Siga as Redes Sociais

Piauí

Wellington Dias comemora desbloqueio do Finisa I e fala sobre mais recursos para o PI

Publicado

em

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), comemorou a decisão do desembargador federal Kássio Nunes Marques, do Tribunal Regional Federal da 1° Região (TRT), que derrubou a liminar de 1ª instância autorizando à Caixa repassar a verba R$ 293 milhões, que estavam bloqueados, referentes à segunda parcela do empréstimo Finisa I.

Segundo o governador, os recursos são importantes para movimentar a economia do estado e gerar emprego. Além disso, com a decisão, será possível a retomada de obras que estavam paradas em 158 municípios piauienses.

“A liberação desses recursos é uma uma vitória importante para o Piauí. O Estado aplicou corretamente, fez a prestação de contas e eu fico feliz em ter uma decisão que nos permite as condições de retomada e conclusão de várias obras que estavam paradas em 158 municípios do Piauí, como calçamento, asfaltamento urbano e estradas”, disse o governador.

Wellington Dias ainda fez um balanço do prejuízo causado com o bloqueio da verba e, estimou um prejuízo de aproximadamente R$ 30 milhões ao estado.

“Infelizmente esse valor ficou quase dois anos parado na conta em razão de burocracias jurídicas e nos causou um prejuízo de aproximadamente R$ 30 milhões. Mas já estamos vendo formas de ressarcimento com fontes próprias. O mais importante é que agora vamos focar em geração de emprego e renda com obras que são necessárias para o desenvolvimento do nosso estado”, relatou Wellington.

Mais recursos para o Piauí

O TRF-1 ainda determinou que o governo do Estado receba R$ 1,5 bilhão referente as perdas sofridas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (FUNDEF), uma vez que, o Governo Federal fez o repasse de valores menores a Estados e Municípios.

Segundo o governador, a dívida é referente aos anos de 1997 e 2004 e deve entrar no orçamento do estado em 2020. “Essa dívida chega a quase R$ 2 bilhões, no entanto, o Governo Federal afirmou que, se tivesse que pagar, seria apenas R$ 1,5 bilhão. A justiça deu ganho de causa para o Piauí, já foi julgado pelo Supremo e agora está na fase de execução. Esperamos transformar isso em precatório e aplicar na educação do estado”.

Dias ainda falou sobre o pagamento dos recursos referentes a venda da Cepisa. “A União nos deve recursos referentes a venda da Cepisa e acredito que teremos uma decisão favorável em relação a esse pagamento. Essa é uma outra luta que acredito que também vamos vencer”.

O valor, calculado do governo piauiense, é resultado de uma dívida R$ 700 milhões, atualizada, que o estado assumiu após a federalização da Cepisa. O caso está judicalizado, no Supremo Tribunal Federal (STF).

Piauí

Pastora morre com Covid-19 após parto prematuro em Teresina

Publicado

em

A pastora de 35 anos, identificada como Carla Íris Ramos, morreu em decorrência de complicações causadas pela Covid-19 após parto prematuro na Maternidade Evangelina Rosa, em Teresina. A vítima faleceu na noite desse domingo (25).

Conforme informações preliminares, a pastora provavelmente foi infectada em Petrolina, no interior de Pernambuco, onde estava na casa de familiares. Ela chegou a ser internada no hospital de São Raimundo Nonato, mas devido à gravidade ela foi transferida para Evangelina Rosa.

A vítima estava com 31 semanas quando a gravidez foi interrompida. O bebê está bem e já teve alta. A pastora apresentou uma melhora mas depois foi internada novamente, e acabou não resistindo.

Continue Lendo

Piauí

Piauí registra sete óbitos por Covid-19 nas últimas 24h

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda-feira (26), que em apenas 24h, 260 casos foram confirmados e sete mortes, causadas pela Covid-19, foram registradas no Piauí. Ainda conforme a Sesapi, 158 infectados estão na UTI.

Um homem e seis mulheres foram vítimas da Covid-19. Ele era da capital Teresina (66 anos). Já as mulheres eram de Baixa Grande do Ribeiro (48 e 69 anos), Piripiri (62 anos), Redenção do Gurgueia (79 anos), São Raimundo Nonato (31 anos) e Teresina (69 anos).

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 359 ocupados, sendo 187 leitos clínicos, 158 UTIs e 14 em leitos de estabilização. As altas acumulada somam 21.485 até o dia 26 de julho de 2021.

Continue Lendo

Vacinação

FMS reabre agendamento para primeira dose de grupos essenciais em Teresina

Publicado

em

A partir das 18h desta segunda-feira (26/06), pessoas que atuam em mais de 10 serviços considerados essenciais poderão agendar a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Teresina.

Os grupos essenciais são formados por trabalhadores que integram serviços considerados indispensáveis durante e que não pararam durante a pandemia, e foram definidos pelo Conselho Municipal de Saúde para ter direito a 20% das doses que chegam ao município. São eles:

  • Trabalhadores do Mercado Público
  • Atendente de panificadoras
  • Caixas de supermercado
  • Trabalhadores da assistência social (SEMCASPI/SUAS)
  • Funcionários dos Correios
  • Garçons e cozinheiros de restaurantes, bares e lanchonetes
  • Músicos
  • Táxistas e mototaxistas cadastrados
  • Profissionais da imprensa

O agendamento é feito pelo endereço http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/. A entrar no site, o usuário deve clicar no botão “agendamento público alvo”, que levará a uma página onde deve escolher a opção “grupo essencial” e depois a categoria a qual pertence, inserir os dados pessoais e escolher local, dia e hora da vacinação.

No momento da imunização, é preciso apresentar os seguintes documentos: cartão de vacinação (se tiver), documento de identificação com foto e data de nascimento; CPF ou cartão nacional do SUS e um comprovante de endereço que comprove que a pessoa reside em Teresina, além de documentos específicos para cada grupo como:

Para profissionais da imprensa: Documento que comprove o grupo a que pertence – contracheque atual ou contrato de prestação de serviço ou documento que comprove a atividade laboral (últimos 3 meses) expedido pelo estabelecimento onde o trabalhador atua, no município de Teresina.

Para trabalhadores de mercados públicos: Declaração emitida pela administração dos mercados públicos de Teresina, que comprove o exercício efetivo da função.

Para atendente de panificadoras, caixas de supermercado, garçons e cozinheiros de restaurantes, bares e lanchonetes: Contracheque ou Carteira de trabalho e declaração do serviço, especificando a função;

Para trabalhadores da assistência social (SEMCASPI/SUAS) e trabalhadores dos correios: Contracheque ou declaração do serviço;

Para músicos: Contrato de prestação de serviço ou Carteira da Ordem de Músicos ou Carteira da Associação dos Músicos;

Para taxistas e mototaxistas: Comprovante de permissão de taxista ou mototaxista (cadastro STRANS).

Continue Lendo
Casas Duplex

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat