Siga as Redes Sociais

Notícias

Deputada fala sobre a saúde no Piauí e destaca “poucos resultados”

Durante entrevista, a parlamentar falou sobre a situação da Maternidade Evangelina Rosa e sobre o trabalho da Fundação Hospitalar.

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Não é de hoje que a situação da Maternidade Evangelina Rosa é questionada por autoridades e especialistas da área da saúde. Tanto que em novembro de 2018, o Conselho Regional de Medicina (CRM-PI), realizou a interdição parcial da unidade após constatar uma série de irregularidades dentro das dependências, entre as quais foram apontadas a superlotação, falta de insumos, medicamentos e questões estruturais.

Sobre o tema, o Portal Encarando conversou com a deputada estadual pelo Partido Verde (PV), Teresa Britto, que adiantou que será uma das integrantes da Comissão de Educação, Saúde e Cultura da Alepi. Ao falar sobre a situação da maternidade, a parlamentar não escondeu o descontentamento e destacou pontos, que segundo ela, são os fatores que mais influenciam na precariedade do local.

“Entendemos que diante das demandas que temos, e por ela ser a única maternidade de alta complexidade do estado, ela deva continuar os trabalhos. Mas maternidade Evangelina Rosa, passa por uma situação muito delicada. O índice de mortalidade infantil, que está acima do nível nacional, as más condições de trabalho, tudo isso influencia para que ela esteja nessas condições. No momento, o que podemos fazer e estamos fazendo, é um trabalho de fiscalização e acompanhamento em conjunto o Conselho Regional de Medicina, e o Ministério Público, na cobrança junto ao Governo do Estado”, disse.

A deputada ainda alertou, que os recursos que são destinados para a saúde não são suficientes para manutenção de um serviço de qualidade na maternidade e em outros hospitais do Piauí, já que o Governo do Estado repassa para o setor apenas um valor mínimo obrigatório, estipulado pela Constituição Nacional.

“Para que essa triste realidade seja mudada é necessário que o governador Wellington Dias, destine mais recursos. Hoje ele coloca apenas os 12%, que é constitucional, então não há nenhum investimento a mais de recursos próprios por parte do governo”, declarou.

Ao finalizar sua fala sobre essa questão, Teresa Britto disse: “Além dos recursos, cabe destacar a importância de um bom gerenciamento. Para avançar, precisamos de uma gestão competente dos órgãos responsáveis pela área da saúde, e para isso, o governador precisa ter vontade política para que os problemas sejam resolvidos”.

Sobre a Fundação Hospitalar

Sobre a questão do gerenciamento da saúde, a deputada comentou alguns pontos referentes à Fundação Estadual Piauiense de Serviços Hospitalares (FEPISERH), responsável por gerir a maternidade e grande parte dos hospitais do estado.

A Fundação Hospitalar entrou na lista das extinções que apodem acontecer caso a reforma administrativa seja aprovada. Segundo a parlamentar, até o momento, não houve nenhum requerimento para que o órgão continue existindo. Além disso, ela destacou que não enxerga resultados concretos na forma como a Fundação vem trabalhando.

“Eu vejo um problema sério, ou a Fundação Hospitalar existe para atender toda a rede hospitalar, ou ela deve ser extinta e transformada em um departamento ou coordenação interna vinculada a secretaria. Porque hoje, ela está fazendo uma gestão de poucos resultados. O órgão não tem preparo para atender as demandas do estado, uma vez que, foi criado sem nenhum preparo técnico e os demais corresponsáveis não tem um papel bem definido, ou seja, é um departamento cheio de superposições”, declarou.

Teresa Britto justificou sua declaração falando sobre as reclamações que recebe, e questionou se criação do órgão foi apenas para “satisfazer um aliado ou partido político”.

“Constantemente eu recebo denúncias de hospitais que faltam medicamentos, que faltam insumos como luvas, gaze, material de limpeza e assim por diante, e a informação que se tem é que o governo do estado não dá as mesmas condições para a Fundação fazer uma gestão eficiente, que dá para a Sesapi, que também está ruim. Por isso é importante revisar essa questão das competências. Se esses órgãos são realmente para ajudar o estado ou se foi criado apenas para satisfazer um aliado ou partido político. Se ele criou nessas condições, ele não está sendo um bom companheiro, está apenas colocando o gestor em uma situação difícil, porque a situação será de cobrança, e eu mesma estou cobrando muito, como parlamentar”, reiterou a deputada.

Saúde

Covid-19 mata sete pessoas e deixa 592 infectados em 24h no Piauí

Avatar

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) divulgou nesta segunda-feira (18), que o estado do Piauí registrou em 24h, 07 óbitos e 592 casos de COVID-19. O estado já registrou 152.211 casos confirmados e 2.968 mortes.

Dois homens e cinco mulheres foram vítimas da Covid-19. Eles eram das cidades de Alagoinha do Piauí (94 anos) e Parnaíba (62 anos). As mulheres eram de Picos (63 anos), São Raimundo Nonato (85 anos), Teresina (70 e 73 anos) e Uruçuí (29 anos). Todas as vítimas possuíam comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 152.211 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 2.968 e foram registrados em 203 municípios. Até agora, morreram 1.739 homens e 1.229 mulheres.

Continue Lendo

Saúde

Governo distribuirá vacinas via terrestre e aérea para cidades do interior do Piauí

Avatar

Publicado

em

As primeiras doses da vacina contra a Covid-19 (CoronaVac) chegaram ao Piauí na tarde desta segunda-feira (18). Os imunizantes foram levados à Rede de Frios da Coordenação Estadual de Imunização, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), onde passaram por uma avaliação geral da carga (quantidade, refrigeração). O trabalho dos profissionais na rede de frios é de fundamental importância para não haver danos.

Responsável pela logística do recebimento e distribuição das vacinas, a diretora de vigilância e atenção da Sesapi, Cristiane Moura Fé, explica a importância desta etapa. “Esse é um momento histórico que já estava traçado no plano estadual de vacinação organizado pelo governador Wellington Dias. Agora, seguimos fazendo a separação do quantitativo por região de saúde. Estamos há mais de três meses trabalhando no levantamento das salas de vacinas ativas e disponibilizando treinamentos aos profissionais, além de alimentar nosso sistema de informação”, comentou.

A distribuição das vacinas nas redes de frios estaduais serão realizadas através de rotas aéreas e terrestres, tudo para garantir que as cargas cheguem em tempo hábil às localidades mais distantes. Vale lembrar que as rotas terrestres serão escoltadas pela elite da segurança estadual.

Cássia Barros, coordenadora de Imunização estadual revela que a logística dessa campanha de imunização será mais rápida devido o momento que estamos vivendo. “O primeiro público a ser imunizado será trinta e quatro por cento dos profissionais da saúde que estão na linha de frente contra o novo coronavírus, pessoas com mais de sessenta anos institucionalizadas, pessoas com deficiência acima de 18 anos e institucionalizadas e a população indígena que seja reconhecida aldeada”, explicou.

Continue Lendo

Saúde

Médico de 75 anos é o primeiro piauiense vacinado contra a Covid-19

Avatar

Publicado

em

O médico obstetra Joaquim Vaz parente, de 75 anos, foi o primeiro piauiense a ser vacinado contra a Covid-19. A aplicação da dose da vacina CoronaVac aconteceu na tarde desta segunda-feira (18) durante cerimônia no pátio da Sesapi, na zona sul de Teresina. Dr. Joaquim atua há 45 anos na da Maternidade Dona Evangelina Rosa, e já realizou em torno de 20 mil partos em toda sua vida profissional, e fez o terceiro parto da história da MDER.

Segundo o médico Joaquim Vaz, a vacina CoronaVac representa uma luz no fim do túnel. “Esse momento pode ser coroado com o aparecimento dessa luz no fim do túnel, que para nós pode representar o primeiro processo de estagnação, a primeira barreira erguida contra esta pandemia que tanto tem assolado o mundo, o Brasil, e o nosso Piauí. (..) O que me resta é agradecer à Deus por ter a partir de agora um processo de imunização contra o Coronavírus”, disse.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Dr. Gilberto Alburqueque, acredita que em poucos dias mais de 11 mil pessoas estarão livres do Coronavírus, pois a chance é menor de alguém ser contagiada e transmitir a doença. “Nós teremos, em poucos dias, mais de 11 mil pessoas certamente estarão livres desta doença. Diante de uma pandemia dessa que o mundo inteiro se ajoelhou quando chega o nosso principal defensor, que é a vacina, temos que agradecer”, comemorou o Dr. Gilberto.

O governador do Piauí, Wellington Dias, revelou durante o evento que deseja que todos, de norte ao sul do Piauí, sejam vacinados. “No Piauí nós vamos participar, e vamos nos vacinar em cada município do estado. Porque sabemos que o ato de vacinar ele não é um ato egoísta, pensando apenas na sua prevenção de evitar o Coronavírus. O ato de vacinar é um ato de respeito ao outro para que a gente possa garantir as condições de ter, com o ato de nossa vacina, a proteção de outras pessoas. (…) A vacinal, talvez seja a arma mais forte que nós temos para esse inimigo comum, o Coronavírus. Ele continua entre nós, e eu sei que o medo também, mas a partir de hoje, com a vacina, no Piauí, e para o bem do Piauí e de todo o Brasil, eu volto a dizer: nós vamos vencer!”, falou o Wellington Dias.

Confira a lista dos profissionais da saúde que foram vacinados na solenidade:

1°: O médico Joaquim Vaz, de 75 anos, que atua há 45 anos na da Maternidade Dona Evangelina Rosa, já realizou em torno de 20 mil partos em toda sua vida profissional, e fez o terceiro parto da história da MDER;

2°: A enfermeira Modestina Bezerra da Silva, de 60 anos, enfermeira da UTI Covid-19, do Hospital Infantil Lucídio Portella;

3°: A enfermeira Ana Maria Brito dos Santos, de 52 anos, técnica de enfermagem e atua há 35 anos na unidade saúde e do Hospital da Polícia Militar, da ala Covid-19;

4°: A técnica de enfermagem Marta Regina de Sousa Madeira, de 42 anos, funcionária do Hospital Getúlio Vargas também receberá a dose de CoronaVac;

5°: A enfermeira Sheyla Barbosa dos Santos, de 33 anos, atua na UTI Covid-19 do Hospital Natan Portella, e foi responsável por receber o primeiro paciente com o vírus na unidade de saúde.

6°: A médica Amariles de Sousa Borba, de 77 anos, diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde (FMS)

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat