Siga as Redes Sociais

Brasil

Vale espera acordo rápido com autoridades para acelerar indenizações

Presidente da empresa sobrevoou Brumadinho e ouve líderes locais.

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O diretor-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, visitou hoje (06) a sede da empresa em Minas Gerais, na região metropolitana de Belo Horizonte. Em seguida, Schvartsman sobrevoou a cidade de Brumadinho,na região metropolitana de Belo Horizonte, onde uma barragem de rejeitos da mineradora rompeu-se no último dia 25, causando centenas de mortes e danos ambientais à região.

Schvartsman acompanhou os trabalhos de busca e orientou os empregados que atuam nas ações emergenciais tomadas pela mineradora após o rompimento da Barragem I da Mina Córrego do Feijão.

Depois de um encontro com lideranças e empregados na unidade da empresa, o diretor-presidente da Vale disse que sua expectativa é fechar rapidamente um acordo com as autoridades para a empresa poder acelerar, de forma extrajudicial, o pagamento de indenização às famílias da vítimas da tragédia. “Esse é o propósito da Vale, para ajudar a reduzir um pouco o sofrimento de quem foi vitimado por esse acidente.”Durante a visita, Schvartsman recebeu um relato dos executivos responsáveis pelo Grupo de Resposta Imediata de como estão as frentes de apoio aos trabalhos de resgate, de assistência aos atingidos e de contenção e recuperação ambiental, que contam com 400 empregados mobilizados. “É impossível não ficar tocado com a dedicação, o esforço, a coragem das pessoas que estão aqui”, afirmou o presidente  da Vale.

Balanço

Conforme balanço divulgado nesta quarta-feira (6) pela Defesa Civil de Minas Gerais, até o momento, foram resgatados 150 corpos. Desse total, 134 vítimas foram identificadas e 16 permanecem sem identificação. Segundo a Defesa Civil, 182 pessoas ainda estão desaparecidas – 55 funcionários da Vale e 127 terceirizados e membros da comunidade.

Fonte: EBC

Brasil

Petrobras anuncia reajuste nas refinarias de 4,8% na gasolina e 5% no diesel

Karytha Leal

Publicado

em

A Petrobras anunciou, nesta segunda-feira (1º de março), novo reajuste nas refinarias de 4,8% na gasolina e 5% no diesel. Isso significa uma alta de R$ 0,12 no preço da gasolina para R$ 2,60 por litro e um acréscimo de R$ 0,13 no diesel para R$ 2,71 por litro. O reajuste passa a valer nesta terça (2).

Já o preço médio do gás de cozinha (GLP) para as distribuidoras passará a ser de R$ 3,05 por kg (equivalente a R$ 39,69 por 13kg), refletindo um aumento médio de R$ 0,15 por quilo (equivalente a R$ 1,90 por 13kg).

No ano, a gasolina já aumentou 42%, enquanto o diesel subiu 34% nas refinarias. Isso significou um avanço de 8,8% da gasolina nos postos de combustíveis no ano até esta segunda-feira. Se a alta anunciada nesta segunda-feira for repassada integralmente, a alta nas bombas de gasolina passará a ser de 14%.

Com a alta anunciada nesta segunda, chega ao fim a defasagem de 5% entre o preço da gasolina praticado pela Petrobras e o quanto o combustível deveria custar caso estivesse completamente alinhado com as cotações internacionais, segundo cálculos da corretora Ativa.

Aliás, o avanço dos preços foi o estopim para o presidente Jair Bolsonaro anunciar a substituição de Roberto Castello Branco pelo general Joaquim Silva e Luna no comando da Petrobras, em suas redes sociais, um dia depois do mais recente aumento. 

A equipe do general já entrou em contato com a Petrobras para iniciar o processo de transição para a nova gestão da companhia, que deve ser iniciada entre o final de março e o início de abril. O Conselho de Administração da Petrobras aprovou a realização de uma assembleia de acionistas da para aprovar o nome de Luna como conselheiro. O passo seguinte será elegê-lo presidente, no lugar de Castello Branco.

Em teleconferência com analistas para apresentar os resultados trimestral e anual da companhia, realizada na última quinta-feira (25), Castello Branco defendeu a política de preços de combustíveis da estatal, a Política de Paridade Internacional (PPI).

“É surpreendente dedicarmos tanta atenção ao tema da PPI no século 21. Petróleo é commodity, cobrada em dólar, não há como fugir”, afirmou. “A empresa ainda é muito endividada, em dólar; como conciliar com receita em real?”, disse o executivo, acrescentando que se o Brasil quer ser uma economia de mercado, tem que ter economia de mercado.

Por falar em resultado, a Petrobras teve o maior lucro trimestral da história das empresas de capital aberto no Brasil, segundo a empresa de análises econômicas Economatica. O lucro líquido foi de R$ 59,9 bilhões, um aumento de mais de 634% em relação ao mesmo período de 2019, quando havia lucrado R$ 8,15 bilhões. 

Política de reajustes

Desde 2016, a Petrobras, que domina mais de 80% da oferta de combustíveis no país, adota uma política pela qual ela repassa integralmente a variação da cotação do petróleo, que é negociado em bolsas internacionais, para o preço da gasolina e do diesel que ela vende aqui. Como a cotação é em dólar, o preço também acompanha as variações do câmbio.

No ano, o dólar já subiu 8%, enquanto o barril de petróleo registra alta de 27,65% (em dólares).

Até 2018, essa correções chegaram a ser quase diárias, mas, depois da greve feita pelos caminhoneiros naquele ano, em protesto pelas altas do diesel, essas correções passaram a ser mais espaçadas.

Continue Lendo

Educação

Prouni abre inscrições para lista de espera nesta segunda-feira (01)

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Interessados em entrar na lista de espera de bolsas de estudo pelo Programa Universidade para Todos (Prouni) devem acessar a página de inscrição, com seu número e senha do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) mais recente nesta segunda (1º) e terça-feira (2) e manifestar interesse em participar do processo. 

Diferentemente da segunda chamada, a espera não é automática. A inclusão na lista é exclusiva aos candidatos que participaram daquele processo seletivo do Prouni 2021 e não está aberta a novos inscritos.

O Prouni acontece sempre duas vezes por ano, para ingresso no primeiro e no segundo semestre. Quem não for chamado em lista de espera, cujo resultado será divulgado em 5 de março, tem que esperar até a edição seguinte para tentar novamente. Essa etapa comporta todas as vagas não preenchidas dentre as 162 mil oferecidas durante primeira e segunda chamadas desta edição do Prouni.

Comprovação

No caso de candidatos pré-selecionados em lista de espera, o período para comprovar as informações declaradas no ato da inscrição é de 8 a 12 de março. Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Divulgação

Os cursos disponíveis na lista de espera variam em cada edição. Como os resultados da espera vão sendo divulgados aos poucos, conforme a disponibilidade de vagas, o interessado deve acessar o sistema todos os dias, até o encerramento do período, para ver se foi contemplado. O Ministério da Educação não envia mensagens informando sobre a aprovação. Caso pré-aprovado, o candidato também deve ficar atento ao prazo para a apresentar documentação exigida como comprovantes de renda, identificação pessoal, endereço e escolaridade.

Candidatos

Criado para permitir o acesso de estudantes de baixa renda ao ensino superior, só podem pleitear uma bolsa candidatos que fizeram o Enem mais recente e obtiveram pelo menos 450 pontos na média das provas, sem ter zerado a redação. Também é necessário comprovar renda familiar bruta mensal de, no máximo, três salários mínimos por pessoa e não ter diploma de nível superior.

O candidato também precisa se encaixar em um dos pré-requisitos abaixo:

  • ter feito todo o ensino médio em escola pública ou em particular como bolsista integral;
  • ser professor da rede pública de ensino básico no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Nesse caso, não é necessário comprovar renda;
  • Ser pessoa com deficiência.



Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo

Saúde

EUA autorizam vacina da Johnson & Johnson contra a Covid-19

Avatar

Publicado

em

O governo dos Estados Unidos autorizou neste sábado (27) a vacina de dose única contra a Covid-19 da Johnson & Johnson. 

O anúncio foi feito pela Food and Drug Administration (FDA), que liberou o uso emergencial do imunizante para adultos com 18 anos ou mais. 

A aprovação deve permitir que milhões de americanos sejam vacinados nas próximas semanas, e abre espaço para aprovações em outros países.

No final de janeiro, a Johnson anunciou que a sua vacina teve 66% de eficácia em prevenir casos moderados e graves. Considerados apenas os casos graves, o nível de proteção foi de 85%. 

Nenhuma pessoa vacinada morreu de Covid. A eficácia da vacina para pacientes com casos leves da doença não foi divulgada, e os resultados ainda não foram publicados em revista científica.

“Esta é uma autorização de uso de emergência para realmente mitigar, com esperança, os efeitos devastadores da atual pandemia”, disse Marion Gruber, diretora do escritório de pesquisa e revisão de vacinas da FDA, durante a reunião do painel consultivo na sexta-feira.

Fonte: G1

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat