Siga as Redes Sociais

Piauí

108 municípios do PI estão em alerta para o risco de arboviroses

Número cresceu no estado.

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Dados da pesquisa entomológica do Aedes aegypti apontam que aumentou o número de municípios que estão com alta infestação do vetor. São 108 cidades no Piauí que estão em alerta e têm risco para ocorrência de surto das doenças relacionadas ao mosquito, de acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde, referente aos meses de fevereiro e março deste ano.

O boletim também aponta a diminuição na redução dos casos de arboviroses em relação ao ano passado. Em 2018 foram notificados 575 casos de dengue em 34 municípios, já esse ano foram 378 casos em 42 municípios, representando uma redução de 34,4%. Já, Chikungunya reduziu 76,5%, foram 170 casos em seis cidades em 2018 e este ano foram 40 casos em 10 cidades.

Os municípios devem manter a vigilância, pois dados da pesquisa apontam que 25 municípios do Piauí estão com Índice de Infestação Predial (IIP) acima de 4%, ou seja, alta infestação com risco para ocorrência de surto de arboviroses. Em estado de alerta, IIP de 1% a 3,9%, estão 83 municípios e 109 estão com o IIP satisfatório, menos de 1% de infestação.

Os dados da pesquisa entomológica são coletados pelos agentes de endemias nas residências, que verificam se há focos do mosquito no local. Após esse trabalho de campo, as secretarias municipais de saúde alimentam o sistema de informações LIRAa/ LIA do Ministério da Saúde.

Além disso, o sistema aponta que sete municípios não realizaram ou não informaram ao sistema os dados da pesquisa entomológica. “Esses dados servem para que tomemos medidas mais efetivas em regiões com maior risco, precisamos desses dados para nortear nosso trabalho. Se um município não notifica sua realidade, ele acaba prejudicando sua população”, alerta Antônio Manoel, supervisor de arboviroses.


Municípios com situação de maior risco

Alagoinha do Piauí, Alvorada do Gurguéia, Avelino Lopes, Belém do Piauí, Campo Grande do Piauí, Cocal de Telha, Demerval Lobão, Fartura do Piauí, Flores do Piauí, Francisco Santos, Guadalupe, João Costa, Júlio Borges, Landri Sales, Marcolândia, Matias Olímpio, Miguel Alves, Monsenhor Hipólito, Morro Cabeça no Tempo, Pajeú do Piauí, Pio IX, Pedro II, Regeneração, Santana do Piauí e Simões.

Fonte: Ccom

Piauí

Sejus lança Operação Fim de Ano no sistema prisional do Piauí

Avatar

Publicado

em

A Secretaria de Justiça do Piauí lançou, nesta segunda-feira (30), a Operação Fim de Ano. A operação iniciou com uma grande vistoria na Penitenciária Prof. José Ribamar Leite, a antiga Casa de Custódia de Teresina. A Operação Fim de Ano, da Sejus, seguirá até o início de janeiro de 2021 com ações em todas as unidades penais do Estado. 

Na primeira ação do planejamento das equipes da Sejus foi feita uma grande vistoria em todos os pavilhões da Penitenciária Prof. José Ribamar Leite. Os policiais penais da unidade, do Grupo Tático Prisional (GTP) e militares do Rocap e da Assistência Militar da Sejus finalizaram o procedimento e não foi encontrado nenhum celular, droga ou qualquer outro ilícito que pudesse comprometer o andamento da rotina carcerária do local. Estiveram em ação 45 policiais penais e 9 militares.

Segundo o Secretário de Justiça, Carlos Edilson, o objetivo da operação é assegurar a manutenção da ordem e da disciplina no sistema prisional piauiense. “Com bastante alegria, ao concluir essa operação, não encontramos nenhum material ilícito na unidade, coisa que, antigamente, ao fazermos esse mesmo procedimento encontrávamos diversos aparelhos celulares e armas brancas. Parabenizo a direção da unidade e todos os policiais penais que compõem esse presídio fazendo com que nós tenhamos uma unidade tranquila, e, consequentemente, uma sociedade em paz”, frisou o secretário.

Em 2019, na mesma época, a operação encontrou 37 celulares, 15 baterias, 469 pilhas e 44 ferros. Após a implantação de procedimentos, novas rotinas carcerárias e projetos que fomentam a ressocialização dos internos, a Sejus conseguiu evoluir e zerar a quantidade de ilícitos na unidade penal. As revistas minuciosas da Operação Fim de Ano seguirão até o início de 2021.

Continue Lendo

Teresina

Mulher morre eletrocutada em parada ônibus no Centro de Teresina

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Uma mulher identificada como Maria Lucélia Amarante da Silva, de 35 anos, morreu eletrocutada, nesta segunda-feira (30/11), na Avenida Frei Serafim, no Centro de Teresina, na área que fica em frente ao Centro de Ciências da Universidade Federal do Piauí (UFPI), próximo ao Hospital Getúlio Vargas.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, a vítima estava em uma parada de ônibus, que fica entre dois trailers, e falava ao telefone, quando tocou em um aterramento e sofreu o choque. Ela acabou não resistindo, e veio a óbito ainda no local.

Após o ocorrido, a área foi isolada para realização da perícia. O corpo da mulher foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Continue Lendo

Justiça

Ex-prefeita é condenada por locação de equipamentos para shows e gastos com transporte de alunos sem licitação

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de São João do Piauí, obteve sentença favorável em ação civil pública movida contra a ex-prefeita do município de Lagoa do Barro do Piauí por ato de improbidade administrativa. A ação civil pública decorreu do inquérito civil instaurado para apurar as despesas com locação de equipamentos e shows, além de gastos com transporte de alunos sem qualquer procedimento licitatório. O promotor Jorge Luiz da Costa Pessoa é o autor da ação.

Segundo informações do Inquérito Civil Público nº109/2018 e do processo TCE nº 015.425/14, a ex-prefeita Ducilene da Costa Amorim no exercício de 2014, realizou despesas com locação de equipamentos e serviços artísticos com a empresa José Raimundo Ferreira Almeida sem licitação, que foi constatado pela ausência de cadastro no sistema Licitações Web. Verificou-se, também, gastos com transporte de alunos e a respectiva fragmentação de despesas.

 As despesas totalizaram o valor aproximado de R$ 186.768,00 reais, sem que fosse observado o devido processo licitatório. A defesa manifestou-se alegando que os shows artísticos e equipamentos necessários para realização dos mesmos foram contratados de forma direta, de um único fornecedor, e que o contratado era o único a prestar o serviço de produção de festas e eventos na região de Lagoa do Barro. Também alegou que a contratação dos serviços de transporte foi feita mediante procedimento licitatório e que não existiu fragmentação de despesas.

O representante do Ministério Público enfatiza que tal argumentação, é frágil, pelo fato de não estar acompanhado de documentos que demonstrem o que foi alegado e sequer foi apresentada cotação de preços de outros municípios da região, associado ao fato de inexistir documentos mínimos que indicassem a realização da cotação do preço do mercado. Além disso, não foi realizada comparação de preços caso fossem escolhidas outras bandas/artistas.

A ação foi julgada procedente, e ficou determinado que a ex-prefeita, pague as custas processuais, além da proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócia majoritária e a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco anos.

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat