Siga as Redes Sociais

Esporte

Técnico do PSG admite chance de perder Neymar e Mbappé

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

A temporada conturbada do PSG, com mais uma decepção na Liga dos Campeões, ajudou a alimentar as especulações que indicam para as possíveis saídas de Neymar e Mbappé. Os dois são cotados como alvos de gigantes europeus, a começar pelo Real Madrid, que estaria na dúvida entre quem investir. E o técnico Thomas Tuchel indicou que está ciente da possibilidade de ter que dar adeus a um dos astros.

Na última entrevista coletiva da temporada, na véspera da rodada final do Campeonato Francês, o comandante parisiense foi questionado sobre possíveis transferências dos atacantes. E Tuchel respondeu de forma resignada.

“Isso é futebol, então tudo pode acontecer. Eu não sou ingênuo. A janela de transferências é louca, e muitos clubes estão buscando comprar. Se você está me perguntando como treinador, então sim, quero que eles fiquem aqui. Mas se isso não acontecer, encontraremos soluções”, disse Tuchel.

O comandante do Paris também falou sobre seu futuro, diante das especulações de que poderia ser demitido ao fim da temporada, garantindo que este é “apenas o início” de sua jornada no clube. Ao falar sobre Neymar, o treinador fez mistério sobre um papo com a grande estrela do elenco.

– Eu e Neymar conversamos sobre a próxima temporada, mas o que foi dito ficará entre nós – afirmou.

Foto: JEFF PACHOUD / AFP

O treinador foi questionado sobre a declaração de Mbappé ao receber o prêmio de craque do Campeonato Francês, quando o jovem causou frisson na imprensa local ao indicar que gostaria de assumir novas responsabilidades – o que poderia acontecer no PSG “ou em novo projeto”.

– Eu fiquei um pouco dividido sobre as palavras de Kylian. Tem grandes metas e muita confiança, e decidiu fazer este discurso. Ele tem ideias e é muito inteligente. E também é convidado a tomar a responsabilidade aqui no PSG a cada dia. Ele não precisava de um discurso para isso – alfinetou.

Fonte: GE


Esporte

Flamengo recorre ao STJD para pedir a paralisação do Campeonato Brasileiro durante a Copa América

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Apesar da vitória diante do Coritiba, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, a diretoria do Flamengo não ficou satisfeitA. A avaliação é que os desfalques causados pelas convocações atrapalharam o desempenho da equipe e, devido a isso, recorreu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para que o Campeonato Brasileiro seja paralisado durante a disputa da Copa América.

A informação foi revelads pelo vice-presidente jurídico do clube, Rodrigo Dunshee de Abranches. De acordo com o dirigente, o argumento para pedir a paralisação é que, segundo ele, o regulamento precisa promover a isonomia e equilíbrio entre os concorrentes.

“A CBF precisa promover o equilíbrio das competições.  A base da competição é a isonomia entre os concorrentes e isso está no artigo primeiro do regulamento.  Somos a favor da seleção, mas com paralisação do campeonato. O mundo civilizado funciona assim”, iniciou o dirigente.

“Não podemos prosseguir sacrificando as competições nacionais e os clubes para fazer frente às seleções.  Não dá para retroceder. Por conta desse desequilíbrio, o Flamengo se socorreu ao STJD, para que, como em 2019, seja paralisado o Campeonato durante a Copa América”, completou.

Dunshee também afirmou que o Flamengo procurou a CBF, mas o pedido não foi ouvido e, devido a isso, procurou o STJD.

“Não estamos sendo ouvidos pela CBF,  o que nos fez pedir a intervenção da justiça desportiva. É a oportunidade que temos de rever certos conceitos.  Não há como privar alguns clubes de seus melhores jogadores e outros não”, declarou o dirigente.

O Flamengo perdeu diversas peças de seu elenco para os jogos das Eliminatórias e da Seleção Olímpica. Dos jogadores convocados por Tite para a Copa América, dois vestem a camisa do time da Gávea: Everton Ribeiro e Gabriel Barbosa. O zagueiro Rodrigo Caio, na lista para os duelos contra Equador e Paraguai, ficou então de fora.

No entanto, o clube também sofre com as perdas de jogadores de outras nacionalidades. O meia Giorgian de Arrascaeta deve estar presente na competição pela seleção uruguaia, assim como o volante Piris da Motta, no Paraguai, e o lateral Isla com o Chile.

Fonte: Extra

Continue Lendo

Futebol

Flamengo multará Gabigol após jogador não se reapresentar

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Gabigol defendeu a seleção brasileira em jogos contra Equador e Paraguai pelas Eliminatórias Foto: SILVIO AVILA / AFP

Gabigol será multado pelo Flamengo por ter descumprido a determinação para se apresentar em Curitiba, na quarta-feira (09/06), onde o elenco se prepara para enfrentar o Coxa pela Copa do Brasil. A decisão ainda não foi informada ao atleta, mas o martelo já está batido.

O choque entre o Flamengo e seu maior artilheiro se dá por conta de uma suposta lesão detectada ainda a serviço da seleção brasileira. Há um desalinho entre a CBF, que constatou um edema muscular na coxa do camisa 9 após a partida contra o Paraguai, e o clube rubro-negro, que considerou o diagnóstico inconclusivo e pretendia que o jogador fizesse exames complementares.

“Gabriel Barbosa descumpriu a determinação de se apresentar na última quarta-feira (09.06), em Curitiba, impossibilitando a avaliação do Departamento Médico do Flamengo. O clube ainda aguarda a reapresentação do atleta”, disse uma nota divulgada pelo rubro-negro na manhã desta quinta.

Mais cedo, a assessoria do jogador alegara em comunicado que os departamentos médicos de Flamengo e CBF haviam compartilhado exames e os diagnósticos do edema e que o rubro-negro tinha vetado sua presença na partida contra o Coritiba. A equipe afirmara que Gabi havia se prontificado a fazer os exames em São Paulo visando a evitar o desgaste de uma viagem a Curitiba após a partida. “Com a decisão, ele segue em tratamento e se apresentará amanhã (sexta-feira) à seleção brasileira, data marcada a todos os convocados para a Copa América”, dizia a nota.

O elenco rubro-negro está em um momento delicado: além de Gabigol, Everton Ribeiro, Isla e Arrascaeta irão disputar o torneio continental e desfalcar o time a longo prazo; Pedro e Gerson, que defenderam a seleção olímpica em amistosos, estão dispensados da partida desta noite. Rodrigo Caio, que sentiu dores no joelho com a seleção, também está fora.

Fonte: Extra

Continue Lendo

Esporte

Lewandowski vota para permitir a Copa América, mas exige plano contra Covid

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Getty Images

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski votou pela realização da Copa América no Brasil, mas exigiu que o governo apresente, “no prazo de até 24 horas antes do início dos jogos”, um plano de segurança para evitar que o evento contribua para o avanço da Covid-19 no país.

Lewandowski é o relator de ação apresentada pelo PT em que o partido pede a suspensão do evento. Foi o primeiro a apresentar o voto. O julgamento, no plenário virtual, termina às 23h59 desta quinta (10).

O magistrado acatou parcialmente o pedido. Em seu voto, ele ressalta a rapidez com que a decisão de que o Brasil receberá o torneio foi tomada pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

“O anúncio, que poderia ser motivo de júbilo e comemoração, acabou causando compreensível perplexidade em diversos setores da sociedade brasileira, seja porque foi feito de inopino, já que tornado público a menos de 15 dias do início do evento, seja porque o Brasil ainda enfrenta uma grave crise epidemiológica decorrente do surto da Covid – 19, a qual, no curto espaço de pouco mais de um ano, já causou cerca de 474 mil vitimas fatais”, afirma Lewandowski.

Ele escreve que “salta à vista que a decisão de realizar a Copa América 2021 no Brasil foi tomada pelo governo federal” e pelos estados que vão receber as partidas “em um prazo extremamente curto”, ou seja, a poucas semanas de sua inauguração.

Bolsonaro fez a anúncio no dia 1º de junho, depois que Colômbia e Argentina recusaram o torneio. Os jogos começam no domingo (13).

Houve pressa “mesmo diante do risco de enfrentar-se, proximamente, uma terceira onda da pandemia no mundo, com a perspectiva de seu agravamento no país”, segue o magistrado.
Ao que tudo indica, afirma ainda, “a decisão não se baseou, como deveria, em estudos prévios e nem em consultas aos demais atores nacionais ou mesmo internacionais envolvidos no combate à doença, a exemplo da Organização Mundial de Saúde”.

A maneira repentina como A Copa América foi anunciada revelaria, portanto, “ao menos num primeiro olhar, que a decisão foi levada a efeito sem o necessário amparo em evidências técnicas, científicas e estratégicas”.

Daí a necessidade de se exigir que o governo Bolsonaro apresente um plano.

“A população brasileira tem o direito de saber, de forma detalhada, quais as medidas de segurança que serão empreendidas pelas autoridades públicas durante a realização desse evento esportivo internacional, para que, no mínimo, possa aplacar o natural temor que a acomete de infectar-se com a Covid -19, ou de reinfectar-se com as suas novas cepas, bem assim para que tenha condições de prevenir-se, dentro do possível, contra os seus efeitos deletérios”, afirma Lewandowski.

Na sequência, ele determina que o governo apresente no prazo de até 24 horas antes do jogo um “plano compreensivo e circunstanciado acerca das estratégias e ações que está colocando em prática, ou pretende desenvolver, para a realização segura da Copa América 2021 em território nacional, especialmente as relacionadas à adoção de medidas preventivas e terapêuticas” que possam “impedir o avanço da Covid-19, potencializado pelo evento em questão”.

Ele estende a obrigação aos estados e municípios que vão abrigar as partidas. No voto, Lewandowski cita outros eventos esportivos que serão realizados no Brasil e no mundo.

“Não desconheço que em vários outros países alguns torneios esportivos têm sido, paulatinamente, retomados. Há poucos dias foi encerrada a prestigiosa disputa da Liga dos Campeões da UEFA. Por sua vez, os Jogos Olímpicos de Tóquio 2021 acontecerão em breve, entre os dias 23 de julho a 8 de agosto do corrente ano. Aqui, inclusive, estão sendo disputados a Copa do Brasil, o Brasileirão e os jogos da Copa Libertadores da América, todos da temporada 2021”, escreve.

Lewandowski afirma, no entanto, que o cenário da Covid-19 é grave no Brasil. E relembra que o próprio governo federal “restringiu, excepcional e temporariamente, a entrada de estrangeiros no País” e suspendeu “provisoriamente a autorização de embarque de viajante estrangeiro procedente ou com passagem pelo Reino Unido, pela Irlanda do Norte, pela República da África do Sul e pela República da Índia nos últimos quatorze dias”.

Deve, portanto, seguir alerta também em relação à Copa América.

“No atual cenário, não é mais possível tolerar atitudes complacentes ou até mesmo indiferentes por parte das autoridades estatais com relação ao surto pandêmico que grassa desenfreado por todos os quadrantes do território nacional, situação, de resto, agravada pelo aparecimento de novas cepas do vírus ainda mais contagiantes e letais do que aquelas que originalmente aportaram no País, inclusive porque tal comportamento pode caracterizar, em tese, a prática de crimes de responsabilidade”.

Fonte: Folhapress

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat