Siga as Redes Sociais

Esporte

Torcida xinga e pede saída de Neymar do PSG

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Um cartaz simplório erguido pela torcida do Paris Saint-Germain neste domingo (11), na estreia do time na temporada 2019/2020 do Campeonato Francês, resume o status da relação do clube com sua estrela: “Neymar, cai fora (casse-toi)”.

O atacante brasileiro não pisou no gramado do Parc des Princes –na véspera, o novo diretor esportivo do PSG, Leonardo, tinha dito que o jogador só voltaria a defender a equipe quando fosse definido se ele fica em Paris ou vai embora (o mais provável).

A ausência do brasileiro foi compensada por lembranças insistentes (e hostis) em cantos e faixas de torcedores. Logo no começo da partida contra o Nîmes, uma ala do público puxou um “Neymar, filho da puta!” em espanhol.

Pouco depois, a torcida do PSG exibiu quatro grandes painéis que estampavam uma provocação dura. Em tradução aproximada (e levemente “higienizada”), as faixas diziam “Neymar, apanhar de uma prostituta não acontece só em uma ‘remontada’. Você se lembra?”.

“Remontada” (recuperação, em espanhol) é como ficou conhecido o jogo de março de 2017 em que o PSG foi estraçalhado pelo Barcelona de Messi, Neymar e cia., perdendo por 6 a 1. O brasileiro fez então dois gols. Recentemente, referiu-se ao confronto como o momento mais marcante de sua carreira, enfurecendo seu clube atual.

Com o resultado, os franceses foram eliminados da Champions League, depois de terem ganhado a partida de ida em Paris por 4 a 0.

A segunda parte da alfinetada da torcida faz referência ao episódio em que o atacante foi acusado pela modelo Najila Trindade de tê-la agredido e estuprado em um hotel parisiense, em maio passado.

Najila mostrou à polícia um vídeo, gravado no dia seguinte ao da suposta agressão, no qual batia no atleta –em pretensa reação ao que ocorrera na véspera. Na última semana, a Justiça arquivou o inquérito relativo ao caso.

Antes do jogo deste domingo, no entorno do estádio Parc des Princes, os torcedores do PSG se mostravam favoráveis ao “divórcio” entre a direção e o brasileiro.

“Espero que ele vá embora, e por um preço justo, próximo daquele que pagamos por ele [222 milhões de euros, em 2017]”, afirmou Alexis Canestaier, 26, que trabalha em uma start-up. “A gota d’água para mim foi ele falar bem da ‘remontada’.”

O funcionário público Julien Pouget, 38, não esconde a decepção com a ausência do atleta em jogos decisivos. “Gosto do jogador, não da pessoa Neymar. Ele não aprecia a equipe, não tem amor à camisa e não estava em campo quando mais precisamos dele [nas eliminações da Champions League em 2018 e 2019]. Preferia alguém pior, porém mais presente.”

Para a bancária Karine Petitcolas, 48, é como se ele tivesse jogado apenas o primeiro tempo nas últimas duas temporadas. “Ele foi bem acolhido, mas acho que o mimaram demais. É uma pena que Leonardo não tenha chegado antes [ao clube].” Segundo ela, “para ganhar o Campeonato Francês, nós não precisamos de Neymar. Ele veio para nos dar a Champions League. Espero que vá para o Real Madrid, só para irritar o Barcelona. Mas lá, com Zidane [técnico], aposto que vai ficar com a boca fechada”, completou a torcedora.

Vários jornais europeus informaram no domingo que as negociações para a transferência de Neymar estariam mais avançadas com o Real do que com os catalães. Em Paris, os donos da casa não tiveram dificuldade em derrotar o fraco Nîmes, por 3 a 0 com gols de Cavani (pênalti), Mbappé e Di María.

Na entrevista coletiva após a vitória, o alemão Thomas Tuchel, técnico do PSG, saiu em defesa de Neymar.

“Entendo e não entendo [a reação da torcida]. Mas ele ainda é meu jogador. Sendo assim, vou sempre protegê-lo. Posso compreender que não gostem do que diz ou faz, mas é preciso encontrar outro nível para se expressar.”

Fonte: Folhapress

Esporte

Neymar treina com elenco do PSG e tem chance de estrear na temporada neste domingo

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Aguardando o desfecho da novela sobre seu futuro, Neymar pode dar as caras em campo com a camisa do PSG no próximo domingo. O craque trabalhou junto ao elenco parisiense mais uma vez nesta sexta-feira, assim como no restante da semana, deixando no ar a possibilidade de ser escalado pelo técnico Thomas Tuchel diante do Toulouse, no próximo domingo.

A definição virá à tona neste sábado, quando o PSG realizará mais um treinamento, com a primeira atividade tática da semana. Na sequência, Tuchel concederá entrevista coletiva e deve anunciar se contará ou não com Neymar no elenco.

O alemão está pressionado por conta da derrota para o Rennes, no último fim de semana – o revés mais precoce do clube no Campeonato Francês desde 2011, logo na segunda rodada. Por isso, uma vitória diante do Toulouse é fundamental para trazer de volta a tranquilidade ao Parque dos Príncipes, e a presença de Neymar pode ser um diferencial.

Neymar ainda não foi utilizado na temporada 2019/20 – nem mesmo nos amistosos de preparação – por conta da lesão no tornozelo direito, sofrida em julho, e do processo de possível saída do PSG, que negocia com Barcelona e Real Madrid. O diretor esportivo parisiense, Leonardo, afirmou que gostaria de definir o futuro do craque antes de colocá-lo em campo, também para não arriscar uma possível lesão, que atrapalharia uma transferência.

Em meio à indefinição sobre sua utilização, Neymar também aguarda o desfecho das negociações do PSG com Barça e Real para uma possível transferência. A imprensa catalã afirma que o clube francês deu um ultimato ao Barça, esperando uma proposta oficial ainda nesta sexta-feira.

Fonte: GE

Continue Lendo

Esporte

Jogadores do Figueirense encerram greve e prometem jogar no sábado: “Respeito à torcida”

Karytha Leal

Publicado

em

A paralisação dos jogadores do Figueirense chegou ao fim após seis dias. Na noite desta quinta-feira, por meio de nota, o elenco confirmou que irá retornar aos treinos e também entrar em campo contra o CRB no sábado, às 19h (horário de Brasília) impedindo, assim, o segundo W.O. na Série B do Campeonato Brasileiro.

No documento, os atletas do Figueira afirmaram que, apesar da diretoria não ter cumprido nenhuma exigência e nem efetuado os pagamentos devidos, as atividades serão retomadas “em respeito à instituição e à nossa torcida”.

Havia a ameaça de um novo W.O do Figueira na Segundona. Isso porque na terça, diante do Cuiabá, o time não entrou em campo em protesto pelos salários atrasados.

Continue Lendo

Esporte

Flamengo vence o Internacional e se aproxima da semifinal da Libertadores

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O Flamengo se aproximou da semifinal da Copa Libertadores ao derrotar o Internacional por 2 a 0, nesta quarta-feira, no Maracanã, pelo jogo de ida das quartas de final. O duelo de volta será na próxima quarta-feira, no Beira-Rio, em Porto Alegre, quando o time carioca poderá perder por até um gol para conquistar a vaga na próxima fase. Bruno Henrique, autor dos dois gols, foi o destaque da partida, presenciada por mais de 66 mil torcedores.

Mas eles se decepcionaram com o primeiro tempo apresentado pelas duas equipes. Sobrou confusão e faltou emoção. O árbitro chileno Roberto Tobar falou demais com os jogadores, que aproveitaram para abusar das reclamações.

A forte marcação dos dois times tornou a partida “pegada”, o que ocasionou uma série de duelos. Rodrigo Lindoso reclamou da entrada de Everton Ribeiro, Bruno acusou falta de Arrascaeta, Rafinha e Rafael Sóbis trocaram ofensas e até o técnico Jorge Jesus entrou no clima tenso.

Futebol foi pouco visto no gramado do Maracanã nos primeiros 45 minutos. O Flamengo teve mais a bola e por isso o Inter pouco incomodou Diego Alves, que foi exigido aos três minutos, após recuo mal feito que Guerrero quase aproveitou. Depois disso, o goleiro flamenguista foi um espectador privilegiado.

Com Gabriel visivelmente fora de jogo por causa dores musculares que quase o impediram de atuar e Arrascaeta prejudicado devido a uma virose, o Flamengo conseguiu furar o bloqueio gaúcho poucas vezes. Quem mais incomodou o goleiro Marcelo Loma foi Bruno Henrique, com um chute perigoso de longa distância e duas cabeçadas fracas.

A melhor chance ocorreu aos 45 minutos na única falha da defesa do Inter na primeira etapa. Um cruzamento despretensioso de Filipe Luís encontrou Everton Ribeiro sozinho na entrada da área O meia tocou para Gabriel e finalização saiu truncada.

O segundo foi menos tenso, mas ainda mais sem inspiração. As defesas prevaleceram sobre os ataques e as chances de gols rarearam. Hellmann tentou aumentar a velocidade do Inter, ao colocar em campo Wellington Silva e Nico López. 

Os quinze minutos finais foram emocionantes como a torcida esperava. Duas falhas na zaga gaúcha deram grande vantagem ao Flamengo. Aos 29, Everton Ribeiro lançou Bruno Henrique. Victor Cuesta cortou e a bola sobrou para Gerson. O meia voltou a servir Bruno Henrique, que, com o gol aberto, só teve o trabalho de empurrar a bola para abrir o placar. Aos 33, mais uma vez Bruno Henrique levou vantagem sobre Victor Cuesta e bateu sem chance de defesa para Lomba.

Aos 36, o VAR entrou em ação, ao analisar um lance entre Guerrero e Rodrigo Caio. A bola bateu na perna e na mão do zagueiro do Flamengo e, portanto, o árbitro, após conferir no vídeo, não apontou a penalidade para o Inter.

Os gaúchos foram para o ataque, tentando diminuir a desvantagem para o segundo jogo. Com isso, abriram espaço para os contra-ataques cariocas. Aos 40, Gabriel quase fez o terceiro. Mas o Inter perdeu a maior das oportunidades, aos 45, quando Nico López invadiu a área e errou por muito pouco.

O jogo não foi o que se esperava, mas a torcida do Flamengo ficou feliz com o resultado, enquanto o torcedor colorado mantém a esperança de reverter o resultado em casa. 

Fonte: Estadão

Continue Lendo
Acqua Blu

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 99993-7330 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat