Siga as Redes Sociais

Piauí

Polícia apreende menor suspeito de ajudar planejar ataque em Suzano

Jovem de 17 anos foi apreendido em casa.

Publicado

em

Policiais civis apreenderam, na manhã desta terça-feira (19), o adolescente suspeito de ajudar a planejar o massacre que terminou com dez mortos na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo. O jovem de 17 anos foi apreendido em casa e levado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade, onde foi submetido a exame de corpo de delito. De lá, seguiu para o fórum.

Na quinta-feira (14), o adolescente chegou a se apresentar à Justiça, mas negou a participação e foi liberado. Durante a investigação, porém, foram analisados os celulares dele e dos dois assassinos e, de acordo com a polícia, os três aparelhos têm conversas claras sobre o planejamento das mortes.

Nesta segunda-feira (18), a polícia apresentou ao Ministério Público um relatório com os resultados das buscas feitas na casa do menor. Com base nessas novas evidências, a juíza decidiu pela apreensão do adolescente.

A decisão pela apreensão foi tomada pela juíza Erica Marcelina Cruz, da 1ª Vara de Suzano, após pedido do promotor Rafael do Val. O prazo da internação provisória do menor é de 45 dias, podendo ser prorrogada dependendo do depoimento dele, de laudos de sanidade, entre outros fatores.

Um representante da Comissão da Criança e do Adolescente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) deve acompanhar o menor no fórum. Lá, a juíza vai decidir para qual unidade da Fundação Casa ele será internado.

Segundo assessoria do Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo, o procedimento do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) determina que, se não for encontrada vaga em unidade da Fundação Casa para menor infrator, este deverá ficar pelo prazo máximo de cinco dias em cela especial de cadeia, aguardando vaga.

Fonte: G1

Piauí

Alça da Ponte Juscelino Kubitschek é interditada para obras de drenagem

Publicado

em

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) interditou o tráfego na alça da Ponte Juscelino Kubitschek (JK), na descida que dá acesso a avenida Raul Lopes, na zona Leste da cidade. A interdição iniciou neste sábado (24), e a previsão é que as obras sejam concluídas em até 10 dias.

Os serviços fazem parte das obras de drenagem do canto da galeria, para fazer o escoamento da água para ser jogada no ponto de preservação ambiental e nas margens do rio, por conta de alagamento que está ocorrendo no trecho.

A Strans está dando apoio na organização do fluxo de veículos no trecho interditado que compete ao município, na descida da alça da ponte JK que dá acesso a avenida Raul Lopes. Os agentes estarão no local para orientar os condutores.

Por conta da interdição do tráfego no local, haverá desvio de rota das linhas de ônibus que circulam no trecho.

As obras estão sendo executadas pela Superintendência das Ações Descentralizadas Leste (SAAD-Leste), através empresa E.D. Gestão Ambiental responsável pelo serviço.

Continue Lendo

Piauí

Após 33 dias internada, idosa vence a Covid-19 no Hospital Justino Luz

Publicado

em

Após 33 dias de internação e uma batalha travada para vencer o novo coronavírus, a aposentada Maria Bernadete Fernandes de Sá, de 67 anos, recebeu alta hospitalar nesta  sexta-feira (23). A equipe de saúde do Hospital Regional Justino Luz, em Picos, comemorou a vitória. Do lado de fora, os familiares esperavam ansiosos e emocionados pela paciente.

A história de dona Bernadete inclui uma luta árdua para vencer a doença. Idosa e com algumas comorbidades, no período que ficou no hospital, 31 deles foram na Unidade de Terapia Intensa (UTI),  sendo 11 dias intubada. Para continuar o tratamento foi necessária uma intervenção cirúrgica para fazer a traqueotomia,  que consiste na abertura de um orifício na traquéia e na colocação de uma cânula para a passagem de ar.

A intervenção foi realizada com êxito e dona Bernadete passou mais 10 dias com traqueostomia, 19 dias fazendo hemodiálise e mais 10 dias se recuperando da traqueostomia. Pulmões e rins comprometidos e uma traqueostomia não tiraram dela a chance de rever aqueles que a amam.

Rossana,  filha da aposentada, conta que foram dias difíceis, mas a fé em Deus, as orações de amigos e familiares eram o que confortavam. Ela considera a recuperação de sua mãe um milagre. “Conseguimos aproximar muitas pessoas de Jesus orando por ela”, relata Rossana.

A filha  agradeceu ainda a toda equipe envolvida e todos que fazem o Hospital Regional Justino Luz. “O HRJL foi instrumento de Deus na cura da minha mãe, muito obrigado a todos”, disse.

Continue Lendo

Coronavírus

Anvisa determina suspensão cautelar de estudo da Covaxin no Brasil

Publicado

em

A suspensão cautelar dos estudos clínicos da vacina Covaxin no Brasil, foi determinada, nesta sexta-feira (23/7), pela Coordenação de Pesquisa Clínica (Copec/GGMED) da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A agência diz que a medida foi realizada em decorrência do comunicado da empresa indiana Bharat Biotech Limited International.

“No comunicado, a Bharat informa que a empresa Precisa não possui mais autorização para representar a Bharat no Brasil, o que, na avaliação da Anvisa, inviabiliza a realização do estudo. A Bharat é a fabricante da vacina Covaxin”, diz a Anvisa. Os ofícios comunicando a suspensão cautelar foram enviados ao Instituto Albert Einstein e à patrocinadora do estudo, a empresa Precisa Comercialização de Medicamentos Ltda.

A aplicação da vacina em voluntários brasileiros também não chegou a acontecer. Documentos falsos Como noticiado pelo Metrópoles, o laboratório indiano Bharat Biotech diz ter conhecimento de que documentos falsos foram enviados ao Ministério da Saúde. A informação foi divulgada nesta sexta, data em que a empresa encerrou acordo com a Precisa Medicamentos, grupo que representava a farmacêutica asiática no Brasil.

“Recentemente, fomos informados de que certas cartas, supostamente assinadas por executivos da empresa, estão sendo distribuídas on-line. Gostaríamos de ressaltar, enfaticamente, que esses documentos não foram emitidos pela empresa ou por seus executivos e, portanto, negamos veementemente os mesmos”, diz a Bharat Biotech, em nota.

As duas cartas falsificadas contam com suposta assinatura de Krishna Mohan Vadrevu, diretor-executivo da Bharat Biotech. Os documentos foram assinados no dia 19 de fevereiro deste ano, seis dias antes da assinatura do contrato entre o Ministério da Saúde e a Precisa.

Fonte: Metrópoles

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat