Siga as Redes Sociais

Mundo

Ameaça de bomba bloqueia voo em aeroporto de Buenos Aires

Redação Encarando

Publicado

em

Uma ameaça de bomba mantém um avião na pista de pouso do Aeroporto Internacional de Ezeiza, em Buenos Aires, na Argentina, nesta sexta-feira (28). As informações são do jornal argentino Clarín.

Segundo publicações no Twitter, trata-se de um voo da companhia Air France com destino a Paris e mais de 200 passageiros a bordo. Um homem francês é quem ameaça o piloto da aeronave, dizendo que tem explosivos consigo.

Fonte: R7

Mundo

Papa aprova união civil entre pessoas do mesmo sexo: ‘Eles são filhos de Deus’

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Vatican Media/Reuters

O papa Francisco aprovou as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo pela primeira vez como pontífice. O fato ocorreu quando ele foi entrevistado para o documentário “Francesco”, que estreou no Festival de Cinema de Roma nesta quarta-feira, 21.

O apoio do papa apareceu na metade do filme, que investiga as questões que mais preocupam Francisco, como meio ambiente, pobreza, migração, desigualdade racial e de renda, e aqueles mais afetados pela discriminação.

“Os homossexuais têm o direito de ter uma família. Eles são filhos de Deus”, disse Francisco em uma de suas entrevistas para o filme. “O que precisamos ter é uma lei de união civil, pois dessa maneira eles estarão legalmente protegidos.”

O jesuíta que mais fez para construir pontes para os gays na Igreja, o padre James Martin, elogiou as observações do pontífice como “um grande passo adiante no apoio da Igreja à comunidade LGBT”. “O pronunciamento do papa em favor das uniões civis também é uma mensagem forte para lugares onde a Igreja se opôs a essas leis”, disse Martin em um comunicado.

Fonte: Estadão Conteúdo

Continue Lendo

Mundo

Trump abandona entrevista critica apresentadora e ameaça divulgar vídeo

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Evan Vucci/Photo AP

O presidente dos Estados Unidos e candidato republicano à reeleição, Donald Trump, encerrou uma entrevista para o programa “60 Minutos”, atacou a apresentadora, Lesley Stahl, e afirmou que está considerando publicar a entrevista antes de ela ir ao ar na televisão. 

Trump interrompeu a entrevista na Casa Branca após cerca de 45 minutos e afirmou à equipe do canal de televisão CBS que acreditava que eles já tinham material suficiente, segundo o jornal “The New York Times” e a CNN. 

O presidente dos EUA também se recusou a participar do segmento “walk and talk” do programa (caminhar e conversar, em tradução livre), em que Trump andaria pela Casa Branca ao lado do seu vice-presidente, Mike Pence, e a apresentadora. 

A entrevista foi gravada na segunda-feira (19), para ser exibida no domingo (25). Na noite de terça-feira (20), Trump afirmou em uma rede social que estava pensando em publicar a entrevista antes de ela ir ao ar na CBS “para fins de precisão” e “para que todos possam vislumbrar como a entrevista foi falsa e enviesada”. 

O presidente também publicou um vídeo de 6 segundos da entrevistadora, Lesley Stahl, em que ela está sem máscara e conversa com duas pessoas dentro da Casa Branca, após o fim da entrevista, e escreveu que há “muito mais por vir”.

Uma fonte afirmou à CNN que o vídeo foi feito logo após a entrevista ser encerrada e que Lesley Stahl usou uma máscara desde o momento em que entrou na Casa Branca até o início da gravação. 

Depois, em um comício na Pensilvânia, Trump disse a apoiadores que eles “tinham de assistir o que nós fizemos no ’60 Minutos'”. “Vocês vão se divertir muito com isso. Lesley Stahl não vai ficar feliz”. 

O programa “60 Minutos”, da CBS News, é um dos mais famosos e importantes da televisão norte-americana. 

Entrevista com Biden

O candidato democrata, Joe Biden, e a senadora da Califórnia Kamala Harris, sua candidata a vice, também foram entrevistados pelo “60 Minutos”. A previsão era que todas as entrevistas fossem ao ar no mesmo programa, no domingo. 

Enquanto Biden e Harris gravaram suas entrevistas separadamente, Trump e Pence apareceriam juntos, como fizeram quatro anos atrás. Mas, após encerrar a entrevista, o presidente dos EUA não voltou para a gravação com Pence. 

Trump no ataque

Atrás de Biden nas pesquisas eleitorais, Trump se tornou ainda mais combativo nesta semana, lançando acusações e insultos conforme o tempo se esgota. As eleições nos EUA estão marcadas para 3 de novembro.

Na segunda, Trump chamou de “desastre” o Dr. Anthony Fauci, conselheiro de saúde de seis presidentes americanos e o principal epidemiologista do país, e se referiu ao especialista e outras autoridades de saúde como idiotas. 

Fauci é o maior especialista em doenças infecciosas dos EUA e trabalhou diretamente com Ronald Reagan, George H.W. Bush, Bill Clinton, George W. Bush, Barack Obama e o próprio Trump. 

O último presidente americano que não conseguiu se reeleger foi o também republicano George H.W. Bush, o pai de George W. Bush.

Fonte: G1

Continue Lendo

Mundo

ONU pede à Armênia e ao Azerbaijão que respeitem cessar-fogo

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Reprodução/Reuters

Os países-membros do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) pediram à Armênia e ao Azerbaijão que respeitem o cessar-fogo, previsto para entrar em vigor no domingo (18), na região de Nagorno-Karabakh.

Numa reunião a portas fechadas na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, o Conselho de Segurança analisou a situação do pequeno território montanhoso, onde o reinício dos combates, em 27 de setembro, já deixou centenas de vítimas.

No encontro, organizado a pedido da França, da Rússia e dos Estados Unidos, os 15 países-membros do conselho juntaram-se ao apelo do secretário-geral da ONU, António Guterres, para que a trégua seja respeitada.

No sábado 17), Guterres condenou os ataques contra a população de Nagorno-Karabakh, em violação da trégua humanitária, acertada no mesmo dia.

“Todas as intervenções dizem a mesma coisa: a situação é má, e as duas partes devem parar e levar em conta os apelos do secretário-geral para um cessar-fogo”, afirmaram vários diplomatas.

A Rússia, que ocupa atualmente a presidência rotativa do conselho, trabalha em uma declaração nesse sentido, acrescentaram.

O texto, cujo conteúdo deverá ser aprovado esta semana pelos países-membros, vai também recomendar à Armênia e ao Azerbaijão que retomem as negociações sob a intermediação do grupo de Minsk, codirigido pela França, Rússia e os Estados Unidos.

Origem do conflito

A região de Nagorno-Karabakh, cuja população é maioritariamente armênia cristã, separou-se do Azerbaijão, muçulmano xiita turcófono, pouco antes da dissolução da antiga União Soviética, em 1991.

A secessão desencadeou uma guerra que causou 30 mil mortos. Em 1994, entrou em vigor um cessar-fogo, marcado por vários conflitos esporádicos, até 27 de setembro passado.

A “trégua humanitária”, que deveria ter entrado em vigor no domingo (18) foi ignorada pelos dois lados, com acusações mútuas sobre novos ataques na segunda-feira. Um primeiro cessar-fogo negociado por Moscou para 10 de outubro nunca foi respeitado.

A ONU adotou quatro resoluções sobre esse conflito no início dos anos 90. Os combates atuais, os mais violentos desde 2016, já entraram na quarta semana.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat