Siga as Redes Sociais

Esporte

Brasil confirma melhor campanha em Jogos Pan-Americanos

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Na edição 2019 dos Jogos Pan-Americanos, realizados de Lima, no Peru, a equipe brasileira confirmou a melhor atuação do país em Jogos Pan-Americanos. O Time Brasil conquistou 171 medalhas e garantiu o país no 2º lugar do quadro geral de medalhas, com 55 de ouro, 45 de prata e 71 de bronze.

A medalha de ouro de Guilherme Costa nos 1.500m da natação, foi a marca para o país chegar a 53 ouros em Lima e superar sua melhor campanha em Jogos Pan-Americanos na história, ocorrida no Rio 2007, com 52 ouros.

Foram 19 dias de jogos Pan-Americanos. Nesse tempo, o Brasil mostrou dominância em algumas modalidades, surpreendeu em outras e também viu medalhas que pareciam quase certas escaparem. Superação e aprendizado caminham juntos em qualquer competição esportiva. Da frustração do ginasta Arthur Zanetti, prata nas argolas, a ouros inéditos no badminton, boxe feminino e taekwondo feminino, o Brasil escreveu sua história em Lima.

Favoritismo confirmado

Um desempenho histórico não seria possível sem que os favoritos fizessem o que se esperava deles. E muitos nomes considerados hegemônicos confirmaram as previsões e fizeram o hino nacional brasileiro tocar várias vezes em Lima.

Um deles foi Fernando Reis. Ele conquistou o tri pan-americano no levantamento de peso com uma performance impecável. Ele somou 420 quilos levantados, somando o arranco e o arremesso, e garantiu com folga a medalha de ouro. Muito superior aos seus adversários, ele levantou 21 quilos a mais que o segundo colocado, o cubano Luis Manuel Lauret, com 399 quilos.

Favoritismo confirmado

Um desempenho histórico não seria possível sem que os favoritos fizessem o que se esperava deles. E muitos nomes considerados hegemônicos confirmaram as previsões e fizeram o hino nacional brasileiro tocar várias vezes em Lima.

Um deles foi Fernando Reis. Ele conquistou o tri pan-americano no levantamento de peso com uma performance impecável. Ele somou 420 quilos levantados, somando o arranco e o arremesso, e garantiu com folga a medalha de ouro. Muito superior aos seus adversários, ele levantou 21 quilos a mais que o segundo colocado, o cubano Luis Manuel Lauret, com 399 quilos.

Um dos principais nomes do Time Brasil na atualidade, o baiano Isaquias Queiroz venceu na prova de C1 10000. Essa foi a quarta medalha de Isaquias em jogos Pan-Americanos. Ele também participou da final da prova de duplas C2, mas seu parceiro, Erlon Souza, passou mal e eles não completaram o percurso.

Um dos carros-chefe de medalhas, tanto em jogos Olímpicos como em jogos Pan-Americanos, o judô brasileiro brilhou mais uma vez. Mayra Aguiar e Rafaela Silva, medalhistas no Rio, em 2016, não tiveram grandes dificuldades para botar mais dois ouros na conta do Brasil.

Natação

Uma das modalidades mais generosas para o Brasil nos jogos Pan-Americanos, a natação voltou a brilhar. Foram 30 medalhas, sendo dez ouros, nove pratas e 11 bronzes. Dentre os triunfos, estão os ouros de Guilherme Costa nos 1.500 metros, Etiene Medeiros nos 50 metros livre, Bruno Fratus também nos 50 metros livre e do revezamento masculino 4×200 livre, com Luiz Altamir, Fernando Scheffer, João de Lucca e Breno Correia.

A natação brasileira também conquistou prata nos 4×100 medley masculino, com João Gomes Jr., Guilherme Guido, Vinícius Lanza e Marcelo Chierighini. “A gente conseguiu ajudar muito o Brasil no quadro geral de medalhas. A gente vem cansado do mundial, em que foi bem forte e cansativo para todo o grupo. Chegamos aqui de coração aberto para lutar por um resultado expressivo”, disse João ao site Rede do Esporte, do governo federal.

O quarteto feminino dos 4×100 medley também subiu ao pódio, com Etiene Medeiros, Jhennifer Conceição, Giovanna Diamante e Larissa Oliveira. Elas conquistaram o bronze. “Nadar o revezamento é importante para a natação feminina. São as melhores de cada estilo, uma prova rápida, onde as americanas sempre ganham destaque e as canadenses também”, disse Etiene.

Francisco Barretto e a ginástica artística

Grande destaque da ginástica artística brasileira nesse Pan, Francisco Barretto conquistou três medalhas de ouro nesta edição do Pan: Na barra fixa, no cavalo com alças e na equipe masculina. O triunfo de Barretto foi de grande ajuda para a ginástica brasileira. Foi a melhor campanha na modalidade na história do Pan, chegando a um total de 11 medalhas – quatro de ouro, quatro de prata e três de bronze nesta edição do evento.

Basquete feminino

Foi um desempenho histórico. A seleção feminina de basquete resgatou uma performance digna dos anos dourados da modalidade no país, quando Magic Paula e Hortência comandavam as vitórias, e voltou a ganhar um Pan-Americano. Desde 1991, nos jogos de Havana, que isso não acontecia. As brasileiras derrotaram os Estados Unidos por 79 a 73. Para chegar à final, a seleção passou por Canadá, Paraguai, Porto Rico e Colômbia. Uma conquista incontestável e merecida.

Patinação artística

Pela primeira vez, a patinação artística feminina brasileira ganhou uma medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. A autora da façanha foi a patinadora Bruna Wurts. Com apenas 18 anos, ela subiu no degrau mais alto do pódio ao somar 103,17 pontos na apresentação.

Vela

Martine Grael e Kahena Kunze ainda surfam na boa fase iniciada com o ouro olímpico, nos jogos do Rio de Janeiro, em 2016. Em Lima, a dupla brasileira faturou o primeiro ouro em jogos Pan-Americanos na modalidade. As duas haviam conseguido a terceira colocação da regata da prova (Medal Race) e precisavam apenas terminar essa etapa para conseguir o ouro.

Boxe feminino

Beatriz Ferreira conquistou a medalha de ouro ao vencer a argentina Dayana Sanchez na categoria leve (57 kg-60 kg). Foi o primeiro ouro do Brasil no boxe feminino em jogos Pan-Americanos. O ouro veio após uma luta na qual Beatriz foi superior nos três rounds, com todos os cinco juízes dando a vitória incontestável para a brasileira.

Ouro inédito no Badminton

O melhor atleta brasileiro de badminton colocou de vez seu nome na história do esporte no Brasil. Ygor Coelho conquistou o primeiro ouro do país na modalidade ao vencer o canadense Brian Yang por 2 sets a 0.

A medalha de Ygor, no entanto, não foi a única do Brasil na modalidade. A equipe brasileira chegou ao total de cinco medalhas nesta edição do Pan: o ouro do carioca e quatro bronzes nas duplas.

Ygor tem uma origem curiosa e bonita no badminton. Ele começou no esporte ainda criança. Seu principal incentivador foi seu pai, Sebastião de Oliveira, que criou um projeto na comunidade da Chacrinha, no Rio de Janeiro, para educar e socializar crianças por meio do esporte.

Fonte: Agência Brasil

Esporte

Neymar treina com elenco do PSG e tem chance de estrear na temporada neste domingo

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Aguardando o desfecho da novela sobre seu futuro, Neymar pode dar as caras em campo com a camisa do PSG no próximo domingo. O craque trabalhou junto ao elenco parisiense mais uma vez nesta sexta-feira, assim como no restante da semana, deixando no ar a possibilidade de ser escalado pelo técnico Thomas Tuchel diante do Toulouse, no próximo domingo.

A definição virá à tona neste sábado, quando o PSG realizará mais um treinamento, com a primeira atividade tática da semana. Na sequência, Tuchel concederá entrevista coletiva e deve anunciar se contará ou não com Neymar no elenco.

O alemão está pressionado por conta da derrota para o Rennes, no último fim de semana – o revés mais precoce do clube no Campeonato Francês desde 2011, logo na segunda rodada. Por isso, uma vitória diante do Toulouse é fundamental para trazer de volta a tranquilidade ao Parque dos Príncipes, e a presença de Neymar pode ser um diferencial.

Neymar ainda não foi utilizado na temporada 2019/20 – nem mesmo nos amistosos de preparação – por conta da lesão no tornozelo direito, sofrida em julho, e do processo de possível saída do PSG, que negocia com Barcelona e Real Madrid. O diretor esportivo parisiense, Leonardo, afirmou que gostaria de definir o futuro do craque antes de colocá-lo em campo, também para não arriscar uma possível lesão, que atrapalharia uma transferência.

Em meio à indefinição sobre sua utilização, Neymar também aguarda o desfecho das negociações do PSG com Barça e Real para uma possível transferência. A imprensa catalã afirma que o clube francês deu um ultimato ao Barça, esperando uma proposta oficial ainda nesta sexta-feira.

Fonte: GE

Continue Lendo

Esporte

Jogadores do Figueirense encerram greve e prometem jogar no sábado: “Respeito à torcida”

Karytha Leal

Publicado

em

A paralisação dos jogadores do Figueirense chegou ao fim após seis dias. Na noite desta quinta-feira, por meio de nota, o elenco confirmou que irá retornar aos treinos e também entrar em campo contra o CRB no sábado, às 19h (horário de Brasília) impedindo, assim, o segundo W.O. na Série B do Campeonato Brasileiro.

No documento, os atletas do Figueira afirmaram que, apesar da diretoria não ter cumprido nenhuma exigência e nem efetuado os pagamentos devidos, as atividades serão retomadas “em respeito à instituição e à nossa torcida”.

Havia a ameaça de um novo W.O do Figueira na Segundona. Isso porque na terça, diante do Cuiabá, o time não entrou em campo em protesto pelos salários atrasados.

Continue Lendo

Esporte

Flamengo vence o Internacional e se aproxima da semifinal da Libertadores

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O Flamengo se aproximou da semifinal da Copa Libertadores ao derrotar o Internacional por 2 a 0, nesta quarta-feira, no Maracanã, pelo jogo de ida das quartas de final. O duelo de volta será na próxima quarta-feira, no Beira-Rio, em Porto Alegre, quando o time carioca poderá perder por até um gol para conquistar a vaga na próxima fase. Bruno Henrique, autor dos dois gols, foi o destaque da partida, presenciada por mais de 66 mil torcedores.

Mas eles se decepcionaram com o primeiro tempo apresentado pelas duas equipes. Sobrou confusão e faltou emoção. O árbitro chileno Roberto Tobar falou demais com os jogadores, que aproveitaram para abusar das reclamações.

A forte marcação dos dois times tornou a partida “pegada”, o que ocasionou uma série de duelos. Rodrigo Lindoso reclamou da entrada de Everton Ribeiro, Bruno acusou falta de Arrascaeta, Rafinha e Rafael Sóbis trocaram ofensas e até o técnico Jorge Jesus entrou no clima tenso.

Futebol foi pouco visto no gramado do Maracanã nos primeiros 45 minutos. O Flamengo teve mais a bola e por isso o Inter pouco incomodou Diego Alves, que foi exigido aos três minutos, após recuo mal feito que Guerrero quase aproveitou. Depois disso, o goleiro flamenguista foi um espectador privilegiado.

Com Gabriel visivelmente fora de jogo por causa dores musculares que quase o impediram de atuar e Arrascaeta prejudicado devido a uma virose, o Flamengo conseguiu furar o bloqueio gaúcho poucas vezes. Quem mais incomodou o goleiro Marcelo Loma foi Bruno Henrique, com um chute perigoso de longa distância e duas cabeçadas fracas.

A melhor chance ocorreu aos 45 minutos na única falha da defesa do Inter na primeira etapa. Um cruzamento despretensioso de Filipe Luís encontrou Everton Ribeiro sozinho na entrada da área O meia tocou para Gabriel e finalização saiu truncada.

O segundo foi menos tenso, mas ainda mais sem inspiração. As defesas prevaleceram sobre os ataques e as chances de gols rarearam. Hellmann tentou aumentar a velocidade do Inter, ao colocar em campo Wellington Silva e Nico López. 

Os quinze minutos finais foram emocionantes como a torcida esperava. Duas falhas na zaga gaúcha deram grande vantagem ao Flamengo. Aos 29, Everton Ribeiro lançou Bruno Henrique. Victor Cuesta cortou e a bola sobrou para Gerson. O meia voltou a servir Bruno Henrique, que, com o gol aberto, só teve o trabalho de empurrar a bola para abrir o placar. Aos 33, mais uma vez Bruno Henrique levou vantagem sobre Victor Cuesta e bateu sem chance de defesa para Lomba.

Aos 36, o VAR entrou em ação, ao analisar um lance entre Guerrero e Rodrigo Caio. A bola bateu na perna e na mão do zagueiro do Flamengo e, portanto, o árbitro, após conferir no vídeo, não apontou a penalidade para o Inter.

Os gaúchos foram para o ataque, tentando diminuir a desvantagem para o segundo jogo. Com isso, abriram espaço para os contra-ataques cariocas. Aos 40, Gabriel quase fez o terceiro. Mas o Inter perdeu a maior das oportunidades, aos 45, quando Nico López invadiu a área e errou por muito pouco.

O jogo não foi o que se esperava, mas a torcida do Flamengo ficou feliz com o resultado, enquanto o torcedor colorado mantém a esperança de reverter o resultado em casa. 

Fonte: Estadão

Continue Lendo
Acqua Blu

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 99993-7330 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat