Siga as Redes Sociais

Entretenimento

Biografia de Anitta relata relacionamento abusivo com Thiago Magalhães

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Anitta temia ser agredida fisicamente pelo marido Thiago Magalhães. É o que informa a biografia não autorizada “Furacão Anitta”, escrita por Leo Dias, que será lançada neste sábado (30). Na obra, segundo o jornalista, família e amigos relataram que a cantora vivia um relacionamento abusivo com o empresário, “tóxico e baseado em assédio moral”.

A forma como Thiago tratava Anitta, de acordo com o livro, incomodava quem vivia ao redor da cantora. “Eles não entendiam como alguém como a cantora suportava as atitudes ‘machistas e estúpidas do marido’, diz um trecho da biografia.

“Muitos diziam, inclusive, que ela estava num relacionamento tóxico, abusivo, baseado em assédio moral. Palavras como ‘burra’ e ‘suburbana’ eram proferidas diversas vezes na frente de todos. A ficha dela demorou a cair, mas Anitta finalmente se deu conta de que precisava tomar uma atitude. Caso contrário, sentia que as agressões verbais podiam piorar, se tornando até físicas”.

Anitta e Thiago se casaram em outubro de 2017 na Floresta Amazônica após as gravações do clipe “Is That for Me”, em uma cerimônia íntima apenas com a presença de um pajé e do segurança pessoal da cantora, Ricardo, que fez o único registro do casamento –a imagem, claro, viralizou.

Da mesma forma que o casamento foi uma surpresa, a separação também chocou os fãs da cantora. Anitta nunca se manifestou publicamente sobre o fim da união, e Thiago costuma enviar indiretas que os fãs costumam associar à ex no Instagram.

Recentemente, ele se envolveu em uma discussão com o pai de Anitta, Mauro, após a repercussão do beijo entre ela e Neymar no último Carnaval. Thiago postou um textão sobre “quem é de mentira e quem é de verdade” e a cantora como destinatária. O perfil do pai, então, respondeu acusando Thiago de manter relacionamento abusivo com a filha, o que ele negou.

“Podem me pintar como o pior cara do mundo. Não vai ser a primeira vez que eu seguro essa onda sozinho. Quando a filha estava deprimida, não lembro de tê-lo visto por perto… Mas enfim, briga de família é sempre melhor ficar em família. Com relação ao livro do Leo Dias, se ele contar 20% do que é verdade, você vai mudar bastante a sua opinião”, disse Thiago.

Ainda pela internet, amigos saíram em defesa da cantora. O humorista Victor Sarro rebateu a crítica de um seguidor, que falava do ex-casal, revelando que presenciou algumas brigas e discussões entre Anitta e Thiago e garantiu que o empresário falava coisas “que nenhuma mulher merece ouvir!”. Renner, maquiador de Anitta, também já deixou escapar que “odeia Thiago” pela forma como tratava a ex-mulher.

No capítulo em que discorre sobre a relação da cantora, Leo Dias também afirma ter sido procurado por Thiago Magalhães para dar sua versão do que levou à separação. A mensagem, segundo o autor, veio depois de uma mensagem no Twitter em que o empresário o ironizava: “Finalmente Leo Dias não vai mais fazer parte da minha vida.”

“Na mesma hora, liguei para Anitta e ouvi dela: ‘Me promete uma coisa? Não fala mais dele, por favor’. Entendi e sumi da vida do menino”, diz o jornalista no livro.

“Furacão Anitta” conta a trajetória da cantora e o que ela enfrentou para conseguir se tornar uma das artistas pop mais bem sucedidas do Brasil nos últimos tempos.

Fonte: Uol

Famosos

Whindersson Nunes pede que fãs usem máscara parar tirar foto com ele

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Whindersson Nunes fez um pedido importante para aqueles que admiram o trabalho dele. O youtuber solicitou que os fãs permaneçam usando a máscara quando o abordarem para pedir fotos, selfies e autógrafos.

Ele reforçou a importância da proteção por conta da pandemia de covid-19.

“Geralmente, quando a galera me vê, pede para eu tirar a máscara para tirar a foto, para a pessoa saber que sou eu. Então, eu peço para que você fique com a máscara, já que você sabe quem é você. Se você ficar com a máscara, você já me ajuda”, declarou Whindersson nas redes sociais.

“Eu estou gravando pelo Brasil e não posso pegar covid-19. Se eu pegar, tem que parar todos os projetos, não pode expor ninguém, entendeu? Aqui a gente faz tudo direitinho”, completou.

O youtuber ainda declarou que não tem problema em atender os pedidos, desde que seja feito com segurança. 

Whindersson não deu detalhes do projeto, porém, na quarta-feira (21), se encontrou com a cantora Joelma em Belém, no Pará. Ele compartilhou registros do passeio no Instagram.

Fonte: R7

Continue Lendo

Internet

Luan Santana volta ao Instagram após “greve” de fã-clubes

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Reprodução/Instagram Luan Santana

Após a decisão dos fã-clubes de suspender as atividades por ausência de Luan Santana nas redes sociais , o cantor tirou um tempo para interagir com seus seguidores.

Na última quarta-feira (21), por exemplo, Luan Santana publicou uma foto de sua viagem para o México e acabou respondendo a alguns comentários, garantindo que vai tentar ser mais ativo na internet. “Faz mais Stories, por favor. Estou morrendo de saudade”, pediu uma admiradora. “Vou tentar mostrar mais para vocês”, afirmou o cantor .

https://www.instagram.com/p/CGn6sWZhMGN/?utm_source=ig_web_copy_link

Luan agradeceu aos elogios das fãs e correspondeu às declarações de amor. Ele ainda contou que está compondo e trabalhando muito. “Vem coisa boa por aí”, escreveu ele, que recentemente anunciou o fim do noivado com Jade Magalhães .

Luan e os fã-clubes

Os maiores fã-clubes do cantor na internet decidiram suspender suas atividades, alegando desgaste na relação, como a falta de contato físico com Luan em eventos, bastidores de shows e a ausência dele nas redes sociais.

“Não queremos que ele explane a vida como influenciadores fazem, mas, como pessoas que sempre estiveram aqui desde o início, acreditamos que merecemos participar um pouco dela fora de estúdio, fora de holofotes”, dizia o texto assinado pelas contas Luan Daily, News Luan Santana, Planeta Santana, Projeto Luan Santana, Modéstia Santana, Vips Capixabas, Spies Santanas e Tags Luan.

Fonte: Ig


Continue Lendo

Entretenimento

‘O homem disparou’: piauiense compôs jingle eleitoral genérico que é sucesso pelo Brasil

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

“No dia da convenção dos partidos era eu falando com alguém no WhatsApp e mais quatro ou cinco chamando ao mesmo tempo”. O relato não é de um político, mas de um empresário musical, Patrício da Costa. As chamadas eram de candidatos querendo usar a música “O homem disparou”.

Quem já viu um evento de campanha em 2020, especialmente no interior do país, tem grande chance de ter ouvido “ele é querido, atencioso, trouxe a liberdade paro o nosso povo” e outros versos elogiosos que podem servir para qualquer candidato.

“O homem disparou” tem melodia de um músico mineiro, feita para uma banda brasiliense, reciclada por um cantor piauiense e encomendada por um agente cearense. O estouro foi no projeto de um empresário paraibano: criar um álbum só com esses jingles genéricos.

O jingle disparou

A ideia colou: basta buscar o nome da música no YouTube para ver cenas de carreatas e comícios com a mesma música – só muda o nome e o número do candidato. O ritmo é o da pisadinha, vertente do forró feita só no teclado que embala festas com caixas potentes, os “paredões de som”.

O jingle genérico que roda o Brasil também tem uma história que cruzou o país. Conheça a jornada de ‘O homem disparou’ em seis passos:

  1. Em 2013, a banda brasiliense Forró Perfeito lançou “Menina pavorô”, escrita pelo mineiro João Silveira, que é cantor, compositor e empresário do grupo. Ela tocou muito no Nordeste na época, mas não chegou a ser hit nacional.
  2. No início de 2020, o empresário cearense Francisco Neto, que mora em São Paulo, foi procurado por um pré-candidato a prefeito no interior do Piauí, em busca de um jingle. Como ainda não era período eleitoral, ele não podia citar o nome do candidato.
  3. O jingle genérico “O homem disparou” foi composto a pedido de Francisco pelo piauiense César Araújo, com letra nova sobre um político qualquer, usando a melodia de “Menina pavorô”.
  4. A faixa se espalhou pela internet e despertou o interesse do empresário paraibano Patrício da Costa, que mora em Recife e agencia o cantor cearense Karkará, do grupo Vilões do Forró.
  5. Patrício e Karkará estavam montando um álbum só com esses jingles genéricos, que pudessem ser usados por vários candidatos. Eles chamaram César para participar e cantar sua faixa.
  6. Regravada por César Araújo, Karkará e os Vilões do Forró, com direito a videoclipe, a faixa estourou de vez, usada até por campanhas que concorrem entre si.

Coletânea genérica

“O povo ficou sete meses parado com a pandemia, sem trabalho. Aí eu pensei: vai ter campanha política, quem sabe a gente consiga vender algo? Vamos arriscar. A gente joga na internet e vê o que dá”, conta Patrício.

O álbum tem outras faixas como “Vamos ganhar de novo”, “Tô com você de novo”, “A vitória chegou” e “O povo quer o novo”. “A ideia era fazer músicas que se pareçam com a história de todo candidato”, explica Patrício.

A prática de divulgar jingles “de demonstração” não é inédita no mercado. Há outras produtoras que fazem estas faixas básicas para os clientes arrematarem com nome e número.

A diferença é que Karkará e os Vilões do Forró, já conhecidos no forró cearense, assinaram o projeto como artistas e trataram como um álbum real. E foi com uma prática comum no forró, de identificar um hit em potencial e armar uma parceria, que eles acertaram.

Rivais na política, unidos no piseiro

“‘O homem disparou’ virou febre. A gente fez também ‘A mulher disparou’. Tem lugar em que os dois partidos querem”, conta Patrício. A fala dele é corroborada por relatos nas redes sociais de gente que diz ouvir a música saindo de caixas de som rivais.

César Araújo, de 26 anos, descreve a criação: “Fui para um estúdio caseiro de um amigo meu na zona rural de Milton Brandão, humilde igual a mim. Só botei o playback de teclado e fui fazendo parte por parte. Acho que em menos de meia hora já estava pronta”, ele conta.

Ele teve medo quando a música feita sem pretensão para uma pré-campanha anônima começou a se espalhar. Ele mora em Pedro II, cidade de 38 mil habitantes no norte do Piauí, mas o jingle era para Milton Brandão, município vizinho, ainda menor, de 7 mil habitantes.

“Do nada a música começou a ser compartilhada. Eu não queria ter meu nome ligado a política, mas não teve jeito. Começou a explodir nas cidades vizinhas. Em um mês, me ligaram do Rio Grande do Norte. Aí me dei conta, e veio a avalanche”, ele lembra.

“A música já teve uma versão compartilhada pelo Ney Lima (influencer baiano com mais de 3,6 milhões de seguidores) e pelo Tirulipa”, ele conta orgulhoso. Os humoristas postaram um vídeo que usa a música para divulgar uma candidata travesti fictícia.

Pisadinha certeira

Essa simplicidade da pisadinha, forró todo feito no teclado, é uma das características que faz o estilo se espalhar pelo Brasil, como o G1 explicou nessa reportagem.

“O homem disparou” segue a fórmula de novos ídolos como os Barões da Pisadinha – que o G1 também explicou aqui no ‘Barômetro da pisadinha’:

  • o som forte e seco da caixa de bateria;
  • uma frase de teclado marcante logo no início;
  • melodia festiva que combina com as “festas de piseiro” – vide o “pararapapa” no fim da música.

Fonte: G1

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat