Siga as Redes Sociais

Mundo

WhatsApp detecta vulnerabilidade que permite o acesso de hackers a celulares

Redação Encarando

Publicado

em

O aplicativo de mensagem instantânea WhatsApp, de propriedade do Facebook, informou na última segunda-feira (13) que detectou uma vulnerabilidade em seu sistema que permitia que hackers instalassem spyware em alguns telefones e acessassem os dados contidos nos aparelhos.

A empresa confirmou em comunicado à imprensa a informação publicada horas antes pelo “Financial Times” e pediu aos 1,5 bilhão de usuários em todo o mundo que “atualizem o aplicativo para sua versão mais recente” e mantenham durante o dia seu sistema operativo como medida de “proteção”.

O WhatsApp, que foi adquirido pelo Facebook em 2014, indicou que neste momento ainda não é possível dizer quantas pessoas foram afetadas, mas assegurou que as vítimas foram escolhidas “especificamente”, de maneira que em princípio não se trataria de um ataque em grande escala.

O software espião que foi instalado nos telefones “se assemelha” à tecnologia desenvolvida pela empresa de cibersegurança israelense NSO Group, que levou o WhatsApp a colocá-lo como o principal suspeito por trás do programa de espionagem.

A vulnerabilidade no sistema, para a qual a empresa lançou um patch na segunda-feira, foi detectada há apenas alguns dias e, por enquanto, não se sabe quanto tempo duram as atividades de espionagem.

Os hackers faziam uma ligação através do WhatsApp para o telefone cujos dados queriam acessar e, mesmo que o destinatário não respondesse à chamada, um programa de spyware era instalado nos dispositivos.

Em muitos casos, a chamada desaparecia mais tarde do histórico do aparelho, de modo que, se ele não tivesse visto a chamada entrar naquele momento, o usuário afetado não suspeitaria de nada.

O WhatsApp assegurou que logo após tomar conhecimento dos ataques, alertou a organizações de direitos humanos (que estavam entre as vítimas da espionagem), empresas de segurança cibernética e o Departamento de Justiça dos EUA.

O fato de algumas das organizações afetadas serem plataformas de defesa dos direitos humanos reforça a hipótese de envolvimento do Grupo NSO, uma vez que seu software já foi utilizado no passado para realizar ataques contra esse tipo de entidades.

NSO Group, que opera de forma obscura e durante muitos anos desenvolveu secretamente spywares para seus clientes, entre os quais governos de todo o mundo, que os utilizam para acessar dispositivos móveis e obter informações.

O “spyware” teve capacidade para infectar telefones com sistema operacional da Apple (iOS) e do Google (Android).

Fonte: G1

Mundo

Caso Madeleine McCann: promotor diz que há ‘provas concretas’ de que menina foi morta em Portugal

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Madeleine McCann desapareceu aos 3 anos em Portugal Foto: HANDOUT / METROPOLITAN POLICE / AFP

 Investigadores da Alemanha estão convencidos de que Madeleine McCann, a menina britânica que desapareceu no Algarve, em 2007, aos três anos, foi assassinada em Portugal. Desde junho do ano passado, quando Christian Brueckner foi apontado como principal suspeito do crime, a polícia apurava se a menina poderia ter sido levada para o território alemão, onde nasceu o suposto assassino.

A confirmação foi dada pelo promotor responsável pelo caso, Hans Christian Wolters, em entrevista ao jornal The Mirror. Embora o corpo nunca tenha sido encontrado e Brueckner não tenha confessado o crime, Wolters afirmou que existem “prova concretas” de que a menina foi morta no país onde desapareceu, mas não deu detalhes de quais seriam.

O advogado de Brueckner, Friedrich Fulscher, insiste que o cliente não tem relação com o caso Madeleine. Criminoso sexual com várias condenações, inclusive por abuso sexual de crianças, ele viveu no Algarve entre 1995 e 2007 e roubou hotéis e apartamentos de veraneio, além de comercializar drogas, segundo a polícia alemã.

A polícia britânica ainda trata o registro como um desaparecimento. A família também acredita que será possível encontrar a vítima. No início do mês, quando a filha completaria 18 anos, Kate e Gerry McCann fizeram uma publicação em uma rede social em homenagem a ela: “Feliz aniversário de 18 anos, Madeleine. Nós amamos você e estamos esperando por você e nunca vamos desistir”.

A menina desapareceu de seu quarto no Hotel Ocean Club durante férias da família na Praia da Luz, enquanto seus pais jantavam com amigos. O desaparecimento desencadeou uma busca internacional e levou a diversas pistas, que se revelaram falsas ao longo dos anos.

Fonte: O Globo

Continue Lendo

Mundo

Mísseis atingem prédio que abriga Associated Press e Al Jazeera na Faixa de Gaza, dizem agências

Avatar

Publicado

em

Um prédio de 12 andares na Faixa de Gaza que abriga os escritórios da Associated Press, dos Estados Unidos, e da emissora Al Jazeera, do Catar, desabou neste sábado (15) após ser atingido por mísseis israelenses, informaram as agências Reuters e France Presse. 

O prédio foi evacuado cerca de uma hora antes do ataque aéreo, após um aviso enviado ao proprietário do prédio pelo exército israelense, informou a Reuters. Não houve uma explicação imediata do motivo pelo qual o edifício foi alvo do ataque. 

Os militares israelenses ainda não comentaram sobre o ataque. O edifício também tinha vários apartamentos e outros escritórios. 

Ataques prosseguem

Israel atingiu a Faixa de Gaza com ataques aéreos e militantes palestinos lançaram foguetes em Tel Aviv e outras cidades neste sábado (15). Diplomatas americanos e árabes procuram acalmar a situação, porém, ainda sem sucesso. 

Durante a madrugada, militantes palestinos dispararam cerca de 200 foguetes contra cidades israelenses, e aviões de Israel atingiram o que seriam alvos usados pelo Hamas, o grupo islâmico que comanda Gaza. 

Pelo menos 139 pessoas, incluindo 39 crianças, foram mortas em Gaza desde o início do conflito na segunda-feira (10), informaram médicos palestinos. Já Israel registrou nove mortos, incluindo crianças. 

O bombardeio israelense matou durante a noite de sexta e madrugada de sábado mais de 15 palestinos em Gaza, disseram médicos, incluindo uma mulher e quatro de seus filhos, que morreram após sua casa em um campo de refugiados ser atingida. Os médicos informaram o registro de outras cinco mortes, sem dar mais detalhes. 

Fonte: G1 Mundo

Continue Lendo

Mundo

Descoberta uma das estrelas mais antigas do Universo

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: ESO

Um grupo de pesquisadores compartilhou um estudo onde refere que acredita ter encontrado uma das estrelas mais antigas do Universo. Trata-se de uma estrela conhecida como SPLUS J2104−0049, uma gigante vermelha à distância de 16 mil anos-luz.

Como refere o ScienceAlert, os cientistas acreditam que esta estrela pertence à segunda geração de estrelas do Universo. Foi possível classificar a idade da SPLUS J2104−0049 analisando o espectro de luz emitido, o que permite ter uma ideia da quantidade de elementos como oxigênio, carbono, ferro, magnésio ou lítio.

Os cientistas acreditam que, desta forma, será possível descobrir estrelas que pertençam à primeira geração e, dessa forma, saber mais sobre a formação do Universo.

Fonte: NULL

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat