Siga as Redes Sociais

Saúde

Programa ‘Alô Saúde Teresina’ atendeu mais de mil ligações no primeiro dia

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Imagem Ilustrativa

Nessa segunda-feira o programa Alô Saúde Teresina começou a funcionar na capital, e no primeiro dia já prestou mais de mil atendimentos por telefone. O serviço, disponível através do número 0800 291 0084, foi criado pela Prefeitura para orientar pessoas com sintomas leves da Covid-19 ou com outros problemas básicos de saúde.

Foram 1.121 ligações realizadas em apenas um dia de serviço, com tempo médio de cinco minutos. Segundo dados da Fundação Municipal de Saúde (FMS), o maior número de ligações (68,60%) foi para atendimento de sintomas de síndrome gripal. “Outras condições de saúde atendidas foram na área de clínica geral, hipertensão arterial, diabetes, tuberculose, além de atendimento a gestantes e crianças”, informa Karoline Alencar, gerente de Informações em Saúde da Atenção Básica da FMS.

O objetivo do Alô Saúde Teresina é ampliar o acesso à saúde, diminuindo a circulação de pessoas na cidade e evitando a exposição dessas pessoas ao vírus. “Estamos utilizando a tecnologia para beneficiar a população. Assim, os pacientes poderão ter contato com um grupo de médicos, sem precisar sair de casa”, explica o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Manoel Moura. O teleatendimento funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 20h.

Ao ligar para o 0800, a população é atendida por uma Unidade de Resposta Automática, que redireciona a ligação ao Call Center “Covid-19” ou “Saúde da Família”. Em seguida, um operador repassa todas as orientações sobre a Covid-19 e coleta dados do paciente para atender as suas necessidades de saúde. Durante a ligação, é preenchido o prontuário de atendimento.

“Se houver necessidade, a ligação é imediatamente transferida para um médico e se prossegue com o atendimento. É possível, inclusive, fazer vídeoconferência para que a equipe médica possa ver o usuário. Todos os procedimentos feitos são atualizados no prontuário do paciente”, ressalta o diretor técnico da Prodater, Câncio Junior.

A equipe de atendimento é formada por 22 profissionais da Atenção Básica, distribuídos em escalas de serviço. “Contamos com médicos que estão isolados por fazerem parte do grupo de risco para a Covid-19.  Eles foram devidamente qualificados para esse atendimento e estão aptos a atenderem os teresinenses”, afirma o diretor de Atenção Básica da FMS, Kledson Batista.

Coronavírus

Sesapi confirma três casos de variantes do coronavírus no PI

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Reprodução/JN

A Secretaria de Estado da Saúde, através da Coordenação de Epidemiologia/CIEVS e o Laboratório Central do Piauí (Lacen), confirmam que foram detectadas no Piauí a variante P.1 derivada da linhagem B.1.1.28 e a variante P.2 derivada da linhagem B.1.1.33, novas cepas do SARS-COV-2. 

Os pacientes são residentes de Teresina nos bairros Nova Teresina, Centro e São Joaquim. Segundo informado, eles relataram terem mantido contato com pessoas oriundas do Maranhão e Amazonas, onde há o registro das mesmas variantes. Um deles tem idade de nove anos, sexo feminino e o outro de 18 anos do sexo masculino. O terceiro paciente é residente no bairro São Joaquim, tem 56 anos e esteve em Pedreiras no Maranhão.

Os exames dos pacientes foram encaminhados ao Lacen Bahia, laboratório de referência para o sequenciamento dos casos do Piauí. Segundo a Coordenadora de Epidemiologia/CIEVS, Amélia Costa, o sequenciamento genético não é um método de diagnóstico. 

“Mas a análise do seu resultado permite quantificar e qualificar a diversidade genética viral circulante no país. Até agora, foram encaminhadas ao Lacen Bahia, 19 amostras provenientes do Piauí. Estamos em constante monitoramento”, diz Amélia.

A Coordenadora chama a atenção da população para a importância seguir os decretos e manter as normas de higiene, evitando aglomerações. “As novas variantes impactam nos números, mas não são as únicas responsáveis pela situação que estamos vivendo. Devemos manter o distanciamento, usar máscaras, álcool e evitar aglomerações”, afirma.

Continue Lendo

Saúde

Mais um hospital é aberto em Parnaíba para tratamento de pacientes com Covid-19

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

A cidade passa a contar, a partir desta segunda-feira (12/04), com o Hospital Nossa Senhora de Fátima para atender a pacientes com Covid-19.

Foram instalados pela Sesapi, 20 leitos clínicos e 10 UTIs exclusivas para o tratamento da doença. A unidade de saúde é mais um anexo do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA).

“Agora a população conta com mais 30 leitos no Hospital Nossa Senhora de Fátima. A transferência de pacientes para a unidade de saúde já começou na noite de domingo (11)”, disse o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

Para a abertura do Hospital Nossa Senhora de Fátima, anexo II do HEDA, a Sesapi também realizou a instalação de um tanque de oxigênio que permite um reforço na estrutura do hospital.

“Estamos estabelecendo as parcerias necessárias, como essa com a Prefeitura de Parnaíba, para que possamos avançar cada vez mais no enfrentamento da Covid-19. Uma de nossas primeiras preocupações foi em relação ao oxigênio, visto que em alguns lugares houveram crises por falta do mesmo, então para podermos abrir tomamos a providência de instalação desse tanque”, afirmou Florentino Neto.

A população de Parnaíba e do território do Litoral, conta a partir de hoje com três unidades de saúde voltadas ao tratamento da Covid-19, são elas: Hospital Dirceu Arcoverde, contemplado com 59 leitos clínicos e 28 UTIs; Hospital Promédica, anexo I do HEDA, com 59 leitos clínicos e dois leitos de estabilização e o Hospital Nossa Senhora de Fátima com mais 20 leitos clínicos e 10 Unidades de Terapia Intensiva.

O Estado do Piauí conta hoje com 471 leitos de Unidade de Terapia Intensiva. O número já superou o total de leitos de UTI existente no pico da primeira onda da pandemia, em agosto de 2020, quando haviam 460 unidades instaladas. Os leitos clínicos disponibilizados para pacientes com a doença são maiores, desde o início da pandemia. Atualmente, são 1.036 leitos, contra 1.034 na primeira onda, no ano passado.

Continue Lendo

Piauí

Fila de espera por leitos de UTI reduz quase 50% no Piauí

Avatar

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) constata no gráfico da Fila de Regulação dos Leitos uma redução de quase 50% de pacientes na fila de espera por leitos de UTI e leitos clínicos nos últimos sete dias. No dia 3 de abril, eram 139 pacientes na fila de espera. Dia 9 de abril, esse número caiu para 80 pessoas. Em relação aos leitos clínicos, a fila era de 41 pacientes à espera de vaga. Dia 9 de abril, o número reduziu para 21 pacientes.

Segundo a Coordenadora da Central de Regulação da Sesapi, Luciane Formiga, essa redução é tranquilizadora, mas não pode ser comemorada. “Vivemos um momento de estabilidade que é um reflexo das medidas restritivas, mas ainda não podemos relaxar porque existem muitos pacientes na fila”, explica Luciane. O Governo do Estado segue empenhado em abrir novos leitos nas regiões com maior incidência da doença, mas é importante a ajuda da população obedecendo as regras.

O Superintendente de Média e Alta Complexidade da Sesapi, Alderico Tavares, pede compreensão da população para atravessarmos esse momento de turbulência. “Mesmo com a redução das filas de UTI, a ocupação de leitos no Estado ainda é superior a 90%, o que não permite uma flexibilização por enquanto. Com as medidas restritivas e a vacinação vamos conseguir reduzir os números que ainda são altos no Piauí”, esclarece o superintendente.

O governador Wellington Dias ressalta que a redução é um bom sinal, mas que a luta contra o vírus ainda deve persistir. “Essa redução na fila é um sinal de que as medidas de contenção no estado estão fazendo efeito, mas também mostra que ainda estamos longe de um cenário seguro”, disse.

Wellington destacou ainda que é necessária a colaboração de toda a população para que a transmissibilidade seja controlada. “Além das medidas que estamos adotando, precisamos que cada um adote as medidas de higiene, uso de máscaras e distanciamento. A vacina é a solução definitiva e, enquanto ela não chega em quantidade suficiente, temos que tomar todos os cuidados”, enfatizou.

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat