Siga as Redes Sociais

Esporte

São Paulo será primeiro time a lançar fundo de investimento no mercado

Redação Encarando

Publicado

em

Os torcedores do Ajax, surpreendente semifinalista da Champions League, principal torneio de clubes do mundo, saíram do céu para o inferno ao ver seu time deixar pelo caminho gigantes como o espanhol Real Madrid e a italiana  Juventus e depois perder em casa (2×3) com um gol marcado no último segundo do jogo contra o londrino Tottenham. Pior foi para os acionistas. O Ajax tem suas ações negociadas na bolsa europeia Euronext e, embaladas pelas vitórias, as cotações subiram quase 50% em abril. A derrota para o Tottenham fez os papeis caírem 20% num único dia.

No Brasil não há nada parecido. Apesar de o futebol ser um sucesso de público, o mercado de capitais só agora começa a entrar em campo. Fazendo jus à letra de seu hino (“dentre os grandes és o primeiro”), o São Paulo Futebol Clube (SPFC) será o primeiro a captar recursos com base em instrumentos financeiros. O tricolor paulista vai fazer uma oferta pública com esforços restritos de um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (Fidc). A Sociedade Esportiva Palmeiras já havia estruturado um fundo desse tipo em 2013. No entanto, o produto não foi destinado ao mercado. Ele serviu para pagar os empréstimos feitos ao clube por Paulo Nobre, então presidente do alviverde.

Recorrer aos bolsos de investidores em busca de financiamento é uma prática comum para times de futebol. No Chile, três tradicionais agremiações futebolísticas – Colo-Colo, Universidad Católica e Universidad de Chile – já foram ao mercado de ações. Na Europa, mais de vinte equipes futebolísticas conseguem reforçar seus escretes graças também ao capital de investidores. No caso do São Paulo, com o fundo – denominado Brasileirão Fidc-NP – a equipe pretende levantar R$ 40 milhões junto a investidores profissionais, aqueles com no mínimo R$ 10 milhões em aplicações financeiras.

Como garantia, o tricolor vai oferecer o contrato de pay-per-view que mantém com a Rede Globo para a transmissão de suas partidas no campeonato brasileiro. O valor do fundo corresponde a 50% do contrato do clube com a emissora de televisão. A Globo não permite securitizar 100% do contrato para garantir-se contra eventuais dificuldades financeiras do clube, como processos trabalhistas, por exemplo. O Fidc vai pagar juros até março de 2023. Para atrair o interesse de abonados são-paulinos, palmeirenses, santistas e corintianos, além de gestores profissionais, o fundo deve pagar 160% dos juros de mercado medidos pelo CDI. Na ponta do lápis, isso representa uma remuneração de 10,24% ao ano.

Embora não seja uma goleada, é uma vitória folgada sobre o rendimento médio dos investimentos mais populares. “O fundo está aberto a todos os interessados, mas a maior parte dos investidores deve ser mesmo de torcedores são-paulinos”, diz Elias Albarello, diretor financeiro do clube do Morumbi. Segundo ele, os recursos serão usados para quitar dividas que cobram juros elevados, modernizar o estádio e o Centro de Treinamentos e também para comprar jogadores. A agremiação também buscará reduzir sua dependência da cessão de atletas a times do Exterior.

A negociação de jogadores ocorre apenas duas vezes por ano, em janeiro e em julho. Nesses momentos, equipes europeias e asiáticas costumam pagar caro para contratar jovens revelações. “Só que precisamos de capital para manter o clube nos outros dez meses do ano”, diz Albarello. O São Paulo contratou a agência global de classificação de riscos Standard & Poor´s para avaliar o fundo, que recebeu um rating nacional “brA-”, considerado de baixo risco.

Na avaliação do diretor, o fundo vai aproximar o futebol dos investidores. Os diretores financeiros dos times da primeira divisão do Brasileirão já criaram uma associação, e se reúnem periodicamente. “Diretores de quatro outros clubes me procuraram para saber como se estrutura um fundo do tipo”, diz ele.

A melhor justificativa para a tática escolhida é captar dinheiro mais barato. Ao tomar empréstimos bancários, o clube paga ao redor de 15,4% ao ano. Com o Fidc esse percentual pode cair para 12,4%. “Além disso, teremos oito meses de carência para iniciar os pagamentos, o que vai aliviar nosso fluxo de caixa”, afirma Albarello.

A gestão do fundo será da Ouro Preto Investimentos, escolhida por meio de licitação e que tem cerca de R$ 5 bilhões em ativos sob gestão. A administração e a custódia ficarão a cargo da Socopa. “Os juros baixos têm elevado o apetite dos investidores por ativos de maior risco”, diz João Peixoto Neto, sócio da Ouro Preto. Segundo ele, outros clubes já o procuraram para montar fundos semelhantes.

Fonte: Isto É

Futebol

Vasco perde pênalti, mas bate Caracas no fim pela Sul-Americana

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Ricardo Moraes/Reuters

Foi sofrido, com direito a gol nos minutos finais, marcado por um prata-da-casa com histórico goleador na base, mas pouco aproveitado no time principal. Nesta quarta-feira (28), em São Januário, o atacante Tiago Reis, 21 anos, garantiu a suada vitória por 1 a 0 do Vasco sobre o Caracas, da Venezuela, no jogo de ida do confronto pela segunda fase da Copa Sul-Americana.

O triunfo foi o primeiro do técnico português Ricardo Sá Pinto no comando vascaíno e encerrou um jejum de nove partidas sem vitórias da equipe carioca, que pecou na construção de jogadas ao longo dos 90 minutos e ainda desperdiçou um pênalti no segundo tempo. O resultado dá ao Cruzmaltino a vantagem do empate no duelo de volta, na quarta-feira (4), às 21h30 (horário de Brasília), na capital venezuelana. Se balançar as redes fora de casa, o time brasileiro poderá até perder por um gol de diferença.

O ganhador do confronto pega quem avançar entre Defensa y Justicia, da Argentina, e Sportivo Luqueño, do Paraguai. No primeiro jogo, também nesta quarta, em Luque (Paraguai), os argentinos venceram por 2 a 1. O segundo duelo também será na quarta-feira que vem.

O Vasco tomou conta do campo defensivo do Caracas, com a posse de bola beirando os 70%, mas apresentou dificuldades no último passe e na finalização, escancarando a falta que o meia Martín Benitez e o atacante German Cano – ambos contundidos – fazem. Aos 18 minutos, na melhor oportunidade da primeira etapa, o meia Leonardo Gil cruzou e o atacante Ribamar, livre, cabeceou por cima. Aos 41, os vascaínos ainda pediram pênalti do lateral Luis Casiani no meia Carlinhos, mas o árbitro peruano Michael Espinoza nada assinalou.

Os cariocas mantiveram a postura ofensiva na etapa final. Aos 12 minutos, Casiani derrubou o lateral Henrique na área. Carlinhos, porém, bateu mal demais a penalidade, fraco e a meia altura, facilitando a defesa do goleiro Beycker Velázquez. Para complicar, o atacante Ygor Catatau – que entrou em campo aos 26 minutos – levou o cartão vermelho 10 minutos depois, após uma sequência de faltas.

Se a opção por Ygor não deu resultado, as entradas do meia Guilherme Parede e do atacante Tiago Reis funcionaram melhor do que a encomenda. Aos 42 minutos, quando o duelo caminhava para o empate, Parede recebeu do também meia Andrey e cruzou para Tiago Reis. O artilheiro da Copa São Paulo de Juniores do ano passado, apenas três minutos depois de ir a campo, aproveitou a assistência para garantir a vitória vascaína.

O Cruzmaltino volta as atenções para a Série A do Campeonato Brasileiro. A equipe carioca visita o Goiás neste domingo (1), às 20h30, pela 19ª rodada da competição. O Vasco é o 17º colocado, primeiro time na zona de rebaixamento, com 18 pontos.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo

Esporte

Botafogo demite técnico Bruno Lazaroni, com menos de um mês no cargo

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Vitor Silva/ Botafogo

A derrota por 1 a 0 pela Copa do Brasil para o Cuiabá na noite de ontem (27) custou o cargo do técnico Bruno Lazaroni.

Em nota oficial, divulgada, nesta quarta (28), o Botafogo explica que o time será dirigido pelo preparador de goleiros, Flavio Tenius, na partida contra o Ceará, no próximo sábado (31), em em jogo válido pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Folhapress

Continue Lendo

Futebol

Cruzeiro paga dívidas na Fifa e é liberado para contratar jogadores

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Reprodução

O Cruzeiro anunciou que está livre da punição imposta pela Fifa e poderá voltar a registrar novos jogadores. A sanção era resultado da ação imposta pelo Zorya, da Ucrânia, referente à aquisição do atacante Willian, atualmente no Palmeiras, em 2014.

“A sanção de transfer ban, aplicada pela Fifa, está cancelada! Desta forma, o Cruzeiro pode voltar a registrar atletas em todas as suas categorias”, escreveu o clube mineiro, em suas redes sociais.

O Cruzeiro recebeu a punição da Fifa em 2 de setembro e na época, em comunicado oficial, contestou a sanção aplicada, alegando que havia pago a dívida no valor de 1,1 milhão de euros (cerca de R$ 7,3 milhões, na cotação atual) pela contratação do jogador.

Mas a quitação do débito foi anunciada pelo presidente Sérgio Santos Rodrigues um dia após a contratação do técnico Luiz Felipe Scolari, há duas semanas. Esse era um dos compromissos da diretoria com o novo treinador.

O clube também anunciou há dez dias o pagamento de dívidas em torno de R$ 10 milhões relativas à aquisição do atacante Ramón Ábila e com a comissão técnica do ex-treinador Paulo Bento.

Desta forma, o clube vai poder contratar jogadores para reforçar a equipe, 18ª colocada na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Estadão Conteúdo

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat