Siga as Redes Sociais

Brasil

Governo suspende a venda de 51 planos de saúde no Brasil

Redação Encarando

Publicado

em

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determinou, nesta sexta-feira (7), a suspensão temporária da venda de 51 planos de saúde de 11 operadoras, devido à reclamação recebida de consumidores. A suspensão começa a valer a partir de 14 de junho de 2019.

Atualmente, os planos atingidos atendem cerca de 600 mil beneficiários, que terão a assistência regular garantida, segundo informou a agência por meio de nota.

De acordo com a ANS, os 51 planos de saúde “não poderão ser vendidos ou receber novos clientes em todo o país”. A medida é resultado do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que acompanha o desempenho do setor e atua na proteção dos beneficiários.

A suspensão se deve a reclamações assistenciais de consumidores, tais como: cobertura assistencial, prazo máximo de atendimento e rede de atendimento, entre outras.

A ANS, no entanto, liberou a comercialização de 27 planos de saúde de 10 operadoras que tinham sido suspensos em ciclos anteriores. Esses planos liberados, paralelamente à suspensão, podem voltar a ser vendidos a novos clientes a partir de 14 de junho de 2019.

Ainda segundo a agência, os planos suspensos só podem voltar a comercializar quando as melhorias necessárias para o atendimento dos consumidores forem comprovadas.

“Ao proibir temporariamente a comercialização dos planos que estão sendo alvo de reclamações, a ANS obriga as operadoras se esforçarem para garantir o acesso do beneficiário aos serviços que foram contratados. Somente com a adequação do atendimento, as operadoras poderão receber novos clientes”, explica o diretor de Normas e Habilitação dos Produtos, Rogério Scarabel.

Reclamações

Foram recebidas 19.411 reclamações de natureza assistencial entre 1º de janeiro e 31 de março deste ano. Dessas, 18.789 foram consideradas para análise. No período, 93,56% das queixas foram resolvidas.

Confira a lista com os planos de saúde com comercialização suspensa no site da ANS.

Fonte: R7

Saúde

Com tendência de alta, Piauí registra 16 óbitos por Covid-19 em 24h

Avatar

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) divulgou nesta quinta-feira (25), que o estado do Piauí registrou em 24h, 16 óbitos e 857 casos de COVID-19. Conforme a Sesapi, 226 pessoas estão internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Dez homens e seis mulheres não resistiram às complicações da Covid-19. Elas eram de Barra D’ Alcântara (81 anos), Boqueirão do Piauí  (80 anos), Marcolândia (91 anos), Teresina (72 e 76 anos) e Vera Mendes (79 anos). Os homens eram naturais de Buriti dos Lopes (79 anos), Guadalupe (74 anos), Parnaíba (60 e 79 anos), Pedro Segundo  (83 anos), Regeneração (65 anos), São Felix do Piauí (65 anos) e Teresina (69 e dois de 85 anos). Todas as vítimas possuíam doenças preexistentes.

Os casos confirmados no estado somam 172.525 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 3.305 e foram registrados em 209 municípios. A cidade de Vera Mendes registrou a primeira morte pela doença. Até agora, morreram 1.936 homens  e 1.369 mulheres. 

Continue Lendo

Maranhão

Decreto proíbe abertura de bares, restaurantes e balneários neste fim de semana em Timon

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/Prefeitura de Timon

Bares, restaurantes e balneários estão proibidos de funcionar em Timon-MA no próximo sábado (27/02) e domingo (28/02). Conforme decreto divulgado pela Prefeitura da cidade, os estabelecimentos só podem funcionar na modalidade delivery ou drive-thru. O objetivo é evitar aglomerações e impedir que os casos de Covid-19 avancem no município. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, 65% dos leitos de UTI Covid em Timon, estão ocupados. 

Na cidade,  também continua proibida  realização de festas ou eventos que gerem aglomerações, no âmbito público ou privado; eventos culturais, atividades esportivas e sociais, bem como, o funcionamento de boates, casas de shows e quaisquer tipos de estabelecimento que promovam atividades festivas, em espaço público ou privado, em ambiente fechado ou aberto, com ou sem venda de ingresso.  

Os bares, restaurantes, trailers, lanchonetes, barracas e estabelecimentos similares, bem como lojas de conveniência e depósitos de bebidas só podem funcionar até às 23h. Está proibida a utilização de som mecânico, instrumental ou apresentação de músico em bares, restaurantes, trailers, barracas e assemelhados que possam gerar a aglomeração de pessoas.

A permanência de pessoas em espaços públicos abertos de uso coletivo, como parques, praças e outros, fica condicionada à estrita obediência aos protocolos específicos de medidas higiênico sanitárias das Vigilâncias Sanitárias Estadual e Municipal, especialmente, quanto ao uso obrigatório de máscaras.

A fiscalização das medidas determinadas no Decreto será exercida pela  força-tarefa composta pela Vigilância Sanitária Municipal, Guarda Civil Municipal, Departamento Municipal de Trânsito – DMTRANS, PROCON, Superintendência de Limpeza Urbana, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Polícia Militar e da Polícia Civil.

Continue Lendo

Brasil

Heineken faz acordo com Coca-Cola para distribuição no Brasil

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Daniel Becerril/Reuters

A Coca-Cola Femsa anunciou nessa quarta-feira (24) que a Coca-Cola Company e a Heinekenacertaram um acordo para reestruturarem sua rede de distribuição no Brasil.

O pacto vai entrar em vigor em meados deste ano e tem validade até 2026, podendo ser prorrogado por mais cinco anos.

Em comunicado divulgado no Brasil, as companhias classificaram o acordo como um “novo marco no relacionamento entre as empresas” e que o acerto foi “construído a partir de uma base histórica sólida e realinha os interesses de todas as partes para o futuro”.

O acordo prevê que as companhias iniciarão uma “suave transição” das marcas Heineken e Amstel para a rede de distribuição do grupo holandês no Brasil. O sistema Coca-Cola continuará a oferecer Kaiser, Bavaria e Sol, e complementará este portfólio com a marca premium Eisenbahn e outras marcas internacionais.

O sistema Coca-Cola Brasil poderá vender e distribuir outras cervejas e bebidas alcoólicas, “até uma certa proporção do portfólio do grupo Heineken”, assim como o grupo holandês “terá a possibilidade de explorar outras oportunidades no segmento não alcoólico”.

O acordo prevê que as companhias iniciarão uma “suave transição” das marcas Heineken e Amstel para a rede de distribuição do grupo holandês no Brasil. O sistema Coca-Cola continuará a oferecer Kaiser, Bavaria e Sol, e complementará este portfólio com a marca premium Eisenbahn e outras marcas internacionais.

O sistema Coca-Cola Brasil poderá vender e distribuir outras cervejas e bebidas alcoólicas, “até uma certa proporção do portfólio do grupo Heineken”, assim como o grupo holandês “terá a possibilidade de explorar outras oportunidades no segmento não alcoólico”.

Os termos financeiros do acordo não foram revelados e o acerto está sujeito ao encerramento de todos os processos entre as empresas relativos a acordos de distribuição anteriores, além de aprovações regulatórias. 

Fonte: Forbes

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat