Siga as Redes Sociais

Vai Encarar?

Será castigo? Paulo Henrique Amorim ‘brincou’ com morte de Bolsonaro e hoje está em um caixão

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O jornalista Paulo Henrique Amorim era uma figura que dividia opiniões. Amado e odiado, pela esquerda e direita brasileira, pagava um alto preço e respondia a inúmeras ações judiciais por tecer fortes críticas, ao que segundo ele, seriam artifícios para inibir a liberdade de imprensa.

Pouco antes de morrer, foi afastado da Record TV e, de acordo com informações que circularam no meio jornalístico, o pedido partiu diretamente do presidente Jair Bolsonaro.

Apesar de não ser especialista no assunto, acredito que isso deve ter abalado emocionalmente o jornalista, que morreu de um infarto fulminante em sua casa, no Rio de Janeiro, após retornar de um jantar com amigos.

A verdade é que, a morte de PHA acabou ganhando viés político por causa de seu posicionamento crítico ao governo Bolsonaro, além disso, o profissional era apontado como um dos principais defensores do meio jornalístico do ex-presidente Lula.

Quis o destino que uma das últimas polêmicas vividas pelo jornalista se resvalasse contra ele. Numa demonstração de que já não andava nada bem, PHA publicou um vídeo sinistro.

Com uma péssima aparência, o jornalista disse: “Bolsonaro é Palmeiras, Botafogo, ou ele é Flamengo?”. Logo em seguida, canta: “uma vez flamengo, flamengo até morrer”. E arremata: “Breve!”.

A Internet não perdoou e logo começaram a aparecer críticas nas redes sociais repercutindo o vídeo.

A língua é o castigo do corpo

Vão me julgar por isso, mas eu faço uma pergunta: Será que vale a pena comprar briga por uma causa e perder seu sossego? Tirar a paz de uma vida tranquila, aos 77 anos, em troca de gerar uma energia de ódio contra a sua pessoa?

Já havia feito esse questionamento quando me peguei pensando sobre a vida da família do jornalista Glenn Greenwald do The Intercept. Será que tudo isso vale a pena?

Quanto à resposta, só o tempo poderá dizer qual dos lados têm razão. Mas estes são episódios que, com toda certeza, embasarão estudos de muitos especialistas, que corriqueiramente opinarão sobre esse embate de ‘verdades opostas’.

Enquanto isso, mais amor na timeline, por favor! Vai Encarar?

Opinião

A confiabilidade das pesquisas eleitorais no Piauí

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Imagem Ilustrativa

A campanha para as eleições tem sido um cenário recorrente para questionamentos a respeito da credibilidade das pesquisas eleitorais que registram as intenções de voto dos eleitores. Foi assim nos últimos anos e, em 2020, não tem sido diferente.

No Piauí, a divulgações e publicações de pesquisas eleitorais municipais para
disputa do cargo de prefeito, ainda tem certa influência na intenção e na decisão do voto do eleitor e são um recurso simbólico e importante das disputas, potencializando a legitimação de discursos e de tomadas de posição no espaço público, assim como indicando a popularidade dos políticos. Por isso, a corrida eleitoral, principalmente no interior do estado, é marcado por um número relativamente grande de levantamentos, contratados, muitas das vezes, pelas próprias coligações.

Um exemplo, que se pode tomar como base é a cidade de Piripiri, onde as pesquisas chamaram atenção por um motivo: Ambas tiveram paticamente a mesma porcentagem, no entanto, aponta para preferência de candidatos opostos.

No último domingo (18), o Instituto Estimativa divulgou uma pesquisa onde a candidata Jôve Oliveira (PTB), aparece com 53% das intenções de voto do eleitor, o atual prefeito da cidade, Luiz Menezes (PP), aparece logo em seguida, com 36%. Na terça-feira (20), uma nova sondagem, dessa vez realizada pelo Instituto Data Max, traz Luiz Menezes com 53,7% das intenções, enquanto Jôve pontuou 32,4%.

Nesse cenário fica o questionamento: Qual a confiabilidade das pesquisas eleitorais?

Continue Lendo

Vai Encarar?

Casamento dura um dia e termina por culpa da sogra

Karytha Leal

Publicado

em

Em uma postagem no TikTok, que já atingiu 14 milhões de visualizações, uma mulher, identificada como Jillian Diana, revelou que o marido a deixou um dia após o casamento após sogra dizer: “Ou ela ou eu”.

Moradora da Columbia Britânica (Canadá), ela contou que teve um casamento dos sonhos, realizado em uma praia no México. Mas no dia seguinte tudo acabou por causa da pressão da sogra. A mãe do noivo forçou o filho a escolher entre ela e a noiva. Ele preferiu a mãe. 

“Ele tirou a aliança e me deixou um dia após a cerimônia”, lamentou Jillian. Segundo ela, a sogra se mostrava bastante enciumada com o fato de o filho estar dando muito atenção à noiva.

A irmã do noivo contestou a versão de Jillian, e disse apenas que a família é muito unida e que os seus membros apoiam uns aos outros. Jillian agora quer anular o casamento. Ao voltar para o Canadá, a família do ex não permitu que ela voltasse ao apartamento que dividia com ele. Ela tentou contato com o ex-noivo, mas ele não respondeu. Jillian descobriu que ele havia se mudado da cidade.

Fonte: R7

Continue Lendo

Vai Encarar?

Com medo, Wellington Dias apoia Fábio Abreu do PL após PT perder popularidade no Brasil

Redação Encarando

Publicado

em

Um levantamento realizado pelo instituto PoderData, durante três meses em 15 estados brasileiros, constatou que o Partido dos Trabalhadores (PT) não estar mais com a bola toda. O PT perdeu a popularidade e nenhum candidato do partido é favorito a vencer as disputas pelas prefeituras de capitais do Brasil. E no Piauí, não é diferente.

Com o cenário bastante desfavorável para o candidato Fábio Novo (PT), Wellington Dias resolveu apoiar o candidato do Partido Liberal (PL), Fábio Abreu, na corrida para a prefeitura da capital piauiense. Afinal, vale quase tudo, menos perder o braço forte da prefeitura de Teresina. Amigos, amigos… negócios à parte.

O espelho da decadência do PT é as pesquisas eleitorais na pré-campanha. A última pesquisa divulgada foi do Instituto Amostragem, na qual mostra que o candidato do PT, Fábio Novo, está com um pouco mais de 5% de intenção de voto estimulada para prefeito de Teresina. Enquanto que Fábio Abreu está em segundo lugar, perdendo apenas para Dr. Pessoa (MDB), que lidera a pesquisa.

A sigla perdeu bastante a confiança do eleitorado. A razão disso é simples: escândalos de corrupção abalaram a aprovação dos votantes, e assim, hoje, parte da população prefere votar em partidos conservadores. A queda do PT evidencia novos arranjos eleitorais.

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat