Siga as Redes Sociais

TV

Claudia Leitte fala sobre o The Voice+, novo título da Globo exclusivo para pessoas acima de 60 anos

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Reuters

Diretamente da sua casa em Orlando, na Flórida (EUA), Claudia Leitte, 40, participou do Conversa com Bial (Globo). No bate-papo, a cantora falou sobre os preparativos para as gravações do The Voice+, exclusivo para pessoas acima de 60 anos.

Segundo Claudinha, que já foi jurada do The Voice Brasil e do The Voice Kids, as filmagens começarão no final deste ano. Ela também disse que espera aprender com os novos participantes. “A galera com mais de 60 anos vai dar aula para a gente. A gente está de ‘coach’ ali, mas na verdade quem vai aprender é a gente.”

O novo título da Globo foi anunciado em agosto pela emissora, que defende a ideia de que a música boa é atemporal e não existe limite quando o assunto é realizar sonhos. Claudia Leitte também comprou essa ideia. Para ela, as pessoas que vão participar poderão ter uma segunda chance.

“Chegou a hora delas, eu acredito nisso. Vou assistir a grandes carreiras começando ali e vai ser sensacional”, afirmou.

A competição musical terá as mesmas características dos outros formatos, The Voice Kids e Brasil, de acordo com informações da Globo. Os competidores vão passar por diferentes fases incluindo Audição às Cegas e Ao Vivo.

Atualmente a 9º temporada do The Voice Brasil está no ar. Nesta terça-feira (24) a nova fase, Rodadas de Fogo, estreou com apresentações ao vivo. Cada time, com 11 vozes, se enfrentam em duplas ou trios, cantando, cada um, uma música diferente.

Fonte: Folhapress

TV

Com Faustão internado,Tiago Leifert apresenta o ‘Domingão’ deste domingo

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Nesta semana, Tiago Leifert apresenta o ‘Domingão do Faustão’, substituindo Fausto Silva, que se recupera de uma infecção urinária, segundo nota oficial da Globo. 

Neste domingo, dia 13, irá ao ar uma disputa inédita no mata-mata da ‘Super Dança dos Famosos’. Dançando os ritmos forró e rock, três competidores mostram, no palco do programa, tudo que ensaiaram para garantir uma das vagas da semifinal: o ex-atleta Robson Caetano, vencedor da ‘Dança dos Famosos’ de 2006, e as atrizes Sophia Abrahão e Dandara Mariana; as duas ficaram em segundo lugar nos anos de 2016 e 2019, respectivamente.

A semifinal do quadro já conta com Maria Joana, Marcello Melo Jr, Paolla Oliveira e Lucy Ramos. Enquanto isso, Mariana Santos, Claudia Ohana, Rodrigo Simas, Juliana Didone, Arthur Aguiar, Viviane Araújo, Carmo Dalla Vecchia e Nelson Freitas aguardam a repescagem para tentar a chance de voltar à disputa.

Fonte: Ig

Continue Lendo

TV

Patrícia Abravanel faz discurso de ódio ao defender homofóbicos

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/SBT

A apresentadora Patrícia Abravanel, 43, voltou a se envolver em polêmica, nesta terça-feira (1º), ao falar sobre homofobia no programa Vem Pra Cá (SBT). Ela defendeu maior compreensão dos gays a pessoas que ela chamou de “conservadoras” e debochou da sigla LGBTQIA+.

O discurso polêmico aconteceu quando a filha de Silvio Santos, 90, comentava as críticas recentes ao ator Caio Castro, 32, e à apresentadora Rafa Kalimann, 28, que compartilharam um vídeo com falas preconceituosas e contrárias a relacionamentos homossexuais em suas redes sociais nos últimos dias.

“Acredito que nós, mais velhos e que fomos educados por pais mais conservadores, estamos aprendendo, estamos nos abrindo, mas é um direito também das pessoas respeitarem. Por que não concordar em discordar? Podemos ter opiniões diferentes, e tudo bem! Tudo é muito enfatizado, muito polemizado”, afirmou Abravanel.

Ela disse ainda que não acredita que Caio Castro e Rafa Kalimann são homofóbicos, mas “foram educados de uma outra maneira”. “Acho que, assim como LGBTYH (sic), não sei, querem o respeito, eles têm que ser mais compreensíveis com aqueles que hoje ainda não entendem direito ou estão se abrindo para isso”, continuou ela.

Abravanel, que divide a apresentação do programa com o jornalista Gabriel Cartolano, 29, disse ainda que é difícil falar sobre diversidade aos filhos. “O que vou falar para o meu filho? Como falar? Então tem que ter respeito, compreensão e não fazer um massacre. Não é por força, poder, mas por diálogo, conversa, respeito.”

Casada com Fábio Faria, ministro das Comunicações do governo Jair Bolsonaro (sem partido), ela tem três filhos, de idades entre dois e seis anos.

Nas redes sociais, internautas se revoltaram com o discurso da apresentadora. “Devemos ser tolerantes com a homofobia, afinal conservadores estão aprendendo e até se abrindo! Uau, obrigado conservadores por permitirem que eu viva”, comentou Pedro HMC, criador do canal Põe Na Roda, especializado em conteúdo LGBTQIA+.

Thiago Amparo, advogado, professor universitário e colunista da Folha, também comentou o caso no Twitter e acusou Abravanel de homofobia: “Bem, minha humanidade como LGBT, no país que mais mata LGBTs, não é questão de opinião, é de sobrevivência. E se for opinião, a minha é de que sua fala é homofóbica”.

Procurada pela reportagem, a advogada Marina Ganzarolli, especialista em direito à diversidade e presidenta da Comissão da Diversidade Sexual e de Gênero da OAB-SP, critica a fala de Patrícia Abravanel, que ela diz se enquadrar “em um discurso de ódio e que pode, sim, ter a lei de racismo aplicada contra ela”.

Ganzarolli diz que a apresentadora desqualifica uma discussão muito importante, que é a conversa com quem pensa diferente. Para ela, o diálogo é fundamental, mas muitas vezes vem camuflado de boa intenção, só para reforçar o discurso de que existem modelos ideais e padrões de amor, como ela classifica a fala de Abravanel.

“Estamos vivendo uma época de polarização, cancelamento, e cada vez mais, falo como educadora, educar adultos é um grande desafio. Criança já é difícil, adultos é um desafio enorme. Como alcançar essa pessoa? E, além disso, como engajar em algo que não diz respeito a sua origem, não está no contexto dela, isso é um desafio.”

“Mas disfarçado de um convite ao diálogo, ela comete outros atos de homofobia”, completa a advogada. “Aí tem um outro debate, que é como equilibrar o que é o direito constitucional à liberdade de expressão e à religião e o que é o crime, o limite do discurso de ódio que cai no enquadramento dado pelo STF (Superior Tribunal Federal) ao crime de LBGTfobia.”

No caso de Patrícia Abravanel, Ganzarolli afirma que a Justiça pode ser acionada tanto por pessoas que se sentiram ofendidas por seu discurso, como por organizações, buscando indenização por dano moral coletivo. A punição também poderia ser estendida ao SBT, que teria permitido, endossado a declaração.

O ativista Agripino Magalhães afirmou ao F5 que já recebeu uma “enxurrada de mensagens” denunciando o discurso de Abravanel como homofóbico, e que está em conversa com advogados para tomar providências na Justiça. “Essa senhora já passou dos limites”, afirmou ele.

“A gente sabe que a maioria desses fundamentalistas religiosos que destilam isso por aí são até mesmo falsos, porque se vivessem o Evangelho de verdade amariam o próximo, Deus nos ama do jeito que nós somos”, completou Magalhães, que recordou outros episódios polêmicos de Abravanel com a comunidade LGBTQIA+.

“Em relação a ela, é como aquele marido que bate a primeira vez, a mulher não faz nada e ele continua batendo. Os LGBTfóbicos falam, veem que não são barrados e continuam. É o que acontece com esses formadores de opinião que atingem os gays com suas falas, mas também com os agressores que nos atacam fisicamente.”

Em 2016, a apresentadora afirmou que não é contra “o homossexualismo (sic), mas sou contra falar que é normal”. Internautas protestaram e até seu sobrinho, o ator Tiago Abravanel, 33, que é gay, comentou: “A incompreensão daquilo que pode parecer diferente, mas não é. Como é possível se o amor é igual para todos?”

O SBT foi procurado para comentar a polêmica desta terça, mas afirmou que não vai comentar o assunto.

LGBTQIA+

Além de pedir mais compreensão aos “conservadores” que “ainda não entendem direito” os homossexuais, Patrícia Abravanel também debochou da sigla LGBTQIA+, citando-a errada duas vezes. Primeiro ela disse: “LGBTYH, não sei”. E depois voltou a falar “com todo o pessoal LGBTIC”.

“LGBTYH não representa ninguém”, rebate Agripino Magalhães. “Cada letra é uma orientação sexual, uma identidade de gênero. Quando ela não fala corretamente mostra que nem sabe o que o I representa, o que é uma pessoa interssexual. Mas se ela não sabe disso é porque não quer saber, basta um clique na internet.”

O ativista classificou o engano da apresentadora como revoltante. “As pessoas pensam que a gente coloca letras ali porque quer, mas elas são aprovadas em congressos, debatidas e aí sim inseridas. Falamos com pessoas, ouvimos pessoas até que se chegue na sigla que representa a nossa comunidade”, afirma ele.

Um assistente de palco, cujo nome não foi revelado, chegou a explicar no palco que a fala da apresentadora estava errada sobre a sigla e disse que o Q é de queer e o I vem dos interssexuais. “Ele falou que quando falei ‘LGBT não sei o que +’ não foi legal, mas ao mesmo tempo, quanto mais abertos ao amor a gente fica mais aberto ao erro também”, justificou Abravanel.

Enquanto falava sobre o assunto, Abravanel chegou a ser interrompida pelo colega Cartolano, que tentou rebater: “Nessa questão, você nasce assim, então é um direito seu de ser, estar. Eu entendo o conflito de gerações, mas quando você adota esse discurso do ‘sou contra, mas respeito’ acaba segmentando mais ainda”.

Mas Abravanel voltou a insistir em seu ponto de vista e disse que conversa com muitas pessoas “e elas falam que tem os que nascem, realmente acredito que gente que nasce assim, mas tem aqueles que estão querendo experimentar de tudo, não sabe o que é, fica naquele conflito, então tem de tudo.”

Fonte: Folhapress

Continue Lendo

Big Brother Brasil

Juliette vence o ‘BBB21’ com a terceira maior porcentagem numa final: veja o ranking

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Reprodução/TV Globo

O ‘Big Brother Brasil 21’  chegou ao fim e a final do programa teve a sister Juliette como protagonista, levando o prêmio de R$1,5 milhão com 90,15% dos votos. Com este número, a vencedora ocupa a terceira colocação na lista dos ganhadores com a maior porcentagem na história do programa. Confira quem são os outros brothers e sisters neste ranking:

Fael Cordeiro, do ‘BBB12’, com 92%

Fael Cordeiro, do BBB12
Fael Cordeiro, do BBB12 Foto: Reprodução/TV Globo

No ‘Big Brother Brasil 12’, o brother Fael foi consagrado como campeão da edição. Com impressionantes 92% dos votos, o médico veterinário disputou a final ao lado de Fabiana e é, até hoje, o detentor da maior porcentagem em uma vitória do reality.

Diego Alemão, do ‘BBB7’, com 91%

Diego Alemão, do BBB7
Diego Alemão, do BBB7 Foto: Reprodução/TV Globo

Logo em seguida na lista, com apenas 1% a menos que Fael, está  Diego Alemão. Participante polêmico do BBB7, Alemão disputou a final com a sister Carollini, que obteve apenas 9% dos votos, e levou R$1 milhão para casa.

Juliette, do ‘BBB21’, com 90,15%

Juliette e seu inseparável batom vermelho no 'BBB21'
Juliette e seu inseparável batom vermelho no ‘BBB21’ Foto: Reprodução

A advogada e maquiadora Juliette Freire conquistou o título de campeã do reality após disputar a final com Fiuk e Camilla de Lucas. A sister foi escolhida pelo público para levar R$1,5 milhão para casa, com xx% dos votos.

Cida, do ‘BBB4’, com 69%

Cida, do BBB4
Cida, do BBB4 Foto: Reprodução/TV Globo

Disputada em 2004, a final do programa consagrou a babá Cida dos Santos como a primeira mulher a vencer o reality até então, com 69% dos votos. Ao enfrentar Tiago, que obteve 31% dos votos, Cida levou a melhor e conquistou o prêmio de meio milhão de reais.

Kléber Bambam, do ‘BBB1’, com 68%

Kléber Bambam, do BBB1
Kléber Bambam, do BBB1 Foto: Reprodução/TV Globo

O primeiro campeão do ‘Big Brother Brasil” fez sucesso durante a sua edição e entra para a lista dos participantes com maior aceitação pelo público. Kléber Bambam conquistou o título de campeão do reality com 68% dos votos, contra Vanessa, com 21%, e André, com 11%.

Cézar, do ‘BBB15’, com 65%

Cézar Lima, do BBB15
Cézar Lima, do BBB15 Foto: Reprodução/TV Globo

Último homem a conquistar o prêmio desde 2015, Cézar Lima se consagrou o grande campeão de sua edição, com 65% dos votos, após disputar a final ao lado de Amanda, que recebeu 35% dos votos do público.

Fonte: Extra

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat