Siga as Redes Sociais

Política

Damares diz que está recebendo ameaças de morte, mas nega deixar o governo

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

A ministra Damares Alves negou que estaria deixando o cargo no governo Bolsonaro. Segundo informações da revista “Veja”, a titular da pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos teria pedido demissão, alegando cansaço e saúde debilitada após quatro meses no ministério, além de ameaças de morte.

“Informo que não pretendo sair do governo”, disse em nota.

A ministra, que coleciona polêmicas à frente do cargo, disse ainda em entrevista ao programa ” Jornal da Manhã”, da rádio Jovem Pan (leia mais abaixo) na manhã desta sexta-feira que vem recebendo ameaças de morte e que se mudou para um hotel, em Brasília.

O novo endereço, porém, tem sido mantido em sigilo por questões de segurança. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) orientou ainda a ministra a não antecipar informações sobre sua agenda, que é bastante movimentada, com viagens frequentes para eventos oficiais.

Na entrevista à rádio, Damares reforçou que fica no cargo “até o dia que o presidente Bolsonaro precisar de mim, entender que eu sou útil, e até minha saúde aguentar.”

“Quando fui convidada para ser ministra, já estava pedindo aposentadoria, estava parando por um processo de cansaço, de exaustão. O problema não são as ameaças, é o processo de cansaço e exaustão. No momento que estava parando, aceitei. Nenhum ministro está trabalhando menos do que 15h por dia neste governo. De 15h a 18h por dia”, complementou a ministra.

“Não vou deixar o governo, não. Tenho muita coisa para fazer, para desenvolver.”

Fonte: O Globo

Política

Wellington Dias defende antecipação da vacinação contra a Covid-19

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O governador Wellington Dias defende que o Brasil antecipe a vacinação contra a Covid-19, de forma que em março a maioria da população brasileira esteja imunizada contra a doença. “Se esticarmos para o fim do primeiro semestre, haverá mais mortes, bem como mais prejuízo econômico”, afirmou o governador.

Dias ainda comemorou o anúncio feito pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que o Brasil vai comprar 300 milhões de doses da vacina produzida pela Oxford em parceria com a AstraZeneca. “Como são duas doses para a imunização, teremos então 150 milhões de brasileiros imunizados, mas precisa ser acelerado isso para janeiro, de forma que em março a maioria da população seja alcançada”, afirmou. A vacinação será gratuita.

O governador frisou que precisa ser intensificada a produção da vacina em janeiro, pois uma demora na imunização da população vai repercutir em mais contaminações, mortes e danos econômicos. “Precisa ser feito um agendamento dentro do Plano Nacional de Imunização”, comentou.

Wellington lembrou também que o Brasil deve receber ainda outras 40 milhões de doses de uma das vacinas que estão sendo desenvolvidas no mundo, pois o país faz parte de um consórcio com a Organização Mundial da Saúde (OMS), que prevê a liberação da quantidade. “Podemos trabalhar com variadas vacinas”, disse o chefe do Executivo estadual.

O governador sentiu falta da vacina fabricada na China, a Coronavac, que tinha previsão de ser liberada pelo Instituto Butantã. “Há necessidade de um posicionamento público sobre esse tema”, cobrou Dias.

Continue Lendo

Política

Themístocles será reconduzido à presidência da Alepi e seu mandato chegará a 18 anos ininterruptos

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O deputado Themístocles Filho (MDB), será reconduzido ao cargo de presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). Esta é a nona eleição seguida em que o parlamentar é eleito presidente da Casa, completando assim, 18 anos ininterruptos de mandato.

A eleição que ocorrerá sem disputa, perante acordo com as maiores bancadas do parlamento, será realizada no próximo dia 09 de dezembro.

A deputada Flora Izabel (PT) irá ocupar o cargo de 1º vice-presidente, enquanto Franzé Silva (PT) ocupará a 4º secretaria. 

A posse da nova Mesa Diretora será no dia 2 de fevereiro.

Continue Lendo

Política

Fábio Novo retorna à Secretaria de Cultura do Piauí

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Alepi

O deputado estadual Fábio Novo (PT), retornou ao comando da Secretar Estadual de Cultura (Secult). A nomeação já foi assinada e publicada por Wellington Dias (PT), no Diário Oficial. Ainda na terça (01/12), o deputado havia comentado que trataria com o governador sobre seu retorno à pasta.

Novo, havia se afastado para concorrer às eleições municipais em Teresina, nas quais, terminou na quarta colocação, no primeiro turno, com 47.573 votos, ficando à frente de Fábio Abreu (PL).

Durante o período eleitoral, quem esteve no comando da pasta foi Carlos Adalberto Ribeiro Anchieta, que consequentemente foi nomeado como Diretor de Unidade de Articulação Cultural.

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat