Siga as Redes Sociais

Esporte

Niki Lauda, o milagre da Fórmula 1 e empresário de grande sucesso

Redação Encarando

Publicado

em

Um homem dentro de um cockpit em chamas. Niki Lauda, a lenda da Fórmula 1 que morreu na segunda-feira aos 70 anos, será lembrado para sempre pelo acidente de 1976 no circuito de Nurburgring.

Nem o gravíssimo acidente que desfigurou o rosto de Lauda minou a vontade de ferro do homem que havia sido campeão mundial em 1975. Ele retornou milagrosamente em poucas semanas às pistas, conquistou mais dois títulos da principal categoria do automobilismo e se tornou um empresário de grande sucesso, com suas próprias companhias aéreas.

Lauda conquistou seu primeiro campeonato mundial da F1 com a Ferrari em 1975 e liderava a classificação do ano seguinte, quando no dia 1º de agosto de 1976 seu carro saiu da pista por motivos nunca explicados e pegou fogo no famoso circuito alemão de Nurburgring.

O austríaco ficou preso no carro durante quase um minuto antes de ser retirado por outros pilotos que pararam para resgatá-lo, arriscando suas próprias vidas enquanto seus macacões de prova queimavam pelo calor intenso.

As imagens do acidente rodaram o planeta. Poucos dias antes, Lauda havia declarado em uma entrevista: “No circuito de Nurburgring, se o seu carro tem um problema você está 100% morto”.

– Espírito de luta –

Andreas Nikolaus Lauda, conhecido como Niki, era pai de gêmeos nascidos em 2009 e de outros três filhos de relacionamentos anteriores.

Nasceu em 22 de fevereiro de 1949 em uma família da burguesia de Viena que não apreciava sua paixão pelo automobilismo. Seu avô chegou a afirmar que que “um Lauda deveria aparecer nas páginas de economia de um jornal, não nas páginas de esportes”.

Os gases tóxicos inalados durante o acidente de 1976 afetaram gravemente sua saúde. Em agosto de 2018 passou por um transplante de pulmão. Em 1997 e 2005, havia sido submetido a transplantes renais.

Lauda era chamado de ‘Fênix’ por sua trajetória quase inacreditável: seis semanas depois de ter recebido a extrema unção na cama do hospital por seu terrível acidente, ele estava no grid de largada do Grande Prêmio da Itália para surpresa de todos, apesar das dores e lesões no rosto e na cabeça.

Lutou pelo título da temporada até a última corrida, no Japão, com o britânico James Hunt, que foi o campeão mundial de 1976. Este duelo épico, revelador da coragem e da força de vontade fora do normal do austríaco, foi levado ao cinema no filme “Rush” (2013), do americano Ron Howard.

Em 1977, o sobrevivente conquistou seu segundo título mundial com a Ferrari. Ele abandonou a F1 em 1979, mas retornou aos circuitos em 1982, ao volante da McLaren, equipe com a qual conquistou em 1984 seu último título mundial.

– ‘Combate de gladiadores’ –

Contratado pela Mercedes em 2012, o homem que estava sempre de boné para esconder as cicatrizes, sera um frequentador assíduo dos circuitos, onde era apreciado por sua experiência e sinceridade. Ele lamentava especialmente a perda do aspecto de “combate de gladiadores” do esporte.

Sua segunda paixão foi a aviação civil. Pioneiro do charter privado, criou em 1979 a companhia Lauda Air, que vendeu com para a Austrian Airlines em 2002.

Um empresário de grande sucesso, além de piloto comercial, em 2004 Lauda criou a muito rentável companhia de baixo custo Niki, que vendia em 2011 para a alemã Air Berlin.

Depois de uma negociação sigilosa, em janeiro ele recuperou a companhia, retirando a empresa do grupo IAG/Vueling.

O último grande momento empresarial da ‘Fênix’ aconteceu em março, quando vendeu 75% de sua participação à irlandesa Ryanair, com um novo lucro e permanecendo como um dos diretores da companhia, rebatizada de LaudaMotion.

Lauda, que também tinha uma pequena empresa de jatos comerciais, viveu um drama como executivo.

Em 26 de março de 1991, um Boeing 767 da Lauda Air que viajava entre Bangcoc e Viena caiu com 223 pessoas a bordo em consequência de uma falha técnica estrutural. O acidente não deixou sobreviventes.

Fonte: Isto É

Esporte

Campeã olímpica Sarah Menezes dá à luz sua primeira filha em Teresina

Avatar

Publicado

em


Nesta sexta-feira (14), a primogênita do casal judoca, Sarah Menezes e Loïc Pietri, nasceu após parto cesárea em Teresina. A pequena campeã, Nina Menezes Pietri, nasceu com 2,484kg e 46cm, às 19h31.

O parto foi acompanhado pelo noivo de Sarah, o campeão mundial de judô pela seleção francesa, Loïc Pietri.

Em novembro de 2020, o casal anunciou a gravidez. Na época os dois atletas ainda buscavam vagas para as Olimpíadas, em Tóquio. A pausa na carreira da atleta piauiense marcou simbolicamente sua aposentadoria da seleção brasileira de judô.

Continue Lendo

Futebol

Tite convoca a Seleção para duelos contra Paraguai e Equador; Veja lista!

Técnico divulgou a lista de atletas para próximos compromissos pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Tite divulgou a convocação da seleção brasileira nesta sexta — Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Depois de quase sete meses, a Seleção masculina voltou a ser convocada para jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Na manhã desta sexta-feira, o técnico Tite anunciou os 24 jogadores que defenderão o Brasil diante do Equador, dia 4 de junho, em Porto Alegre, e contra o Paraguai, no dia 8, em Assunção.

As grandes novidades da convocação são o retorno do atacante Gabigol, do Flamengo, e do lateral Daniel Alves, do São Paulo. O meia Lucas Paquetá, que vive boa fase no Lyon, e Fred, do Manchester United, também estão de volta. Lucas Veríssimo, do Benfica, foi chamado pela primeira vez na carreira, sendo o único desta lista que jamais havia sido convocado.

A relação conta com 24 atletas para contemplar a presença do meia Douglas Luiz, que está suspenso e só poderá enfrentar o Paraguai.

Veja a lista completa:

  • Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Weverton (Palmeiras);
  • Laterais: Daniel Alves (São Paulo), Danilo (Juventus), Alex Sandro (Juventus) e Renan Lodi (Atlético de Madrid);
  • Zagueiros: Éder Militão (Real Madrid), Lucas Veríssimo (Benfica), Marquinhos (PSG) e Thiago Silva (Chelsea);
  • Meias: Casemiro (Real Madrid), Douglas Luiz (Aston Villa), Everton Ribeiro (Flamengo), Fabinho (Liverpool), Fred (Manchester United) e Lucas Paquetá (Lyon);
  • Atacantes: Everton Cebolinha (Benfica), Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Barbosa (Flamengo), Gabriel Jesus (Manchester City), Neymar (PSG), Richarlison (Everton) e Vini Jr (Real Madrid).

A CBF ainda confirmou que os jogadores convocados se apresentarão no próximo dia 27, na Granja Comary, em Teresópolis. Desta forma, a princípio, aqueles que atuam no Brasil desfalcarão suas equipes nas duas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro, no duelo de ida da terceira fase da Copa do Brasil e possivelmente no confronto de volta.

O Brasil é líder das Eliminatórias da Copa do Mundo após quatro rodadas, com 100% de aproveitamento, somando 12 pontos. Nos primeiros quatro jogos, a Seleção superou Bolívia (5 a 0), Peru (4 a 2), Venezuela (1 a 0) e Uruguai (2 a 0).

O último jogo da Seleção foi em 17 de novembro de 2020, quando venceu o Uruguai por 2 a 0, fora de casa. O Brasil voltaria a campo em março deste ano para enfrentar Colômbia e Argentina, mas a 5ª e a 6ª rodadas das Eliminatórias foram adiadas por conta do agravamento da pandemia de coronavírus.

A lista divulgada nesta sexta é válida apenas para os dois jogos das Eliminatórias, e o Brasil terá até o dia 10 de junho para enviar a relação de convocados para a Copa América. O anúncio para o público, porém, será feito um dia antes, em 9 de junho. O ex-jogador Clodoaldo será o chefe de delegação da Seleção nestes dois jogos.

Fonte: GE

Continue Lendo

Futebol

Após sete meses de paralisação, seleção mira Eliminatórias e Copa América

O técnico Tite tem a missão de preparar a equipe para os confrontos do dia 4 de junho, contra o Equador, em Porto Alegre e depois, no dia 8, para encarar o Paraguai em Assunção

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação

Passados mais de sete meses desde a sua última partida (o último jogo foi nos 2 a 0 sobre o Uruguai, em Montevidéu, no dia 17 de novembro de 2020), a seleção brasileira volta a ser assunto com a convocação da lista de jogadores para os jogos eliminatórios da Copa do Mundo de 2022, marcado para esta sexta-feira, às 11h na sede da CBF. Por conta da pandemia da covid-19, a Fifa e a Conmebol optaram por cancelar a quinta e a sexta rodadas das Eliminatórias, que estavam previstas para os dias 25 e 26 de março. Agora, com essa retomada, o técnico Tite tem a missão de preparar a equipe para os confrontos do dia 4 de junho, contra o Equador, em Porto Alegre e depois, no dia 8, para encarar o Paraguai em Assunção.

Pela tabela anterior à paralisação, o Brasil enfrentaria a Colômbia no dia 25 de março e a Argentina seria o seu adversário da sexta rodada. A Conmebol, agora, marcou a volta da competição com jogos da sétima e da oitava rodadas. Esses serão os últimos confrontos da seleção brasileira antes da disputa da Copa América. O torneio será disputado de 13 de junho e 20 de julho e as partidas estão previstas para acontecer na Argentina e na Colômbia.

A convocação passa por uma renovação que o treinador vem realizando aos poucos. Desde o título da Copa América em 2019, no Brasil, novos nomes vem ganhando espaço enquanto jogadores mais rodados começam a sair de cena. Veteranos como Cassio, Daniel Alves, Filipe Luís, Miranda, Fernandinho e William não foram chamados para os jogos das Eliminatórias da Copa.

A expectativa fica por conta de nomes que vêm se destacando no Brasil, como são os casos de Gabigol e Gerson do Flamengo. Casemiro e Vinícius Júnior, do Real Madrid são peças também dadas como certa nesta nova fase de trabalho do treinador. Á única certeza é que diante da renovação feita, Neymar segue como principal nome do grupo.

“O Neymar amadureceu muito e ampliou a área em que atua e, além de artilheiro, cria jogadas para os demais. Ele ampliou a área em que atua e, além de artilheiro, cria jogadas para os demais. Ele agora é o que chamamos de ‘arco e flecha’ – ele pode armar e terminar as coisas. Ele aumentou seu arsenal”, afirmou o treinador no início de março deste ano.

Goleiro de quatro Copas do Mundo e também com passagem pelo comando técnico da seleção, Emerson Leão vê Tite bem preparado para colocar a casa em ordem após essa paralisação. “O problema é nenhum. O Tite tem um conhecimento muito grande dos seus jogadores. O cuidado a ser tomado é sobre o comportamento dos atletas em relação ao isolamento nesse período.”

No entanto, Leão falou que a dificuldade pode aparecer mesmo é fora de campo. “Acho que vai ser complicado conseguir a liberação dos clubes para cederem os atletas. Eles não estão querendo liberar os jogadores nem para as Olimpíadas”, comentou o ex-goleiro.

Já a expectativa do ex-são-paulino Silas é sobre a convocação. Ele entende que alguns atletas que estão atuando no Brasil têm condições de defender a seleção brasileira.

“O Gabigol está numa fase muito boa e merece uma nova chance. Volante pela esquerda, aponto o Gerson para jogar com o Casemiro no meio-campo. Temos ainda o Pedro, que é uma ótima opção para jogar na área. Agora minha expectativa está na lateral direita. Quem ele vai chamar. Tem o Gabriel Menino do Palmeiras. Não sei se ele vai chamar os veteranos. São atletas de muita qualidade, mas acho que está na hora de uma renovação”, comentou o ex-jogador que defendeu o Brasil nos Mundiais de 86, no México e de 90, na Itália.

Para o ex-volante Elzo, titular da seleção brasileira na Copa de 86, Tite vai encontrar um pouco de dificuldade principalmente pela falta de treinamento com seus atletas. “Fui jogador de seleção brasileira e sei da importância desses dois títulos. Acredito na força da seleção, mas acredito que vai precisar de um pouco de superação. Mas vejo o Brasil como favorito”, falou o ex-jogador que defendeu o Atlético-MG e o Palmeiras.

Em meio a essa retomada de disputa na América do Sul, o Brasil inicia os trabalhos pensando em manter o ritmo de seus primeiros quatro jogos no torneio. Com 100% de aproveitamento, a seleção lidera a competição de forma isolada com 12 pontos após golear a Bolívia (5 a 0), e passar por Peru (4 a 2), Venezuela (1 a 0) e Uruguai (2 a 0).

Nesse período de quarentena, o técnico Tite também se enquadrou no home office. Após a primeira reunião virtual encabeçada pelo coordenador técnico Juninho Paulista, em que toda a comissão técnica esteve presente, Tite buscou soluções para manter a metodologia de trabalho e as ideias gerais sobre o time em encontros semanais. Os cuidados com a preparação física também entraram na pauta. Coube ao preparador Fabio Mahseredjian ficar em contato com os atletas mais assíduos nas convocações de Tite para que mantivessem a forma no período de paralisação do futebol.

Desde que as atividades esportivas foram retomadas no Brasil, seu estafe vem acompanhando o trabalho dos atletas. Aspectos como minutagem de jogo, desgaste físico por conta dos jogos, seguidas lesões e ainda o estado de saúde em relação à covid-19 vem sendo observado de perto para facilitar a missão do treinador no momento de definir a lista de convocados que sai nesta sexta-feira.

Fonte: Estadão Conteúdo

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat