Siga as Redes Sociais

Esporte

Final da Copa América marca retorno da seleção ao Maracanã

Redação Encarando

Publicado

em

Jogar no Maracanã será novidade para boa parte da seleção brasileira no domingo, na final da Copa América contra o Peru. O estádio mais tradicional do futebol brasileiro perdeu tanto espaço nos últimos que a decisão do título marca a estreia no local de alguns jogadores e, de certa forma, até do técnico Tite.

Depois de bater a Argentina por 2 a 0, no Mineirão, e garantir vaga na final, o treinador revelou o quanto esperava pela oportunidade de atuar como técnico da seleção no Maracanã, algo ainda inédito.

“Eu vou me tornar verdadeiramente técnico da seleção brasileira. A ‘boleirada’ sempre fala que só se torna jogador se jogou no Maracanã. É a mesma coisa com treinador. Eu vou trabalhar pela primeira vez como técnico da seleção no Maracanã”, comentou Tite.

Mesmo jogadores importantes da seleção atual não tiveram a chance de jogar no mítico estádio. O volante Casemiro, por exemplo, foi revelado pelo São Paulo enquanto o Maracanã passava por obras e não atuou lá. O atacante Firmino deixou o Brasil muito cedo, ainda aos 19 anos, jamais disputou partidas da Série A do Brasileiro e vai pisar pela primeira vez no local na grande decisão.

Outros atletas só estiveram no antigo Maracanã antes da grande reforma realizada para a Copa de 2014. É o caso do meia Philippe Coutinho. “Sou do Rio, estou feliz por voltar a jogar na minha cidade. O Maracanã fica perto do bairro onde nasci (o Rocha)”, comentou.

O lateral Alex Sandro se lembra com detalhes da sensação especial de ter jogado no Maracanã. “Eu fiz uma assistência pelo Santos em um jogo contra o Fluminense. É sempre uma emoção especial jogar no Maracanã. É o estádio em que todos os garotos sonham em um dia jogar”, afirmou.

HISTÓRICO – A última vez que a seleção principal jogou no estádio foi em 30 de junho de 2013. O Brasil derrotou a Espanha por 3 a 0 na final da Copa das Confederações, naquele que foi o último título da seleção.

A ausência de jogos do Brasil se deve principalmente e a imbróglios da administração do Maracanã. O Consórcio Maracanã tentou devolver a gestão ao governo estadual alegando quebra de contrato. Em grave crise financeira, o Estado do Rio se negou a receber de volta.

Sem que os gestores se entendessem, o Maracanã passou a conviver com gramado ruim, ausência de assentos em parte da arquibancada e até furto de material. Assim, a CBF decidiu evitar o estádio. Neste século o Brasil só jogou no Maracanã quatro vezes. No Rio, o time de Tite chegou a fazer um amistoso em janeiro de 2017, contra a Colômbia, realizado no Engenhão.

Fonte: Isto É

Esporte

Barcelona pode ser multado por homenagem de Messi a Maradona

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Albert Gea/Reuters

Um dos grandes momentos da vitória do Barcelona, no último domingo, foi o gol marcado por Lionel Messi com homenagem a Diego Maradona. Uma reação que o motivou que o árbitro Mateu Lahoz a dar cartão amarelo ao jogador, que retirou a camisa e mostrando o uniforme do Newell’s Old Boys. Isso fere o artigo 91.º do Código Disciplinar RFEF e pode fazer o clube ser multado em até R$ 20 mil.

“O jogador de futebol que, por ocasião de ter marcado um gol ou por outra causa derivada, levanta a camisa e exibe qualquer tipo de publicidade, slogan, lenda, sigla, anagramas ou desenhos, qualquer que seja o seu conteúdo ou a finalidade da ação, será punido, como autor de contra-ordenação, com multa até 3 mil euros e advertência ”, diz o artigo.

A punição responde a uma disposição da Fifa que proíbe este tipo de atuações em qualquer competição oficial do mundo. Além do cartão, o maior castigo por este grande gesto é pelo aspecto econômico pois o Barcelona pode ter que pagar 3 mil euros (cerca de R$ 19 mil) de multa.

Ao comemorar um de seus gols na vitória de 4 a 0 do Barcelona sobre o Osasuna, pelo Campeonato Espanhol, Lionel Messi exibiu a camisa 10 usada por Maradona quando defendeu o Newell’s Old Boys, de Rosário, clube de coração de Messi, e apontou para os céus, imitando gesto feito por Maradona ao defender o Newell’s.

Fonte: Extra

Continue Lendo

Esporte

No Flamengo, Braz é alvo de pedido de inquérito por uso político do clube

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Dito: Reprodução

O vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, teve um pedido de investigação enviado ao presidente Landim e ao Conselho Deliberativo, por uso do clube com fins políticos. O inquérito foi solicitado pelo Conselheiro José Carlos Peruano. Braz diz que está à disposição para responder. 

A alegação é que Braz fez uso das cores rubro-negras na campanha para vereador, de dizeres que remetem ao Flamengo (“no Rio, não em outro igual”, “gelo no sangue”) e teve funcionários pedindo voto para ele nas dependências do Clube. O pedido se baseia no estatuto do Flamengo.

Confira a mensagem:

Ilmo Sr Presidente do Clube de Regatas do Flamengo, Luiz Rodolfo Landim Machado,

Ilmo Sr Presidente do Conselho Deliberativo do Clube de Regatas do Flamengo, Dr. Antonio Alcides Pinheiro da Silva Freire

Prezados,

Eu, José Carlos Isidro Pereira, sócio-proprietário, conselheiro, candidato à Presidência em 2018, venho pedir uma investigação detalhada através de uma Comissão de Inquérito, na forma do Art. 59 Do Estatuto Social do Clube de Regatas do Flamengo.

Venho observando com preocupação a utilização da maquina do Clube pelo Sr. Vice-Presidente Marcos Braz, na sua campanha à Vereador do Estado do Rio de Janeiro, da seguinte forma:

-uso das cores rubro-negras

-uso de dizeres que remetem ao Flamengo (“no Rio, não em outro igual”, “gelo no sangue”)

-uso de funcionários do Flamengo, pedindo voto para ele nas dependências do Clube.

Lembrando que o ex- Deputado Federal Dr Júlio Lopes também usou as dependências do Clube, ao fazer uma feijoada alguns anos atrás, para promover a campanha dele, e foi punido.

Portanto, baseado no Art. 50, parágrafo único, reitero a formação de uma Comissão Interna, pois o Sr Marcos Braz usou e envolveu ”o nome do Flamengo em campanha (…), estranha aos objetivos do Clube”.

Aguardando a sua resposta,

Saudações Rubro Negras

Rio de Janeiro, 30 de Novembro de 2020

José Carlos Isidro Pereira


Fonte: Extra

Continue Lendo

Esporte

Ramón Díaz deixa o Botafogo sem estrear; Eduardo Barroca é o novo técnico

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Gabriel Baron/Botafogo

A trajetória de Ramón Díaz como técnico do Botafogo durou menos de um mês — e nem teve uma estreia oficial. Nesta sexta-feira, o clube informou que o argentino e sua comissão estão de saída. Eles serão substituídos por Eduardo Barroca, que passou pela equipe principal alvinegra em 2019.

O fim do ciclo de Ramón, embora optado pelo clube, se dá em razão dos problemas de saúde enfrentados pelo treinador. Ele foi submetido a uma cirurgia no último dia 14, cuja necessidade já era conhecida no momento da assinatura do contrato. Mas, por conta do adiamento da previsão de alta para o próximo dia 7, “o clube entende que não pode mais esperar”.

Em meio à mudança de comando, o Botafogo vive momento delicado no Campeonato Brasileiro. Com 20 pontos, o alvinegro é hoje o penúltimo colocado, com cinco pontos a menos que o Sport, primeiro time fora da zona de rebaixamento para a Segunda Divisão. O próximo compromisso do time pela competição será no dia 5, contra o Flamengo.

Leia a nota oficial do Botafogo:

O Botafogo de Futebol e Regatas comunica que o técnico Ramón Díaz e toda a sua equipe de auxiliares estão de saída do Clube. Lamentavelmente, em função do quadro de saúde do treinador argentino, que agora tem alta prevista para a partir do dia 7/12, o Clube entende que não pode mais esperar.

O Botafogo confia no pleno restabelecimento da saúde de Ramón Díaz, agradecendo a ele e seus auxiliares Emiliano Díaz, Osmar Ferreyra, Jorge Pidal, Damián Paz e Juan Nicolás Rommannazi pelo período em que estiveram no Clube.

O Departamento de Futebol Profissional informa que Eduardo Barroca é o novo técnico da equipe. O profissional retorna ao Botafogo após passagem na equipe principal, em 2019, e um trabalho reconhecido por conquistas importantes nas categorias de base. Barroca chega acompanhado por Felipe Lucena (auxiliar técnico) e Anderson Nunes (preparador físico). O novo comandante inicia as atividades neste sábado.

Fonte: Extra

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat