Siga as Redes Sociais

Notícias

Casa desaba e mãe morre enquanto amamentava bebê no interior do Piauí

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Uma jovem identificada como Antônia Daiane Pereira Araujo, 16 anos, morreu enquanto amamentava sua filha,uma bebê de três meses, após a casa onde moravam desabar. O fato aconteceu na madrugada desta segunda-feira (01), na cidade de Cocal, no Norte do Piauí.

Segundo testemunhas, no momento do incidente, a jovem estava no quarto, deitada em uma rede amamentando a criança. A parede e o teto caíram sobre a mulher, que conseguiu proteger a filha, que não teve nenhum ferimento. Na casa também estavam o marido, a outra filha do casal e uma sobrinha, de 14 anos, todos saíram ilesos. A família foi resgatada por vizinhos.

Um equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi acionada, e ao chegar no local, encontrou Antônia sentada em uma cadeira. E segundo os socorristas, ela estava consciente, porém desorientada. 

Após receber os primeiros socorros, a vítima foi encaminhada ao Hospital Estadual Dirceu Arcoverde em Parnaíba-PI, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu antes de chegar no hospital.

Com informações do Blog do Coveiro

Notícias

Piauí registra 08 mortes e mais 714 casos de Covid-19 em 24 horas

Avatar

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) divulgou nessa sexta-feira (04), que o estado do Piauí registrou em 24h, 08 óbitos e 714 casos de COVID-19. O estado já registrou casos 130.539 confirmados e 2.666 mortes.

Três mulheres e cinco homens não resistiram às complicações da Covid-19. Elas eram naturais de Caracol (65 anos), Prata (88 anos) e Teresina (74 anos). Os do sexo masculino eram das cidades de Parnaguá (68 anos), Regeneração (78 anos), São José do Piauí  (82 anos) e Teresina (61 e 68 anos). Todas as vítimas possuíam comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 130.539 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 2.666 e foram registrados em 197 municípios. Até agora, morreram 1.556 homens e 1.110 mulheres.

Continue Lendo

Saúde

Sesapi compra 200 mil testes rápidos e anuncia licitação para aquisição de mais 1.5 milhão

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/Sesapi

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) realizou, nesta sexta-feira (04), a compra de 202.682 testes rápidos para detectar a presença do coronavírus. Segundo a Sesapi, os testes serão entregues aos hospitais da Rede Estadual de Saúde e para o Programa Busca Ativa. 

“Vamos entregar 144 mil para o Busca Ativa e 58.682 serão distribuídos nos hospitais. Estamos incrementando ainda mais nossa rede de combate a pandemia, oferecendo testes, para que possamos diagnosticar e tratar nossa população”, destaca o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto. 

Além da compra destes 200 mil testes, a Secretaria também abriu um processo licitatório, na modalidade pregão eletrônico, para aquisição de 1.577.879 milhão de testes rápidos, que serão fornecidos de acordo com a demanda. 

“Estamos nos programando para que até o surgimento da vacina e o fim da pandemia tenhamos testagem. Por isso abrimos esse registro de preços, por meio do qual vamos realizar as compras de acordo com a necessidade da nossa rede de saúde. Tudo isso objetivando o controle da doença”, lembra o gestor. 

Continue Lendo

Brasil

STF adia julgam sobre plano de vacinação no Brasil

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Sérgio Lima/Poder 360

O Supremo Tribunal Federal (STF) interrompeu o julgamento de uma ação que discute se o governo deve apresentar um plano de vacinação contra a Covid-19. A ação era analisada no plenário virtual.

Outra ação, também adiada, questiona o ato do presidente Jair Bolsonaro de ter desautorizado o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em relação a possível compra da vacina Coronavac. 

Os adiamentos ocorreram por um pedido de destaque do presidente do tribunal, ministro Luiz Fux, horas depois de iniciada a análise do tema. Com o pedido, o caso pode ser trazido ao julgamento em plenário por videoconferência.

Relator dos processos, o ministro Ricardo Lewandowski chegou a apresentar o voto para determinar que o governo federal apresente em 30 dias um plano detalhando as estratégias e ações para assegurar a oferta de vacinas para o coronavírus. Lewandowski já tinha antecipado a conclusão do voto no último dia 24 .

Dias depois, o governo federal apresentou uma “estratégia preliminar” para a vacinação da população contra a Covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, a expectativa é imunizar 109,5 milhões de pessoas em um plano dividido em 4 fases. 

O ministro é o relator de quatro ações que tratam do tema. Estavam em apreciação estes dois processos: 

  • Ação do partido Rede Sustentabilidade: questiona o ato do presidente Jair Bolsonaro que desautorizou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Em outubro, o Ministério da Saúde anunciou a compra de 46 milhões de doses da vacina Coronavac, desenvolvida no Brasil pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Um dia após o anúncio, no entanto, Bolsonaro publicou em uma rede social: “Não compraremos a vacina da China”. Depois, o ministro da Saúde afirmou: “É simples assim: um manda e o outro obedece”.
  • Ação dos partidos PSOL, Cidadania, PT, PSB e PCdoB: pede ao Supremo que obrigue o governo a apresentar, em até 30 dias, o plano e o programa relativos à vacina e aos medicamentos contra a Covid-19, além de ações previstas de pesquisa, tratativas, protocolos de intenção ou de entendimentos. Os partidos querem que o governo seja proibido de tomar atos que dificultem medidas de pesquisa ou protocolos de intenção.

Os outros dois processos vão a julgamento no próximo dia 11 de dezembro e discutem se autoridades podem obrigar a população a se vacinar contra a doença.

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat