Siga as Redes Sociais

Vai Encarar?

Estudos ligam uso inadequado de redes sociais a depressão entre adolescentes

Karytha Leal

Publicado

em

 A vida digital descontrolada tem causado efeitos no bem-estar de adolecentes e jovens. Enquanto eles começam a descobrir as emoções a que são expostos na internet , cientistas de todo o mundo estão atrás de evidências para entender como e por que estar nas redes sociais pode alterar o equilíbrio mental de quem já cresceu conectado. 

“Estamos todos nos comparando e nos sentindo mal porque tem sempre alguém acima que nos gera incômodo”, diz ela, que evitava até encontros presenciais com medo de frustrar quem a conhecia só pelas telas. Acuada, resolveu reagir: apareceu sem maquiagem ou filtros e relatou em um vídeo a pressão virtual. “Quando você está nessa teia, não consegue pensar como pessoa normal.”

Para especialistas, a multiplicação de imagens que sugerem vidas perfeitas, como as que Daniela acessava, pode tirar o sossego de adolescentes e jovens. “Acreditamos que o tempo de tela em que há comparação social, como fotos de colegas exibindo corpos perfeitos, tem correlação com sintomas de depressão  na adolescência”, disse ao Estado Elroy Boers, do Departamento de Psiquiatria da Universidade de Montreal, no Canadá. Boers é autor de estudo publicado neste mês no periódico Jama Pediatrics, que relacionou aumento de tempo nas redes sociais e na televisão a sintomas de depressão. 

Durante quatro anos, 3,8 mil jovens de 12 a 16 anos preencheram questionários sobre o tempo em que permaneciam em frente a diferentes tipos de telas e sintomas de depressão. De acordo com Boers, além do fenômeno de comparação, outra hipótese é a de que algoritmos das redes (que permitem que conteúdos semelhantes aos já acessados sejam entregues aos usuários) podem reforçar quadros depressivos. O estudo não identificou elo entre videogames e depressão. 

A pesquisa canadense se soma a outras que dão pistas sobre essa relação. No início do ano, estudo publicado na revista Lancet deu número aos riscos. Com base em dados de 10 mil adolescentes de 14 anos, o levantamento revelou que, entre os que passam mais de cinco horas por dia nas redes sociais, o porcentual de sintomas de depressão cresce 50% para meninas e 35% para meninos. Mesmo entre os que passam três horas há elevação de sintomas, de 26% para elas e 21% para eles.

Especialistas têm se preocupado com os dados, mas são cautelosos ao buscar relações de causa e efeito. Sabe-se que a depressão depende de muitos fatores e, portanto, atribuir o distúrbio apenas à rede social seria reduzi-lo.

“Há fatores predisponentes, como famílias desestruturadas, histórico, baixa autoestima. Mas, na medida em que jovens entram na rede social, isso puxaria o gatilho da predisposição. É um novo palco para manifestação dos problemas”, diz Cristiano Nabuco, do grupo de dependências tecnológicas do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP). “Hoje, com as redes sociais, temos 5 mil amigos; nosso cérebro entende que estamos sempre muito atrás de muitas outras pessoas.”

Twitter e Instagram planejam mudanças

Em meio a uma maior preocupação sobre saúde mental em tempos de internet, o Instagram anunciou neste mês o fim da contagem de curtida em fotos e visualizações de vídeos. A iniciativa é um teste no Brasil. “Não queremos que as pessoas sintam que estão em uma competição”, informou. Um levantamento de 2017 da Sociedade Real para Saúde Pública (RSPH), do Reino Unido, reconheceu a rede como a pior para a saúde mental de jovens. 

Depois de perceber que estava em uma “paranoia” no Instagram, o estudante Maurício Oliveira, de 20 anos, suspendeu o acesso por um tempo. Antes, buscou até “compra de likes” para melhorar a performance. “Costumava publicar em horários com pico de acesso e, quando mais novo, cheguei a apagar quando via que não teve engajamento. Gerava a ansiedade.”

Testes como o do Instagram também estão no horizonte de outras empresas. Em sua plataforma de experiências lançada neste ano, o Twitter estuda recurso de esconder botões de likes e retuítes. O controle do tempo gasto nas plataformas já é possível por meio de ferramentas no Facebook e Instagram. 

Contra o bullying, outro fator para desequilíbrio emocional dos jovens, o Instagram anunciou, ainda, recurso de alerta de ofensas. No Brasil, as agressões virtuais ganharam contornos trágicos há duas semanas, quando a influenciadora Alinne Araújo, de 24 anos, suicidou-se depois que o noivo terminou o relacionamento, na véspera do casamento. Ao publicar a decisão de casar-se consigo mesma em uma de suas contas, usada justamente para relatar a luta contra a depressão, Alinne recebeu uma chuva de críticas. 

Para Rodrigo Martins Leite, coordenador dos ambulatórios do Instituto de Psiquiatria da USP, o caso revela um paradoxo: mesmo super conectados, talvez os jovens estejam mais sozinhos do que nunca. “No início, tinha-se a ideia de que as redes seriam potencializadoras de relações sociais concretas, mas estamos nos estranhando”, diz.

Para se blindar de sensações desagradáveis, o chamado “unfollow terapêutico” virou recomendação médica. E, segundo Leite, buscar contato presencial com pessoas – no lugar de arrobas – continua sendo a melhor saída contra a sensação de isolamento. 

Isolamento pode ser indício a pais

1. Mediação. Redes sociais não são nocivas por si só e podem ser úteis para estudos e relacionamentos, mas dependem de mediação. Para Anna Lucia King, doutora em Saúde Mental pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), pais devem ficar atentos ao comportamento dos filhos, como tempo de conexão e teor de conteúdos vistos e publicados. 

2. Tempo de tela. É importante garantir que o uso da internet não se sobreponha a momentos de interação presencial com a família e amigos e às atividades físicas. O horário de sono também deve ser preservado. 

3. Sinais. Não é simples perceber depressão em crianças. “Dificilmente elas vão falar”, diz Rodrigo Leite, psiquiatra da USP. Isolamento, mudança brusca de humor e troca repentina de amigos podem ligar o sinal amarelo.

4. Apoio. Se for detectado um sofrimento ligado à internet, deve-se buscar ajuda profissional. Em alguns casos, pode ser recomendado deixar de seguir perfis considerados nocivos ou mesmo se afastar de algumas plataformas por um tempo.

‘Na verdade, você está preso’

Depoimento de Paula Silva, de 18 anos, estudante:

“Não acho que minha depressão veio da internet, mas a internet colabora. Fico em uma bolha, posso conviver com pessoas que pensam como eu, posso criar um modelo de uma vida que não é real e perder o foco do que acontece. Uma das redes que não uso mais é o Instagram. É impossível ver a foto de alguém com um corpo bonito e não se sentir inferiorizada. Você sente que não tem uma vida boa o suficiente. Eu não precisava de mais de três minutos para sentir que precisava mudar tudo em mim. Minhas fotos tinham de ser em um ângulo perfeito, com luz perfeita, sem nada que alguém pudesse usar para criticar. Cheguei ao ponto de demorar horas para postar. Você tem a sensação de liberdade, de que pode falar o que quiser, mas na verdade está preso.” 

Comente

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vai Encarar?

Paciente renal perde transplante após ter passagens negadas enquanto WD viaja de jatinho para ver o Lula

Redação Encarando

Publicado

em

Nesse sábado (09), um paciente renal crônico, José Ramos, perdeu um transplante de rins após ter as passagens aéreas negadas pela secretaria estadual de saúde e pelo programa Tratamento Fora do Domicilio (TFD).

A denúncia foi feita pelo professor Luiz Filho, através de um vídeo no youtube, no qual ele explica todo a situação. “Jose Ramos perdeu um transplante. Ligaram para ele de Fortaleza para ir fazer o transplante, mas isso foi negado pelo TFD. Quando o paciente é chamado para fazer um transplante fora do estado é negado. Desde as três da manhã ele tenta fala com o pessoal do TFD, e ao conseguir o contato com a diretora, ela só falou que o paciente deve ta preparado quando for chamado. Mas os exames estão ok, e um acompanhante. Porém, está preparado é em relação as passagens”, falou indignado.

Ainda no depoimento, ele falou que os transplantes não são feitos no Piauí não é por falta de equipe, e sim por causa das condições do hospital Getúlio Vargas. “O rapaz que está há muito tempo na hemodialise, que estava esperando o grande dia da vida dele, e isso não aconteceu por conta da incompetência de uma administração que não tem planejamento”, disse Luiz.

O sonho de um recomeço de José Ramos foi interrompido por falta de passagens áreas, enquanto o governador do Piauí, Wellington Dias, viajou para São Paulo em seu jatinho para se encontrar com o ex-presidente Lula e comemorar a liberdade de Lula.

Esperamos também que José um dia se liberte.

Direito de resposta

O governador entrou em contato com os Portal Encarando na noite desse domingo (10) e esclareceu que o Tratamento Fora do Domicílio (TDF) é um programa do Ministério da Saúde que tem integração com a rede estadual e municipal.

“Recebi uma correspondência e imediatamente agi. Como em minha vida inteira fiz, a minha solidariedade a este brasileiro Lula, fui de vôo comercial, com passagem e hospedagem custeados por mim”, explicou.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Piauí, ontem (09), às 11hrs, a secretaria foi informada e o paciente tinha que viajar até às 14h. Não tinha passagens disponíveis nas empresas aéreas. A Assistente Social só conseguiu pra 22h.

Reclamamos já para o Hospital em Fortaleza, pois este não nos comunicou, entrou em contato direto com o paciente.

Outro fato: ele era um dos quatro pacientes que seriam submetidos a exames de compatibilidade. O transplante dependia desta compatibilidade.

Veja o vídeo

Continue Lendo

Vai Encarar?

Água do Centro de Fisioterapia do Heda foi cortada e aluguel está atrasado há 7 meses

Redação Encarando

Publicado

em

O Piauí vem sofrendo amargamente as consequências da campanha eleitoral de 2018. O Portal Encarando recebeu a denuncia que o Centro de Fisioterapia e Reabilitação Armando Cajubá, que faz parte do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), em Parnaíba, está com a água cortada e com o alugue atrasado cerca de sete meses.

O prédio é alugado pelo Governo do Estado do Piauí, e até o momento não foi dada nenhuma previsão do pagamento do aluguel, bem como as contas atrasadas da água.

O Portal Encarando entrou em contato com o secretario de saúde, Florentino Neto, e foi informado que o Centro de Fisioterapia e Reabilitação Armando Cajubá está funcionando normalmente. O Portal Encarando está aberto para mais esclarecimentos.

Nota de esclarecimento

O Centro de Fisioterapia está funcionando normalmente e com o abastecimento de água e luz acontecendo de forma regular. O contrato de aluguel está sendo renovado. A população continuará tendo acesso a todos os serviços prestados pelo centro de forma ininterrupta.


Continue Lendo

Vai Encarar?

Alunos tem surto coletivo e causam pânico em escola no interior PI

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Alunos da Unidade Escolar Municipal Maria Teresa de Castro Teles, no município de Buriti dos Lopes, viveram momentos de terror nesta quinta-feira (03).

Segundo o Portal do Rurik, por volta das 09h da manhã, 4 estudantes com idades entre 13 e 14 anos, tiveram um ‘surto’ coletivo. Amigos dos jovens, informaram que eles estavam participando de um jogo chamado “Charlie Charlie” e momentos após isso, os estudantes começaram a se debater com falta de ar e gritando, apavorando toda a escola.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e duas ambulâncias do município foram acionados para atender os jovens no local. Eles foram encaminhados para Hospital Estadual Mariano Lucas de Sousa, em Buriti dos Lopes -PI onde passaram por uma avaliação médica.

De acordo com o que foi informado pela equipe do hospital, os adolescentes sofreram um quadro de ansiedade e nervosismo. Após serem medicados todos foram liberador e retornaram para suas residências.

O diretor da escola, Cicero Benício, informou que devido ao acontecimento, as aulas foram suspensas no dia de hoje e amanhã (04), e só serão retomadas na próxima segunda-feira (07).

Assista ao vídeo!

Continue Lendo
Acqua Blu

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat