Siga as Redes Sociais

Educação

Professor se fantasia em aulas remotas para entreter alunos em Teresina

Avatar

Publicado

em

Criatividade na pandemia não falta para os professores da rede estadual da educação. Como tentativa de romper, pelo menos um pouco, os dias pesados do isolamento social, um professor do Centro Cultural de Línguas (CCL) Padre Raimundo, localizado em Teresina, apostou em fantasias para entreter e ensinar os estudantes durante as aulas remotas.

Com perucas, máscaras e roupas improvisadas, Eristóteles Pegado, que trabalha há oito anos como professor de inglês da rede estadual da educação, conseguiu despertar a atenção e a curiosidade dos alunos para o conteúdo da disciplina.

“Comecei a pensar em algo que pudesse chamar a atenção dos alunos. Então, juntei um pouco do teatro, da comédia e das metodologias em educação para fazer com que os estudantes se interessassem pelo conteúdo. Eles gostaram tanto que alguns já vieram me perguntar: Prof, qual será o próximo personagem? Isso me deixa cada dia mais motivado”, relata o docente.

Os vídeos são colocados na plataforma Google Sala de Aula semanalmente. “Os alunos assistem, fazem as atividades e eu me encontro com eles na plataforma jitsi por uma hora, para treinarmos a oralidade e para a correção das as atividades”, declara o professor.

As aulas são gravados com o professor fantasiado de diferentes personagens. “Já fiz dois personagens diferentes, o Ray Mudinho, a tia Corona e essa semana farei mais um personagem para eles, o McLockdown. Os alunos estão adorando a ideia. Eu uso um programa no computador para gravar as aulas, como se eu estivesse em sala de aula, porém com algumas limitações”, explica o professor.

Eristóteles falou ainda que não repete as fantasias. “Eles têm aquela expectativa para saber qual será o próximo figurino, dão risada e dão uma relaxada. Eu consegui criar um contato maior com eles e fazer com que se sintam acolhidos. Aumentou muito a participação”, finaliza o docente.

Educação

Enem 2020: Inep anuncia abstenção acima de 50% e diz que vai averiguar casos de alunos barrados

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou neste domingo (17) que a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 em meio à pandemia foi “algo vitorioso”. O índice de abstenção ficou em 51,5%. 

Embora seja preliminar, o número já indica o maior percentual de abstenção em toda a história do Enem. O maior índice havia sido registrado em 2009, com 37,7%. Em 2019, o índice do primeiro dia ficou próximo a 23%, segundo o ministro. 

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, ressaltou que a aplicação foi “tranquila do ponto de vista da saúde sanitária.” 

Questionado sobre os candidatos barrados nas salas de prova porque estavam com lotação acima de 50%, o presidente do Inep afirmou que os casos ocorreram em 11 dos mais de 14.447 locais de prova.

Ele citou cidades que tiveram visitas de agentes da vigilância e do Ministério Público, e afirmou que em nenhum caso houve interdição por motivos de saúde. 

“Tivemos 11 locais de prova com aparentemente alguma dificuldade de os alunos poderem realizar a prova”, afirmou Lopes. 

Ele afirmou que os casos serão averiguados, e que há divergências entre o que foi noticiado e o que está registrado na ata das salas de prova. 

“Qualquer participante que se sentiu prejudicado, a partir de 25 de janeiro, como está previsto no edital, poderá pedir a reaplicação nos dias 23 e 24 de fevereiro”, afirmou Lopes. Ele ressaltou que a reaplicação é uma característica do Enem que prevê casos de problemas de logística e, neste ano, doenças infectocontagiosas. 

“Não teve nenhum local de prova interditado. Reafirmamos aqui nosso compromisso de uma realização de uma prova com segurança do ponto de vista sanitário. As normas e procedimentos de segurança estabelecidos pelo Inep foram cumpridos durante a execução da prova”, afirmou Alexandre Lopes.

O estado do Amazonas e duas cidades de Rondônia suspenderam a prova devido à pandemia. O índice de abstenção já exclui os dados de participantes destes locais. 

Para o ministro da Educação, o alto índice de abstenção ocorreu “em parte pela dureza e questão do medo da contaminação”, mas também devido a “um trabalho de mídia contrário ao Enem muito grande, isso é fato.” 

“No meio de uma crise, mobilizar milhões de pessoas, para mim foi um sucesso”, afirmou Milton Ribeiro. “Eventualmente, se nós disséssemos que não teria Enem neste ano, para mim, seria um insucesso, uma derrota da educação brasileira”, afirmou.

O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apresentaram um balanço do primeiro dia de provas do Enem 2020 em uma entrevista coletiva à imprensa realizada em Brasília na noite deste domingo. 

O Exame Nacional do Ensino Médio teve 5,78 milhões de candidatos inscritos. Destes, 5,6 milhões eram esperados para a prova impressa; e 96 mil farão o exame digital em outras datas (31 de janeiro e 7 de fevereiro). 

Números do Enem 2020

  • Enem suspenso: 58 cidades terão reaplicação da prova: 56 no Amazonas e duas em Rondônia
  • Doenças infectocontagiosas: Nesta edição, 10.171 pessoas pediram para participar da reaplicação por terem sintomas de doenças infectocontagiosas. Foram aceitas 8.180 e negadas 1.991.
  • Cidades, locais, salas: o 1º domingo de Enem teve 1.689 municípios, 14.447 locais de prova e 201.380 salas de aplicação.
  • Inscritos no 1º dia: 5.523.029 inscritos (o número exclui participante do AM e de duas cidades de RO que suspenderam as provas)
  • Presentes no 1º dia: 2.680.697 (48,5%) 
  • Ausentes/abstenção: 2.842.332 (51,5%) 
  • Eliminados: 2.967 participantes foram eliminados por portar equipamentos eletrônicos, saírem da sala antes do horário permitido, entre outros.
  • Logística: 69 foram afastados por “ocorrências logísticas”, como emergências médicas ou interrupção de energia elétrica.
  • Falta de luz: Três escolas em São Sebastião do Passe tiveram problemas de fornecimento na energia elétrica e os candidatos terão reaplicação. Menos de 1 mil candidatos estavam inscritos.


Fonte: G1

Continue Lendo

Brasil

Tema da redação do Enem é “O estigma associado às doenças mentais”

Karytha Leal

Publicado

em

O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado neste domingo (17) é “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”. O exame começou às 13h30 e se encerrará às 19h.

No primeiro dia de provas, os candidatos são testados nas matérias das áreas de Ciências Humanas e da Linguagem. Ao todo, eles têm 5 horas e 30 minutos para responder a 45 questões sobre História, Geografia, Filosofia, Sociologia, Língua Portuguesa, além da temida redação.

Resultados

Os resultados dos exames serão publicados em 29 de março e os sistemas de seleção com base na nota do Enem — SISU, FIES, ProUni — devem ter início em abril, conforme Alexandre Lopes, presidente do Inep.

O Enem ainda terá a aplicação da versão digital em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Fonte: CNN

Continue Lendo

Educação

Saiba como evitar a eliminação durante o Enem 2021

Avatar

Publicado

em

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) se prepara para receber mais de 5,7 milhões de inscritos para a realização do Enem, que será iniciada neste domingo, 17 de janeiro. Os portões dos locais de aplicação serão abertos mais cedo, às 11h30 (horário de Brasília). Assim, o participante terá até uma hora e 30 minutos para acessar o local de prova com tranquilidade. 

Como evitar a eliminação no Enem 2020: 

O que levar ?

A caneta esferográfica de tinta preta e fabricada com material transparente é a única permitida. Será eliminado do exame o  participante que utilizar qualquer outro item de papelaria que não esteja previsto no edital. O documento de identificação oficial com foto, original, também é obrigatório. 

É importante lembrar que o estudante deve assegurar que os aparelhos eletrônicos, como celular e tablet, estejam desligados e com alarmes desativados. Também será eliminado quem deixar seu aparelho eletrônico emitir qualquer tipo de som durante a prova, mesmo dentro do envelope porta-objetos fornecido pelo aplicador. O participante deve manter o envelope porta-objetos embaixo da carteira, lacrado e identificado, desde o ingresso na sala de provas até a saída definitiva. 

O participante não deve utilizar, ao ingressar na sala de provas, óculos escuros e artigos de chapelaria, como boné, chapéu, viseira, gorro ou similares. 

Medidas especiais

Neste ano, o Inep adotou um conjunto de medidas preventivas para garantir uma aplicação segura para os inscritos. Por isso, será obrigatório o uso de máscaras de proteção facial durante toda a aplicação. O participante que não utilizar a máscara cobrindo totalmente o nariz e a boca, desde sua entrada até sua saída do local de provas, ou recusar-se, sem justificativa, a respeitar os protocolos de proteção contra a COVID-19, a qualquer momento, será eliminado do exame. A exceção são os casos previstos na Lei n.º 14.019, de 2020. Só será permitida a retirada da máscara para alimentação ou ingestão de líquidos. O participante poderá levar mais de uma máscara para troca ao longo do dia. 

A higienização das mãos com álcool em gel, próprio ou fornecido pelo Inep, será obrigatória antes da entrada em sala de provas. Recipientes de álcool ficarão disponíveis durante toda a aplicação. A ida ao banheiro será permitida desde que seja respeitada a distância prevista nos protocolos. A revista eletrônica nos locais de provas, com detector de metais, também respeitará os protocolos de prevenção. 

Checklist para o dia da prova: 

  1. Apresentação de via original de documento oficial de identificação com foto para a realização das provas. Confira a lista completa no edital.
  2. Uso de máscaras de proteção facial durante toda a aplicação.
  3. Uso de caneta esferográfica de tinta preta, fabricada com material transparente.
  4. Guardar, antes de entrar na sala de provas, em envelope porta-objetos, a Declaração de Comparecimento impressa, o telefone celular e quaisquer outros equipamentos eletrônicos desligados, além de outros pertences não permitidos.
  5. Manter os aparelhos eletrônicos, como celular, tablet, pulseiras e relógios inteligentes, com todos os aplicativos, funções e sistemas desativados e desligados, incluindo alarmes, no envelope porta-objetos lacrado e identificado, desde o ingresso na sala de provas até a saída definitiva do local de provas.
  6. Manter, debaixo da carteira, o envelope porta-objetos, lacrado e identificado, desde o ingresso até a saída definitiva do local de provas.
  7. Iniciar as provas somente após a autorização do aplicador; ler e conferir todas as instruções contidas na capa do Caderno de Questões, no Cartão-Resposta, na Folha De Redação, na Folha de Rascunho e nos demais documentos do exame. 

Fonte: Inep

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat