Siga as Redes Sociais

Notícias

Deputado diz que sofre depressão e internautas pedem sua renúncia

Fábio Macedo, foi detido na madrugada de sábado, em Teresina, por agressão e desacato.

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O deputado estadual do Maranhão, Fábio Macedo, usou as redes sociais para se pronunciar sobre a polêmica em que se envolveu na madrugada de sábado (09), quando agrediu um músico e ameaçou policiais de morte, em uma casa de shows de Teresina. No texto publicado em sua página oficial, ele pede desculpa ao que considerou de ‘descontrole emocional’, e disse há anos enfrenta problemas de depressão e alcoolismo.

“Peço as mais sinceras desculpas por meu descontrole emocional na última madrugada, onde após o consumo de bebidas alcoólicas, associadas ao uso de medicações para tratamento de saúde, me envolvi em uma confusão em um bar na cidade de Teresina. Há anos enfrento problemas de depressão e alcoolismo e no momento da confusão estava sem o controle de minhas faculdades mentais e em estado total de embriaguez”, declarou o deputado.

Entretanto, o post não convenceu uma série de pessoas, que pediram ao parlamentar a renúncia do mandato.

Em um dos comentários um internauta disse: “Deputado, podemos te julgar sim. Nas urnas. E se reconhecidamente vc tem questões de saúde a tratar (depressão e alcoolismo) penso que não tínhamos todas as informações no ato da eleição para tomarmos nossa decisão. Portanto te peço. RENUNCIE”.

Outros demonstraram não acreditar nas explicações do deputado.

“Mostre o atestado que está realmente com problemas de saúde e afaste-se de suas funções. Caso contrário estará mostrando que foi mais noite de muitas drogas.”

“Renuncie e pare de conversinha fiada, demonstrou e confessou não estar preparado para exercer representação do povo, vá se cuidar e renuncie.”

Veja mais comentários:

Comentários reproduzidos do post na página oficial do deputado Fábio Macedo.

Leia a nota na íntegra

Aos maranhenses que me elegeram e confiaram como seu representante, peço as mais sinceras desculpas por meu descontrole emocional na última madrugada, onde após o consumo de bebidas alcoólicas, associadas ao uso de medicações para tratamento de saúde, me envolvi em uma confusão em um bar na cidade de Teresina. Há anos enfrento problemas de depressão e alcoolismo e no momento da confusão estava sem o controle de minhas faculdades mentais e em estado total de embriaguez. Sei que nada justifica minhas atitudes e como homem que sou, assumirei todas as responsabilidades legais e morais. Também peço desculpas à Corporação da Polícia de Teresina, a quem muito respeito e admiro o trabalho e também ao cantor Léo Cachorrão.

Chegar a este momento é muito difícil e até doloroso, mas a verdade deve ser dita, não para me justificar ou fugir das responsabilidades, mas para que possam entender o que tenho passado nos últimos anos. Depois da realização de uma cirurgia bariátrica, a qual fui submetido para a retirada de um balão gástrico, que estava me causando várias complicações de saúde, tive novamente uma recaída na depressão, algo com que convivi parte da minha vida e que pensei ter sido superado por completo. Além da depressão, passei a ter problemas com alcoolismo, meu organismo não consegue mais processar o consumo de bebidas corretamente, qualquer quantidade faz com que logo eu perca a razão e o controle emocional, algo que trouxe um peso enorme para minha vida, assim como meus pais, irmãos, esposa e filhos, que todo este tempo tem lutado ao meu lado, me dando forças para continuar seguindo. Infelizmente nos últimos dias tive sucessivas recaídas, algo que não me orgulho. O alcoolismo, assim como a depressão, infelizmente, são doenças graves, desta forma me comprometo em continuar com o tratamento de saúde para superar essa condição.

Geral

Cães e gatos podem ser infectados pelo coronavírus; saiba quais cuidados tomar para proteger os animais de estimação

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

A infecção de cães e gatos pelo coronavírus é mais frequente do que se imaginava, revela um estudo feito por pesquisadores do Hospital Naval Marcílio Dias, na Zona Norte do Rio. A equipe encontrou uma taxa de positividade de 11,25% nos 311 animais testados, no levantamento com a maior amostragem sobre o Sars-CoV-2 e bichos de estimação já realizado no país. E você sabe como protegê-los? O primeiro passo é o isolamento: pessoas com sintomas de Covid-19 ou que testarem positivo precisam se manter isoladas não apenas de outras pessoas, mas também de seus pets.

“Elas devem evitar contato com os animais domésticos e, na impossibilidade de afastamento, usar máscara na hora de preparar a comida e limpar o espaço do animal”, afirma a primeiro-tenente Shana Barroso, bióloga virologista do Hospital Marcílio Dias e especialista em vírus respiratórios, que é a pesquisadora à frente do estudo.

Cuidados que valem para o ser humano também valem para os pets, como evitar aglomerações. A pesquisadora também recomenda não permitir contato dos animais com desconhecidos.

É importante ressaltar que cães e gatos podem ser infectados se ficarem no mesmo ambiente que uma pessoa contaminada, mas o contrário não acontece, ou seja, eles não transmitem o vírus para os seres humanos. A significativa positividade detectada no estudo é um indicador da elevada disseminação da pandemia, já que não foram testados especificamente pets de tutores que tiveram Covid-19, o que aumentaria a chance de haver bichos com o vírus.

Os 251 cães e 60 gatos foram selecionados ao serem levados ao veterinário para consultas de rotina ou vacinação, explica Shana Barroso. Todos os animais examinados são de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e foram testados, com a autorização dos tutores, pela técnica padrão ouro para detectar Sars-CoV-2, o exame molecular de RT-qPCR. Dezenove cachorros e seis gatos tiveram resultados positivos.

“A ideia foi fazer uma busca o mais geral possível entre os cães e os gatos da região”, explica a bióloga, esclarecendo que a pesquisa foi aprovada pela Comissão de Ética no Uso de Animais do Hospital Marcílio Dias. “Quando comparado a outros estudos similares já publicados em revistas internacionais, o número de casos positivos é elevado”.

A pesquisadora ressalta que a maioria dos animais positivos não tinha qualquer sintoma condizente com a Covid-19. Apenas alguns tinham sinais como os da gripe, e somente uma cadela apresentou sintomas mais pronunciados.

O estudo é uma colaboração do Laboratório de Biologia Molecular, do Instituto de Pesquisas Biomédicas, do Marcílio Dias; do Laboratório de Imunofarmacologia da Fiocruz; e da Clínica Rio Vet, de São João de Meriti. Devido à relevância, ele foi selecionado pela chamada emergencial da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) e recebeu R$ 250 mil.

Não existe, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), qualquer evidência de que cães e gatos possam transmitir o coronavírus para seres humanos. Há alguns animais, como os visons e os hamsters, que podem fazê-lo, mas ainda assim são casos muito raros. Um dos poucos cientistas brasileiros a investigar a Covid-19 em pets, Alexander Biondo, do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR), não envolvido no estudo feito no Rio, destaca que o percentual de testes positivos na pesquisa feita no Hospital Marcílio Dias é elevadíssimo:

— A transmissão tem que estar muito alta em humanos para haver tanto animal infectado. A infecção pelo coronavírus em cães e gatos é mais transitória, dura menos. Esses animais são como sentinelas ambientais da disseminação do vírus; se está alta neles, é porque há saturação de vírus.

Não existe, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), qualquer evidência de que cães e gatos possam transmitir o coronavírus para seres humanos. Há alguns animais, como os visons e os hamsters, que podem fazê-lo, mas ainda assim são casos muito raros. Um dos poucos cientistas brasileiros a investigar a Covid-19 em pets, Alexander Biondo, do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR), não envolvido no estudo feito no Rio, destaca que o percentual de testes positivos na pesquisa feita no Hospital Marcílio Dias é elevadíssimo:

— A transmissão tem que estar muito alta em humanos para haver tanto animal infectado. A infecção pelo coronavírus em cães e gatos é mais transitória, dura menos. Esses animais são como sentinelas ambientais da disseminação do vírus; se está alta neles, é porque há saturação de vírus.

Fonte: Extra

Continue Lendo

Piauí

Piauí registra 26 óbitos e mais de mil casos em 24h

Avatar

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) divulgou nesta quarta-feira (14), que o estado do Piauí registrou em 24h, 26 óbitos e 1.634 casos de COVID-19. Conforme a Sesapi, 433 pessoas estão internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Doze mulheres e quatorze homens foram vítimas da Covid-19. Elas eram de Água Branca (84 anos), Beneditinos (67 anos), Campo Maior (78 anos), Coivaras (64 anos), José de Freitas (74 anos), Parnaíba (92 anos), Piracuruca (52 e 74 anos) e Teresina (52, 63, 66 e 70 anos). Os homens eram de Altos (74 anos), Bertolínia (81 anos), Dom Expedito Lopes (67 anos), Joaquim Pires (86 anos), Lagoa do Barro do Piauí (81 anos), Luís Correia (72 anos), Piracuruca (82 anos), Santo Inácio do Piauí (90 anos), São Braz do Piauí (50 anos) e Teresina (51, 57, 60, 61 e 63 anos). Seis vítimas não possuíam doenças preexistentes.

Os casos confirmados no estado somam 223.251 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 4.659 e foram registrados em 219 municípios.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 1.325 ocupados, sendo 846 leitos clínicos, 433 UTIs e 46 em leitos de estabilização.

Continue Lendo

Piauí

Funcionário da Seduc de 30 anos morre vítima de Covid-19 no Piauí

Avatar

Publicado

em

Um jovem de apenas 30 anos, identificado como Manoel Modesto Santos, morreu nesta quarta-feira (14) após complicações causadas pela Covid-19. O falecimento do jovem foi comunicado pela prefeitura de Elesbão Veloso, cidade natal de Manoel.

Conforme a nota de pesar da prefeitura de Elesbão Veloso, Manoel era funcionário da Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc-PI). Ainda não há informações se o jovem tinha alguma comorbidade.

“A Prefeitura Municipal de Elesbão Veloso expressa suas condolências aos familiares e amigos do jovem Manoel Modesto Santos, nascido em 15 de novembro de 1990 e falecido nesta quarta-feira, dia 14, em decorrência de complicações da covid-19”, diz trecho da nota.

Confira a nota na íntegra!

A Prefeitura Municipal de Elesbão Veloso expressa suas condolências aos familiares e amigos do jovem Manoel Modesto Santos, nascido em 15 de novembro de 1990 e falecido nesta quarta-feira, dia 14, em decorrência de complicações da covid-19.Manoel é um dos filhos dos elesbonenses José Alberto Mendes Santos e Conceição de Maria Soares Santos e atualmente funcionário da Secretaria de Educação do Piauí.

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat