Siga as Redes Sociais

Piauí

Dentista superintendente do CEO de Parnaíba morre vítima de Covid-19

Avatar

Publicado

em

O dentista Anaxsandro Doudement Almeida, de 48 anos, morreu na noite desta sexta-feira (01), vítima da covid-19, em um hospital particular da cidade de Fortaleza.

O dentista Anaxsandro foi superintendente do Centro de Especialidades Odontológicas – CEO, do município de Parnaíba.

Confira a nota do CRO na íntegra

O Conselho Regional de Odontologia do Piauí (CRO-PI) lamenta, com profundo pesar, o falecimento do dentista Superintendente e Saúde Bucal de Parnaíba, Anaxsandro Doudement Almeida, ocorrido na sexta-feira (31). Neste momento de pesar, o CRO PI se solidariza com a família e amigos de Anaxsandro.

Piauí

Incêndio destrói sede da distribuidora JSB em Teresina

Avatar

Publicado

em

Na noite dessa sexta-feira (14), um incêndio destruiu a sede da distribuidora JBS, localizada na BR-316 na zona sul de Teresina. No momento do acidente, a sede estava fechada e não houve registro de feridos, mas as chamas assustaram os moradores da região.

Segundo o Corpo de Bombeiros, ainda na manhã desse sábado (15) equipes dos bombeiros estão no local realizando o trabalho de rescaldo para evitar focos de chamas. Ainda não se sabe o que pode ter provocado o incêndio. O local passará por uma perícia e será investigado o motivo do acidente. O incêndio foi contido e evitou que as chamas atingissem as casas vizinhas.

JBS é uma distribuidora de produtos alimentícios.

Veja o vídeo!

Continue Lendo

Justiça

Gilmar Mendes, do STF, livra Fabrício Queiroz da cadeia e lhe devolve benefício de prisão domiciliar

Avatar

Publicado

em

O retorno do policial aposentado Fabrício Queiroz para a cadeia estava previsto para ocorrer neste fim de semana. Às 18h11 desta sexta-feira, o desembargador Milton Fernandes de Souza, do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), determinou a expedição de dois mandados de prisão, um para o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro e outro para sua mulher, Márcia Aguiar. Menos de cinco horas depois, contudo, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes acatou um pedido de habeas corpus , o que permite a Queiroz e sua mulher seguir em prisão preventiva domiciliar.

“Com vênias ao entendimento esboçado no decreto prisional, (…) não é possível chegar à conclusão de que o paciente ‘poderia ameaçar testemunhas e outros investigados e obstaculizar a apuração dos fatos”, diz Mendes em sua decisão, questionando os motivos alegados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro e acatados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) para prender preventivamente Queiroz. “A decisão atacada”, segue o ministro do STF, “parece padecer de ilegalidade por não ter sopesado se, no caso concreto, outras medidas cautelares diversas da prisão não seriam menos invasivas e até mesmo mais adequadas para garantir a regularidade da instrução penal”. Mendes destaca ainda “o grave quadro de saúde do paciente que deve ser compreendido dentro de um contexto de crise de saúde que afeta fortemente o sistema prisional”.

Queiroz foi preso em junho e recebeu o benefício da prisão domiciliar menos de um mês depois. Sua presença cada vez mais constante no noticiário é motivo de constrangimento para o presidente Jair Bolsonaro e sua família, já que o policial aposentado é tido como o faz-tudo do clã presidencial, e seria o elo para a associação do mandatário e de seus filhos com ilícitos cometidos durante o mandato de Flávio Bolsonaro como deputado estadual no Rio de Janeiro. Os promotores do Rio suspeitam que Flávio, entre outros deputados da Alerj, embolsava parte do salário de seus funcionários, a famigerada rachadinha. As suspeitas se escoram em depósitos bancários feitos inclusive para a conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro, e têm exigido do filho senador do presidente explicações sobre a compra de diversos imóveis.

Os Bolsonaro alegam não manter mais relações com Queiroz, mas o policial aposentado foi detido em junho em um imóvel de Frederick Wassef, advogado do presidente, em Atibaia, no interior de São Paulo. O incômodo causado pelo caso à família Bolsonaro é evidente, e ficou claro na mudança de comportamento do mandatário nas últimas semanas. Desde sua prisão, as especulações sobre um acordo de delação não param de circular. A possibilidade de Queiroz seguir em casa, sem as restrições impostas pela cadeira, é, portanto, um alívio para Bolsonaro e seus filhos.

Ao suspender a ordem de prisão, Gilmar Mendes delimitou as medidas cautelares que considera justas a Queiroz e sua mulher. Os dois devem permanecer em endereço informado ao juiz de primeira instância e só podem se afastar do local após autorizados. Além disso, serão monitorados por tornozeleiras eletrônicas e estão proibidos de “contato telefônico, pessoal ou por qualquer meio eletrônico e de transmissão de dados com as testemunhas e corréus, até o encerramento da instrução criminal”. Por último, ficam proibidos de sair do país sem ter uma autorização judicial, e devem entregar os passaportes às autoridades em um prazo de cinco dias.

Fonte: Rodolfo Borges – El País

Continue Lendo

Piauí

Genro de Themístocles Filho morre vítima da covid-19 em Teresina

Avatar

Publicado

em

O agroempreendedor Mikhail Laginski, genro do deputado Themístocles Filho, morreu na manhã desde sábado (15) em um hospital particular de Teresina, vítima da Covid-19. Mikhail era casado com Lorena Sampaio Laginski, filha do presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, Themístocles Filho.

Mikhail tinha apenas 36 anos e estava internado na Unimed, onde acabou não resistindo e faleceu. Ele era diretor de produção na empresa Laginski Agronegócios, além de ser formado em administração pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

Ainda não informações sobre o velório e enterro do agroempreendedor.

Continue Lendo
Acqua Blu

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat