Siga as Redes Sociais

Mundo

Papa torna obrigatório que religiosos denunciem abusos sexuais

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O papa Francisco assinou norma, nessa quinta-feira (9), que torna obrigatório aos membros do clero denunciar suspeitas de abusos sexuais, de poder ou de acobertamento de casos ocorridos dentro da Igreja Católica. O documento estabelece, assim, um novo procedimento a ser seguido nas dioceses, além de exigir rapidez nas investigações preliminares.

O pontífice determinou que todas as dioceses do mundo devem criar, antes de junho de 2020, sistemas acessíveis a quem quiser fazer denúncias, além de garantir proteção e assistência aos denunciantes. As novas regras são ditadas no Motu Proprio (documento de iniciativa do próprio papa) Vos estis lux mundi (Vós sois a luz do mundo).

“Para que tais fenômenos, em todas as suas formas, não aconteçam mais, é necessária uma conversão contínua e profunda dos corações, atestada por ações concretas e eficazes que envolvam todos na Igreja, de modo que a santidade pessoal e o empenho moral possam concorrer para fomentar a plena credibilidade do anúncio evangélico e a eficácia da missão da Igreja”, afirmou o papa.

As novas regras fazem parte da promessa feita por ele de erradicar os abusos sexuais dentro da Igreja, após a inédita cúpula no Vaticano com representantes de todas as conferências episcopais para tratar da questão. As regras se aplicam a todos os casos em que “se obrigue alguém, com violência ou ameaça ou por meio do abuso de autoridade, a realizar ou sofrer atos sexuais; realizar atos sexuais com menor ou pessoa vulnerável; produzir, exibir, possuir ou distribuir material pornográfico infantil”, segundo o Artigo 1º do documento.

O texto inclui medidas voltadas aos casos de violência contra as mulheres do clero, assim como o assédio a seminaristas ou noviços e os crimes de acobertamento, além de “ações ou omissões voltadas para interferir ou evitar investigações civis ou canônicas, administrativas ou penais”.

A maior novidade apresentada no documento é que os religiosos têm a “obrigação de informar a um bispo ou superior religioso, o que não interfere nem modifica nenhuma outra obrigação de informar às autoridades civis competentes”.

No texto, o papa Francisco afirma que, embora muito já tenha sido feito, é preciso continuar “a aprender com as lições amargas do passado, a fim de olhar com esperança para o futuro”. Para ele, essa responsabilidade recai primeiramente sobre os que estão no governo pastoral.

“Por isso, é bom que se adotem, em nível universal, procedimentos que tendem a prevenir e contrastar esses crimes que traem a confiança dos fiéis”, alertou o pontífice na apresentação inicial das novas regras. 

Fonte: EBC

Mundo

Paris: ataque junto a antiga sede do Charlie Hebdo deixa quatro feridos

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Fonte: DR

Um homem armado com um facão atacou várias pessoas, esta manhã, em Paris, na rua onde se situava a antiga redação do jornal Charlie Hebdo, alvo de um ataque terrorista em janeiro de 2015. A polícia já teria detido o suspeito.

O homem que promoveu o ataque teria se colocado em fuga, depois de conseguir entrar no metrô da região em Paris. O suspeito vestia um casaco preto sem mangas e sapatos vermelhos, escreve o Le Parisien, e foi detido junto à Praça da Bastilha, perto do local do ataque. 

A polícia revelou entretanto que já foi detido um segundo suspeito numa estação do metrô da capital francesa. 

Segundo a BFMTV, há a indicação de que há, pelo menos, quatro pessoas feridas, entre elas duas em estado de “emergência absoluta”. Estas duas vítimas em estado grave são funcionários da agência noticiosa Premières Lignes.

Um responsável da polícia disse que foi montado um cordão de segurança na área, incluindo o edifício da antiga redação, depois de ter sido encontrado um embrulho suspeito. Escolas, creches e residências de idosos na zona também foram encerrados.

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, suspendeu um discurso que se preparava para fazer e dirigiu-se ao centro de crise do Ministério do Interior.

A antiga redação do jornal foi alvo, a 7 de janeiro de 2015, de um ataque ‘jihadista’ que fez 12 mortos e cinco feridos graves.

O julgamento dos presumíveis cúmplices desse e de outros ataques ‘jihadistas’ em Paris está decorrendo, desde o início de setembro, na capital francesa.

Fonte: Notícias ao Minuto

Continue Lendo

Mundo

Rússia registrará segunda vacina contra covid-19 até 15 de outubro

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/Governo de São Paulo

A Rússia espera registrar uma segunda vacina em potencial contra a Covid-19 até o dia 15 de outubro, disse a agência de notícias TASS citando o órgão regulador russo de segurança do consumidor Rospotrebnadzor nesta terça-feira (22).

A vacina foi desenvolvida pelo Instituto Vector, da Sibéria, que concluiu o estágio inicial de testes em humanos na semana passada.

A Rússia registrou sua primeira candidata a vacina, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou, em agosto. Os testes em estágio avançado desta candidata com pelo menos 40 mil pessoas estão em andamento.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo

Mundo

Especialistas morrem em explosão de bomba da II Guerra

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Reprodução/ © DR

Dois especialistas em desminagem, um britânico e um australiano, morreram na explosão de uma bomba da Segunda Guerra Mundial que estavam tentando desarmar nas Ilhas Salomão, disseram hoje autoridades locais.

Segundo a agência de notícias AFP, a polícia local disse que os dois homens, que trabalhavam para a organização não-governamental Norwegian People’s Aid (NPA), armazenaram bombas sem permissão numa área residencial de Honiara, tendo ocorrido a explosão na tarde de domingo.

A organização não-governamental (ONG) norueguesa indicou que o britânico Stephen “Luke” Atkinson e o australiano Trent Lee estavam participando na criação de um banco de dados sobre munições não detonadas no arquipélago.

“Não sabemos exatamente o que causou a explosão da bomba, mas investigações preliminares indicam que tinham vários UXO na residência e poderiam estar trabalhando nelas”, declarou o inspetor.

De acordo com Tunuki, a polícia não sabia que a munição estava armazenada lá e, se soubesse, teria insistido para que fosse levada a um centro de desminagem adequado.

Tunuki alegou que as bombas já foram removidas do local e que a área está segura novamente.

A NPA disse que as suas atividades nas Ilhas Salomão foram temporariamente suspensas durante a investigação da explosão “devastadora”.

“A investigação deve ser concluída antes que uma conclusão possa ser tirada sobre a causa dos eventos”, disse a organização num comunicado.

A explosão ocorreu no escritório da ONG, disse o inspetor de polícia local Clifford Tunuki, acrescentando que, de acordo com os primeiros elementos da investigação, os dois homens estariam a trabalhar nas bombas não detonadas (UXO) numa área residencial, sem autorização para tal.

“Não sabemos exatamente o que causou a explosão da bomba, mas investigações preliminares indicam que tinham vários UXO na residência e poderiam estar trabalhando nelas”, declarou o inspetor.

De acordo com Tunuki, a polícia não sabia que a munição estava armazenada lá e, se soubesse, teria insistido para que fosse levada a um centro de desminagem adequado.

Tunuki alegou que as bombas já foram removidas do local e que a área está segura novamente.

A NPA disse que as suas atividades nas Ilhas Salomão foram temporariamente suspensas durante a investigação da explosão “devastadora”.

“A investigação deve ser concluída antes que uma conclusão possa ser tirada sobre a causa dos eventos”, disse a organização num comunicado.

Fonte: Notícias ao Minuto

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat