Siga as Redes Sociais

Vai Encarar?

‘Vou dar uma injeção de ânimo na equipe do HGV’, promete o novo diretor Gilberto Albuquerque

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

O médico Gilberto Albuquerque foi escolhido como o novo diretor do Hospital Getúlio Vargas (HGV). Por mais de 10 anos ele esteve a frente do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), e sua saída, na época, gerou muita repercussão nas redes sociais.

Muitos criticaram a decisão da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de tirar Gilberto da direção, alegando que o município não poderia abrir mão dos bons serviços prestados pelo doutor na saúde da capital.

Gilberto é reconhecido por ter sido um diretor extremamente dedicado na gestão do HUT, e agora, assume um novo desafio. O médico conversou com o Portal Encarando sobre sua mudança para o HGV.

Carinhosamente, Gilberto comparou o HUT como um filho, e o HGV como uma mãe. E um dos pontos destacados por ele, foi o desânimo dos funcionários em trabalhar no Getúlio Vargas.

Durante a conversa, o novo diretor disse que também espera fazer sua gestão baseada em um ponto de vista técnico, sem interferência política, gerenciando os recursos de forma mais efetiva. Confira abaixo:

O senhor dirigiu o Hospital de Urgência de Teresina por mais de dez anos. O que aconteceu para o senhor aceitar o convite de administrar o maior hospital público do Estado, o Hospital Getúlio Vargas?

Eu fiz meu curso de medicina no HGV, fiz minha primeira especialização, também fiz a segunda, tudo do HGV. Então desde 92 que eu vivo ali pelo HGV, há mais de 15 anos como médico concursado do estado e cirurgião geral. É como se a gente voltasse para casa materna. Aquela casona que cuidou da gente, que criou a gente e tal. O HUT é um filho. Fui eu quem montou o HUT, o primeiro funcionário fui eu. Então existe um motivo emocional muito forte para gente dirigir o HGV. A população precisa, clama, assim vamos dar um upgrade no HGV. Nós estamos juntando várias forças para que a gente consiga fazer isso.

O HUT enfrenta vários problemas para seu funcionamento, como excesso de atendimentos de urgências e outras coisas. O que o senhor espera encontrar de problemas no HGV que possa ser resolvido em sua gestão?

Todos os hospitais do Brasil enfrentam grandes dificuldades, principalmente por recursos e desânimos dos Servidores Públicos. O encarecimento da medicina é uma coisa terrível para se fazer em hospital público. Nós esperamos que gerenciando os recursos de forma mais efetiva, implementando algumas ferramentas de gestão da administração, reanimando a equipe com uma injeção de ânimo, assim como a equipe que nós pretendemos montar sendo muito forte, eu acho que nós teremos sucesso. Vamos dar uma mudada aí na impressão que as pessoas estão tendo do HGV.

O senhor sai da administração de um Hospital Municipal administrado pelo PSDB há anos e vai participar da administração de um Hospital Estadual governado pelo PT também há anos. Faz alguma diferença essa mudança em sua forma de administrar?

Eu sou médico concursado do HUT e do HGV. Então eu tenho um emprego a cumprir no estado e na prefeitura, isso independente do grupo político que esteja no poder. Assim como eu fiz a minha administração no HUT de forma técnica, sem problema nenhum do ponto de vista político, com nenhum dos grupos políticos, seja do estado ou da prefeitura, eu espero a mesma liberdade no HGV. Espero que a gente possa fazer também no HGV uma gestão do ponto de vista técnico. Inclusive foi isso que eu falei para o Presidente da Fundação, que eu posso fazer a parte técnica, a parte política não devo ser bom nisso não. Mas a parte técnica a gente já tem aí uma comprovação da qualidade do trabalho e do Bom desempenho. Então espero fazer o mesmo no HGV.

O senhor tem uma imagem muito boa perante a sociedade piauiense. Se tivesse um bom convite, poderia aceitar se filiar a algum partido e disputar alguma eleição?

Essa história de filiação partidária eu não fiz e não farei. Farei a parte técnica e profissional, somente isso

Qual a previsão para sua posse?

Eu ainda não sei, não definimos. Nós estamos levantando aqui alguns dados, avaliando algumas informações e vendo o que que a gente pode fazer de forma mais breve possível. Mas essa posse deverá ser mais para o final do mês.

Vai Encarar?

Governo coleciona ataques à China e Brasil fica sem vacinas

Críticas e insinuações minam relações com principal parceiro comercial e produtor de matéria-prima das doses contra covid

Redação Encarando

Publicado

em

Expoentes da batalha ideológica contra a China: Weintraub (à esq.), Guedes, Ernesto Araújo e Eduardo Bolsonaro - MONTAGEM SOBRE FOTOS DA REUTERS E AGÊNCIA BRASIL

Os constantes ataques de membros do governo federal à China, principal parceiro comercial do Brasil, mesmo antes do início da gestão atual vêm causando consequências diplomáticas diretas ao país, principalmente ao PNI (Plano Nacional de Imunização) contra a covid-19.

Nesta sexta-feira (14), o Governo de São Paulo entregou ao Ministério da Saúde o último lote disponível de vacinas feitas em parceria com o laboratório Sinovac, do país oriental, e não há data de quando uma nova remessa de matéria-prima chinesa, necessária para a fabricação dos insumos pelo Instituto Butantan, chegará a São Paulo.

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) vem enfrentando a mesma dificuldade com o fármaco produzido em parceria com AstraZeneca/Oxford e informou na quinta-feira (13) que vai interromper o envase de doses por alguns dias na próxima semana por falta de insumo farmacêutico ativo (IFA), o principal componente para a fabricação das doses.

Nesta semana, durante audiência na CPI da Covid do Senado, o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, confirmou aos parlamentares da comissão problemas na importação de insumos. Oposição, especialistas em relações internacionais e os tucanos que comandam São Paulo têm dito que as insinuações e críticas à China são o principal motivo para o atraso da chegada do IFA.

Na mais recente das insinuações, Bolsonaro sugeriu que o país asiático teria se beneficiado financeiramente da pandemia, que o vírus teria sido criado em laboratório e a crise sanitária se trata, na verdade, de uma guerra química.

“É um vírus novo, ninguém sabe se nasceu em laboratório ou por algum ser humano [que] ingeriu um animal inadequado. Mas está aí. Os militares sabem o que é guerra química, bacteriológica e radiológica. Será que não estamos enfrentando uma nova guerra? Qual o país que mais cresceu seu PIB? Não vou dizer para vocês”, disparou o presidente, sem apresentar provas ou evidências, durante evento no Palácio do Planalto.

No mesmo dia, o presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que a declaração pode prejudicar o recebimento de insumos para a produção de vacinas contra a covid-19.

“E a situação nossa em relação aos insumos vai piorar com essa declaração de hoje. Hoje foi ruim, viu. Ele chama de guerra química e tal, e aí a gente está dependendo, estamos na mão dos chineses para trazer o IFA”, afirmou Aziz.

Também no mês passado, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que os chineses foram os criadores do novo coronavírus, mas não possuem a melhor vacina, criando um incidente diplomático. O titular da pasta fez as afirmações em reunião ao lado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, mas não sabia que estava sendo gravado.

“Até os foguetes da Nasa já são privados. Estado quebrou, não consegue mandar todo ano um homem para lua. Estados Unidos têm indústria forte. Chinês inventou o vírus e a vacina dele é pior que a americana. Toma aqui a Pfizer”, afirmou.

Em outubro de 2020, em um dos episódios mais polêmicos durante a pandemia, Bolsonaro afirmou que o Brasil não compraria a vacina chinesa CoronaVac porque o medicamento não transmite segurança “pela sua origem” e não tem credibilidade.

“Da China não compraremos. Não acredito que ela transmita segurança para a população pela sua origem. Esse é o pensamento nosso”, garantiu. “A da China, lamentavelmente, já existe um descrédito muito grande por parte da população. Até porque, como muitos dizem, esse vírus teria nascido lá.”

Coleção de polêmicas

As polêmicas em torno do país oriental começaram já na campanha de Jair Bolsonaro à Presidência, em 2018. Na época, a China fez um duro alerta ao então deputado federal e apontou que, se a opção do Brasil em 2019 fosse por seguir a linha de Donald Trump e romper acordos com Pequim, quem sofreria as consequências seria a economia brasileira.

A crise diplomática se intensificou no decorrer da gestão, tendo como protagonistas o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e os ex-ministros da Educação Abraham Weintraub e das Relações Exteriores Ernesto Araújo.

Em março de 2020, o filho do presidente afirmou em rede social que a culpa pela pandemia de coronavírus seria do Partido Comunista Chinês. “A culpa é da China e liberdade seria a solução”, escreveu.

Ao responder à acusação pela mesma rede social, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanminga, disse que a manifestação vai “ferir a relação amistosa China-Brasil”.

“As suas palavras são um insulto maléfico contra a China e o povo chinês. Tal atitude flagrante antiChina não condiz com o seu estatuto como deputado federal, nem a sua qualidade como uma figura pública especial”, rebateu o embaixador.

O embaixador se disse ofendido, pediu retratação, afirmando que Eduardo contraíra um “vírus mental” em viagem a Miami, na Flórida.

Para defender o filho do presidente da reação chinesa, Ernesto Araújo também entrou em rota de colisão com a nação oriental. O ex-ministro disse que o embaixador Yang Wanming “feria a boa prática diplomática” ao rebater de forma “desproporcional” o parlamentar.

Em outra ofensiva, em novembro do ano passado, o Itamaraty declarou que a nação asiática foi ofensiva ao rebater novamente um comentário de Eduardo Bolsonaro. Nas redes sociais, o parlamentar havia vinculado o governo chinês à “espionagem” por meio da tecnologia 5G, o que provocou protestos dos asiáticos.

Já prestes a deixar o ministério após inúmeras críticas e ser duramente questionado na Comissão de Relações Exteriores do Senado, Araújo partiu para o ataque aos parlamentares dizendo que eles e a presidente do colegiado, Kátia Abreu (PP-TO), desejavam aceno do governo para favorecer os chineses na disputa pela implantação darede de internet 5G no Brasil.

Em resposta à manifestação, Kátia disse que o ministro tenta desviar o foco da vacinação e da perda de vidas em decorrência da pandemia. Ela ganhou o apoio de outros colegas, que voltaram a defender a demissão de Araújo.

Expoente da ala ideológica

Já Weintraub, tido como um dos principais expoentes da ala ideológica o governo, chegou a ser investigado por racismo após publicar uma tirinha de gibi da Turma da Mônica ridicularizando o sotaque asiático. A postagem gerou indignação da Embaixada da China no Brasil. Após a repercussão negativa, o post foi apagado e o ex-ministro se desculpou.

Em nota, a Embaixada da China no Brasil repudiou, por meio de seu porta-voz, as declarações de Weintraub.

“Deliberadamente elaboradas, tais declarações são completamente absurdas e desprezíveis, que têm cunho fortemente racista e objetivos indizíveis, tendo causado influências negativas no desenvolvimento saudável das relações bilaterais China-Brasil”, escreveu a embaixada, que concluiu cobrando que aqueles que tenham ofendido a China “corrijam” os erros.

Fonte: R7

Continue Lendo

Vai Encarar?

Mesmo sendo provada a inocência, vereadora Thanandra Sarapatinhas continua acusado vizinha de ter matado cadela

Avatar

Publicado

em

Há quase um mês, o juiz de Direito, Valdemir Ferreira Santos, da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, decidiu arquivar o inquérito, que investigava a morte da cadela Lua, da vereadora Thanandra Sarapatinhas. A vizinha da vereadora, Creusa Marques de Araújo, foi inocentada.

Mesmo após a decisão judicial, a vereadora Thanandra em seu perfil nas redes sociais, continua acusando Creusa Marques. Com isso, o escritório Advocacia Amparo Rodrigues & Advogados(as) Associados, que faz a defesa da suposta acusada, divulgou uma nota de repúdio e ainda pedindo providências por parte da Câmara Municipal de Teresina.

“São acusações totalmente descabidas e que viola gravemente a imagem de nossa constituinte, causando injusto assassinato a sua reputação. (…) Espera-se também uma posição por parte da Câmara Municipal de Teresina-PI, visto que a Vereadora ultrapassou todos os limites, desrespeitando a Constituição da República e o regimento da Casa, cada vez que atenta em seu perfil no Instagram contra a imagem e honra de uma sr.ª idosa, e que sempre pautou a sua vida na simplicidade e honestidade”, diz trecho da nota.

Os ataques feitos são visivelmente uma tentativa desesperada da vereadora de não decepcionar o seu eleitoral, que lhe confiou os votos após a repercussão do caso.

Confira a nota na íntegra

O Escritório de Advocacia Amparo Rodrigues & Advogados(as) Associados vem se manifestar sobre as graves acusações que a Sr.ª Vereadora Thanandra continua proferindo contra a nossa cliente Creusa Marques de Araújo.

São acusações totalmente descabidas e que viola gravemente a imagem de nossa constituinte, causando injusto assassinato a sua reputação.

O próprio TJ-PI, em recente decisão numa ação cível, já havia se pronunciado por meio de uma liminar, obrigando, no prazo de 24hs, a Vereadora Thanandra e a empresa Facebookque retirasse todo o conteúdo de seu canal no instagram, relacionado a nossa cliente. No entanto, após a decisão do Juiz no âmbito criminal, amparado em parecer do MP e perícia da Polícia Civil que reconheceu a inocência dessa pobre Senhora, que ainda se encontra muito abalada pelas fake news e incitação ao ódio promovidas pela vereadora em sua rede social, esta voltou a atentar contra a reputação da Sr.ª Creusa Marques.

Aqueles que continuam também espalhando as falsas notícias no canal da vereadora, caluniando e difamando a Sra. Creusa, inclusive a chamando de “velha assassina”, serão devidamente responsabilizados civil e criminalmente. 

Espera-se também uma posição por parte da Câmara Municipal de Teresina-PI, visto que a Vereadora ultrapassou todos os limites, desrespeitando a Constituição da República e o regimento da Casa, cada vez que atenta em seu perfil noinstagram contra a imagem e honra de uma Sr.ª idosa e que sempre pautou a sua vida na simplicidade e honestidade.

Sabe-se que não é fácil exercer o direito de defesa em nosso país onde muitas vezes o advogado também é visto com um olhar de desprezo e sendo o acusado visto como culpado, mas no Estado Democrático de Direito o cidadão possui tutelado no art.5º, LV, da CF o seu direito fundamental ao contraditório e ampla defesa.

Desse modo, e pautado pela verdade, o Escritório Amparo Rodrigues & Advogados repudiam qualquer ofensa contra a honra e imagem de sua assistida que é inocente.

Teresina-PI, 12 de Maio de 2021.

Maria do Amparo Rodrigues Lima

OAB/PI 1507

Eduardo Augusto Lima Dias

OAB/PI 7974

Deusa Cristina Miranda Ferreira

OAB/PI 3504

Continue Lendo

Vai Encarar?

INSEGURANÇA: Em menos de 2 meses, seis agentes da segurança pública foram vítimas da violência em Teresina

Avatar

Publicado

em

Em menos de dois meses, seis agentes da segurança pública do Piauí foram vítimas da violência desenfreada em Teresina. O primeiro caso foi o 3º sargento da PM, identificado como J. Alves, que foi baleado no pescoço durante um assalto registrado na avenida Noé Mendes no dia 03 de abril. Os criminosos conseguiram roubar a arma de fogo do 3° sargento.

A segunda vítima foi um policial militar, identificado como Otávio Fernandes da Silva, que foi baleado no dia 05 abril, ao tentar defender uma mulher de um assalto nas proximidades da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Novo Horizonte, na zona Sudeste de Teresina.

Na zona Leste, o delegado Edvan Botelho, da Divisão de Capturas da Polícia Civil (DICAP), foi surpreendido no dia 05 de maio, por dois suspeitos durante uma tentativa de assalto. Imagens das câmeras de segurança registraram o momento que a vítima trocou tiros com os criminosos, que fugiram logo em seguida. Ninguém ficou ferido.

Já o sargento Waldenir foi baleado no rosto durante assalto, registrado no dia 08 de maio, no bairro Dirceu II, na zona Sudeste de Teresina. A vítima estava na porta de casa quando foi abordada por dois bandidos, que o balearam no rosto e no braço. Na fuga, os criminosos roubaram a arma de fogo do PM.

Na tarde de ontem (10), o delegado aposentado da Polícia Federal, Valdener Soares, foi baleado durante uma tentativa de assalto na rua Domingos Soares, no bairro Ininga. O delegado foi abordado pelos criminosos encapuzados quando chegava em casa.

E na manhã deste terça-feira (11), o policial militar, Sargento Tadeus Ferreira de Sousa, foi assassinado com dois tiros no bairro São Pedro, na zona sul. O sargento estava chegando em sua residência quando foi abordado por dois bandidos armados em uma moto. Os bandidos levaram uma mochila e a arma do policial.

Dos seis casos, quatro eram militares, e dois eram delegados.

A violência está tomando de conta da cidade, e os criminosos não respeitam mais a polícia, e muito menos o cidadão.

Estamos à mercê da criminalidade.

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat