Siga as Redes Sociais

Mundo

Príncipe Charles, de 71 anos, testa positivo pa

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: POOL New / REUTERS

príncipe Charles, do Reino Unido, testou positivo para o novo coronavírus, segundo a imprensa britânica. De acordo com a BBC, ele apresenta sintomas “brandos” da doença. O príncipe de 71 anos está isolado na casa da família real em Balmoral, na Escócia, de onde vem trabalhando nos últimos dias.

Segundo o escritório do filho mais velho da rainha Elizabeth II, “ele tem sintomas “brandos da doença, mas apesar disso tem um bom estado de saúde”. Sua mulher, Camilla, a duquesa da Cornuália, também foi testada, mas seu exame para o vírus deu negativo. Ambos estão autoisolados.

Uma fonte real disse que o príncipe de Gales foi testado na segunda-feira e obteve os resultados na terça-feira. Charles falou com a rainha Elizabeth e seus filhos.

Segundo representantes do príncipe, não é possível pontuar onde ele foi contaminado, devido ao grande número de atividades públicas das quais participou nos últimos dias.

Seu último contato com a rainha Elizabeth foi em 12 de março, período anterior à possível contaminação. A monarca de 93 anos está  isolada da família, no Castelo de Windsor, que tem menos funcionários e está mais distante do centro de Londres.

“A rainha viu pela última vez o príncipe de Gales brevemente após a investidura na manhã de 12 de março e está seguindo todos os conselhos adequados em relação ao seu bem-estar”, explica comunicado do Palácio de Buckingham.

Fonte: O Globo

Mundo

Rússia registrará segunda vacina contra covid-19 até 15 de outubro

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/Governo de São Paulo

A Rússia espera registrar uma segunda vacina em potencial contra a Covid-19 até o dia 15 de outubro, disse a agência de notícias TASS citando o órgão regulador russo de segurança do consumidor Rospotrebnadzor nesta terça-feira (22).

A vacina foi desenvolvida pelo Instituto Vector, da Sibéria, que concluiu o estágio inicial de testes em humanos na semana passada.

A Rússia registrou sua primeira candidata a vacina, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou, em agosto. Os testes em estágio avançado desta candidata com pelo menos 40 mil pessoas estão em andamento.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo

Mundo

Especialistas morrem em explosão de bomba da II Guerra

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Reprodução/ © DR

Dois especialistas em desminagem, um britânico e um australiano, morreram na explosão de uma bomba da Segunda Guerra Mundial que estavam tentando desarmar nas Ilhas Salomão, disseram hoje autoridades locais.

Segundo a agência de notícias AFP, a polícia local disse que os dois homens, que trabalhavam para a organização não-governamental Norwegian People’s Aid (NPA), armazenaram bombas sem permissão numa área residencial de Honiara, tendo ocorrido a explosão na tarde de domingo.

A organização não-governamental (ONG) norueguesa indicou que o britânico Stephen “Luke” Atkinson e o australiano Trent Lee estavam participando na criação de um banco de dados sobre munições não detonadas no arquipélago.

“Não sabemos exatamente o que causou a explosão da bomba, mas investigações preliminares indicam que tinham vários UXO na residência e poderiam estar trabalhando nelas”, declarou o inspetor.

De acordo com Tunuki, a polícia não sabia que a munição estava armazenada lá e, se soubesse, teria insistido para que fosse levada a um centro de desminagem adequado.

Tunuki alegou que as bombas já foram removidas do local e que a área está segura novamente.

A NPA disse que as suas atividades nas Ilhas Salomão foram temporariamente suspensas durante a investigação da explosão “devastadora”.

“A investigação deve ser concluída antes que uma conclusão possa ser tirada sobre a causa dos eventos”, disse a organização num comunicado.

A explosão ocorreu no escritório da ONG, disse o inspetor de polícia local Clifford Tunuki, acrescentando que, de acordo com os primeiros elementos da investigação, os dois homens estariam a trabalhar nas bombas não detonadas (UXO) numa área residencial, sem autorização para tal.

“Não sabemos exatamente o que causou a explosão da bomba, mas investigações preliminares indicam que tinham vários UXO na residência e poderiam estar trabalhando nelas”, declarou o inspetor.

De acordo com Tunuki, a polícia não sabia que a munição estava armazenada lá e, se soubesse, teria insistido para que fosse levada a um centro de desminagem adequado.

Tunuki alegou que as bombas já foram removidas do local e que a área está segura novamente.

A NPA disse que as suas atividades nas Ilhas Salomão foram temporariamente suspensas durante a investigação da explosão “devastadora”.

“A investigação deve ser concluída antes que uma conclusão possa ser tirada sobre a causa dos eventos”, disse a organização num comunicado.

Fonte: Notícias ao Minuto

Continue Lendo

Mundo

Carta com substância letal é enviada à Casa Branca, diz imprensa norte-americana

Avatar

Publicado

em

Uma carta com uma substância suspeita foi interceptada pelo serviço postal da Casa Branca durante esta semana. A informação foi divulgada no sábado (19) por meios da imprensa local. Segundo os veículos, fontes do FBI confirmaram a presença de ricina dentro de um envelope. A substância é letal e pode ser naturalmente extraída da mamona. 

Fontes do Serviço Secreto disseram ao jornal “The New York Times” que o envelope foi enviado de um endereço no Canadá. Segundo a publicação, o material tóxico foi recolhido antes de chegar ao centro de distribuição que fica dentro da sede do governo norte-americano. 

A rede de notícias CNN também citou fontes ligadas a segurança nacional para dizer que dois testes foram feitos para comprovar a presença de ricina. Ela disse também que a carta seria endereçada ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Segundo a agência de notícias Reuters, a polícia federal norte-americana confirmou a investigação sobre uma “carta suspeita” enviada para o serviço postal, mas disse que não há, “neste momento”, ameaça à segurança pública. 

Todas as correspondências endereçadas para a Casa Branca passam por uma triagem em busca de produtos tóxicos ou perigosos, como medida de segurança. Em 2013, uma carta com ricina foi enviada para o então presidente Barack Obama. Ela foi interceptada pelo Serviço Secreto. 

A ricina é uma toxina que tem origem na mamona e que pode matar uma pessoa apenas com uma pequena quantidade. Os sintomas de contaminação podem ser confundidos com os de uma pneumonia, já que a vítima tem problemas respiratórios, febre, tosse, enjoo e rigidez no peito.

Fonte: G1

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat