Siga as Redes Sociais

Piauí

Greve na Uespi: “cenário tende a ficar ainda pior”, afirmam professores

Os professores da Uespi iniciaram nesta segunda-feira (18), uma greve por tempo indeterminado.

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Professores da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), deflagraram greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira (18). De acordo com a Associação de Docentes da Universidade Estadual do Piauí (ADCESP), a medida foi tomada diante da falta de abertura de negociação com o governo do Estado.

“Nós tentamos desde novembro do ano passado uma audiência com o governo do Estado, mas sem sucesso. Nossos problemas são muitos e são gritantes. São quase 300 disciplinas sem professor neste início de semestre letivo. A falta de estrutura e de recursos materiais e humanos comprometem o funcionamento da instituição. Por isso, a garantia ampliação e o cumprimento integral do orçamento da UESPI são questões fundamentais. Só assim conseguiremos assegurar uma estrutura digna, professores suficientes, o fortalecimento das atividades de ensino”, disse a professora Rosângela Assunção, coordenadora geral da ADCESP.

Segundo a Associação, a situação da Universidade tende a piorar, com a política de “arrocho econômico”, acompanhada da reforma administrativa.

“O cenário que já está ruim tende a ficar ainda pior, já que as medidas anunciadas pelo Governo Wellington Dias devem aprofundar ainda mais essa crise já instalada da UESPI”, afirma o professor Antônio Dias, coordenador de comunicação da ADCESP.

A greve vai parar os campi de Teresina, Corrente, Floriano, Oeiras, Parnaíba, Piripiri, Campo Maior e Picos.

Reinvindicações

A categoria reivindica o cumprimento do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) que implica na implantação imediata de progressões, promoções e mudanças de regime de trabalho,  na realização de novo concurso público para efetivação do quadro docente e ainda a nomeação imediata de todos os Classificados no último concurso, reposição das perdas salariais dos último seis anos e recursos para execução de atividades acadêmicas (garantia e ampliação das bolsas estudantis de iniciação científica, programas de extensão, monitorias remuneradas e bolsa trabalho).

Piauí

Pescador desaparece nas águas do Rio Parnaíba em Teresina

Avatar

Publicado

em

Um pescador de identidade não revelada despareceu nas águas do Rio Parnaíba próximo do Centro Administrativo, no bairro São Pedro, na zona sul de Teresina. A vítima desapareceu na última terça-feira (26).

De acordo com informações do major Christian, do Corpo de Bombeiros, a vítima desapareceu nas águas do Rio Parnaíba durante uma pescaria. As buscas pela vítima, que provavelmente se afogou, iniciaram ainda ontem.

Conforme o major Christian, já faz mais de 25h que os mergulhadores começaram as buscas no rio, mas o pescador ainda não foi encontrado.

Continue Lendo

Educação

Aulas retornarão de forma remota em Teresina

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/MICTIC

O secretário de Educação de Teresina, Nouga Cardoso, disse nesta quarta-feira (27/01), que um novo calendário referente ao ano letivo de 2021 será discutido e que as aulas nas escolas municipais deverão retornar de forma remota.

“O momento em que vivemos é de grande apreensão em relação a propagação e disseminação do Covid-19. Então, nós não poderíamos nesse momento estarmos expondo nossas crianças, nossos professores a essa situação, mesmo a gente tendo o cuidado em seguir os protocolos e distanciamento nas nossas escolas, mas é melhor não arriscar nesse momento”, esclareceu Nouga.

Na ocasião, Nouga afirmou ainda que a pauta apresentada pelo Sindicato teve plena concordância do Secretário de Finanças, Robert Rios, onde, após a reunião, membros da Semec e sindicato se dirigiram até a Secretária de Finanças para saber o que se tem de passivo a serem pagos.

“O secretário de Finanças se comprometeu que, se existir no atual momento recurso financeiro em conta, fará o pagamento o mais breve possível”, disse Nouga.

Continue Lendo

Teresina

Após acordo com Strans, motoristas e cobradores encerram paralisação em Teresina

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação

Motoristas e cobradores de ônibus de Teresina decidiram pelo fim da greve no transporte público na capital. A decisão ocorreu após reunião na tarde desta quarta-feira (27/01) entre a categoria e o Superintendente da Strans, major Cláudio Pessoa.

Os trabalhadores reivindicavam o pagamento de valores referentes ao ticket alimentação e plano de saúde. “O movimento de greve vai paralisar a partir de agora e os trabalhadores vão voltar ao trabalho, o que estava ao alcance da Strans foi resolvido”, disse Antônio Carlos, representante dos motoristas e cobradores.

O superintendente da Strans, major Cláudio Pessoa explicou que a prefeitura se comprometeu a realizar o pagamento com a condição dos trabalhadores retomarem o serviço de transporte na capital.

“Chega ao fim a paralisação após diálogo da prefeitura com os trabalhadores, eles se comprometerem a retornar o trabalho o mais rápido possível. O dinheiro será creditado na conta do Setut”, disse o superintendente da Strans, major Cláudio Pessoa.

A paralisação começou na segunda-feira (25). O movimento foi mobilizado pelos trabalhadores de forma independente, sem a participação do sindicato da categoria. Com o acordo, os ônibus voltaram a circular na capital.

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat