Siga as Redes Sociais

Esporte

Polícia entra em campo para prender jogador acusado de tráfico em MG

Redação Encarando

Publicado

em

Pela Supercopa dos Inconfidentes, o Peñarol de Ouro Preto enfrenta o Oito de Dezembro no estádio Caldeirão da Barra, em Ouro Preto, Minas Gerais. Foi quando a Polícia Civil do estado entrou em campo para prender Sonny Clay Dutra. Segundo a polícia, ele é um “craque do crime”. Dados indicam que o Sonny é o principal traficante de pasta-base de cocaína do estado.

Como Sonny era o principal patrocinador do time, ele não tinha uma posição fixa. Era o famoso dono da bola. Quando entrava em campo gostava de jogar com chuteiras do mesmo modelo das usadas pelos grandes craques do futebol mundial; todas personalizadas.

O Fantástico apurou que o cartola-jogador ainda fazia um agrado extra. Para incentivar o time, a informação é que Sonny distribuía para os jogadores, no vestiário, pacotes de nota de R$ 50. O próprio nome de Sonny estampava as camisas, como patrocinador.

A polícia chegou a encontrar um carro com mais de R$ 1 milhão e a apreender 16 quilos de pasta-base de cocaína – isso poderia render 100 quilos de drogas no mercado.

Esta é a quarta vez que Sonny é preso por tráfico de drogas. A mulher do traficante, Efigênia Antônia Lopes Dutra, também foi presa. Outros dois jogadores do Peñarol de Ouro Preto também foram presos. A suspeita, a mesma: tráfico de drogas. Segundo a polícia, todos eles faziam parte de uma única quadrilha.

Em nota, os advogados de Sonny e Efigênia dizem que os investigados possuem ocupações lícitas e encontram-se em processo de separação. A nota diz também que a defesa não obteve acesso amplo aos elementos de prova e que Efigênia e Sonny pretendem colaborar com as investigações a fim de provarem sua inocência.

O Fantástico procurou os representantes do Peñarol de Ouro Preto, mas não obteve resposta.

Fonte: G1

Esporte

Com expectativa de 1 milhão de pessoas, velório de Maradona começa na Casa Rosada

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Getty Images

Com uma grande presença de torcedores do lado de fora da Casa Rosada, sede do governo da Argentina, em Buenos Aires, o velório de Diego Maradona foi aberto ao público às 6 horas (de Brasília) desta quinta-feira e seguirá até 16 horas. A expectativa é que 1 milhão de pessoas passem pelo local para se despedir do ídolo, que faleceu no início da tarde de quarta após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

Desde o início da madrugada, milhares de torcedores formavam uma fila que já avançava quadras da tradicional Avenida de Mayo. Houve um princípio de confusão na hora da abertura dos portões da Casa Rosada, mas sob muita emoção, os fãs foram entrando aos poucos e deram adeus a Maradona.

A situação na entrada da Casa Rosada está mais controlada, mas há princípios de confusão na última barreira antes do acesso ao salão onde se encontra o caixão. É permitida a entrada de 20 pessoas por vez e, quando o portão se fecha após entrada de um grupo, os ânimos se exaltam.

Escoltado por uma caravana, o corpo do ex-craque chegou à sede do governo argentino por volta de 1 hora, quando uma multidão já se encontrava na Plaza de Mayo. Camisas da seleção da Argentina e do Boca Juniors já eram maioria, mas torcedores de todos os clubes marcaram presença.

Atendendo a um pedido da família, que fez uma cerimônia íntima momentos antes da abertura dos portões, o caixão permanecerá fechado durante o velório, que conta com a presença da imprensa local e internacional, com jornalistas dos principais meios de comunicação do mundo.

Diego Maradona será enterrado no cemitério Jardins de Bella Vista, em Buenos Aires, porém o horário do sepultamento ainda não havia sido confirmado pela família até momentos antes do início do velório.

Fonte: Estadão Conteúdo

Continue Lendo

Futebol

Atlético-MG supera Botafogo e abre vantagem sobre Flamengo

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Pedro Souza/Agência Galo

O Atlético-MG superou o Botafogo por 2 a 1, nesta quarta-feira (25) no estádio do Mineirão em jogo válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, e abriu três pontos de vantagem sobre o vice-líder Flamengo (que tem um jogo a menos).

Com este triunfo, o Galo alcançou 42 pontos, três a mais que o Flamengo (que não joga esta rodada após o adiamento do confronto com o Grêmio) e quatro a mais que o São Paulo, que empatou em 1 a 1 com o Ceará nesta rodada e que tem três jogos a menos.

Domínio do Galo

O Botafogo teve a primeira chance clara na partida realizada no Mineirão, com o atacante Pedro Raul, mas a partir daí quem mandou foram os donos da casa.

E este domínio não demorou a se transformar em gol. Aos 10 minutos Keno recebeu na ponta esquerda e cruzou de três dedos para o meio da pequena área, onde o venezuelano Savarino chegou escorando de ombro para abrir o placar.

O Galo continuou melhor no restante da etapa inicial, mas só conseguiu ampliar o marcador no segundo tempo, quando, logo aos 4 minutos, Savarino cruza para Eduardo Sasha subir muito e marcar um belo gol de cabeça.

Diante de um adversário claramente superior, o Botafogo só conseguia levar perigo em jogadas de bola parada. E o gol de honra da equipe carioca sai justamente em gol de cabeça de Marcelo Benevenuto, após cobrança de escanteio de Marcinho aos 7 minutos.

O Altético-MG continua melhor, criando oportunidades sem dar espaços para o Botafogo gostar do jogo. O Galo ainda tem a oportunidade de chegar ao terceiro aos 34 minutos, mas Diego Cavalieri brilha e defende cobrança de pênalti de Keno.

Mas, mesmo com esta falha, o time mineiro manteve a tranquilidade e conseguiu segurar a importante vitória.

Triunfo do Corinthians

Quem também triunfou nesta quarta foi o Corinthians, que, jogando no Couto Pereira, bateu o Coritiba por 1 a 0 graças a um gol do lateral Fábio Santos em cobrança de pênalti.

Com este triunfo o Timão chega à 9ª posição com 29 pontos, enquanto o Coxa permanece na 18ª posição com 20 pontos.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo

Esporte

Com troca de farpas, Maradona teve relação de amor e ódio com Pelé

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Charles Platiau/Reuters


Diego Maradona teve ao longo da sua vida uma relação de amor e ódio com Pelé. Nos últimos anos, no entanto, os dois selaram a paz e até trocaram afagos em público. No centro do embate entre o argentino e o Rei do Futebol esteve principalmente a disputa em quem foi o maior jogador de todos os tempos. Apesar de para a ampla maioria dos fãs do futebol de todo o mundo não haver dúvidas de que não existiu ninguém maior do que Pelé, na Argentina muitos colocam Maradona como o melhor jogador da história.

Curiosamente, o argentino teve, na infância, Rivellino como maior ídolo não apenas por causa do talento do brasileiro, mas também por ele ter, nas suas palavras, desafiado Pelé durante a Copa do Mundo de 1970. “Rivellino sempre teve resposta para tudo. Ele encarou Pelé, que já era o melhor do mundo, e disse: ‘Fala a verdade, você gostaria de ser canhoto?’”, contou Maradona.

Maradona e Pelé nunca se encontraram nos campos, mas fora deles se enfrentaram, fizeram amizade, competiram e se reconciliaram. Durante muito tempo, o brasileiro não perdoava Maradona por seus vícios e atos de rebeldia, enquanto o argentino desprezava Pelé por sua ligação com a cartolagem do futebol.

O brasileiro, por sua vez, disse que o argentino “só tinha pé esquerdo”, que era “um mau exemplo” e que “seu único gol importante foi feito com a mão”, numa referência ao primeiro gol contra a Inglaterra (2 a 1) nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986.

Em 1998, durante entrevista a um canal de televisão da Argentina, Maradona bateu forte no Rei do Futebol. “Pelé é um escravo, ele vendeu seu coração para a Fifa. Pelé gosta mais de dinheiro do que de dormir”, disse.

Depois de anos de afastamento, eles se reencontraram em 2005, quando Maradona teve Pelé como o primeiro convidado especial de seu programa de TV “La Noche del 10”. Mesmo assim, Maradona ainda continuou lançando algumas de suas frases espirituosas contra seu rival histórico. “Não gosto das comparações com Pelé por causa das bobagens que ele fala. Ele fica falando bobagens quando toma a pílula errada”, disse Maradona em 2013, depois de Pelé considerar Neymar um jogador melhor do que Lionel Messi.

ACORDO DE PAZ – A reconciliação só veio em 2016. “Chega de brigas”, declarou Maradona quando eles se encontraram em Paris para uma “festa pela paz” organizada por uma marca de relógios. “Agora estamos de mãos dadas”, respondeu Pelé de braço dado com Maradona, que o ajudava a entrar nas instalações do evento enquanto caminhava com uma bengala.

No último dia 23 de outubro, Maradona deu os parabéns a Pelé pelo seu aniversário em uma mensagem publicada nas redes sociais. “Quero me juntar a esta homenagem universal, feliz 80 anos de vida, Rei Pelé!”, escreveu no Facebook.

Pelé retribuiu a gentileza no dia 30, quando Maradona completou 60 anos, e publicou uma foto de ambos antes da final do Copa de 1990, na Itália com a seguinte legenda: “Meu grande amigo, eu vou sempre te aplaudir. Eu vou sempre torcer por você. Que a sua jornada seja longa e que você continue sempre sorrindo, e me fazendo sorrir também!”.

Fonte: Estadão Conteúdo

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat