Siga as Redes Sociais

Política

Base x Oposição: Deputados discutem sobre ausência de sanção da reforma Administrativa

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Apesar de aprovado pela Assembleia Legislativa, o projeto da Reforma Administrativa ainda não foi sancionado pelo governador Wellington Dias (PT). E o fato foi motivo de discussão entre os deputados da base e da oposição ao governo.

De um lado, o líder da oposição, Gustavo Neiva (PSD), acusou o Governo de ter formado um palanque eleitoral para ganhar as eleições de 2018 e de propor a reforma, somente para desmontar esse palanque, já que a redução de gastos será pequena.

“Já se passaram 60 dias da aprovação das leis e elas ainda não foram publicadas no Diário Oficial do Estado, e nem vetadas. A redução de gastos vai ser mínima para o governo. Foi tudo um grande palanque eleitoral para acomodar aliados”, afirmou o oposicionista.

O deputado Francisco Limma (PT), líder do Governo, disse que Gustavo Neiva havia cometido um erro já que o prazo para a sanção da reforma administrativa só vai expirar no final de maio.

No entanto, o que se sabe é que o governador aguarda o final das negociações com os partidos aliados, para compor seu novo secretariado, para então, sancionar o projeto.

Política

Firmino Filho revela pretensões e futuro político após fim de seu mandato

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/Gabriel Paulino

O prefeito Firmino Filho (PSDB), falou neste domingo (29/11) sobre suas pretensões e como visualiza seu futuro após o fim de seu mandato em Teresina. De acordo com o gestor, a princípio, seu foco será na retomada de sua carreira profissional.

“Provavelmente vou retornar às minhas atividades no Tribunal de Contas, na universidade. Basicamente, vou cuidar da minha vida profissional”, afirmou.

Firmino ainda deixou claro que não pretende voltar a exercer algum cargo na política municipal, mas, poderá colocar seu nome à disposição no pleito estadual, em 2022.

“Dificilmente terei uma participação na política municipal, acredito que este capítulo está encerrado. Talvez, tente alguma oportunidade a política estadual, mas enfim, isso vai depender da população, do povo de Teresina e do Piauí”, disse Firmino.

Transição de governo

Firmino também comentou sobre a transição de governo, que segundo ele, já deve iniciar nesta segunda-feira (30/11).

“A partir de amanhã já iniciaremos os processos necessários para a transição de governo. Existe todo um protocolo que é estabelecido para esta transição, não apenas pela Lei Orgânica do Município, como também por meio das instruções do Tribunal de Contas do Estado do Piauí. Por isso, daremos início ao diálogo e encaminhamentos necessários para que a gente possa fazer uma transição de acordo com o que determina a legislação, de forma que a nova administração, em 1º de janeiro, possa tomar posse com os dados relevantes para as primeiras tomadas de decisão”, reiterou.

Continue Lendo

Eleições

Ocorrência de compra de votos em escola não foi confirmada, informa TRE-PI

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/TRE-PI

O Comitê de Segurança Integrado – Eleições 2020 do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, informou na tarde deste domingo (29), que não houve registro de ocorrência relacionada a eventual compra de votos na Unidade Escolar Noé Fortes, no bairro Planalto Ininga.

Segundo o TRE “havia situação sob análise, mas não chegou a ser confirmada e nenhum procedimento policial foi lavrado“.

Com isso, até o presente momento, não houve registro de ocorrências policiais relacionadas ao 2ª Turno das Eleições na capital.

Continue Lendo

Eleições

Justificativas de ausência via e-Título passam de 500 mil, diz TSE

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

De acordo com dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 503.559 eleitores já justificaram ausência às urnas por meio do aplicativo e-Título, neste domingo (29), segundo turno das eleições municipais, a atualização traz dados entre as 7h e as 12h05.

Segundo a Justiça Eleitoral, o aplicativo tem funcionado “adequadamente e sem instabilidade”, diferentemente do primeiro turno, realizado em 15 de novembro, quando o e-Título apresentou falhas, impedindo muitos eleitores de justificar ausência através da ferramenta digital.

Neste segundo turno, só consegue utilizar o e-Título quem baixou o aplicativo e se cadastrou até as 23h59 de sábado (28). A medida foi tomada para evitar a mesma sobrecarga que provocou instabilidade no sistema da Justiça Eleitoral no primeiro turno.

A justificativa pelo aplicativo no dia da eleição dispensa comprovação documental, pois o e-Título se vale do georreferenciamento presente nos celulares para certificar a ausência do eleitor.

Também é possível justificar a ausência pelo aplicativo depois da votação, num prazo de 60 dias, mas nesse caso a Justiça Eleitoral pede que seja anexado algum tipo de comprovação, como uma passagem ou uma reserva de hotel, por exemplo.

Além do aplicativo, a partir de amanhã (30), pelo mesmo prazo de 60 dias, o eleitor pode também justificar sua ausência presencialmente ou na internet, por meio do portal Justifica, do TSE.

Segundo o tribunal, cada turno de votação é contabilizado como uma eleição independente. Caso o eleitor não justifique por três eleições seguidas, pode ficar sujeito a sanções, tendo o título de eleitor cancelado e sendo impedido, por exemplo, de fazer empréstimos em bancos públicos ou emitir documento oficial, entre outras restrições.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat