Siga as Redes Sociais

Brasil

Prefeitura faz asfalto em bairro de Araguaína e preserva pé de pequi no meio de rua

Avatar

Publicado

em

Quem passar pelo setor Morada do Sol 3, em Araguaína, pode dar de cara com uma árvore no meio da rua Raizal. Mas tudo bem, a decisão foi tomada para preservar um pé de pequi que está há mais de dez anos dando frutos e faz parte da historia dos moradores do local.

Foram anos de espera e quando as obras começaram os moradores até ficaram preocupados com a possibilidade de a árvore ser derrubada. “Nossa, aqui ele é sucesso por ter crescido bem no meio da rua. Ficamos felizes em ver o cuidado com ele e, principalmente, o incentivo à preservação ambiental”, comentou a moradora Leya Soares.

O município informou que o pé de pequi está bem no meio da via e por isso não traria prejuízos ao trânsito. “Percebemos o sentimento de carinho da comunidade com o pequizeiro e depois de avaliações técnicas decidimos deixar a árvore no local onde a natureza a plantou”, disse o secretário de infraestrutura, Simão Moura.

Para dar mais segurança ao local, além de proteger a árvore, uma ilha de concreto será instalada ao redor do pequizeiro. A prefeitura também afirmou que vai instalar sinalização horizontal e vertical para evitar acidentes.

Essa não é a primeira iniciativa de preservar uma árvore que nasceu no meio de uma rua. Em Paraíso do Tocantins, na região central do estado, foi um pé de cajá que se manteve firme após pedidos da comunidade para mostrar que é possível aliar progresso e preservação ambiental.

Fonte: G1

Saúde

Piauí registra cinco mortes e 1.046 novos casos de Covid-19 em 24h

Avatar

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) divulgou neste sábado (28), que o estado do Piauí registrou em 24h, 05 óbitos e 1.046 casos de COVID-19. O estado já registrou casos 126.721 confirmados e 2.622 mortes.

Quatro homens e uma mulher não resistiram às complicações da Covid-19. Ela era de São João do Piauí (59 anos). Já os homens eram naturais de Júlio Borges (88 anos), Patos do Piauí  (70 anos) e Teresina (70 e 73  anos). Uma das vítimas não possuía comorbidades.  

Por conta de uma falha na importação de dados do sistema e-Sus, do Ministério da Saúde, o boletim de hoje traz o acumulado de casos das últimas 48 horas.  Os dados do boletim são captados de três sistemas diferentes (e-Sus, Gal  e do banco de dados dos Testes Rápidos). 

Os casos confirmados no estado somam 126.721 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 2.622 e foram registrados em 197 municípios. Até agora, morreram 1.527 homens e 1.095 mulheres.

Continue Lendo

Saúde

Piauí registra 09 óbitos por COVID-19 e 520 novos casos da doença

Avatar

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) divulgou nessa sexta-feira (27), que o estado do Piauí registrou em 24h, 09 óbitos e 520 casos de COVID-19. O estado já registrou casos 125.675 confirmados e 2.617 mortes.

Quatro homens e cinco mulheres não resistiram às complicações da Covid-19. Elas eram naturais de Floriano (80 anos), Francisco Ayres (82 anos), Picos (52 e 76 anos) e São Raimundo Nonato (59  anos). Já os homens eram de Picos  (82 anos), Piracuruca (54 anos) e Teresina (82 e 86 anos). Todas as vítimas possuíam comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 125.675 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 2.617 e foram registrados em 197 municípios. Até agora, morreram 1.523 homens e 1.094 mulheres.

Continue Lendo

Economia

Desemprego bate recorde de 14,6% e atinge 14,1 milhões

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Reuters

A taxa de desemprego atingiu 14,6% no terceiro trimestre do ano ante 13,3% no segundo trimestre, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 27. Essa é a maior taxa registrada na série histórica da pesquisa, iniciada em 2012, e indica que o País tem 14,1 milhões de pessoas sem trabalho – de um trimestre para o outro mais 1,3 milhão de brasileiros ficaram desempregados.

O desemprego subiu em dez estados e ficou estável nos demais. As maiores taxas foram registradas na Bahia (20,7%), em Sergipe (20,3%) e em Alagoas (20,0%). A menor foi registrada em Santa Catarina (6,6%). O desemprego atingiu o recorde de 17,9% no Nordeste, a maior taxa entre as regiões. O Sul teve a menor: 9,4%.

Segundo a analista da pesquisa, Adriana Beringuy, o aumento na taxa de desemprego reflete a flexibilização das medidas de isolamento social para controle da pandemia de covid-19. “Houve maior pressão sobre o mercado de trabalho no terceiro trimestre. Em abril e maio, as medidas de distanciamento social ainda influenciavam a decisão das pessoas de não procurarem trabalho. Com o relaxamento dessas medidas, começamos a perceber um maior contingente de pessoas em busca de uma ocupação”, explica.

O contingente de ocupados caiu 1,1% na comparação com o segundo trimestre, totalizando 82,5 milhões de pessoas, o menor patamar da série. Com isso, o nível de ocupação foi de 47,1%, também o menor da série. Desde o trimestre encerrado em maio, o nível de ocupação está abaixo de 50%, o que aponta que menos da metade da população em idade para trabalhar está ocupada no País.

Segundo a analista todas as categorias tiveram perda no total de ocupação, sendo que o número de pessoas com carteira assinada caiu 2,6% no terceiro trimestre frente ao anterior, com perda de 788 mil postos e totalizando 29,4 milhões de empregados com carteira assinada no País.

A taxa de informalidade foi de 38,4% no trimestre encerrado em setembro, o que equivale a 31,6 milhões de pessoas sem carteira assinada (empregados do setor privado ou trabalhadores domésticos), sem CNPJ (empregadores ou empregados por conta própria) ou trabalhadores sem remuneração. No trimestre anterior, esse porcentual foi 36,9%.

Resultado positivo só na construção e na agricultura

Apenas as atividades de construção e agricultura tiveram crescimento da população ocupada no terceiro trimestre. Na construção o aumento foi de 7,5%, o que representa 399 mil pessoas a mais trabalhando no setor. Na agricultura a alta foi de 3,8%, com mais 304 mil trabalhadores.

“A atividade da construção foi a que mais aumentou no período. Isso porque pedreiros ou outros trabalhadores conta própria, que tinham se afastado do mercado em função do distanciamento social, retornaram no terceiro trimestre com a reabertura das atividades e a demanda por pequenas obras, como reformas de imóveis”, explica Adriana Beringuy.

A analista da pesquisa acrescenta que na agricultura, a alta na ocupação pode estar relacionada à sazonalidade do cultivo. “A agricultura, de modo geral, tem ritmo diferente das demais atividades. Além disso, o setor sofreu menos os efeitos da pandemia, pois é uma atividade que se situa no campo, onde o impacto do distanciamento social foi menor do que na cidade.”

Fonte: Terra

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat