Siga as Redes Sociais

Economia

Cervejarias artesanais temem serem afetadas por caso Backer

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação

As cervejas artesanais caíram no gosto dos brasileiros e impulsionaram a abertura de cervejarias nos últimos anos. Agora, o setor que cresce 20% ao ano teme pela primeira vez perder clientes diante da morte de duas pessoas após consumirem a Belorizontina, produzida pela cervejaria Backer.

“Foi um fato muito isolado, sem precedentes, Consumir as cervejas artesanais segue seguro. Para que isso não se repita e seja mantida a confiança dos consumidores, temos que apostar na transparência”, analisa o presidente da Abracerva (Associação Brasileira de Cerveja Artesanal), Carlo Lapolli, que destaca a fiscalização constante nas instalações de cervejas artesanais.

O analista de investimentos da Capital Research, Samuel Torres, observa que o recente caso de contaminação pode “ter algum impacto de imagem” no segmento das cervejas artesanais. “As pessoas podem ficar com algum receio de consumir cervejas de origem desconhecida”, prevê ele.

Dados da Abracerva apontam para a produção aproximada de até 380 milhões de litros fabricados por ano pelas cervejarias artesanais independentes instaladas em território nacional.

De acordo com o 1º Censo das Cervejarias Independentes Brasileiras, o Estado de Minas Gerais, onde está localizada a fábrica da Belorizontina, concentra o terceiro maior número de cervejarias artesanais do Brasil (13%).

Rio Grande do Sul (20%) e São Paulo (18%) lideram o ranking. “A maior arte da produção de cervejas artesanais no Brasil está concentrada no Sul e no Sudeste do país”, afirma Lapolli, que ressalta para a produção em mais de 500 municípios do Brasil. Com 3% das fábricas, a Bahia reúne o número de cervejarias fora do eixo Sul-Sudeste.

Entre as empresas entrevistadas pelo censo do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), 70% possuem entre 1 e 4 anos e somente 4% estão no mercado há mais de 10 anos. Segundo o estudo, um terço dos cervejeiros apostava no ganho de até R$ 180 mil no ano passado. Outros 3% previam o faturamento acima de R$ 4,8 milhões.

O Ministério da Agricultura, responsável pela regulamentação e fiscalização do setor, aponta o Brasil como o terceiro maior mercado de cervejas do mundo, com o faturamento de R$ 100 bilhões por ano, valor que representa 2% do PIB (Produto Interno Bruto Nacional).

Ao todo, são mais 1.190 empresas registradas para a produção de 14 bilhões de litros por ano e geração de 2,7 milhões de empregos. Somente no segmento de cervejas artesanais, o número total de funcionários soma 37 mil.

Fonte: R7

Comente

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Caixa credita auxílio emergencial para 4 milhões de nascidos em agosto

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

A Caixa credita hoje (14) o auxílio emergencial para 4,096 milhões de beneficiários. São 4 milhões de pessoas nascidas em agosto que já tinham a programação de receber nesta data. Os demais, 96 mil, são os beneficiários nascidos em agosto que tiveram o pedido liberado no início deste mês. Eles tiveram o cadastro reavaliado pelo governo.

O auxílio, com parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), foi criado para reduzir os efeitos da crise econômica causada pela pandemia de covid-19.

A Caixa tem disponibilizado o auxílio em uma poupança digital, acessível pelo aplicativo Caixa Tem. Pelo programa é possível fazer compras online em estabelecimentos autorizados e pagar boletos.

O saque em dinheiro do benefício, em uma agência do banco, é autorizado posteriormente, conforme calendário definido pelo governo, considerando o mês de nascimento do beneficiário. As transferências para outros bancos ou para contas na própria Caixa seguem o mesmo calendário de saque. Nesse caso, os recursos são transferidos automaticamente para as contas indicadas pelo beneficiário.

Ciclo 1

O crédito para os beneficiários nascidos em agosto faz parte do Ciclo 1 de pagamentos do auxílio emergencial. Os saques e transferências estarão liberados no dia 1º de setembro para os beneficiários que receberam o crédito na poupança social hoje.

No ciclo 1, o crédito na poupança social da Caixa está agendado para o período de 22 de julho a 26 de agosto, conforme o mês de nascimento. Os saques e transferências estão sendo feitos de 25 de julho a 17 de setembro.

Bolsa Família

Na próxima terça-feira (18), tem início o saque do auxílio emergencial para público beneficiário do Bolsa Família com NIS final 1. O pagamento para esse público é feito conforme o calendário usual do programa Bolsa Família. Os primeiros a receber são os beneficiários com NIS final 1. Na quarta-feira, será a vez daqueles com NIS final 2 e assim por diante, com exceção do final de semana quando não há pagamentos, até o dia 31 de agosto, quando será liberado pagamento para os beneficiários com NIS final 0. Serão 1,9 milhão de beneficiários por dia.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo

Economia

Caixa credita hoje auxílio emergencial para nascidos em julho

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Caixa credita hoje (12) auxílio emergencial para quase 4 milhões de beneficiários nascidos em julho. São 3,9 milhões de pessoas nascidas em julho que já tinham a programação de receber nesta data. Os demais, 98 mil, são os beneficiários nascidos em julho que tiveram o pedido liberado no início deste mês. Eles tiveram o cadastro reavaliado pela Dataprev após o pedido ter sido negado inicialmente ou o pagamento ter sido suspenso.

Os novos beneficiários recebem os créditos conforme o calendário do Ciclo 1 de acordo com o mês de nascimento.

O auxílio, com parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), foi criado para reduzir os efeitos da crise econômica causada pela pandemia da covid-19.

A Caixa tem disponibilizado o auxílio em uma poupança digital, acessível pelo aplicativo Caixa Tem. Pelo aplicativo é possível fazer compras online em estabelecimentos autorizados e pagar boletos.

O saque em dinheiro do benefício, em uma agência do banco, é autorizado posteriormente, conforme calendário definido pelo governo, considerando o mês de nascimento do beneficiário. As transferências para outros bancos ou para contas na própria Caixa seguem o mesmo calendário de saque. Nesse caso, os recursos são transferidos automaticamente para as contas indicadas pelo beneficiário.

Ciclo 1

O crédito para os beneficiários nascidos em maio faz parte do Ciclo 1 de pagamentos do auxílio emergencial. Os saques e transferências estarão liberados no dia 13 de agosto.

No ciclo 1, o crédito na poupança social da Caixa está agendado para o período de 22 de julho a 26 de agosto, conforme o mês de nascimento. Os saques e transferências estão sendo feitos de 25 de julho a 17 de setembro.

Calendário de pagamentos – Ciclo 1 Crédito em poupança social da Caixa

22 de julho(quarta-feira)24 de julho(sexta-feira)29 de julho(quarta-feira)31 de julho(sexta-feira)5 de agosto(quarta-feira)7 de agosto(sexta-feira)
Nascidos em janeiroNascidos em fevereiroNascidos em marçoNascidos em abrilNascidos em maioNascidos em junho
 
12 de agosto(quarta-feira)14 de agosto(sexta-feira)17 de agosto(segunda-feira)19 de agosto(quarta-feira)21 de agosto(sexta-feira)26 de agosto(quarta-feira)
Nascidos em julhoNascidos em agostoNascidos em setembroNascidos em outubroNascidos em novembroNascidos em dezembro

Calendário de saques em dinheiro e transferências – Ciclo 1

25 de julho(sábado)1º de agosto(sábado)8 de agosto(sábado)13 de agosto(quinta-feira)22 de agosto(sábado)
Nascidos em janeiroNascidos em fevereiro e marçoNascidos em abrilNascidos em maioNascidos em junho
 
27 de agosto(quinta-feira)1º de setembro(terça-feira)5 de setembro(sábado)12 de setembro(sábado)17 de setembro(quinta-feira)
Nascidos em julhoNascidos em agostoNascidos em setembroNascidos em outubro e novembroNascidos em dezembro
Fonte: Caixa Econômica Federal

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo

Economia

Caixa credita saque emergencial do FGTS para nascidos em julho

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Os trabalhadores nascidos em julho começam a receber hoje (10) o crédito do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de até R$ 1.045. O pagamento será feito por meio da conta poupança digital da Caixa Econômica Federal.

Apesar de a Medida Provisória 946, que instituiu o saque emergencial, ter perdido a validade na semana passada, a Caixa manteve o calendário de saques, com base no princípio da segurança jurídica. Ao todo, o governo pretende injetar R$ 37,8 bilhões na economia, beneficiando cerca de 60 milhões de pessoas.

Anunciado como instrumento de ajuda aos trabalhadores afetados pela pandemia do novo coronavírus, o saque emergencial permite a retirada de até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas no FGTS. O valor abrange tanto as contas ativas quanto as inativas.

Nesta fase, o dinheiro poderá ser movimentado apenas por meio do aplicativo Caixa Tem. A ferramenta permite o pagamento de boletos (água, luz, telefone), compras com cartão de débito virtual em sites e compras com código QR (versão avançada de código de barras) em maquininhas de cartão de lojas parceiras com débito instantâneo do saldo da poupança digital.

Liberação para saque

O dinheiro só será liberado para saque ou transferência para outra conta bancária a partir de 17 de outubro, para os trabalhadores nascidos em julho. O calendário de crédito na conta poupança digital e de saques foi estabelecido com base no mês de nascimento do trabalhador.

Até agora, a Caixa creditou o saque emergencial do FGTS para os trabalhadores nascidos de janeiro a junho. Os beneficiários nascidos em fevereiro tiveram o dinheiro liberado para saque no último sábado (8).

O pagamento está sendo realizado conforme calendário a seguir:

Mês de nascimentoDia do crédito na conta poupança social digitaldata para saque em espécie
janeiro29 de junho25 de julho
fevereiro06 de julho08 de agosto
março13 de julho22 de agosto
abril20 de julho05 de setembro
maio27 de julho19 de setembro
junho03 de agosto03 de outubro
julho10 de agosto17 de outubro
agosto24 de agosto17 de outubro
setembro31 de agosto31 de outubro
outubro08 de setembro31 de outubro
novembro14 de setembro14 de novembro
dezembro21 de setembro14 de novembro

Orientações

A Caixa orienta os trabalhadores a verificar o valor do saque e a data do crédito nos canais de atendimento eletrônico do banco: aplicativo FGTS, site fgts.caixa.gov.br e telefone 111 (opção 2). Caso o trabalhador tenha direito ao saque emergencial, mas não teve a conta poupança digital aberta automaticamente, deverá acessar o aplicativo FGTS para complementar os dados e receber o dinheiro.

O banco alerta que não envia mensagens com pedido de senhas, dados ou informações pessoais. Também não envia links nem pede confirmação de dispositivo ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp.

Cancelamento do crédito automático

O trabalhador poderá indicar que não deseja receber o saque emergencial do FGTS até dez dias antes do início do seu calendário de crédito na conta poupança social digital, para que sua conta do FGTS não seja debitada.

Caso o crédito dos valores tenha sido feito na poupança social digital do trabalhador e essa conta não seja movimentada até 30 de novembro de 2020, os valores corrigidos serão retornados à conta do FGTS.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo
Acqua Blu

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat