Siga as Redes Sociais

TV

Antônio Fagundes é dispensado pela Globo após 44 anos

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/Rede Globo

Antônio Fagundes, 71, se juntou a lista de atores veteranos que não tiveram seus contratos renovados com a Globo. A informação foi confirmada pela emissora nesta terça-feira (15). Entretanto, segundo a Globo, ele deve estar na remake da novela “Pantanal”.

Após 44 anos de contrato exclusivo como parte do elenco fixo da emissora, Fagundes vai assinar somente por obra. A medida faz parte das “novas dinâmicas de relação da Globo com seus talentos”. Na última sexta-feira, a empresa também anunciou o fim da parceira com o casal de atores Glória Menezes e Tarcísio Meira.

Outros artistas de primeiro escalão deixaram de ter contrato fixo com a emissora, entre eles Miguel Falabella, Malu Mader, Carolina Ferraz, Malvino Salvador, Bianca Bin e Bruno Gagliasso -este último assinou com a Netflix.

Antônio Fagundes estreou na Globo em 1976 na telenovela “Saramandaia”. Ele ficou conhecido por protagonizar a série “Carga Pesada”, de 1979 a 1981 -que ganhou sua segunda versão de 2003 a 2007- na pele do memorável caminhoneiro Pedro.

Entre a lista numerosa de trabalhos do ator na emissora, estão as novelas “Dancin’ Days” (1978), “Rainha da Sucata” (1990), “O Rei do Gado” (1996), “Terra Nostra” (1999), “Gabriela” (2012), “Amor à Vida” (2013),”Velho Chico” (2016), entre outras.

Ano passado o artista atuou na novela “Bom Sucesso”, ao lado de Grazi Massafera, e ganhou o prêmio de personagem do ano no Troféu Melhores do Ano do Domingão do Faustão.

Fonte: Notícias ao Minuto via Folhapress

TV

Em entrevista, ministra Damares Alves diz que menina de 10 anos estuprada deveria ter feito cesárea

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, defendeu que a menina que foi estuprada pelo tio dos seis aos dez anos de idade, no Espirito Santo, deveria ter levado a gravidez adiante e feito uma cesárea.

No “Conversa com Bial” desta madrugada, na Rede Globo, Damares afirmou: “Eu acredito que o que estava no ventre daquela menina era uma criança com quase seis meses de idade e que poderia ter sobrevivido. Discordo do procedimento do Dr. Olímpio, mas discordo de tudo o que aconteceu em torno dessa criança”.

Para a ministra, o correto seria aguardar duas semanas e antecipar o parto. “Os médicos do Espírito Santo não queriam fazer o aborto, eles estavam dispostos a fazer uma antecipação de parto. Seriam mais duas semanas, não era ir até o nono mês, a criança [não iria] ficar nove meses grávida. Mais duas semanas e poderia ter sido feito uma cirurgia cesárea nessa menina, tiraria a criança, colocaria em uma incubadora e se sobrevivesse, sobreviveu. Se não, teve uma morte digna”.

O aborto na menina foi realizado em Recife pelo Dr. Olímpio Moraes Filho, após autorização do juiz Antonio Moreira Fernandes, da Vara de Infância e da Juventude de São Mateus. O caso levou militantes antiaborto a protestarem na frente do hospital onde o procedimento foi feito com o objetivo de tentar impedir a interrupção da gestação.

Dois assessores do ministério de Damares são suspeitos de terem vazado a identidade e a localização da menina, e estão sob investigação. No entanto, a ministra disse botar a mão no fogo de que não foram eles os responsáveis pelo delito.

“A nossa equipe foi à cidade com um deputado estadual e as três reuniões que fizemos lá foram com muitas pessoas juntas na delegacia, no Conselho Tutelar e na Secretaria de Ação Social. Em momento algum os profissionais disseram para os nossos técnicos o nome dessa menina”, explicou Damares.

“Mesmo porque não era só com essa menina que o ministério estava preocupado, era com todo o contexto em São Mateus. Naquela cidade existem outros casos, inclusive, há uma menina de 11 anos que já está com um bebê no colo”, concluiu.

Fonte: Uol

Continue Lendo

TV

Após escândalo envolvendo Padre Robson, TV cria campanha ‘Eu confio no Pai eterno’

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

A TV Pai Eterno tem veiculado nos intervalos da programação uma nova campanha institucional: “Eu confio no Pai eterno”. Por cerca de 30 segundos, padres e apresentadores da emissora contam relatos relembrando a história da congregação, ou confirmando que a missão é seguir os passos e ensinamentos de Jesus Cristo. As mensagens são veiculadas na mesma época em que Padre Robson, apresentador e ex-presidente da Afipe (Associação Filhos do Pai Eterno), é investigado por desvio de recursos doados por fiéis para compras de imóveis não ligados à atividade religiosa.

“Queridos devotos do ‘Divino Pai eterno’, a vida da minha congregação e confrades é marcada pelo gesto de total confiança que Santo Afonso Maria de Ligório teve no Pai eterno quando começou a obra de evangelização. (…) Nossa história tem quase três séeculols de dedicação à igreja, atuamos em quase 100 países dos cinco continentes. Em todo esse tempo, do mesmo modo que no Santuário do Divino Pai eterno em Goiás, renovamos nossa oração e nosso compromisso missionário na mesma confiança dos primórdios da congregação. Nós, redentoristas, confiamos no amor do Pai eterno. Eu confio no Pai eterno”, disse Padre André Ricardo de Melo, Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás, em um dos comerciais veiculados nesta terça, dia 1.

Em outra peça veiculada, também nesta terça, dia 1, é Padre Rafael Vieira, um dos apresentadores, quem fala.

“Eu peço sempre ao Espírito Santo a graça do entendimento de compreender cada vez mais o testemunho e a palavra de Jesus Cristo, nosso Senhor. Vou me convencendo de que Jesus nos quer cumprindo uma única missão: fazer a vontade do Pai. Como padre e jornalsita, carregando comigo minhas imperfeições, tento caminhar nessa direção. Eu confio no Pai eterno”.

Padre Robson pediu afastamento das suas atividades no dia 21 de agosto. O que inclui não apenas a carreira na TV, como também a presidência da Afipe (Associação Filhos do Pai Eterno, que é responsável pela administração do Santuário Basílica de Trindade). A Arquidiocese de Goiânia determinou que o pároco fique afastado das suas funções, pelo menos, até 3 de janeiro de 2021, quando será feita a reavaliação das circunstâncias.

O goiano, de 46 anos, ainda é suspeito de falsificação de documentos, sonegação fiscal, associação criminosa e lavagem de dinheiro. A investigação do Ministerio Público começou após o religioso sofrer extorsões em dinheiro, e todas foram pagas (estima-se que ao todo foram R$ 2,9 milhões). Um dos hackers acusados de participarem de um esquema de extorsão foi apontado como um affair do sacerdote pela Justiça de Goiás.


Fonte: Extra

Continue Lendo

TV

Produtor musical e jurado de TV Arnaldo Saccomani morre aos 71 anos

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Morreu na madrugada desta quinta-feira (27) o produtor musical, instrumentistas, compositor e jurado de TV, Arnaldo Saccomani. Ele tinha completado 71 anos na última segunda (24).

De acordo com a família, Saccomani estava em seu sítio em Indaiatuba, no interior de São Paulo. Ele deixa a mulher e duas filhas.

O produtor sofria de insuficiência renal e diabetes e começou a fazer hemodiálise em julho do ano passado.

Trajetória

Arnaldo Saccomani começou a carreira na década de 1960 e produziu álbuns de grandes artistas da música brasileira, como Tim Maia, Rita Lee, Ronnie Von, Fábio Júnior, entre outros.

Ele atuou por muitos anos como jurados de programas de talentos em rádio e televisão e também trabalhou com o cantor mexicano Luís Miguel.

Na década de 1990, Saccomani foi o responsável pelo lançamento do estilo que ficou conhecido como pagode romântico e estabeleceu contato entre o grupo Mamonas Assassinas e a gravadora que os lançou nacionalmente.

Fonte: G1

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat