Siga as Redes Sociais

Piauí

Secretário de Segurança é citado em áudio por investigado no caso de grilagem de terras no PI

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Ao que parece, ainda há muita coisa a ser esclarecida no caso dos envolvidos com a grilagem de terras em Luís Correia.

Em áudios divulgados pela TV Clube de uma conversa entre o empresário Luiz Neto, e o advogado Apoena Machado, ambos envolvidos na trama, eles falam sobre um possível esquema para que o secretário de Segurança autorizasse a transferência do delegado titular de Luís Correia, Maikon Kaestner, e a subsequente nomeação de Eduardo Ferreira. Fato que os favoreceria, encerrando as investigações sem indiciamento de nenhum deles. Ouça o áudio!

O que diz o secretário

O Secretário Fábio Abreu negou o fato e informou que o delegado regional de Parnaíba, Eduardo Ferreira, foi afastado temporariamente de suas funções.

“Determinei ao Delegado Geral que afastasse temporariamente o Delegado Regional de Parnaíba. Tomamos esta decisão por ele ter sido citado e queremos resguardar toda a transparência”, disse.

O secretário ainda nega as afirmações sobre interferências por parte dele nas investigações da Operação Nuilus. 

Confira nota enviada pela assessoria do secretário!

O secretário de Segurança Pública, Fábio Abreu, informa que as afirmações sobre interferências por parte dele nas investigações da Operação Nuilus são inverídicas.

Na segunda quinzena do mês de fevereiro do corrente ano, um dos investigados esteve na sede da SSP para uma conversa com o então secretário Coronel Rubens Pereira. Na conversa, houve uma denúncia sobre o conflito de posse no município de Luís Correia e uma suposta acusação de abuso de autoridade que teria sido cometida por policiais militares.

Verificando que o assunto não era de competência da SSP, o coronel Rubens Pereira determinou e protocolou em 25 de fevereiro de 2019 o encaminhamento das denúncias para apuração por parte da Polícia Militar do Piauí. Diante das acusações sem provas, o secretário Fábio Abreu, que não estava no comando da SSP na época.

Piauí

Ex-procurador Antônio Gonçalves Vieira morre aos 71 anos

Avatar

Publicado

em

O ex-procurador da Justiça do Piauí , Antônio Gonçalves Vieira, morreu aos 71 anos nessa quarta-feira (02) em Teresina. A causa morte não foi revelada.

O Ministério Público do Estado do Piauí lamentou o falecimento e decretou luto em homenagem a memória do ex-procurador. O MPPI ainda informou que estão suspensos todos os eventos e festividades, assim com as demais atividades institucionais.

Confira a nota!

Com imenso e profundo pesar, o Ministério Público do Estado do Piauí comunica o falecimento do Procurador de Justiça Antônio Gonçalves Vieira, segundo decano entre os integrantes da instituição, patrimônio da História do parquet piauiense, profissional de excelência, querido e admirado entre seus pares e junto à sociedade.

Durante sua profícua e dedicada carreira, exerceu por duas vezes o cargo de Procurador-Geral de Justiça do Estado do Piauí, tendo conquistado diversos avanços para a instituição, entre elas a aquisição da atual sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em 1993. Por sua iniciativa, foi promulgada a Lei Complementar nº 12/1993, a atual lei orgânica do Ministério Público. Atuou diligentemente nos trabalhos da Constituinte de 1988, na construção do novo perfil constitucional do Ministério Público brasileiro, e engajou-se na luta pela isonomia entre a magistratura e a carreira ministerial. Teve atuação decisiva no processo de valorização do orçamento do MPPI, inclusive no atual exercício. Exerceu por quatro vezes a presidência da Associação Piauiense do Ministério Público. Por seu vasto conhecimento histórico, presidiu a Comissão de Memória Institucional do MPPI, que coordenou a inauguração do Memorial.

O Procurador de Justiça Antônio Gonçalves Vieira construiu um valoroso e significativo legado. Foi um líder atencioso, trabalhador, competente, ético e inspirador durante os seus 39 anos de carreira ministerial, tendo conquistado admiração e respeito por onde passou.

A Procuradoria-Geral de Justiça decreta luto oficial de 03 (três) dias em homenagem à sua memória, informando que estão suspensos todos os eventos e festividades, assim com as demais atividades institucionais.

Nossa solidariedade à família enlutada e a todos os integrantes do Ministério Público do Estado do Piauí que tiveram o privilégio da sua convivência e aprendizado. Que neste momento de dor, possamos nos unir ainda mais em torno da memória de trabalho, dedicação e coragem que Dr. Vieira nos legou, e que honramos e agradecemos.

Continue Lendo

Economia

Governo prevê privatizar oito empresas em 2021, como Correios e Eletrobras

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Shutterstock

O governo prevê realizar leilões de desestatização de oito empresas em 2021, entre elas os Correios e a Eletrobras, que passará por um processo de capitalização. Os dois certames, no entanto, ainda dependem de aprovação do Congresso para serem tocados. No caso dos Correios, o projeto de lei que irá permitir a desestatização da empresa ainda nem foi enviado pelo governo ao Legislativo.

A secretária do Programa de Parcerias de Investimentos, Martha Seillier, afirmou nesta quarta-feira (2) que o texto deve ser encaminhado nos “próximos dias”. “PL dos Correios é importante para atrair parceiro privado”, disse Seillier em coletiva à imprensa após a 14ª reunião do conselho do PPI.

A secretária do Programa de Parcerias de Investimentos, Martha Seillier, afirmou nesta quarta-feira (2) que o texto deve ser encaminhado nos “próximos dias”. “PL dos Correios é importante para atrair parceiro privado”, disse Seillier em coletiva à imprensa após a 14ª reunião do conselho do PPI.

A expectativa do governo é de que a privatização das duas estatais aconteça no 4º trimestre de 2021. Sobre a Eletrobras, a secretária do PPI ressaltou que o processo de capitalização é “prioridade” do governo. “A empresa não participa de leilões há anos. Não abriremos mão do objetivo para a Eletrobras”, disse Seillier.

Além das duas empresas, o governo também prevê para 2021 realizar leilões de desestatização da Emgea, Ceasaminas, Porto de Vitória (Codesa), Nuclep, Trensurb e da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). Além disso, para o próximo ano, o Executivo planeja avançar com a liquidação da Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF). Para 2022, a expectativa é de que possam ser feitos os certames de desestatização da Serpro, Dataprev e Telebrás.

Fonte: Estadão Conteúdo

Continue Lendo

Teresina

COE decide manter hospitais de campanha de Teresina em funcionamento

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Rômulo Piauilino

Os Hospitais de Campanha Padre Pedro Balzi, na Universidade Federal do Piauí, e João Claudino Fernandes, ao lado do Hospital de Urgência de Teresina, devem continuar funcionando para atender pacientes com Covid-19, em Teresina. A decisão foi tomada durante reunião que aconteceu nesta quarta-feira (02), entre o prefeito Firmino Filho e membros do Centro de Operações em Emergências (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS). Mais cedo, Firmino havia adiantado que o grupo se reuniria, para discutir sobre a possibilidade de paralisação das atividades do Hospital de Campanha Pedro Balzi.

Após o encontro, o gestor ressaltou que a doença continua estável na capital, no entanto, por precaução, o COE recomendou que se mantenha os hospitais em funcionamento.

“O COE entende que há a necessidade de dar continuidade, apesar da pouca utilização, e a Prefeitura acata a decisão. Isso porque nós vivemos em um momento de incerteza em relação a uma possível segunda onda, que nós estamos vendo no restante do mundo”, disse.

A diretora de Assistência Hospitalar da FMS, Jesus Mousinho, lembra que o número de leitos disponíveis nos hospitais caíram desde que foram abertos, devido à demanda que diminuiu. “No hospital Padre Pedro Balzi, por exemplo, o número de leitos diminuiu de 80 para 20, pela queda da demanda. Mas achamos mais prudente deixar o hospital em funcionamento”, afirmou. O hospital já atendeu cerca de mil pacientes, desde que foi inaugurado.

Os dados apresentados pelo COE durante a reunião, mostram que, nos últimos seis meses, o número de pacientes com Covid-19 que chegam ao sistema de saúde sofreu uma queda significativa. Já nos últimos três meses, os dados mostram que o número de casos e internações se estabilizou. No entanto, o infectologista membro do COE, Walfrido Salmito, afirma que é necessário que as autoridades em saúde se mantenham em estado de alerta. “Nós já vemos cidades do sul do país com 80% da ocupação de leitos, então, diante da incerteza se vamos mesmo passar por uma segunda onda, decidimos manter os hospitais abertos”, ressaltou.

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat