Siga as Redes Sociais

Vai Encarar?

Teresina é a número 11 no ranking das 27 melhores cidades para se viver no Brasil

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

“Ai, troca, quem troca destroca, minha teresina não troco jamais”, esses versos do Lázaro do Piauí traduz bem o sentimento de quem vive nessa terrinha abençoada chamada Teresina. Trocar por que? Nossa capital está na décima primeira posição no ranking das 27 cidades com a melhores índices para se viver.

Desde 2005, o sistema Firjan — Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro — realiza um estudo que classifica as cidades brasileiras com os melhores índices de qualidade vida. O ranking é elaborado exclusivamente com base em estatísticas públicas oficiais, disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde; e leva em consideração três indicadores: emprego e renda, educação e saúde. A avaliação dos municípios varia de 0 a 1. Quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento e posição no ranking.

Segundo o estudo, apesar de Teresina ser a única capital não litorânea do Nordeste, o município possui muitos outros atrativos para a população. No ranking da Firjan, a cidade obteve bons índices em educação, renda e saúde, ficando na 186ª posição, a quarta melhor colocação entre as capitais brasileiras. Teresina também é considerada um local de inovação e figura entre as 50 cidades mais inteligentes do Brasil, de acordo com a revista “Exame”.

A capital possui aproximadamente 812 mil habitantes, com certeza, a maioria contente por morar nessa terra acolhedora. Apesar de haver ainda muitos problemas na capital, você concorda com aquela frase “É FELIZ QUEM VIVE AQUI”? Comente.

Vai Encarar?

Teresina do Abreu? Facções tomam de conta das periferias na capital piauiense

Avatar

Publicado

em

As facções criminosas estão cada vez mais ganhando força na capital piauiense. Diariamente, Teresina registra tiroteios e homicídios nas periferias. Atualmente, o Residencial Mário Covas e o Parque Vitória são as regiões mais críticas de Teresina, por existir o domínio de facções.

É verdade que houve a nacionalização das facções, que saíram da Região Sudeste e ganharam o país. O primeiro fator foi um projeto de expansão através da rede carcerária. O segundor fator, e mais importante, é atuação das forças de segurança pública que acabou contribuindo para que facções regionais surgissem e ganhassem forças. No Piauí, não foi diferente.

Há cinco anos, na gestão do Fábio Abreu, ex-secretário de segurança, o estado tentou abafar de todas as formas a existência de facções no Piauí. É claro, o governo confirmar essas informações seria demonstrar a fraqueza e falta de competência na gestão. Hoje, Fábio Abreu é candidato a prefeito de Teresina e promete uma gestão para todos. Como prometer isso, se em uma única área, que é a segurança, o Abreu não deu conta do recado?! Vale lembrar que Fábio teve a chance por duas vezes de solucionar o problema, como secretário de segurança. Mas nas duas vezes, o aparelho policial foi usado politicamente, o que proporcionou aos grupos criminosos força no estado.

Em 2020, mais de 30 policias vão disputar uma vaga para prefeito ou vereador. A maioria são ligados ao Abreu, o que mostra que a nossa polícia foi usada para fazer política. Enquanto isso, a população sofre amargamente com a insegurança na capital, onde muitos estão morrendo, vítimas da violência sem limite, inclusive homens da segurança.

É muita maldade, enganar o povo com promessas de uma Teresina inclusiva, para todos, se não conseguiram resolver um único problema, que é a segurança.

E aí, Vai Encarar?!

Veja o vídeo e escute o áudio!

Continue Lendo

Opinião

A confiabilidade das pesquisas eleitorais no Piauí

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Imagem Ilustrativa

A campanha para as eleições tem sido um cenário recorrente para questionamentos a respeito da credibilidade das pesquisas eleitorais que registram as intenções de voto dos eleitores. Foi assim nos últimos anos e, em 2020, não tem sido diferente.

No Piauí, a divulgações e publicações de pesquisas eleitorais municipais para
disputa do cargo de prefeito, ainda tem certa influência na intenção e na decisão do voto do eleitor e são um recurso simbólico e importante das disputas, potencializando a legitimação de discursos e de tomadas de posição no espaço público, assim como indicando a popularidade dos políticos. Por isso, a corrida eleitoral, principalmente no interior do estado, é marcado por um número relativamente grande de levantamentos, contratados, muitas das vezes, pelas próprias coligações.

Um exemplo, que se pode tomar como base é a cidade de Piripiri, onde as pesquisas chamaram atenção por um motivo: Ambas tiveram paticamente a mesma porcentagem, no entanto, aponta para preferência de candidatos opostos.

No último domingo (18), o Instituto Estimativa divulgou uma pesquisa onde a candidata Jôve Oliveira (PTB), aparece com 53% das intenções de voto do eleitor, o atual prefeito da cidade, Luiz Menezes (PP), aparece logo em seguida, com 36%. Na terça-feira (20), uma nova sondagem, dessa vez realizada pelo Instituto Data Max, traz Luiz Menezes com 53,7% das intenções, enquanto Jôve pontuou 32,4%.

Nesse cenário fica o questionamento: Qual a confiabilidade das pesquisas eleitorais?

Continue Lendo

Vai Encarar?

Casamento dura um dia e termina por culpa da sogra

Karytha Leal

Publicado

em

Em uma postagem no TikTok, que já atingiu 14 milhões de visualizações, uma mulher, identificada como Jillian Diana, revelou que o marido a deixou um dia após o casamento após sogra dizer: “Ou ela ou eu”.

Moradora da Columbia Britânica (Canadá), ela contou que teve um casamento dos sonhos, realizado em uma praia no México. Mas no dia seguinte tudo acabou por causa da pressão da sogra. A mãe do noivo forçou o filho a escolher entre ela e a noiva. Ele preferiu a mãe. 

“Ele tirou a aliança e me deixou um dia após a cerimônia”, lamentou Jillian. Segundo ela, a sogra se mostrava bastante enciumada com o fato de o filho estar dando muito atenção à noiva.

A irmã do noivo contestou a versão de Jillian, e disse apenas que a família é muito unida e que os seus membros apoiam uns aos outros. Jillian agora quer anular o casamento. Ao voltar para o Canadá, a família do ex não permitu que ela voltasse ao apartamento que dividia com ele. Ela tentou contato com o ex-noivo, mas ele não respondeu. Jillian descobriu que ele havia se mudado da cidade.

Fonte: R7

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat