Siga as Redes Sociais

Esporte

Mick Schumacher admira o legado do pai: ‘O que ele fez foi extraordinário’

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Estreante da Fórmula 2, Mick Schumacher, diz que a cada corrida admira mais a grandeza de seu pai, o heptacampeão mundial Michael Schumacher. O alemão de 20 anos se prepara para seu terceiro final de semana na F-2, no Circuito da Catalunha, em Barcelona, pista em que seu pai venceu o Grande Prêmio da Espanha seis vezes, um recorde.

“Nunca é fácil, e o que ele fez foi extraordinário. Eu o admiro mais a cada dia”, disse Mick aos repórteres nesta quinta-feira.

O jovem, membro da academia Ferrari e campeão da F-3 europeia no ano passado, parece destinado a ir para a F-1 – e testou um carro da equipe italiana em abril. Na ocasião, o chefe de equipe, Mattia Binotto, disse ver semelhanças com Michael.

Schumacher pai, que não é visto desde que sofreu ferimentos na cabeça em um acidente de esqui em 2013, era famoso por sua atenção aos detalhes.

Mick, cujo tio Ralf também venceu vários GPs e hoje ajuda o filho David, de 17 anos, em uma série juvenil, indicou que ele é igualmente meticuloso. Também como seu pai, que sofria enjoo em simuladores, ele rejeita a tendência moderna de corridas virtuais.

“Não faço simulações em casa nem nada assim. Se fizer, é com a equipe, o que é uma preparação adequada para mim. Dados, tudo, todos os pontos essenciais em que preciso estar preparado”, airmou.

“Em casa, basicamente reviso tudo, reviso minhas notas e tento absorver tudo para estar bem situado quando chego aqui para treinar e estar pronto. Prefiro ir treinar, na bicicleta ou na academia, o que para mim é muito bom no lado mental. Não sinto que preciso correr online”, disse.

Mick, que está em nono na tabela da F2 e cujo melhor resultado até agora foi um quinto lugar, disse que adora testar seus limites e os do carro.

“Se você encontra aquele ponto ideal e consegue repeti-lo todas as vezes, sinceramente esta é uma das melhores sensações. Se você sente isso, é viciante”, falou.

Perguntado sobre o que faz para relaxar nos dias de folga, Mick disse que assiste corridas antigas para ver o que pode aprender sobre estratégia e técnica, e que se tivesse um dia livre de qualquer compromisso, levaria o cachorro para passear.

Fonte: Extra

Futebol

Contra o Goiás, Flamengo inicia ‘semana-chave’ fora do Rio e com a necessidade de melhorar a pontaria

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Ainda sem transmitir confiança pela arrancada e com Rogério Ceni pressionado, o Flamengo iniciará uma semana-chave para as suas pretensões no Campeonato Brasileiro. O primeiro de cinco jogos fora do Rio de Janeiro será contra o Goiás, nesta segunda-feira, às 20h, no Serrinha.

O Rubro-Negro, hoje, está fora do G4 (em quinto lugar), a oito pontos do São Paulo, líder, e sem vencer há três rodadas (só somou um dos nove pontos disputados neste período).

Em entrevista coletiva recente, Gabigol admitiu que a pressão é inerente ao clube e que este aspecto não será um empecilho nesta reta final de competição: 

– A pressão vai ter, é Flamengo. Quem não de ter uma pressão? De vir aqui, ter todas condições de vencer? Sempre comentei com meus companheiros, que, às vezes, joguei em algumas equipes que queria empatar, conseguir um ponto ali, e vir para o Flamengo sabendo que temos que vencer todos os jogos é a melhor coisa do mundo. Saber que a torcida está ali apoiando e cobrando para vencer. Temos capacidade para isso. Temos que vencer os jogos. Simples assim. Quem sabe, nas últimas rodadas, podemos ser campeões.

Depois do jogo contra o Goiás, haverá mais quatro compromissos distantes do Rio: contra Palmeiras, no dia 21 (Estádio Mané Garrincha), Athletico-PR, no dia 24 (Arena da Baixada), Grêmio, no dia 28 e em duelo atrasado válido pela 23ª rodada (Arena), e, por fim, contra o Sport, dia 2 de fevereiro (Ilha do Retiro). 

ACERTA O PÉ, MENGÃO!

Percebe-se que são três jogos em seis dias ao longo desta semana, tida como “chave” para que o Flamengo se consolide no G4 e, consequentemente, se aproxime do topo em prol do octacampeonato. Para isso, será essencial melhorar a pontaria no ataque.

Fonte: Lance

Continue Lendo

Esporte

Fifa divulga nova tabela do Mundial de Clubes de 2020; Santos ou Palmeiras estreiam no dia 7

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/Fifa

A Fifa anunciou que realizou modificações aos cronogramas de jogos do Mundial de Clubes de 2020, disputado em fevereiro deste ano, no Catar. Os estádios confirmados são o Ahmad Bin Ali, de Al Rayyan, e o Education City, de Doha. 

O Khalifa International, que receberia duas partidas, foi retirado do cronograma após desistência do Auckland City, devido à pandemia do coronavírus.

O campeão da Libertadores (Santos ou Palmeiras) entrará em campo no dia 7 de fevereiro, no Education City, que também será o palco da final, realizada no dia 11.

O sorteio da tabela será feito nesta terça-feira, na sede da Fifa, na Suíça. Os times confirmados no torneio são: Al-Duhail (Catar), Al Ahly (Egito); Bayern de Munique (Alemanha), Ulsan (Coreia do Sul) Tigres (México) e o vencedor da Libertadores (Brasil).

Fonte: Lance

Continue Lendo

Futebol

Desinteresse de jovens por futebol faz Flamengo apostar no público infantil para aumentar torcida

Karytha Leal

Publicado

em

A Associação dos Clubes Europeus (ECA) divulgou um estudo preocupante em dezembro de 2020: o interesse da nova geração por futebol está diminuindo. Ao todo, 40% dos entrevistados com idades entre 16 e 24 anos afirmaram não ter interesse algum pelo esporte. Além disso, 36% deles demonstraram tendência a torcer por clubes que não sejam de seu próprio país. O alerta foi ligado no Flamengo, que percebeu que precisava se reinventar para manter o posto de maior torcida do mundo.

Mas o Rubro-Negro não mirou nos jovens, e sim nas crianças, e adotou uma estratégia de longo prazo — utilizar recursos audiovisuais e músicas da torcida para captar jovens torcedores. Assim nasceram os “Flamiguinhos”, um projeto de sucesso entre pais e filhos rubro-negros, que aposta em influências infantis — como o “Patati e Patatá” na década de 1990 e a “Galinha Pintadinha” entre os pequenos de hoje.

Recebemos centenas de relatos de crianças que os pais torcem para times diferentes e os Flamiguinhos fez a diferença na escolha. Além disso, 22% da população adulta no Brasil afirma não ter um time de preferência. Acreditamos que o quanto antes essas crianças tiverem acesso ao conteúdo apropriado para essa faixa etária, mais cedo elas irão se conectar com o futebol e decidir — explica Wagner Corrêa, produtor do ‘Flamiguinhos’.

Lançado no Youtube pelo Rubro-Negro, o canal produzido pela Grajaú Filmes tornou-se uma popular opção para quem quer ensinar os pequenos a terem identificação com o clube. A ideia é conseguir convertê-los em torcedores no futuro. Mesmo que a atual temporada esteja sendo de frustração com as eliminações na Copa do Brasil e Libertadores, o Flamengo está indo bem fora dele.

O sucesso foi imediato e os números superaram as expectativas. No ar há nove meses, o canal conta com mais de 135 mil inscritos e seis milhões de visualizações. As músicas lançadas em plataformas de áudios têm mais de cem mil reproduções e os vídeos contam com a presença de atletas do atual elenco, como Gabigol, Everton Ribeiro e Willian Arão, e famosos como o cantor Dudu Nobre, assumidamente rubro-negro. Isso também é estratégia do clube.

— As crianças não se identificam tão rapidamente com o escudo. As principais referências são as cores, as músicas e os ídolos. Os personagens dos Flamiguinhos vieram para antecipar essa relação e ter os ídolos atuais e do passado como desenho animado ajuda a despertar essa paixão. É também uma forma de aproximar os adultos do canal — completa Wagner.

Flamengo tenta se aproximar do público infantil com o Flamiguinhos
Flamengo tenta se aproximar do público infantil com o Flamiguinhos Foto: Divulgação

Segundo Marcelo Palaia, especialista em marketing esportivo e professor da ESPM, o movimento do Flamengo em busca da torcida das crianças é parecido com o de atrair a atenção do adolescentes quando criou times de e-sports (esportes eletrônicos), um nicho que tem crescido demasiadamente no mundo todo. Para ele, o Rubro-Negro estende uma comunicação para um público que será seu consumidor no futuro.

— Cativar o público infantil requer conteúdos que não estão necessariamente ligados a futebol. Alguns canais importantes de youtubers obtém sucesso pois falam a linguagem daquilo que crianças e pré-adolescentes gostam no momento. Os vídeos do TikTok, por exemplo, são uma febre para as crianças. Acho que o clube pode associar alguns dos seus ativos, por exemplo, e tentar trazer personalidades, atletas, ídolos do clube como artistas, cantores, para dentro deste universo — comenta Marcelo.

Pais aprovam o canal

Ao menos para os pais que tentam levar as crianças aos caminhos rubro-negros, o sucesso é garantido. Como André Andrade, que gosta de assistir aos vídeos ao lado de Artur, de um ano e um mês. O nome do filho ser uma homenagem a Zico não é a única referência relacionado ao Flamengo que ele quer deixar ao seu filho.

— Na hora do almoço, o flamiguinhos está sempre presente. A gente assiste junto e o Artur sempre fica vidrado nas músicas. Ele não abre a boca [para comer] enquanto a música não tocar. Dança todas e gosta muito do hino do Flamengo porque é animada, em ritmo de samba — brinca o rubro-negro.

Helder Martins usa o Flamiguinhos para apresentar o Flamengo a seu filho
Helder Martins usa o Flamiguinhos para apresentar o Flamengo a seu filho Foto: Arquivo pessoal

Já Helder Martins é pai de Henrique, de um ano, e o colocou para assistir poucos dias após o pequeno nascer.

— Minha esposa brinca que eu sou mais fã dos Flamiguinhos que ele (risos). Não é um simples musica infantil, tem um conteúdo. Passei a diariamente colocar para ele ouvir. Quando ele chorava, um colocava as músicas e ele parava— revela.

Os personagens infantis do Flamiguinhos têm seus nomes inspirados em ídolos rubro-negros, entre eles estão Tuco (Zico), Lulu (Luísa Parente), Beto (Alberto Borgerth), Keka (Érica Lopes, a Gazela Negra), Carlinhos (Carlinhos, o Violino), Vitória (hino do clube), Canela (Togo Renan Soares) e Ferusa (primeira embarcação do remo do clube).

Projeto oferecido

A Grajaú Filmes chegou a oferecer o projeto para outros clubes brasileiro, incluindo os do Rio de Janeiro, mas problemas financeiros impediram os clubes de abraçá-lo.

— Tivemos contatos com pelo menos dez outros grandes clubes do Brasil e até de outros países, que nos procuraram para entender o modelo de negócios, oportunidades e custos envolvidos. Já vemos ações específicas para o público infantil em clubes como Barcelona, Manchester City, Borussia Dortmund, Liverpool, entre outros. O Flamengo foi pioneiro no Brasil, mas tenho certeza que os principais clubes do Brasil em breve terão algo similar para seus pequenos torcedores. É um caminho sem volta — explica Wagner.

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat