas mais populares da TV, Hebe Camargo (1929-2012) defendeu o casamento entre pessoas do mesmo sexo quando o assunto era tabu. Também levou a modelo transexual Roberta Close à frente das câmeras na Bandeirantes. Já no SBT, debateu com especialistas a ação do AZT, uma droga pioneira no tratamento da Aids. Criticou políticos desonestos e, ao mesmo tempo, apoiou Paulo Maluf (preso recentemente sob acusação de corrupção) e depois se declarou arrependida. Também advogou pela emancipação das mulheres, mas se prendeu por anos a uma relação abusiva.

Todas essas contradições estão no filme “Hebe — A estrela do Brasil”, que estreia nesta quinta-feira (26). O longa, entretanto, foca nos anos 1980. Carolina Kotscho, roteirista, foi responsável pela escolha dessa perspectiva da vida de Hebe:

A doença atual é achar que todo mundo cabe numa caixinha. E a Hebe é a prova de que isso apequena o mundo. Ela fez campanha para o Maluf, sim. Mas também se emocionou ao entrevistar Dilma Rousseff. Essas contradições são o que a tornam humana.

Sob a direção de Maurício Farias, Andréa Beltrão interpreta a comunicadora. É quase uma releitura da mulher que era chamada de “Rainha da TV Brasileira”, já que a atriz recorre apenas a uma pesada tintura para imitar os cabelos da loura platinada, além dos vestidos exuberantes que Hebe usava para apresentar os programas — grande parte deles original. Para fazer o sotaque paulistano que trazia resquícios de uma vivência na interiorana Taubaté, Andrea pesquisou por dois anos, observando gestos e olhares em suas entrevistas no famoso sofá.

— Por ter visto horas de imagens dela, me apropriei de coisas que não chamaram a atenção da Carol nem do Maurício. Esses detalhes são os que mais me dão prazer de ver na tela — diz a atriz.

A atriz usou uma medalha de Nossa Senhora, que era de Hebe, durante as filmagens. Segundo Claudio Pessutti, sobrinho da apresentadora — no filme, interpretado por Danton Mello — o objeto foi comprado pela tia na Espanha.

— Quando fomos fazer as provas de figurinos, o figurinista Antônio Medeiros me deu uma capa. Quando botei a mão no bolso, senti algo frio. Era a medalha. Não foi por acaso que aquilo apareceu — diz Andréa.


Entretenimento

Sucesso na internet, João Gomes se torna a nova sensação da música no Brasil

Publicado

em

Foto: Divulgação

João Fernando Gomes Valério, ou apenas João Gomes, tornou-se um dos cantores favoritos do Brasil, e há pouco tempo, o garoto de apenas 19 anos, natural de Serrita, município do sertão pernambucano, cantava no coral da igreja. Como compositor, tem como referências grandes vozes da música brasileira, como Cartola e Belchior.

O cantor falou sobre a origem do nome que é uma uma homenagem a um parente. “Fernando vem de meu tio, que era vaqueiro, e desde sempre vem essa tradição. Quando um vaqueiro morre no sertão, tem essa homenagem. É diferente. Fui homenageado com o nome dele e conheci essa tradição antes de todas na minha vida. Foi forte”, disse.

Sobre como tudo começou, João explicou: “Tudo se iniciou com uma oração que escrevi no papel, depois a transformei em música com algumas coisas do cotidiano. Comecei na internet com uns vídeos. Fui buscando melhorar, e até hoje tenho essa cobrança em aprender algo mais. Sei que preciso, e estou indo atrás”.

A música Meu Pedaço de Pecado levou o jovem ao estrelato e o colocou na posição de mais ouvido no país no Youtube, com 21 milhões de visualizações. No Spotify, acumula mais de 36 milhões de plays na plataforma. O canal já possui mais de 60 milhões de views totais

O CD chamado de Eu tenho a Senha e que tem o hit Meu pedaço de Pecado no repertório, foi lançado recentemente e já ganhou um projeto audiovisual, gravado em Fortaleza, com participação de Tarcísio do Acordeon, a quem João diz ser fã, e Vitor Fernandes. Dois nomes fortes e lembrados pelo ritmo da vaquejada e piseiro.

Acumulando números impressionantes, João tem 10 faixas entre as 200 mais tocadas no Spotify, sendo Aquelas Coisas, uma das que ocupa o top 5 no ranking mundial do streaming.

Com esse sucesso no mercado da música, João busca manter os pés no chão. “Peço muita sabedoria e discernimento a Deus. Só ele pode me dar total auxílio. Confio muito e sei que tudo é por conta dele. O deixo conduzir minhas palavras e pensamentos.”

Com coreografia fácil, o artista foi viral na plataforma mais famosa de divulgação de músicas entre o público. João somou mais de 10 mil vídeos no serviço, além de ter 500 mil seguidores e 1,9 milhões de curtidas.

Tudo ocorreu durante a pandemia, e ele se tornou viral na música brasileira com início no Instagram. Com uma voz grave e aguda de um vaqueiro, tornou-se um dos representantes do ritmo piseiro, que a cada dia conquista mais o público e hoje é viral no TikTok, por exemplo, que tornou um termômetro no mercado fonográfico, já muitas canções saem de lá e chegam ao topo.

Fonte: Metrópoles

Continue Lendo

Famosos

Whindersson Nunes mostra caixa em que guardaria lembranças do filho

Publicado

em

O humorista Whindersson Nunes mostrou aos fãs a caixa em que guardaria lembranças do filho, João Miguel, que morreu logo após um parto prematuro.

Na imagem publicada por Nunes em suas redes sociais, há caixinhas para guardar os primeiros dentes, a pulseira da maternidade e uma mecha de cabelo, por exemplo.

“Dói tanto essas caixinhas vazias. Te amo, filho. Muita saudade. Minha e da sua mãe”, escreveu Whindersson na legenda.

Recentemente, o casal celebrou 9 meses de namoro e Whindersson se declarou para a estudante. “Nove meses cheirando esse narizinho gostoso, você hidratando meus cabelos e fazendo minhas sobrancelhas a força, muito cheiro e muitas horas de Conexão Repórter, e também muita coisa que ‘gente grande’ não passou. Te amo, princesa cheirosa!”, escreveu ele.

Fonte: Metrópoles

Continue Lendo

TV

Juliano Cazarré pode ficar fora de Pantanal por negar vacina contra Covid, diz colunista

Publicado

em

Foto: Divulgação/TV Globo

Segundo a Coluna do Leo Dias, Juliano Cazarré se recusou a tomar a vacina contra a Covid-19. O ator está escalado para viver o peão Alcides no remake de Pantanal, papel que foi de Ângelo Antônio na versão original. No entanto, ele pode ser cortado da novela caso mantenha sua decisão devido às medidas de prevenção sanitária da Rede Globo.

As gravações estavam previstas para começar este mês, mas estão atrasadas. No início, as filmagens serão feitas no Rio de Janeiro e, depois, quando a pandemia já estiver mais controlada, em locações no Pantanal, como nas cidades de Aquidauana, Miranda e Corumbá, no Mato Grosso do Sul.

A Rede Globo, que emitiu a seguinte nota sobre o assunto: “Nós não começamos a divulgar informações de Pantanal. É cedo, ainda temos uma novela das 21h [Um Lugar Ao Sol] para estrear antes”. Cazarré também foi procurado pessoalmente e através de sua assessoria de imprensa, mas não respondeu aos contatos da coluna.

Fonte: Metrópoles

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat