Siga as Redes Sociais

Notícias

Maia diz que não aceitará ataques do governo contra Legislativo

Redação Encarando

Publicado

em

Após ter rompido publicamente com o líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo (PSL-GO), por críticas que teriam sido feitas por ele ao Congresso, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que não irá mais aceitar um tratamento desrespeitoso por parte de representantes do governo em relação ao Legislativo. Maia evitou responsabilizar o presidente Jair Bolsonaro pelo comportamento, mas disse que ele dá “sinais trocados”.

Sobre o episódio com o líder do governo, Maia afirmou não ter ficado “zangado com ninguém”, mas voltou a dizer que uma charge compartilhada por Vitor Hugo há cerca de dois meses no grupo de Whatsapp do PSL, atacou a Câmara institucionalmente e foi “desrespeitosa”. A mensagem associava a negociação do governo com o Congresso a sacos de dinheiro. Maia teve acesso à sátira.

“A publicação é desrespeitosa, mas não foi só ele. Tem secretários de alguns ministérios que também postaram e nós não vamos aceitar esse tipo de tratamento de alguns membros do poder Executivo e seus representantes em relação ao poder Legislativo”, disse.

Vitor Hugo, porém, afirmou que a intenção da charge não era ser um ataque ao Parlamento, mas sim, uma forma de chamar atenção sobre a percepção que a sociedade tem do deputados e senadores. “A minha exortação no grupo do PSL era para que a gente conseguisse mudar a percepção da sociedade em torno de nós parlamentares. Parte da população brasileira só acredita que há diálogo com emendas ou dinheiro envolvido. A existência da charge expressa o que uma parte da população pensa sobre o Congresso”, explicou.

Maia, porém, afirmou não estar preocupado com o líder do governo e nem com o governo. “Estamos preocupados com o povo brasileiro”, disse. Ele ressaltou que a Câmara dará demonstração de responsabilidade quando aprovar a reforma da Previdência em junho ou julho. “Conheço a pauta da Câmara, tenho diálogo com todos os líderes. Quem escolhe o líder do governo é o presidente, não estou aqui para discutir líder do governo”, disse.

O presidente da Câmara disse ainda nunca ter tido uma relação com Vitor Hugo, mas ressaltou que ele poderá continuar indo às reuniões de líderes realizadas tanto na Câmara quanto na residência oficial. “Continuei sem ter [relação com Vitor Hugo] a partir de março depois que eu vi qual é a opinião que um deputado tem do próprio Parlamento. Mas ele participa das reuniões de líderes aqui, quando tiver reuniões maiores na minha residência, ele pode participar, já participou de reuniões que eu não convidei e eu nunca expulsei ninguém, não tem problema nenhum”, disse.

Vitor Hugo, por outro lado, afirmou que sempre buscou estabelecer pontes com o presidente da Casa, mas sempre sentiu um certo distanciamento. O deputado disse também que as críticas foram feitas à forma como Maia estava conduzindo as decisões sobre a pauta da Casa, em reuniões com um pequeno grupo de líderes apenas.

Apesar de Maia ter dito que não haveria mais diálogo com ele, Vitor Hugo acredita que o rompimento não é completo. “Acho que só foi evidenciado o que já acontecia. Não é bom para ninguém que o presidente da Câmara e o líder do governo não compartilhem ideias, não cheguem a um meio termo que seja ideal para a pauta da Câmara”, disse e completou afirmando que irá “esperar a poeira baixar” para procurar Maia para uma conversa.

Ataques. Questionado sobre se os ataques partiam de Bolsonaro ou se eram endossadas por ele, Maia afirmou que o presidente dá sinais trocados em relação ao Congresso. O deputado, no entanto, afirmou ser positivo quando o presidente apoia publicamente a reforma da Previdência.

Sem citar episódios específicos, ele disse também que a reforma da Previdência só vai garantir investimentos do setor privado se “vivermos em uma democracia”. “Se não estivermos vivendo em uma democracia, vai acontecer como na Venezuela, em que os empresários foram embora”, disse.

Manifestação. Sobre as manifestações convocadas para o próximo domingo em favor do governo e de Bolsonaro, Maia afirmou que manifestações e críticas “são sempre muito bem-vindas quando respeitam o Estado Democrático de Direito”.

“Quando elas passam desse tom, não estou dizendo que essas vão passar, aí passa a ser uma manifestação com um objetivo ruim para a democracia brasileira e a relação entre os Poderes”, disse. “Manifestações podem criticar o Parlamento sem nenhum problema, contanto que respeite o estado democrático de Direito, nossas instituições para que o Brasil continue sendo uma democracia”, completou.

Fonte: Notícias Ao Minuto

Comente

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Sem leitos de UTI, Rondônia inicia transferência de pacientes para PR e RS

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Com o sistema de saúde pública colapsado e uma ocupação de 100% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), o governo de Rondônia iniciou nesta segunda-feira (25) a transferência dos primeiros pacientes com Covid-19 para outros estados.

Seis pacientes que estavam na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da zona Sul foram transferidos para hospitais de Curitiba, no Paraná.

Ao todo, 65 pacientes com Covid-19 de Rondônia serão transferidos para estados do Sul do país, em uma operação intermediada pelo Ministério da Saúde e com o apoio das Forças Armadas.

Nesta terça-feira (26) 50 pacientes deixam Porto Velho e seguem para o Rio Grande do Sul. Destes, 20 serão enviados para o Hospital Universitário de Canoas. Os outros 30 ficarão em Porto Alegre -10 no Grupo Hospitalar Conceição, 10 no Hospital de Clínicas e 10 no Hospital Vila Nova.

“A solidariedade não tem distância nem fronteira”, afirmou nesta segunda-feira o governador em exercício do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior (PTB).

Além dos seis já transferidos nesta segunda, pelo menos outros nove pacientes devem ser transferidospara o Paraná, segundo o governo de Rondônia.

A prefeitura de Curitiba informou que preparou uma ala com 18 leitos de enfermaria no Hospital Vitória e outros 12 leitos na Santa Casa de Curitiba para pacientes que serão transferidos de Rondônia.

Rondônia vive uma escalada de novos e de hospitalizações de pacientes com a Covid-19. Com cerca de 1,7 milhão de habitantes, o estado registrou cerca de 117,2 mil casos da Covid-19, com 2.111 mortes pela doença desde o início da epidemia.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a ocupação de leitos de UTI estava em 100% nesta segunda-feira. Os leitos clínicos, destinados a pacientes com menos gravidade, estavam com 71% de ocupação.

Leia Também: Média móvel de mortes por Covid chega ao maior patamar desde o fim de julho de 2020

Além do avanço de casos no próprio estado, Rondônia também teve o seu sistema de saúde pressionado por pacientes de outros estados, principalmente do Amazonas, que vive uma situação de colapso.

José Azevedo Melo, 58 anos, trabalha em uma balsa de cargas que faz transportes entre Porto Velho e Manaus. Ele mora na capital amazonense, e segundo o filho, Davi Nobre, contraiu a doença de um colega de trabalho há duas semanas.

Como sistema de saúde em colapso em Manaus, incluindo escassez de oxigênio em parte da rede hospitalar a família optou por trazê-lo para Porto Velho.

“Esse companheiro de trabalho de meu pai não sabia que tinha Covid, mas ele acabou passando para todos que estavam na embarcação. Eles ficaram com sintomas leves e só meu pai que está na UTI em estado gravíssimo. Ele é hipertenso e isso contribuiu “, disse Davi.

Os médicos que atendem José Azevedo em Porto Velho falaram para a família que não será possível transferi-lo para outro estado pelas condições do paciente. “Só um milagre para o meu pai se salvar”, afirmou Davi.

A escassez de leitos fez com que o governo do estado endurecesse as medidas restritivas para evitar a disseminação do novo coronavírus.

No último dia 17 de janeiro, o Governo de Rondônia baixou um decreto fechando todo o comércio não essencial, instituindo toque de recolher das 20h às 6h da manhã. Também foi proibida a venda de bebidas alcoólicas no estado das 18h às 6h da manhã.

Funcionária da Prefeitura de Porto Velho, Francineide Oliveira, perdeu dois irmãos, o pai e ficou internada por 17 dias com Covid-19, em um espaço de um pouco mais de um mês, em maio do ano passado. Ela afirma que o clima é de apreensão com a segunda onda de casos da Covid-19.

“Tenho muito medo de ter uma recaída. Normalmente, a segunda infecção é mais grave e sofrida que a primeira. Já fiquei com algumas sequelas, na respiração e nos nervos. Sem contar que a gente pode não conseguir ser atendido com os hospitais lotados”, afirmou Francineide.

Segundo o governador Marcos Rocha (PSL), a falta de médicos é atualmente o principal entrave para abertura de novos leitos de UTI no estado.

O estado também enfrenta desabastecimento do banco de sangue do estado em razão da diminuição do fluxo dos doadores. Pelo menos três tipos de de sangue estão com estoque em nível baixíssimo.

De acordo com informações do governo estadual, a entidade necessita neste momento de 100 doadores diários para que o estoque seja renovado.

Por outro lado, ao contrário do vizinho Amazonas, Rondônia não enfrenta escassez nos estoque de oxigênio hospitalar.

Fonte: Folhapress

Continue Lendo

Saúde

Saiba quantas doses da vacina de Oxford cada município do Piauí recebeu

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/Governo do PI

As 24 mil doses da vacina de Oxford que chegaram em Teresina no último domingo (24/01), já fora distribuídas aos 224 municípios piauienses e, segundo o secretário de Saúde, Florentino Neto, todo montante deve ser destinado para vacinação dos profissionais de saúde.

 “Como a segunda dose da vacina deve ser aplicada no prazo de 12 semanas, vamos destinar todo o montante de doses recebidas para imunizar os profissionais de saúde”, destaca o gestor

Além da remessa de 61.160 doses de Coronavac, das 24 mil doses de Oxford/AstraZenica, o Piauí recebeu mais 11 mil doses da Coronavac para continuação do plano de vacinação.

 De acordo com os primeiros registros, o vacinômetro (ferramenta que acompanha o avanço da vacinação no estado), até o momento, foram vacinadas 13.113 pessoas no Piauí. Do total, 12.840 doses foram recebidas por profissionais de saúde, 264 por idosos residentes em instituições de longa permanência e nove pessoas com deficiência institucionalizadas. 

De acordo com os primeiros registros, o vacinômetro indica que, até o momento, foram vacinadas 13.113 pessoas no Piauí. Do total, 12.840 doses foram recebidas por profissionais de saúde, 264 por idosos residentes em instituições de longa permanência e nove pessoas com deficiência institucionalizadas. 

Regional Parnaíba

  • Bom Princípio do Piauí – 20
  • Buriti dos Lopes – 80
  • Cajueiro da Praia – 30
  • Caraúbas do Piauí – 20
  • Caxingó – 20
  • Cocal – 90
  • Cocal dos Alves – 40
  • Ilha Grande – 30
  • Luís Correia – 90
  • Murici dos Portelas – 30
  • Parnaíba – 1.160

Regional Barras

  • Barras – 190
  • Batalha – 80
  • Campo Largo do Piauí – 30
  • Esperantina – 210
  • Joaquim Pires – 50
  • Joca Marques – 20
  • Luzilândia – 120
  • Madeiro – 30
  • Matias Olímpio – 30
  • Morro do Chapéu do Piauí – 20
  • Nossa Senhora dos Remédios – 30
  • Porto – 50
  • São João do Arraial – 30

Regional Piripiri

  • Brasileira – 30
  • Capitão de Campos – 60
  • Domingos Mourão – 20
  • Lagoa de São Francisco – 20
  • Milton Brandão – 30
  • Pedro II – 120
  • Piracuruca – 150
  • Piripiri – 610
  • São João da Fronteira – 20
  • São José do Divino – 30

Regional Teresina

  • Alto Longá – 50
  • Altos – 140
  • Beneditinos – 40
  • Coivaras – 30
  • Curralinhos – 20
  • Demerval Lobão – 70
  • José de Freitas – 260
  • Lagoa Alegre – 30
  • Lagoa do Piauí – 20
  • Miguel Alves – 120
  • Monsenhor Gil – 50
  • Nazária – 30
  • Palmeirais – 50
  • Pau D’Arco do Piauí – 20
  • União – 180
  • Teresina – 9.950

Regional Campo Maior

  • Assunção do Piauí – 30
  • Boa Hora – 30
  • Boqueirão do Piauí – 30
  • Buriti dos Montes – 30
  • Cabeceiras do Piauí – 30
  • Campo Maior – 410
  • Castelo do Piauí – 60
  • Cocal de Telha – 30
  • Jatobá do Piauí – 20
  • Juazeiro do Piauí – 20
  • Nossa Senhora de Nazaré – 20
  • Novo Santo Antônio – 20
  • São João da Serra – 50
  • São Miguel do Tapuio – 70
  • Sigefredo Pacheco – 20

Regional Amarante

  • Agricolândia – 40
  • Água Branca – 140
  • Amarante – 80
  • Angical do Piauí – 30
  • Barro Duro – 30
  • Hugo Napoleão – 20
  • Jardim do Mulato – 20
  • Lagoinha do Piauí – 20
  • Miguel Leão – 20
  • Olho D’Água do Piauí – 20
  • Passagem Franca do Piauí – 20
  • Regeneração – 60
  • Santo Antônio dos Milagres – 20
  • São Gonçalo do Piauí – 20
  • São Pedro do Piauí – 60

Regional Valença

  • Aroazes – 30
  • Barra D’Alcântara – 20
  • Elesbão Veloso – 110
  • Francinópolis – 30
  • Inhuma – 70
  • Lagoa do Sítio – 20
  • Novo Oriente do Piauí – 30
  • Pimenteiras – 60
  • Prata do Piauí – 30
  • Santa Cruz dos Milagres – 10
  • São Félix do Piauí – 30
  • São Miguel da Baixa Grande – 10
  • Valença do Piauí – 170
  • Várzea Grande – 20

Regional Oeiras

  • Bela Vista do Piauí – 20
  • Cajazeiras do Piauí – 20
  • Campinas do Piauí – 20
  • Colônia do Piauí – 40
  • Conceição do Canindé – 20
  • Floresta do Piauí – 10
  • Isaías Coelho – 30
  • Oeiras – 290
  • Santa Rosa do Piauí – 20
  • Santo Inácio do Piauí – 20
  • São Francisco de Assis do Piauí – 20
  • São João da Varjota – 20
  • Simplício Mendes –110
  • Tanque do Piauí – 20

Regional Picos

  • Aroeiras do Itaim – 20
  • Bocaina – 30
  • Campo Grande do Piauí – 20
  • Dom Expedito Lopes – 40
  • Francisco Santos – 40
  • Geminiano – 10
  • Ipiranga do Piauí – 50
  • Itainópolis – 50
  • Jaicós – 80
  • Massapê do Piauí – 30
  • Monsenhor Hipólito – 50
  • Paquetá – 20
  • Picos – 670
  • Santa Cruz do Piauí – 40
  • Santana do Piauí – 30
  • Santo Antônio de Lisboa – 50
  • São João da Canabrava – 20
  • São José do Piauí – 40
  • São Luís do Piauí – 20
  • Sussuapara – 30
  • Vera Mendes – 20
  • Wall Ferraz – 20

Regional Floriano

  • Arraial – 30
  • Brejo do Piauí – 10
  • Canavieira – 20
  • Canto do Buriti – 130
  • Colônia do Gurguéia – 30
  • Eliseu Martins – 30
  • Flores do Piauí – 20
  • Floriano – 630
  • Francisco Ayres – 20
  • Guadalupe – 60
  • Itaueira – 60
  • Jerumenha – 20
  • Landri Sales – 30
  • Manoel Emídio – 30
  • Marcos Parente – 20
  • Nazaré do Piauí – 40
  • Paes Landim – 20
  • Pajeú do Piauí – 20
  • Pavussu – 20
  • Nova Santa Rita – 20
  • Porto Alegre do Piauí – 20
  • Ribeira do Piauí – 10
  • Rio Grande do Piauí – 30
  • São Francisco do Piauí – 30
  • São José do Peixe – 20
  • São Miguel do Fidalgo – 10
  • Socorro do Piauí – 30
  • Tamboril do Piauí – 10

Regional São Raimundo Nonato

  • Anísio de Abreu – 30
  • Bonfim do Piauí – 30
  • Campo Alegre do Fidalgo – 20
  • Capitão Gervásio Oliveira – 20
  • Caracol – 40
  • Coronel José Dias – 20
  • Dirceu Arcoverde – 30
  • Dom Inocêncio – 30
  • Fartura do Piauí – 30
  • Guaribas – 20
  • João Costa – 10
  • Jurema – 20
  • Lagoa do Barro do Piauí – 20
  • Pedro Laurentino – 10
  • São Braz do Piauí – 20
  • São João do Piauí – 120
  • São Lourenço do Piauí – 20
  • São Raimundo Nonato – 200
  • Várzea Branca – 10

Regional Bom Jesus

  • Alvorada do Gurguéia – 30
  • Bom Jesus – 180
  • Cristino Castro – 60
  • Currais – 20
  • Palmeira do Piauí – 20
  • Redenção do Gurguéia – 30
  • Santa Luz – 20

Regional Corrente

  • Avelino Lopes – 50
  • Barreiras do Piauí – 10
  • Corrente – 110
  • Cristalândia do Piauí – 30
  • Curimatá – 80
  • Gilbués – 60
  • Júlio Borges – 30
  • Monte Alegre do Piauí – 40
  • Morro Cabeça no Tempo – 10
  • Parnaguá – 50
  • Riacho Frio – 10
  • Santa Filomena – 30
  • São Gonçalo do Gurguéia – 10
  • Sebastião Barros – 10

Regional Uruçuí

  • Antônio Almeida – 20
  • Baixa Grande do Ribeiro – 50
  • Bertolínia – 30
  • Ribeiro Gonçalves – 30
  • Sebastião Leal – 20
  • Uruçuí – 100

Regional Fronteiras

  • Alagoinha do Piauí – 40
  • Alegrete do Piauí – 30
  • Belém do Piauí – 10
  • Caldeirão Grande do Piauí – 20
  • Francisco Macedo – 10
  • Fronteiras – 60
  • Marcolândia – 30
  • Padre Marcos – 30
  • Pio IX – 40
  • São Julião – 40
  • Simões – 80
  • Vila Nova do Piauí – 20

Regional Paulistana

  • Acauã – 20
  • Betânia do Piauí – 30
  • Caridade do Piauí – 20
  • Curral Novo do Piauí – 20
  • Jacobina do Piauí – 20
  • Patos do Piauí – 50
  • Paulistana – 110
  • Queimada Nova – 30
Continue Lendo

Educação

Gabaritos do Enem serão divulgados nesta quarta-feira

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 poderão conferir amanhã (27) os gabaritos oficiais das provas objetivas do exame. O Enem impresso foi aplicado nos dias 17 e 24 de janeiro. Os participantes resolveram questões objetivas de matemática, ciências da natureza, ciências humanas e linguagens. Fizeram também a prova de redação, a única subjetiva do exame. 

Os gabaritos serão divulgados no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Mesmo com os gabaritos em mãos, não é possível saber a nota no exame. Isso porque o Enem é corrigido com base na chamada teoria de resposta ao item (TRI), que leva em consideração, entre outros fatores, a coerência de cada estudante na própria prova.

Ou seja, se ele acertar questões difíceis, é esperado que acerte também as fáceis. Se isso não acontecer, o sistema entende que pode ter sido por chute. O estudante, então, pontua menos que outro candidato que tenha acertado as mesmas questões difíceis, mas que tenha acertado também as fáceis.  

A previsão para a divulgação dos resultados finais é dia 29 de março. Nessa data, os participantes saberão também quanto tiraram na redação. No entanto, somente depois da divulgação do resultado, em data ainda a ser definida, os candidatos terão acesso à correção detalhada da prova de redação, apenas para fins pedagógicos. 

Ao todo, segundo o Inep, cerca de 2,5 milhões de candidatos fizeram as provas este ano, número que representa menos da metade dos participantes inscritos nas provas. O Enem 2020 terá ainda uma versão digital, que será aplicada nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

As notas poderão ser usadas para acessar o ensino superior e participar de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) – que oferece vagas em instituições públicas – Programa Universidade para Todos (ProUni) – que oferece bolsas de estudo em instituições privadas – e, Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que oferece financiamento em condições mais vantajosas que as de mercado. 

Reaplicação

O Enem ocorreu em meio à pandemia do novo coronavírus e, por isso, adotou uma série de medidas de segurança, como o uso obrigatório de máscaras. Os participantes que estivessem com sintomas de covid-19 ou outra doença infectocontagiosa não deveriam comparecer aos locais de prova.

Esses estudantes poderão fazer o exame na data da reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro. Para isso, aqueles que ainda não o fizeram, têm até o dia 29 para solicitar a reaplicação na Página do Participante.] Podem também pedir para participar da reaplicação os candidatos que foram prejudicados por questões logísticas, como falta de água ou luz e aqueles que foram impedidos de fazer o exame porque as salas estavam lotadas e era preciso garantir o distanciamento entre os participantes. Segundo o Inep, isso ocorreu em pelo menos 37 escolas de 11 cidades.

As provas foram canceladas no estado do Amazonas, em Rolim de Moura (RO) e em Espigão D’Oeste (RO) por causa da pandemia. Esses estudantes também deverão fazer o exame na data da reaplicação. Eles não precisarão, contudo, solicitar a participação. Segundo o Ministério da Educação, foram cerca de 20 ações judiciais em todo o país contrárias à realização do exame.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat