Siga as Redes Sociais

TV

Oscar 2020: ‘Parasita’, de Bong Joon-ho, faz história e leva o prêmio de melhor filme

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: MARIO ANZUONI / REUTERS

Em uma conquista histórica, o sul-coreano “Parasita” foi o vencedor do prêmio de melhor filme do Oscar 2020. É a primeira vez que um filme em língua não-inglesa leva o prêmio principal da Academia.

O filme de Bong Joon-ho foi também o maior vencedor da noite em número de estatuetas, com quatro no total. Um pouco antes, Bong Joon-ho já havia se surpreendido ao conquistar o prêmio de melhor diretor. Mais cedo, “Parasita” conquistara os prêmios de melhor filme internacional e melhor roteiro original.

Com a vitória, “Parasita” superou “1917”, apontado como favorito ao prêmio principal. O épico de guerra de Sam Mendes ficou três estatuetas, em fotografia, mixagem de som e efeitos visuais.

Um pouco antes da conquista final, Bong Joon-ho já havia se surpreendido ao subir ao palco novamente para receber o prêmio de direção, superando medalhões de Hollywood como Martin Scorsese e Quentin Tarantino. Ao lado de sua inseparável intérprete (mesmo sendo fluente em inglês), o diretor agredeceu em coreano e prestou homenagem aos concorrentes Martin Scorsese (em um momento que fez a plateia aplaudir de pé) e Quentin Tarantino.

Na parte final da festa, outro momento emocionante foi o discurso de Joaquin Phoenix. O protagonista de “Coringa” usou seu momento de consagração para fazer um discurso que refletia sobre a luta das minorias e a cultura do “cancelamento”.

“Eu, a vida inteira, fui uma pessoa egoísta, cruel no trabalho, e sou muito grato aos que me deram uma segunda chance. (…) Isso é o que a humanidade tem de melhor”, comentou o ator.

Mais uma “barbada” foi Renée Zellweger, que levou o prêmio de melhor atriz por “Judy”, cinebiografia em que encarna a lendária atriz Judy Garland — que, como ela lembrou, nunca ganhou uma estatueta como adulta, apenas um prêmio juvenil em 1940.

“Quando celebramos nossos heróis, nós lembramos de quem nós somos como povo. Eu sei que Judy Garland não recebeu esse prêmio em vida, então isso é uma celebração ao legado dela”.

‘Democracia em vertigem’ fica sem Oscar

E não foi dessa vez que o Brasil levou um Oscar. Conforme esperado, “Indústria americana” confirmou o favoritismo e desbancou o brasileiro “Democracia em vertigem”, de Petra Costa, na categoria de documentário.

Assim como “Democracia em vertigem”, “Indústria americana” foi produzido pela Netflix e teve forte campanha para garantir a vitória. O filme de Julia Reichert e Steven Bognar acompanha os bastidores de uma fábrica abandonada pela General Motors, em Ohio, que é adquirida por uma empresa chinesa. O longa foi o primeiro lançamento da Higher Ground, produtora comandada pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e a ex-primeira dama Michelle Obama.

Quem apresentou a categoria foi o ator Mark Ruffallo. Ele destacou a presença feminina na categoria — dos cinco filmes na disputa, quatro foram dirigidos ou codirigidos por mulheres. Disputavam ainda “Honeyland”, “For Sama” e “The cave”.

No discurso de agradecimento, Reichert elogiou os concorrentes e disse “se sentir honrada por estar ao lado de irmãs e irmão documentaristas que arriscaram suas vidas para levar histórias até nós”, afirmou a documentarista de 73 anos, diagnosticada com um câncer terminal.

Críticas à falta de diversidade

A cerimônia do Oscar no Dolby Theatre, em Los Angeles, começou pontualmente às 22h de Brasília, com um musical de Janelle Monáe e Billy Porter.

“Nós celebramos hoje as mulheres que fizeram filmes incríveis”, afirmou Janelle durante o musical. A fala foi uma referência à ausência de mulheres na categoria de melhor direção na edição deste ano. “Estou muito orgulhosa de estar aqui como uma mulher negra e queer”, completou a cantora.

Em seguida, Steve Martin e Chris Rock serviram a plateia no Dolby Theatre com uma série de tiradas.

“Eu adorei a primeira temporada de “O Irlandês””, avisou Rock a Martin Scorsese — em referência à longa duração do filme do diretor, que concorre ao prêmio principal.

Rock ainda alfinetou a ausência de talentos negros entre os indicados, em uma piada com Cynthia Erivo, única atriz negra indicada ao prêmio de melhor atriz.

“Cynthia, você fez um trabalho tão bom em “Harriet” escondendo pessoas negras que a Academia te fez esconder todos os indicados negros”.

Brad Pitt foi o primeiro vencedor da noite, na categoria de ator coadjuvante. O astro garantiu seu primeiro Oscar de atuação por seu desempenho como um dublê em “Era uma vez em…Hollywood”.

Confira a lista completa de vencedores!

Ator coadjuvante

Tom Hanks, “Um lindo dia na vizinhança”

Anthony Hopkins, “Dois papas”

Al Pacino, “O irlandês”

Joe Pesci, “O irlandês”

Brad Pitt, “Era uma vez em… Hollywood”

Longa de animação

“Como treinar o seu dragão 3″, Dean DeBlois

“I Lost My Body”, Jeremy Clapin

“Klaus”, Sergio Pablos

“Link perdido”, Chris Butler

“Toy Story 4”, Josh Cooley

Curta de animação

“Dcera”, Daria Kashcheeva

“Hair Love”, Matthew A. Cherry

“Kitbull”, Rosana Sullivan

“Memorable”, Bruno Collet

“Sister”, Siqi Song

Roteiro original

“Entre facas e segredos”, Rian Johnson

“História de um casamento”, Noah Baumbach

“1917”, Sam Mendes e Krysty Wilson-Cairns

“Era uma vez em… Hollywood”, Quentin Tarantino

“Parasita”, Bong Joon-ho e Jin Won Han

Roteiro adaptado

“O irlandês”, Steven Zaillian

“Jojo Rabbit”, Taika Waititi

“Coringa”, Todd Phillips e Scott Silver

“Adoráveis mulheres”, Greta Gerwig

“Dois papas”, Anthony McCarten

Curta-metragem

“Brotherhood”, Meryam Joobeur

“Nefta Football Club”, Yves Piat

“The Neighbors’ Window”, Marshall Curry

“Saria”, Bryan Buckley

“A Sister”, Delphine Girard

Direção de arte

“1917”

“O irlandês”

“Era uma vez em… Hollywood”

“Jojo Rabbit”

“Parasita”

Figurino

“O irlandês”, Sandy Powell e Christopher Peterson

“Jojo Rabbit”, Mayes C. Rubeo

“Coringa”, Mark Bridges

“Adoráveis mulheres”, Jacqueline Durran

“Era uma vez em… Hollywood”, Arianne Phillips

Documentário

“Indústria americana”, Steven Bognar, Julia Reichert e Jeff Reichert

“The cave”, Feras Fayyad, Kristine Barfod e Sigrid Dyejaer

“Democracia em vertigem”, Petra Costa, Joanna Natasegara, Shane Boris e Tiago Pavan

“For sama”, Waad Al-kateab e Edward Watts

“Honeyland”, Ljubo Stefanov, Tamara Kotevska e Atanas Georgiev

Curta documentário

“Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl)” , Carol Dysinger

“In the Absence”, Yi Seung-Jun e Gary Byung-Seok Kam

“Life Overtakes Me”, Kristine Samuelson, John Haptas

“St. Louis Superman”, Smriti Mundhra e Sami Khan

“Walk Run Cha-Cha”, Laura Nix

Atriz coadjuvante

Kathy Bates, “O caso Richard Jewell”

Laura Dern, “História de um casamento”

Scarlett Johannson, “Jojo Rabbit”

Florence Pugh, “Adoráveis mulheres”

Margot Robbie, “O escândalo”

Edição de som

“Ford vs Ferrari”, Don Sylvester

“Coringa”, Alan Robert Murray

“1917”, Oliver Tarney e Rachel Tate

“Era uma vez em… Hollywood”, Wylie Stateman

“Star Wars: A Ascensão de Skywalker”, Matthew Wood e David Acord

Mixagem de som

“Ad Astra”

“Ford vs Ferrari”

“Coringa”

“1917”

“Era uma vez em… Hollywood”

Fotografia

“O irlandês”, Rodrigo Prieto

“Coringa”, Lawrence Sher

“O farol”, Jarin Blaschke

“1917”, Roger Deakins

“Era uma vez em… Hollywood”, Robert Richardson

Edição

“Ford vs Ferrari”

“O irlandês”

“Jojo Rabbit”

“Coringa”

“Parasita”

Efeitos visuais

“O irlandês”

“O rei leão”

“1917”

“Star Wars: A ascensão Skywalker”

“Vingadores: Ultimato”

Cabelo e maquiagem

“O escândalo”

“Coringa”

“Judy”

“Malévola: Dona do mal”

“1917”

Filme internacional

“Corpus Christi”, Jan Komasa (Polônia)

“Honeyland”, Tamara Kotevska, Ljubo Stefanov (Macedônia do Norte)

“Os miseráveis”, Ladj Ly (França)

“Dor e glória”, Pedro Almodóvar (Espanha)

“Parasita”, Bong Joon-ho (Coreia do Sul)

Trilha sonora

“Coringa”, Hildur Guðnadóttir

“Adoráveis mulheres”, Alexandre Desplat

“História de um casamento”, Randy Newman

“1917”, Thomas Newman

“Star Wars: A ascensão Skywalker”, John Williams

Canção original

“I Can’t Let You Throw Yourself Away”, “Toy Story 4”

“I’m Gonna Love Me Again”, “Rocketman”

“I’m Standing With You”, “Breakthrough”

“Into the Unknown”, “Frozen 2”

“Stand Up”, “Harriet”

Direção

Martin Scorsese, “O irlandês”

Todd Phillips, “Coringa”

Sam Mendes, “1917”

Quentin Tarantino, “Era uma vez em… Hollywood”

Bong Joon-ho, “Parasita”

Ator

Antonio Banderas, “Dor e glória”

Leonardo DiCaprio, “Era uma vez em… Hollywood”

Adam Driver, “História de um casamento”

Joaquin Phoenix, “Coringa”

Jonathan Pryce, “Dois papas”

Atriz

Cynthia Erivo, “Harriet”

Scarlett Johansson, “História de um casamento”

Saoirse Ronan, “Adoráveis mulheres”

Charlize Theron, “O escândalo”

Renée Zellweger, “Judy”

Filme

“Ford vs Ferrari”

“O irlandês”

“Jojo Rabbit”

“Coringa”

“Adoráveis mulheres”

“História de um casamento”

“1917”

“Era uma vez em… Hollywood”

“Parasita”

Fonte: Extra

Comente

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Big Brother Brasil

Gilberto é o novo líder do ‘BBB21’; Pocah, Arthur e João estão no paredão

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Logo após a eliminação de Caio, os oito finalistas do ”Big Brother Brasil 21” disputaram mais uma prova do líder. Na dinâmica de habilidade, os brothers e sisters tinham que acertar três caçapas diferentes com cinco bolas disponíveis em uma pista. Quem levou a melhor foi Gilberto, que acertou uma bola em cada ingrediente.

Após a vitória, Gilberto teve que indicar um participante ao paredão. A escolhida do líder para a berlinda foi Pocah. Mais cedo, Gil do Vigor disse que indicaria Viih Tube se vencesse a prova, porém, ao anunciar sua escolha, disse que não conseguia colocar a youtuber no paredão.

Nas redes sociais, internautas demonstraram decepção com a escolha de Gilberto. ”Eu não acredito que gastei toda minha energia positiva pro Gil ganhar a prova e me retribuir com essa super decepção”, reclamou um usuário do Twitter.

”O Gil me fez torcer para ele pegar a liderança para no final das contas dizer: não consigo indicar a Viih”, reclamou outro internauta no microblog. 

Após a prova e a indicação de Gil, os outros participantes também votaram no confessionário e colocaram Arthur e João – os dois mais votados – na berlinda, sem prova bate e volta. O resultado do paredão entre Pocah, Arthur e Fiuk será na próxima quinta-feira, quando haverá uma nova dinâmica da ”supersemana”. Vote abaixo em quem você acha que deve sair: 

Conforme adiantado por Tiago Leifert na segunda-feira, a penúltima semana do ”BBB21” terá uma eliminação, uma prova do líder e uma nova formação de um novo paredão também na quinta e no domingo. Ao fim da ”supersemana”, apenas cinco brothers estarão na disputa pelo prêmio de R$ 1,5 milhão. A grande final do ”BBB21” acontece no dia 4 de maio, terça-feira.

Fonte: Extra

Continue Lendo

Big Brother Brasil

Caio é eliminado do ‘Big Brother Brasil 21’ com 70,22% dos votos

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Reprodução/Globo

A sorte no jogo de Caio acabou de vez. Nesta terça-feira, o brother foi eliminado do ”Big Brother Brasil 21” com 70,22% dos votos. Faltando duas semanas para a final do reality show, o fazendeiro levou a pior na berlinda contra Fiuk e Gilberto, que acumularam 27,99% e 1,79% da rejeição do público, respectivamente. O goiano ficou em nono lugar na disputa por R$ 1,5 milhão.

‘Vocês sabem que é um jogo de sobrevivência, não convivência. Não é céu de brigadeiro. É um voo turbulento e a forma como você lida com as adversidades do jogo o público leva muito em consideração. A entrega tem que ser total, não dá pra jogar falando da vida lá fora. Não dá pra ficar o tempo todo ‘tô com um pé aqui e outro lá’. Você tem que ficar o tempo todo aí dentro. Eles (o público) pensam em quem não cogitou sair, quem não pensou em ir embora”, disse Tiago Leifert no discurso de eliminação.

”Como Tiago falou eu realmente tinha um pé lá fora, eu não consigo não ter isso. Foi um sonho. Um capítulo da minha vida. Eu vou voltar pro sonho principal da minha vida, que é minha esposa e minhas filhas. Hoje eu vou conseguir falar com ela, que é aniversário dela. Eu descobri que o amor que eu tenho por elas é muito maior e foi graças ao programa”, discursou o brother antes de sair da casa. 

Caio acabou na berlinda após um empate quádruplo nos votos da casa, entre ele, João Luiz, Pocah e Juliette. Chorando, a líder Viih Tube, que o chama de ”pai”, decidiu colocá-lo no paredão, alegando que os outros participantes são suas prioridades.

No jogo de discórdia de segunda-feira, Caio lamentou ir ao paredão com Gilberto e Fiuk, com quem chegou a articular estratégias de jogo. Depois da eliminação de Rodolffo, seu principal aliado no ”BBB21”, Caio acabou se aproximando do economista e do cantor. Na dinâmica de ontem, ele chegou a dizer que se sentiu traído por Fiuk, de quem recebeu um voto no domingo. 

Sorte acabou para Caio

Por ter vencido a prova do anjo três vezes, Caio era conhecido como o sortudo da edição. A sorte do fazendeiro, porém, o deixou na mão nas últimas semanas: das três provas bate e volta que disputou, o goiano venceu apenas uma. Na última dinâmica para escapar do paredão, Arthur acabou levando a melhor e fugiu da votação popular.

O paredão desta terça-feira é o 11º da edição. Na ordem, os eliminados até agora foram: Kerline, Arcrebiano, Nego Di, Karol Conká, Lumena, Projota, Carla Diaz, Sarah, Rodolffo e Thaís — houve também uma desistência, a de Lucas, logo no início da edição.

Fonte: Extra

Continue Lendo

TV

Datena é contratado pelo SBT, mas Silvio Santos o demite horas depois, diz colunista

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Imagem Reprodutiva

Segundo informações de Flávio Ricco, do R7, Silvio Santos teve uma atitude bastante estranha no fim de 2020. O apresentador chegou a contratar Datena para trabalhar no SBT, com contrato assinado e almoço de comemoração. Porém, horas depois, Silvio voltou atrás e demitiu o jornalista.

O colunista afirmou que Datena e Guilherme Stoiler, diretor do SBT, chegaram até a brindar a nova contratação, porém Silvio Santos ligou na última hora avisando que não tinha dinheiro para lançar um novo programa policial na emissora, e que Datena deveria esquecer o combinado.

Com isso, o apresentador continua na Band, onde já foi flagrado ao vivo batendo boca com a produção, que parecia não ter comprometimento com o programa.

Fonte: IstoÉ

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat