Siga as Redes Sociais

Esporte

Técnicos de seleção, Sampaoli e Mano trocam elogios e fazem duelo inédito

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Dois treinadores de primeiro nível no futebol brasileiro e que já comandaram as seleções de seus respectivos países vão se enfrentar pela primeira vez na carreira, hoje, no clássico entre Santos e Palmeiras, a partir das 21h30, na Vila Belmiro. Jorge Sampaoli e Mano Menezes protagonizam um duelo inédito que, além de um confronto direto na parte de cima da tabela do Campeonato Brasileiro, também promete um encontro interessante de estilos dentro do campo.

Sampaoli está no Santos desde o início da temporada e tem conseguido fazer o time alvinegro jogar um tipo de futebol raro no país. Muitos jogadores no campo ofensivo, pontas dribladores bem abertos, laterais construindo por dentro e meio-campistas preenchendo a área são algumas das características de sua equipe, que também tem uma linha defensiva adiantada e tenta sempre jogar com intensidade sem a bola.

Do outro lado, Mano está ainda nos primeiros estágios de seu trabalho no Palmeiras, que recentemente completou um mês. Mais conservador que o rival, o treinador ainda assim tem tentado implantar no Verdão um estilo diferente daquele do antecessor Luiz Felipe Scolari. Com o novo técnico, o time tenta trabalhar mais a bola, criar linhas de passe e girar de um lado para o outro até achar a brecha, em vez de acelerar sempre e esticar muitas bolas no centroavante.

Curiosamente, os dois nunca se enfrentaram, mas já trocaram elogios. Mano Menezes já disse que Sampaoli – assim como outros estrangeiros, como o português Jorge Jesus, do Flamengo – tem muito a acrescentar ao futebol brasileiro, e que o país precisa de treinadores competentes, independentemente da nacionalidade. O argentino, por sua vez, disse respeitar muito o rival, que “saiu do Cruzeiro completamente criticado e hoje é o grande líder do Palmeiras”.

A dupla já poderia ter medido forças no comando de seus países, mas as passagens de ambos por suas seleções não coincidiram e foram mais rápidas do que eles gostariam. Mano assumiu o Brasil no lugar de Dunga, após a Copa do Mundo de 2010, depois que Muricy Ramalho, alvo inicial da CBF, recusou o convite. Em um processo de reformulação, teve altos e baixos, perdeu a Copa América de 2011 e a Olimpíada de 2012, e acabou demitido quando o time vivia um de seus melhores momentos, dando lugar justamente a Felipão.

Já Sampaoli teve uma passagem de muito sucesso pelo Chile entre 2012 e 2016, conquistando o título inédito da Copa América em 2015. Depois, virou técnico da Argentina de forma quase emergencial em junho de 2017, com o time correndo risco de não se classificar para a Copa. Ele conseguiu a vaga no Mundial, mas nunca achou a formação ou a escalação ideal. Na Rússia, fez uma primeira fase aos trancos e barrancos e acabou eliminado nas oitavas de final pela eventual campeã França, em um dos melhores jogos da competição.

Agora, os dois se encontram pela primeira vez em um cenário de confronto direto e perseguição ao líder Flamengo. O Palmeiras é o segundo colocado do Brasileirão, com 47 pontos, enquanto o Santos aparece em terceiro, com 44. Só a vitória interessa para ambos, ainda mais depois do tropeço em casa do time alviverde, que só empatou por 1 a 1 com o Atlético-MG na última rodada e viu o Rubro-Negro abrir cinco pontos de frente na liderança.

Fonte: Uol

Esporte

Infecção bacteriana tira Junior Cigano da luta contra Alexander Volkov no UFC Moscou

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Getty Images

Junior Cigano está fora do UFC Moscou. O brasileiro, que faria a luta principal do evento contra o russo Alexander Volkov contraiu uma infecção bacteriana na perna e precisou ser hospitalizado na última semana no Rio de Janeiro. Cigano passou por duas intervenções cirúrgicas: a primeira para colocar um dreno no local infeccionado, e outra para a retirada do artefato. A notícia foi veiculada em primeira mão pelo site russo “RT Sport”, que dá como um possível substituto o camaronês Francis Ngannou.

Cigano, que tem um cartel de 21 vitórias e seis derrotas na carreira, vinha de derrota por nocaute diante do próprio Francis Ngannou após uma série de três triunfos seguidos, contra Derrick Lewis, Tai Tuivasa e Blagoy Ivanov, e buscava voltar ao caminho das vitórias na Rússia. O brasileiro também estava participando do quadro “Dança dos Famosos”, do “Domingão do Faustão”, da TV Globo.

UFC Moscou
9 de novembro, na Rússia
CARD DO EVENTO (até o momento):
Peso-pesado: Alexander Volkov x Adversário a ser anunciado
Peso-pena: Zabit Magomedsharipov x Calvin Kattar
Peso-meio-pesado: Klidson Abreu x Shamil Gamzatov
Peso-meio-pesado: Gadzhimurad Antigulov x Ed Herman
Peso-meio-médio: Abubakar Nurmagomedov x David Zawada
Peso-galo: Grigory Popov x Davey Grant
Peso-meio-pesado: Magomed Ankalaev x Dalcha Lungiambula
Peso-médio: Karl Roberson x Roman Kopylov
Peso-meio-médio: Zelim Imadaev x Danny Roberts
Peso-leve: Vinc Pichel x Alexander Yakovlev
Peso-meio-médio: Ramazan Emeev x Anthony Rocco Martin
Peso-galo: Jessica-Rose Clark x Pannie Kianzad

Fonte: Combate

Continue Lendo

Esporte

Fla vence ação e evita bloqueio de R$ 100 milhões por incêndio no Ninho

Karytha Leal

Publicado

em

O Flamengo venceu um capítulo de um processo movido pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que pede o bloqueio de R$ 100 milhões das contas rubro-negras. Este ação, no entendimento do órgão, aconteceria para garantir que o Flamengo pagasse as indenizações para as famílias das 10 vítimas do incêndio no Ninho do Urubu.

Em sua sentença, o juiz do trabalho Ricardo Georges Affonso Miguel declarou a “incompetência material da Justiça do Trabalho para julgar a matéria relacionada aos jovens em formação desportiva vitimados nas instalações da entidade de prática desportiva ré”. Ainda cabe recurso.

“Posso dizer que a Justiça foi feita. Essa é uma matéria que deve ser discutida na Justiça estadual cível. O Flamengo jamais se negou a indenizar, inclusive já acertou com quatro famílias. Não faz sentido penhorar recursos do Flamengo para uma ação futura que sequer deve acontecer. Foi um exagero essa ação”, disse ao UOL Esporte Rodrigo Dunshee, vice geral e jurídico do Fla.

Até o momento foram fechados quatro acordos: com as famílias de Athila Paixão, de Gedson Santos, o Gedinho,e de Vitor Isaías, além de haver um acerto com pai de Rykelmo. Com a mãe de Rykelmo e os familiares de Arthur Vinícius, Bernardo Pisetta, Christian Esmério, Jorge Eduardo, Pablo Henrique e Samuel ainda não houve um denominador comum.

As negociações são independentes e o clube não estipula prazo para que a questão seja totalmente solucionada. Os rubro-negros argumentam que estão oferecendo valores acima dos praticados em tragédias deste porte. O inquérito policial que apontou as causas do incêndio no contêiner estão sob análise de promotores do Ministério Público.

A situação dos sobreviventes

O incêndio no Ninho do Urubu também deixou feridos. Cauan Emanuel e Francisco Dyogo se recuperaram e retornaram ao futebol. Ventura, que teve 30% do corpo queimado e recebeu alta no dia 13 de abril, ainda se recupera.

Ele está tendo apoio médico do Flamengo, que vem acompanhando a situação de perto. O local chegou a ser interditado pelas autoridades, mas o clube cumpriu as exigências até a obtenção do alvará definitivo e do Habite-se, documentos que o Fla não tinha quando houve o ocorrido.

Continue Lendo

Esporte

Jogo é suspenso por pancadaria em semana de confusões no futebol mexicano

Karytha Leal

Publicado

em

Uma semana de violência e protestos de jogadores terminou com mais problemas no México ontem, quando uma partida da primeira divisão entre o Atlético San Luis e Querétaro foi suspensa a cinco minutos do tempo devido a batalhas entre torcedores. Os visitantes do Querétaro venciam por 2 a 0 quando o árbitro chamou os jogadores para deixarem o campo, enquanto os torcedores jogavam objetos um contra o outro e no campo.

Segundo informações da ESPN México, ao menos 37 pessoas ficaram feridas no incidente. Briga começou nas arquibancadas .Foi a segunda vez em três dias que a violência atingiu um jogo importante no México.

Na quinta-feira, as autoridades foram forçadas a cancelar o jogo da segunda divisão naquela noite entre os Dorados de Sinaloa e Atlante depois que uma onda de ataques relacionados a drogas deixou a cidade natal de Dorados, Culiacan, em estado de sítio. Também houve cenas embaraçosas em campo em Veracruz na noite de sexta-feira, quando a equipe da casa protestou contra os salários não pagos, recusando-se a tocar a bola durante os momentos de abertura do jogo contra o Tigres.

Tigres marcou duas vezes nos primeiros quatro minutos, enquanto os jogadores da Veracruz pararam, permitindo que seus adversários ficassem livres. “Com a situação que é neste país, precisamos dar o exemplo”, disse o atacante de San Luis Diego Pineda no domingo. “É futebol, deveria ser uma celebração. O que aconteceu hoje foi terrível”, completou

Continue Lendo
Acqua Blu

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat