Siga as Redes Sociais

Política

Parecer favorável ao decreto de armas é derrotado na CCJ do Senado

Redação Encarando

Publicado

em

Por 15 votos a favor e 9 contrários, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado rejeitou nesta quarta-feira (12/06/2019) o parecer do senador Marcos do Val (Cidadania-ES), que defende a manutenção da decreto das armas do presidente Jair Bolsonaro (PSL). A votação ocorreu de forma nominal. Após a derrota do governo, a comissão aprovou um requerimento de urgência para que o parecer siga para o Plenário da Casa.

A comissão passou também a analisar dois outros votos em separado contrários ao decreto presidencial que flexibiliza o porte e a posse de armas e que, no entendimento da maioria dos senadores, fere o Estatuto do Desarmamento.

O líder do PSL no Senado reagiu à perspectiva de derrota. prevendo a derrota do parecer do senador Marcos do Val (Cidadania-ES), a favor do decreto das armas do presidente Jair Bolsonaro (PSL), disse que com a derrubada da medida será comemorada por facções criminosas.

“Hoje, com isso aqui, vai cair o decreto. Vai ser festa na quebrada. É festa das facções. É a liberdade total. É a certeza de que o cidadão não vai pode ser defender”, considerou o senador durante a reunião da comissão que discute o assunto.

Relator
O Metrópoles revelou que o relator do projeto, senador Marcos do Val (Cidadania-ES), favorável ao projeto, não tinha esperanças que ele fosse aprovado na CCJ do Senado. Na última semana, os senadores Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) e Fabiano Contarato (Rede-ES) já apresentaram votos em separado ao de Marcos do Val (Cidadania-ES), relator do projeto. Do Val é favorável ao PL, enquanto Rêgo e Contarato foram contrários. Do Val acredita, no entanto, que a decisão pode ser alterada. “Acreditamos que isso pode ser revertido no Plenário depois”, afirmou o senador.

Denúncias contra Moro
O decreto presidencial que facilita a posse de armas enfrentava críticas dos parlamentares desde a sua edição. Até mesmo partidários do governo de Jair Bolsonaro, como membros da bancada evangélica, se mostravam refratários à ideia.

Nesta semana, com a revelação de diálogos do ministro Sergio Morodando supostas orientações ao coordenador da força tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, o clima azedou para o governo.

Receoso do teor dos questionamentos que irá enfrentar, Onyx Lorenzoni decidiu colocar em campo uma articulação para não ir na sessão da CCJ. Fontes do Planalto avaliam que, durante a reunião, a oposição pouco lembrará do decreto de armas e usará o espaço para atacar o governo federal e o ministro da Justiça.

Fonte: Metrópoles

Política

Bolsonaro diz que vacina contra a covid não será obrigatória

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a afirmar hoje que a vacina contra a covid-19 não será obrigatória e, sem mencioná-lo diretamente, criticou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ao dizer que ” tem um governador que está se intitulando o médico do Brasil”.

Na última sexta-feira (16), Doria disse que a vacinação contra a covid-19 será obrigatória em todo o estado se for aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). No mesmo dia, Bolsonaro disse nas redes sociais que o ministério da Saúde é quem irá oferecer o imunizante, mas “sem impor ou tornar a vacinação obrigatória”.

Hoje, em conversa com seus apoiadores transmitida pelo canal “Foco do Brasil”, o presidente voltou a declarar que a lei deixa claro que o assunto compete ao ministério da Saúde.


“Meu ministro já disse claramente que não será obrigatória essa vacina e ponto final. Tem um governador aí que está se intitulando o médico do Brasil dizendo que ela será obrigatória. Repito que não será”.

O mandatário acrescentou que a vacina, depois de aprovada pelos órgãos competentes, será oferecida aos brasileiros de forma gratuita.

Fonte: Uol

Continue Lendo

Política

Coronavírus: Wellington Dias anuncia ‘Lei Seca’ no fim de semana

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Nesta segunda-feira (19) o governador Wellington Dias (PT), anunciou que o Piauí irá adotar a ‘Lei Seca’ no fim de semana. A medida tem como objetivo, conter a disseminação do coronavírus no estado, já que os índices de transmissibilidade voltaram a crescer.

A ‘Lei Seca’ deve vigorar nos dias 23, 24 e 25 de outubro.

“Estamos adotando novas medidas de restrição que foram aprovadas pelo COE (Centro Operacional de Emergência) na última sexta-feira (16). Vamos ter a ‘Lei Seca’ na sexta, no sábado e domingo. Lá atrás, uma pessoa com coronavírus estava transmitindo para outras três, era uma coisa perigosa. Com as medidas de segurança, a gente conseguiu conter o número foi descendo e a gente chegou a uma pessoa transmitindo para menos da metade. Mas isso voltou a crescer e não é só a questão das eleições”.

Dias ainda falou sobre pontos que estão levando ao crescimento dos índices e frisou sobre ações a serem adotadas para a realização das campanhas eleitorais de forma mais segura.

“Tem muita gente sem usar a máscara, muita gente sem obedecer o distanciamento. Por isso, estou adotando medidas combinadas com a área técnica, com a justiça eleitoral, combinado com os partidos e os candidatos. Precisamos ver como garantir que os candidatos se apresentem aos eleitores, mas de forma segura cumprindo as regras”. 

Continue Lendo

Política

Vereador Luís André é alvo de assaltantes ao sair de reunião na zona Rural de Teresina

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Laurivânia Fernandes/encarando.com

O vereador de Teresina, Luís André, presidente estadual do PSL, foi assaltado nesse domingo (18), após sair de uma reunião política no Povoado Alegria, zona Rural de Teresina.

Segundo a assessoria do parlamentar, no momento do ocorrido, ele estava acompanhado de dois assessores e deixavam o local quando foram surpreendidos por três homens armados, que estavam em um carro e anunciaram o assalto.

Na ação, os criminosos levaram aparelhos celulares e um relógio do vereador. 

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat