Siga as Redes Sociais

Futebol

Libertadores retorna nesta terça com Athletico-PR e Santos em campo

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

A espera acabou. Depois de seis meses de paralisação em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19), a Copa Libertadores da América  volta na noite desta terça-feira (15). Em março, quando o torneio foi interrompido, todos os 32 times já haviam  jogado as duas primeiras rodadas. A partir de agora, todas as demais fases – as quatro restantes da fase de grupos e as eliminatórias – ocorrerão sem presença de público. As finais devem ocorrer apenas em janeiro de 2021. 

Na noite de hoje (15), entram em campo dois dos sete clubes brasileiros que participam do torneio. Pelo Grupo C, o Athletico Paranaense, com três pontos, pega o Jorge Wilstermann, às 19h15 (horário de Brasília), no estádio Félix Capriles, em Cochabamba (Bolívia) . O Santos, que lidera o Grupo G, com seis pontos, recebe o Olímpia, do Paraguai, na Vila Belmiro,  às 21h30.

 A Libertadores retorna com mudanças também nas regras da competição. No último domingo (13), o Conselho da Conmebol ampliou o número de jogadores que poderia ser inscritos por cada equipe participante. As listas, cujo limite anterior era de até 40 nomes, foram ampliadas para 50. Os clubes que disputam os jogos nesta terça (15), quarta (16) e quinta-feira (17) tinham  prazo até às 18h de ontem (14) para enviar à entidade as listagens de atletas. Nas viagens, as delegações terão o limite 50 pessoas, incluindo comissões técnicas e pessoal de apoio. Outra alteração anunciada pela entidade no domingo (13) foi a permissão de que os atletas possam atuar por até três três clubes na mesma edição da Libertadores. Anteriormente, o limite era de dois times. 

Fonte: Agência Brasil

Esporte

Libertadores: Flamengo tem que montar quebra-cabeça ainda maior na revanche contra o Del Valle

Karytha Leal

Publicado

em

O quebra-cabeças para montar o Flamengo que enfrentará o Independiente Del Valle, nesta quarta-feira, no Maracanã, é mais complicado do que aquele solucionado por Jordi Guerrero contra o Palmeiras, no domingo. Por um lado, o auxiliar terá menos jovens à disposição, uma vez que vários deles não estão inscritos na Libertadores. Por outro, poderá recorrer a sete atletas mais experientes, que só foram confirmados ontem no duelo desta noite. A depender dos resultados da rodada, o Flamengo pode se classificar com antecedência.

O Rubro-Negro se aproveitou do protocolo adotado pela Conmebol e pela CBF, que libera para jogo não apenas aqueles que testarem negativo no exame PCR, mas também os positivados há mais de dez dias. Essa autorização se baseia na interpretação de que assintomáticos deixam de ser transmissores do vírus depois desse período.

O Flamengo, então, incluiu na lista de relacionados Bruno Henrique, Isla, Filipe Luis, Diego Ribas, Matheuzinho, Vitinho e Michael. Eles estavam no primeiro grupo a testar positivo, depois da goleada por 5 a 0 aplicada pelo Del Valle. O lateral-esquerdo, inclusive, é um que voltou a registrar a infecção, mas recebeu sinal verde para jogar por conta do protocolo da Conmebol.

Sabe-se ainda que o zagueiro Gabriel Noga e o centroavante Rodrigo Muniz, infectados posteriormente, tiveram resultado negativo e também vão ao Maracanã.

Mesmo assim, o Rubro-Negro deverá ter ao menos dez baixas para o confronto desta noite, especialmente na defesa. Os titulares da zaga, Rodrigo Caio e Léo Pereira, estão fora, assim como seus reservas imediatos, Gustavo Henrique e Thuler. Também seguem como desfalques o lateral-esquerdo Renê e o volante Willian Arão. Pelo mesmo protocolo que veda participação de membros do clube com testes positivos há menos de dez dias, o tecnico Dome segue fora.

Mandar a campo os jogadores liberados na véspera, porém, representaria um risco, já que eles não participaram dos treinamentos com o elenco nos últimos dias. Mas, diante da escassez de opções e por saber que os atletas fizeram atividades em casa, o Flamengo optou por inclui-los na lista da partida.

Há ainda os desfalques garantidos dos jovens que não estão inscritos na Libertadores, casos do zagueiro Otávio, que dará lugar a Gabriel Noga, e de Richard Rios, que poderia atuar na lateral direita. No gol, Hugo Souza treinou como titular na véspera do jogo, mas César tem chances de voltar à meta rubro-negra.

Continue Lendo

Futebol

Após imbróglio judicial, Palmeiras e Flamengo empatam em 1 a 1

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: César Greco/Palmeiras

Após uma batalha jurídica que teve início na sexta-feira (25) e só terminou dez minutos antes do início da partida da tarde deste domingo (27), as equipes do Palmeiras e Flamengo puderam finalmente entrar em campo, no Allianz Parque, em São Paulo, pela 12ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O jogo, que por pouco não aconteceu devido a decisões judiciais e recursos impetrados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), acabou em empate em 1 a 1. O resultado deixou, provisoriamente o Palmeiras na quarta posição, com 19 pontos, e o Flamengo em quarto lugar, com 18. Mas o Santos recebe o Fortaleza, daqui a pouco às 20h30 (horário de Brasília), na Vila Belmiro, em São Paulo. O Peixe, oitavo colocado, soma 16 pontos, e em caso de vitória, pode embaralhar o G4.

Com 20 jogadores infectados pelo novo coronavírus (covid-19), o Rubro-Negro  mandou a campo uma equipe recheada de garotos e o duelo acabou sendo muito mais parelho do que o cenário prévio apontava. O experiente trio Thiago Maia, Gerson e Arrascaeta, com auxílio do talentoso atacante Pedro, comandou a equipe que, praticamente, não chegou a ser ameaçada no primeiro tempo. Os donos da casa até ficaram mais com a bola: media de 60% para o Verdão. Mas os paulistas abusaram demais da lentidão e não conseguiram criar chances efetivas de gol. Inclusive, quem esteve mais perto de marcar foi o time carioca. Pedro e Arrascaeta colocaram o goleiro Weverton para trabalhar. A melhor chance do Verdão foi só nos acréscimos. Zé Rafael chutou de fora da área e Hugo defendeu.

Na volta do intervalo, as equipes pareciam mais animadas a mostrar um bom futebol. Tanto que, aos nove minutos, o Palmeiras abriu o placar, após uma bela troca de passes: Raphael Veiga tocou para o centroavante Luiz Adriano, que ajeitou para Patick de Paula emendar de primeira, de fora da área, O chute saiu forte e desviou em Thiago Maia, tirando o goleiro Hugo do lance. No entanto, na sequência, um minuto depois, o Rubro-Negro empatou. A jogada começou com Arrascaeta que foi até a linha de fundo e cruzou para trás. Como um bom matador, o centroavante Pedro estava onde deveria, e finalizou com categoria. Tudo igual no Allianz Parque. O Palmeiras insistiu, e aos 13 minutos, quase passou à frente no placar com Matías Viña, que praticamente colocou a bola na cabeça de Luiz Adriano. O artilheiro do Verdão tocou com força no contrapé do goleiro Hugo que salvou o Flamengo.  Depois foi a vez do Flamengo quase ampliar: aos 23 minutos, Lincoln tabelou com Arrascaeta e encontrou Pedro dentro da área. O artilheiro fez o pivô para o uruguaio Arrascaeta ficar sozinho na marca do pênalti. O chute saiu raspando a trave do gol palmeirense. Depois disso, as duas equipes até tentaram, não não conseguiram mudar o marcador, e jogo terminou mesmo em 1 a 1.

Na próxima rodada do Brasileiro, o Palmeiras recebe o Ceará no sábado (3), no Allianz Parque. O Flamengo joga no Maracanã, no domingo (4), contra o Athletico Paranaense. Mas, antes disso, os dois times têm compromissos pela Libertadores no meio de semana. Flamengo e Independiente del Valle devem jogar no Maracanã na quarta-feira (30), pelo Grupo A. E Palmeiras vai receber o Bolívar no Allianz Parque também na quarta-feira.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo

Futebol

Presidente do Flamengo defende adiamento de jogo contra o Palmeiras

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Em meio a discussão sobre o adiamento ou não da partida entre Flamengo e Palmeiras, no próximo domingo, pelo Campeonato Brasileiro, o presidente Rodolfo Landim se proonunciou. Ao programa ‘Redação SporTV’, o dirigente citou o risco de mais atletas estarem contaminados e reforçou a posição do clube de não querer que a partida seja realizada.

— Achamos absurdo. Foram muitas pessoas. Coloco em xeque o tratamento que o Flamengo tem. Foi uma coisa excepcional. O protocolo da Conmebol testa dias antes, aumenta o risco. A janela de tempo é muito maior. Você já pode ter jogadores infectados e viajar. Por isso que levamos testes rápidos também. Dessa vez foram dois jogos seguidos no Equador. Quase impossível voltar. Tivemos que nos adaptar ao um ambiente que não era nosso CT. Os protocolos do Flamengo são seguros. O risco é maior na Libertadores do que no Brasileiro — disse o presidente rubro-negro.

Landim também reforço que a preocupação para o jogo com o Palmeiras não é o número reduzido de jogadores disponíveis, mas o risco alto de contágio que ainda está presente.

— A discussão para mim não é o número de jogadores. É o período da janela de infecção. Consultamos infectologistas que nos disseram que a carga viral foi absurda dentro do grupo. Alguns podem ter contraído no último momento, no avião, e é necessário cinco dias para dar um positivo ou não. Vamos deixar um monte de gente possivelmente contaminada jogando?

O presidente do Flamengo também esclareceu sobre a falta divulgada pelo clube após a partida contra o Independiente del Valle, onde os atletas estavam sem máscara no voo.

— É óbvio que, na hora de tirar uma foto, você não fica de máscara. Eu não tiro foto com máscara. Quando vou tirar uma foto, tiro a máscara, prendo a respiração e tiro a foto. Isso acontece com todo mundo. Vamos relevar isso aí. Os jogadores jogam sem máscara, é difícil de conter, é coisa natural. Eles se cumprimentam, se abraçam.

Fonte: Extra

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat