Siga as Redes Sociais

Notícias

Deputada fala sobre a saúde no Piauí e destaca “poucos resultados”

Durante entrevista, a parlamentar falou sobre a situação da Maternidade Evangelina Rosa e sobre o trabalho da Fundação Hospitalar.

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Não é de hoje que a situação da Maternidade Evangelina Rosa é questionada por autoridades e especialistas da área da saúde. Tanto que em novembro de 2018, o Conselho Regional de Medicina (CRM-PI), realizou a interdição parcial da unidade após constatar uma série de irregularidades dentro das dependências, entre as quais foram apontadas a superlotação, falta de insumos, medicamentos e questões estruturais.

Sobre o tema, o Portal Encarando conversou com a deputada estadual pelo Partido Verde (PV), Teresa Britto, que adiantou que será uma das integrantes da Comissão de Educação, Saúde e Cultura da Alepi. Ao falar sobre a situação da maternidade, a parlamentar não escondeu o descontentamento e destacou pontos, que segundo ela, são os fatores que mais influenciam na precariedade do local.

“Entendemos que diante das demandas que temos, e por ela ser a única maternidade de alta complexidade do estado, ela deva continuar os trabalhos. Mas maternidade Evangelina Rosa, passa por uma situação muito delicada. O índice de mortalidade infantil, que está acima do nível nacional, as más condições de trabalho, tudo isso influencia para que ela esteja nessas condições. No momento, o que podemos fazer e estamos fazendo, é um trabalho de fiscalização e acompanhamento em conjunto o Conselho Regional de Medicina, e o Ministério Público, na cobrança junto ao Governo do Estado”, disse.

A deputada ainda alertou, que os recursos que são destinados para a saúde não são suficientes para manutenção de um serviço de qualidade na maternidade e em outros hospitais do Piauí, já que o Governo do Estado repassa para o setor apenas um valor mínimo obrigatório, estipulado pela Constituição Nacional.

“Para que essa triste realidade seja mudada é necessário que o governador Wellington Dias, destine mais recursos. Hoje ele coloca apenas os 12%, que é constitucional, então não há nenhum investimento a mais de recursos próprios por parte do governo”, declarou.

Ao finalizar sua fala sobre essa questão, Teresa Britto disse: “Além dos recursos, cabe destacar a importância de um bom gerenciamento. Para avançar, precisamos de uma gestão competente dos órgãos responsáveis pela área da saúde, e para isso, o governador precisa ter vontade política para que os problemas sejam resolvidos”.

Sobre a Fundação Hospitalar

Sobre a questão do gerenciamento da saúde, a deputada comentou alguns pontos referentes à Fundação Estadual Piauiense de Serviços Hospitalares (FEPISERH), responsável por gerir a maternidade e grande parte dos hospitais do estado.

A Fundação Hospitalar entrou na lista das extinções que apodem acontecer caso a reforma administrativa seja aprovada. Segundo a parlamentar, até o momento, não houve nenhum requerimento para que o órgão continue existindo. Além disso, ela destacou que não enxerga resultados concretos na forma como a Fundação vem trabalhando.

“Eu vejo um problema sério, ou a Fundação Hospitalar existe para atender toda a rede hospitalar, ou ela deve ser extinta e transformada em um departamento ou coordenação interna vinculada a secretaria. Porque hoje, ela está fazendo uma gestão de poucos resultados. O órgão não tem preparo para atender as demandas do estado, uma vez que, foi criado sem nenhum preparo técnico e os demais corresponsáveis não tem um papel bem definido, ou seja, é um departamento cheio de superposições”, declarou.

Teresa Britto justificou sua declaração falando sobre as reclamações que recebe, e questionou se criação do órgão foi apenas para “satisfazer um aliado ou partido político”.

“Constantemente eu recebo denúncias de hospitais que faltam medicamentos, que faltam insumos como luvas, gaze, material de limpeza e assim por diante, e a informação que se tem é que o governo do estado não dá as mesmas condições para a Fundação fazer uma gestão eficiente, que dá para a Sesapi, que também está ruim. Por isso é importante revisar essa questão das competências. Se esses órgãos são realmente para ajudar o estado ou se foi criado apenas para satisfazer um aliado ou partido político. Se ele criou nessas condições, ele não está sendo um bom companheiro, está apenas colocando o gestor em uma situação difícil, porque a situação será de cobrança, e eu mesma estou cobrando muito, como parlamentar”, reiterou a deputada.

Teresina

Tombamento do Sanatório Meduna é aprovado por unanimidade

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Em assembleia realizada pelo Conselho Municipal de Política Cultural de Teresina (CMPC), o tombamento do Complexo Arquitetônico do Sanatório Meduna foi aprovado por unanimidade. A pauta foi enviada ao Prefeito Municipal de Teresina para a homologação definitiva. A iniciativa partiu dos esforços do Ministério Público do Estado do Piauí, através da 24ª Promotoria de Justiça, juntamente aos órgãos municipais competentes.

“A 24ª PJ segue vigilante e atenta a todas as questões que sejam de cunho ambiental, urbanístico e histórico-cultural, com o intuito de salvaguardar os interesses da população, preservando assim a memória e patrimônio de nossa Capital. O conjunto tombado compreende o prédio principal do antigo Sanatório, as alas, a capela e seu entorno e as áreas verdes componentes e adjacentes”, ressaltou a promotora de Justiça Gianny Vieira de Carvalho

Em janeiro de 2021, um inquérito civil foi instaurado com o intuito de apurar a denúncia de demolição do Complexo Arquitetônico do Antigo Meduna, bem como o descumprimento da função social da propriedade em relação ao imóvel, tendo em vista que o Complexo Meduna concentra testemunho histórico-cultural de Teresina.

“O tombamento garante que um bem cultural acautelado, protegido por lei, receba o máximo e devido zelo por parte dos entes públicos encarregados de sua preservação. A preocupação do Ministério Público com o cuidado ao patrimônio cultural é mais que uma demonstração de respeito e responsabilidade com a memória piauiense, é também uma inteligente de ampliar o potencial cultural da cidade”, pontuou a arquiteta e urbanista Elane Lopes Coutinho, que integra o Setor de Perícias e Pareceres do MPPI.

As informações são do MP-PI

Continue Lendo

Teresina

Garis e Jornalistas serão vacinados contra a covid-19 na próxima semana

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Imagem Ilustrativa

Garis, jornalistas, oficiais de justiça e conselheiros de saúde, serão contemplado na próxima fase do cronograma de vacinação em Teresina. Além das classes citadas, a capital também dará continuidade no plano de imunização para a população em geral por idade e abertura de novas vagas para os grupos já contemplados em etapas anteriores.

Como explica o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, o cronograma foi ajustado de acordo com a nova resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que estabeleceu porcentagens dos lotes de doses recebidos para diferentes grupos. Destes, 20% foram destinados ao Conselho Municipal de Saúde, que por sua vez estabeleceu algumas categorias que serão atendidas de acordo com a ordem de risco de contaminação e transmissibilidade.

“Às 18h de hoje, o sistema será aberto para agendamento de jornalistas, oficiais de justiça e conselheiros municipais de saúde. Eles devem acessar o site http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/ e realizar seu agendamento”, explica.

Para ter direito à vacina, os profissionais da imprensa devem comprovar o vínculo trabalhista e estar na ativa. No ato da imunização, eles devem apresentar um documento atual que comprove que estão no exercício da função, além do registro na Delegacia Regional de Trabalho (DRT). Para oficiais de justiça e conselheiros de saúde, basta a apresentação de um documento que comprove sua função. Já os garis serão vacinados em pontos estratégicos, a serem acertados com a empresa prestadora do serviço de limpeza pública.

Também às 18h será reaberto o agendamento para grupos prioritários, correspondente a 30% das doses. São eles: pessoas com comorbidades, portadores de deficiência permanente, gestantes e puérperas com comorbidades, pessoas com paralisia cerebral, síndrome de down ou transtorno do especto autista, trabalhadores da educação, trabalhadores da saúde e estagiários da saúde. Assim como das vezes anteriores, o agendamento também será feito pelo site Vacina Já.

Já as vacinas para a população em geral, correspondentes a 50% das doses, serão aplicadas por meio do esquema de drive thru. Na segunda-feira (14), será a vez das pessoas de 52 e 53 anos; já na terça-feira (15), serão vacinadas as pessoas de 50 e 51 anos. “Mais detalhes, como locais de aplicação, serão divulgados posteriormente”, diz o gestor.

Continue Lendo

Piauí

Filho morre horas depois do pai em grave acidente no Sul do PI

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Reprodução

O jovem identificado como José Felipe Nicolau de Lima, de 20 anos, morreu na noite dessa quinta-feira (10), no Hospital Regional Justino Luz. O óbito ocorreu horas depois da morte do pai, Firmino Nicolau de Lima, após os dois se envolverem em um grave acidente na PI 238, em Picos, no Sul do Piauí.

No momento do acidente, o pai estava pilotando uma motocicleta e transportava o filho na garupa, quando colidiram contra a traseira de um caminhão que estava dando ré para entrar na pista.

Firmino teve óbito no local e José Felipe chegou a socorrido e encaminhado ao hospital em estado grave, no entanto, acabou não resistindo e veio a óbito.

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat