Siga as Redes Sociais

Política

Em meio a greve, WD irá à Alepi pedir apoio da base para aprovação da proposta do novo piso dos professores

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Marcelo Fonseca/Folhapress

O secretário de Administração, Osmar Júnior, informou nesta terça-feira (11) durante passagem pela Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), que o governador Wellington Dias (PT), deverá entregar pessoalmente na Casa, a proposta que trata sobre o reajuste do piso dos professores.

A visita deve acontecer nesta quarta-feira (12) e o governador irá pedir apoio de sua base para aprovação do projeto, que estipula o novo piso salarial dos professores do Piauí no valor de R$ 3.167.

Apesar do reajuste, o Sindicato dos Professores (Sinte) afirma que a proposta não contempla a classe e que não houve diálogo com a categoria por parte do governo do Estado.

O Sinte reivindica reajuste de 12,84% para ativos e inativos, além disso, eles pedem que o auxílio alimentação não seja somente para trabalhadores da ativa. 

Em contrapartida, o secretário afirmou que o governador encontra-se aberto ao diálogo, mesmo com a greve, e afirma que a mensagem que será encaminhada à Alepi pede para incorporar no salário dos professores o valor equivalente ao que é recebido a título de auxílio alimentação. Permitindo, dessa forma, que os aposentados também recebam o benefício.

O Sinte repudiou a fala de Osmar, e afirmou que essa é uma estratégia do governo, que condiciona a execução do projeto, caso aprovado na Alepi, aos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal, o que segundo o Sindicato, “levará novamente ao impasse e ao não recebimento do piso, apesar do ‘padrão chinês de crescimento’ acentuado pelo governador“.

Leia a nota completa!

Política

Coronavírus faz governadores do Nordeste cancelarem viagem à Europa

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Divulgação/Casa Civil

O Consórcio de Governadores do Nordeste cancelou a missão à Europa, que teria início no próximo sábado (29). Um dos principais motivos é o número dos casos de coronavírus registrados na Itália.

A secretaria executiva do Consórcio Nordeste informou ao embaixador da Espanha, Fernando Garcia Casas, a intenção de adiar e foi acatado.

O governador do Piauí, Wellington Dias, participaria da missão.

Continue Lendo

Política

Ministro Paulo Guedes pede desculpas à empregadas domésticas durante discurso

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Em discurso no Palácio do Planalto nesta quinta-feira (20) o ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu desculpas às empregadas domésticas.

No dia 13 de fevereiro, ao comentar as sucessivas altas da cotação do dólar, Guedes disse que, na época em que o dólar era mais baixo, havia “empregada doméstica indo pra Disneylândia, uma festa danada”.

Nesta quinta, Guedes participou do evento de lançamento de uma nova linha de crédito imobiliário da Caixa Econômica Federal, com taxa de juros fixa. O ministro citou as domésticas ao afirmar que a nova modalidade vai beneficiar as famílias mais humildes.

“E justamente também as famílias mais humildes, empregadas domésticas, inclusive, a quem eu peço desculpas, se puder ter ofendido, dizendo que a mãe do meu pai foi uma empregada doméstica”, disse o ministro.

Guedes ainda afirmou que a declaração dele sobre as domésticas viajarem à Disney era reflexo de uma política de preços que estava “empurrando a população em direção equivocadas”.

De acordo com Guedes, a fala dele sobre domésticas viajarem à Disney foi tirada de contexto. No entanto, após pedir desculpas, o ministro questionou qual o problema de fazer a referência às domésticas.

“Qual o problema de você fazer uma referência como essa? Mostrando que os preços estão empurrando a população em direção equivocadas. Um Brasil cheio de belezas naturais e as pessoas pensando em não viajar para o Nordeste, para as praias do Nordeste porque estava 50% mais caro ir para o Nordeste brasileiro do que ir para o exterior”, disse.

Fonte: G1

Continue Lendo

Política

Governador ameaça cortar ponto de professores caso permaneçam em greve

Laurivânia Fernandes

Publicado

em

Foto: Paulo Barros/Governo do Piauí

O governador Wellington Dias (PT) afirmou nesta quinta-feira (20), que o estado deve cortar ponto dos servidores da educação do estado, caso a greve continue.

Dias afirma que a medida será tomada por conta dos ‘prejuízos’ que a manifestação vem causando ao estado, e citou que o Piauí já perdeu cerca de 70 mil alunos em greves anteriores.

A greve é por causa do piso? Hoje pagamos R$ 2.886 e o estado vai fazer concurso e ao anunciar, esse concurso terá salário de R$ 3.750. Nós pagamos mais que o piso”, disse o governador.

A greve dos professores da rede estadual já dura 10 dias. A classe reinvindica um reajuste de 12,84% para ativos e inativos, além disso, eles pedem que o auxílio alimentação não seja somente para trabalhadores da ativa. 

Continue Lendo
Acqua Blu

Trending

Copyright © 2018 Encarando - Silas Freire. Todos os Direitos Reservados.
WhatsApp: 86. 98183-1178 / Fixo: 3234-9879
Email: encarando.com@gmail.com

WhatsApp chat