Siga as Redes Sociais

Brasil

Pfizer diz a senadores que não aceita exigências de governo Bolsonaro para vender sua vacina

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: AFP

O alto escalão da  farmacêutica Pfizer disse em uma reunião com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e também com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), nesta segunda-feira (22), que não aceita as condições feitas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro para que possa vender sua vacina para o Brasil. As informações são de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

A Pfizer quer que o governo brasileiro seja responsabilizado por eventuais processos por efeitos adversos do imunizante, além de ter solicitado que todos os litígios com o Brasil sejam resolvidos na Câmara Arbitral de Nova York.

A farmacêutica também pediu que o governo abra mão da soberania de seus ativos como garantia de pagamento, além de criar um fundo em uma conta no exterior. Além do Brasil, Venezuela e Argentina também não aceitaram as cláusulas. Também participaram da reunião os diretores da Johnson & Johnson, que pretende vender a vacina Janssen para o país.

Fonte: IstoÉ

Geral

Ponte Metálica que liga Teresina a Timon será interditada neste fim de semana

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/Iphan

A Ponte Metálica, que liga as cidades de Teresina-PI e Timon-MA, será interditada a partir da 00:00h deste sábado (27/02) e domingo (28/02). A decisão faz parte de uma série de medidas adotadas para conter o avanço da Covid-19 nas duas cidades.

A Ponte volta a ser aberta a partir das 8h de segunda 1 de março.

“Será um acesso a menos entre as duas cidades, entretanto, o fechamento da ponte será parcial e ficará fechado apenas no sentido Teresina – Timon”, disse o diretor do Departamento Municipal de Trânsito de Timon (DMTRANS), Ronaldo Gonçalves.

Para controle da medida, foi montada uma força-tarefa formada pela Guarda Civil Municipal, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Vigilância Sanitária, DMTRANS, Conselho Tutelar, Polícias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros e apoio do Ministério Público Estadual.

Continue Lendo

Economia

Bolsonaro diz que auxílio deve voltar em março, com parcelas de R$ 250

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (25), durante sua live semanal nas redes sociais, que o valor do novo auxílio emergencial a ser proposto pelo governo será de R$ 250. O benefício, segundo ele, deve começar a ser pago ainda em março, por um período total de quatro meses. 

” A princípio, o que deve ser feito? A partir de março, por quatro meses, R$ 250 de auxílio emergencial. Então é isso que está sendo disponibilizado, está sendo conversado ainda, em especial, com os presidentes da Câmara [Arthur Lira (PP-AL)] e do Senado [Rodrigo Pacheco (DEM-MG)]. Porque a gente tem que ter certeza de que o que nós acertarmos, vai ser em conjunto”.

A expectativa, segundo o presidente, é que os quatros meses complementares de auxílio possam fazer a “economia pegar de vez”. “Nossa capacidade de endividamento está, acredito, no limite. Mais quatro meses pra ver se a economia pega de vez, pega pra valer”, afirmou. 

O novo auxílio emergencial deve substituir o auxílio pago ao longo do ano passado, como forma de conter os efeitos da pandemia de covid-19 sobre a população mais pobre e os trabalhadores informais.

Inicialmente, o auxílio emergencial, em 2020, contou com parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil (no caso de mães chefes de família), por mês, para cada beneficiário. Projetado para durar três meses, o benefício foi estendido para um total de cinco parcelas.

Em setembro do ano passado, foi liberado o Auxílio Emergencial Extensão, de R$ 300 (R$ 600 para as mães chefes de família), com o pagamento de quatro parcelas mensais. O último pagamento do benefício ocorreu no final de janeiro. Cerca de 67 milhões de pessoas foram contempladas com o programa. 

A renovação do benefício ainda precisa ser proposta pelo governo ao Congresso Nacional e, em seguida, aprovada pelos parlamentares.

Bares e restaurantes

Durante a live, Bolsonaro também anunciou que o governo deve lançar em breve um programa de adiamento, refinanciamento e parcelamento de impostos e contribuições tributárias (Refis) para o setor de bares e restaurantes.

“Está na iminência de publicar o Refis do pessoal aí dos bares e restaurantes, que estão numa situação bastante complicada”, afirmou o presidente.

Com mais de 1 milhão de estabelecimentos em todo o país, que empregam cerca de 6 milhões de pessoas, o setor de bares e restaurantes diz que houve queda de 70% nas vendas ao longo do ano passado. 

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo

Saúde

Com tendência de alta, Piauí registra 16 óbitos por Covid-19 em 24h

Avatar

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) divulgou nesta quinta-feira (25), que o estado do Piauí registrou em 24h, 16 óbitos e 857 casos de COVID-19. Conforme a Sesapi, 226 pessoas estão internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Dez homens e seis mulheres não resistiram às complicações da Covid-19. Elas eram de Barra D’ Alcântara (81 anos), Boqueirão do Piauí  (80 anos), Marcolândia (91 anos), Teresina (72 e 76 anos) e Vera Mendes (79 anos). Os homens eram naturais de Buriti dos Lopes (79 anos), Guadalupe (74 anos), Parnaíba (60 e 79 anos), Pedro Segundo  (83 anos), Regeneração (65 anos), São Felix do Piauí (65 anos) e Teresina (69 e dois de 85 anos). Todas as vítimas possuíam doenças preexistentes.

Os casos confirmados no estado somam 172.525 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 3.305 e foram registrados em 209 municípios. A cidade de Vera Mendes registrou a primeira morte pela doença. Até agora, morreram 1.936 homens  e 1.369 mulheres. 

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat