Siga as Redes Sociais

Esporte

Willian é convocado para lugar de Neymar na seleção brasileira

Redação Encarando

Publicado

em

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) anunciou nesta sexta-feira (7) que Willian foi convocado para o lugar de Neymar na seleção brasileira que disputa a Copa América. O atacante do PSG rompeu o ligamento do tornozelo direito, na última quarta-feira (5), em amistoso entre Brasil e Qatar, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Willian tem sido presença constante na seleção canarinho desde 2011, quando estreou em amistoso contra o Gabão. Presente no grupo das duas últimas Copas do Mundo, em 2014, no Brasil, e em 2018, na Rússia, Willian traz mais experiência ao grupo que diputa o torneio continental em casa.

O Brasil busca conquistar o nono título na Copa América para encostar nas seleções argentina (14 títulos) e uruguaia (15 títulos). A competição continental começa dia 14 de junho, com o jogo entre a seleção canarinho e o Peru, ás 21h30, na Arena Corinthians, em São Paulo. 

Fonte: R7

Futebol

Palmeiras conquista a Copa do Brasil e o Fluminense comemora

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foro: Carla Caniel/Reuters

Com a experiência de um time acostumado a decisões, como dissera o técnico Abel Ferreira na véspera, o Palmeiras soube jogar com o regulamento para controlar o jogo e conquistar a Tríplice Coroa do futebol brasileiro ao bater o Grêmio por 2 a 0, neste domingo, no Allianz Parque. À Libertadores e ao Paulistão, se soma agora o quarto título da Copa do Brasil, última competição da temporada 2020. Os paulistas já haviam vencido em 1998, 2012 e 2015.

A vitória do Palmeiras não foi comemorada apenas pelos torcedores alviverdes. Depois da segunda derrota no Carioca, agora para a Portuguesa, os tricolores do Rio tinham motivos de se manter à frente da TV. Em jogo não estava o título, mas a diferença entre jogar a segunda fase da Libertadores já na próxima semana ou entrar apenas na fase de grupos, marcada para abril.

A conquista do Palmeiras, que já havia garantido vaga na fase de grupos da competição continental, abriu um lugar direto ao quinto lugar do Brasileiro, no caso, o Fluminense. Já o Grêmio, sexto lugar, terá uma decisão o primeiro jogo decisivo na Libertadores na próxima quarta-feira. Vai jogar com o time peruano Ayacucho, em Porto Alegre. A partida de volta será no dia 16.

Em campo, faltou a emoção de uma partida final. Os primeiros minutos até deram a impressão de que o Grêmio iria morder o Palmeiras para tirar a vantagem do empate dos paulistas — a equipe de Abel Ferreira havia vencido por 1 a 0 em Porto Alegre, no primeiro jogo.

A bola gremista que cruzou a área logo no início, no entanto, não se repetiu ao longo do primeiro tempo. As mudanças na escalação feitas pelo técnico Renato Gaúcho foram ineficazes para tornar o time mais agressivo. O jogo dos gaúchos arrefeceu ao passo que o Palmeiras achava brechas na defesa adversária ou se aproveitava do excesso de passes errados para avançar com velocidade pelas laterais.

A partida foi se concentrando no meio-campo com poucas chances claras de gol. O fato de os goleiros praticamente não terem sido exigidos era uma boa ilustração do jogo. Paulo Vitor até viu uma bola dentro do gol, mas o impedimento de Rony foi corretamente marcado.

O desenrolar do jogo era totalmente favorável aos donos da casa. Com um tempo passado, só restavam mais 45 minutos para garantir o terceiro título da temporada. O time de Abel Ferreira sabia que não precisava correr riscos. Isso cabia ao Grêmio, que rondou a área palmeirense insistentemente nos primeiros minutos da etapa final.

Pacientemente, o Palmeiras se defendeu e esperou mais um erro do Grêmio. Desceu em velocidade com Raphael Veiga, que lançou Wesley. O jovem chutou cruzado sem chances para o goleiro aos sete minutos. O 1 a 0 no placar deu a tranquilidade necessária para controlar a partida. Ainda podia levar um gol que o título continuaria nas suas mãos.

O Palmeiras, no entanto, não quis correr riscos. Enquanto o Grêmio precisava se expôr, os paulistas apostaram na velocidade para definir o jogo. Em apenas três passes longos, a equipe deixou Gabriel Menino na cara do gol para rolar a bola entre as pernas de Paulo Vitor. Foi só esperar o apito final para fazer a festa.

Fonte: Extra

Continue Lendo

Esporte

Com atuação impecável, Amanda Nunes finaliza Megan Anderson e mantém cinturão no UFC 259

Avatar

Publicado

em

A maior da história do MMA feminino mostrou mais uma vez segue soberana. No co-evento principal do UFC 259, realizado na madrugada deste sábado para domingo, em Las Vegas (EUA), Amanda Nunes simplesmente aniquilou Megan Anderson em 2m03s de luta para conquistar a vitória por finalização com uma chave de braço. Com o resultado, a Leoa, que também é dona do título do peso-galo (até 61kg), mantém seu cinturão dos penas (até 66kg).

Esta foi a 12ª vitória consecutiva de Amanda, que possui a segunda maior sequência do Ultimate na atualidade, atrás apenas de Kamaru Usman, com 13.

Amanda entrou disposta a resolver rápido. Sem respeitar a vantagem de envergadura da australiana, a Leoa ditou o ritmo, balançou Anderson com uma bomba de direita, colocou a desafiante no solo e encaixou um triângulo invertido antes de ir para a chave de braço para conseguir uma rápida finalização.

Fonte: G1

Continue Lendo

Esporte

São Paulo só precisa do 2º tempo para golear o Santos pelo Paulistão

Avatar

Publicado

em

O São Paulo precisou de apenas um tempo, o segundo, para atropelar o Santos, neste sábado (6/3), no Morumbi. Goleou por 4 x 0 fácil, no primeiro clássico de Hernán Crespo, que levou a melhor sobre seu compatriota Ariel Holan. O Tricolor chegou aos 7 pontos no Grupo B e o Santos, que ainda não venceu, tem apenas 2 no D. Foi o segundo 4 x 0 seguido do São Paulo, que durante a semana batera a Inter de Limeira.

O forte temporal que caiu antes da partida e encharcou o gramado do Morumbi frustrou quem esperava ver um confronto tático entre os técnicos argentinos Hernán Crespo e Ariel Holan. Com o campo pesado, com várias poças d’água, o jogo ficou comprometido. A bola parava na água a toda hora, atrapalhando as jogadas dos times, e com isso a partida se tornou um perde e ganha.

A única alternativa eram as bolas altas – e por isso Holan em cima da hora colocou o grandalhão Bruno Marques no ataque santista. “A gente subiu para aquecer e viu que estava ruim ele (Holan disse que eu ia entrar”, contou o atacante de 1,93 m.

Mas, apesar da disposição dos jogadores, a primeira etapa foi ruim. Os principais lances ficaram por conta de Soteldo, que mesmo com o péssimo campo dava trabalho com suas arrancadas.

“A gente sabe da qualidade do gramado do Morumbi, mas a chuva que caiu hoje está prejudicando o jogo. Temos a consciência de que é um jogo feio”, admitiu o são-paulino Pablo, protagonista de uma jogada em que, no início, a água o ajudou a passar por Luan Peres, mas em seguida, no momento da conclusão, a poça permitiu a recuperação da zaga santista.

Com o campo já em melhores condições, Crespo mudou o time e o esquema de jogo. Tirou um dos três zagueiros, Arboleda, e colocou um jogador de velocidade, o equatoriano Rojas.

Mas não foi por isso que o São Paulo abriu o placar – embora nas primeiras jogadas de Rojas já tenham deixado claro ser boa ofensiva. O gol na cobrança de um escanteio por Daniel Alves. A marcação santista falhou e Gabriel Sara cabeceou para marcar, logo aos 4 minutos.

O São Paulo cresceu bastante, teve chance de ampliar com Rojas, Luciano e Sara, enquanto o Santos nada conseguia criar, nem com a alterações feitas por Holan.

O domínio se transformou em vitória tranquila de forma rápida. Aos 27 minutos, Luciano passou fácil por dois zagueiros e bateu, a bola desviou em Luan Peres e entrou; aos 30, Pablo viu John adiantado e mandou por cobertura.

E tinha mais gol por cobertura. Aos 41 minutos, Tchê Tchê, que substituíra Luciano, arriscou de fora da área e colocou no ângulo de John.

Ficha técnica
São Paulo: Volpi; Arboleda (Rojas), Bruno Alves e Léo: Igor Vinicius; Rodrigo Nestor (Luan), Dani Alves, Sara (Bruno Rodrigues) e Reinaldo; Luciano (Tchê Tchê) e Pablo (Toró). Técnico: Hernán Crespo.
Santos: John; Sandro, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Sandry e Jean Mota (Pirani); Lucas Braga, Bruno Marques (Marcos Leonardo) e Soteldo. Técnico: Ariel Holan.
Gols: Gabriel Sara, aos 4, Luan Peres (contra), aos 27, Pablo, aos 30, e Tchê Tchê, aos 41 minutos do segundo tempo.
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira.
Cartões amarelos: Pablo.
Local: Morumbi.

Fonte: Metrópoles

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat